Desejos do Facebook

Total de visualizações de página

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

sábado, 14 de julho de 2018

Muito Sexo com Minha Chefe.



Olá meu nome é Carla tenho quase 18 anos, sou estudante e trabalho em um escritório de contabilidade pelo período da tarde.
Estou sem namorado, adoro sair com minhas amigas nos finais de semana, faço caminhadas e ando de bike.
Recentemente entrou uma funcionaria nova no escritório, como ela tem uma vasta experiência em contabilidade logo passou a ser chefe. Seu nome é Edilaine. Muito simpática com seus 36 anos, solteira com uma boa situação financeira pois do escritório a única que tinha carro era ela.
Logo estava enturmada com todos e apesar de ser a nossa chefe era uma pessoa muito popular.
Em pouco tempo nos dia de sexta feira saiamos do trabalho ia jogar conversa fora e beber algo Nem todos bebiam.
Algumas vezes eu tomava um ou dois Chopp. Depois pegava um taxi e ia embora, mas naquela sexta feira demoramos um pouco mais pois estávamos comemorando aniversario de uma das colegas.
Já quase 22 horas todos começaram a ir embora eu já ia chamar um taxi quando Edilaine me ofereceu uma carona, segundo ela teria que passar no meu bairro para ir para sua casa. Aceitei a carona e assim fomos embora o percurso não seria mais que meia hora. Edilaine começou a me interrogar se tinha namorado se eu morava sozinha, estas coisas eu respondia educadamente. Quando já estava perto de minha casa Edilaine perguntou se eu queria almoçar com ela no sábado?
Almoçar? Sim como eu moro sozinha as vezes faço algo para comer e sempre convido alguém se você aceitar ficarei feliz, ela respondeu eu como não vi nada demais no convite aceitei.
Então amanhã te espero as 11 horas, foi ai que ela me passou endereço e eu pude ver que era bem pertinho mesmo da minha casa.
Logo Edilaine manobrou o carro em minha rua. Agradeci a gentileza dá carona e quando ia me despedindo com um beijo na face nossos lábios se tocaram em um selinho.
Fiquei sem graça e desci do carro rapidamente.
Bem ao contrário de Edilaine que sorria com um jeito sedutor andei em direção a minha casa e entrei. Ouvi o carro sair lentamente.
Tomei um banho vesti uma roupa de dormi e fui dá uma palavrinha com minha mãe que assistia TV. Conversamos um pouco e eu falei com ela que no dia seguinte iria almoçar com minha chefe.
Minha mãe falou está bom minha filha, mas cuidado com as pessoas não seja muito ingênua.
-Está certo mãe é minha chefe do escritório ela já é uma coroa.
-Entendo minha filha tudo bem até amanhã durma bem. Adormeci logo acordei cedo fiquei no celular vendo mensagens só levantei as 9 horas, tomei café fiquei daquele jeito de preguiça. As 10 horas comecei a me arrumar para ir almoçar com minha chefe depois do banho eu no meu quarto me vestindo, escolhendo roupa como se estivesse indo ao encontro de um namorado.
Teve momentos que até pensei que estava indo mesmo a um encontro ai minha mente se dissipou, mas lembrei do roçar de nossos lábios e de como Edilaine ficou após isto.

Na hora marcada estava eu lá em frente à sua casa tocando a campainha, ela veio atender estava muito bonita com uma blusa estampada e short jeans. Entrei e ficamos conversando
 Sobre vários assuntos Edilaine me ofereceu uma taça de vinho eu aceitei ela veio com duas taças nas mãos sentamos no sofá conversando como duas amigas de tempos. Foi ai que ela ofereceu mais vinho eu disse que não queria, ela riu e perguntou por que?
-Eu respondi que com pouco fico bêbada! Ela disse não se preocupe que eu tomo conta de você. Ai eu aceitei e tomei mais um pouco de vinho. Depois me deu vontade de ir até o banheiro. Edilaine me mostrou onde era eu levantei e quando me dirigia ao banheiro eu cambaleei, ela me amparou e eu fiquei segura entre seus braços. O calor de nossos corpos, me fez pensar em coisas que jamais imaginei, ai senti um arrepio, não de frio mais de puro êxtase.
E foi assim que num roçar de lábios Edilaine veio e me beijou, ela tinha um beijo maravilhoso, suave mais com um gostinho de malícia, sua boca se apossou da minha e eu não fiz menor resistência a nada.
Foi ai que sai de seu abraço e fui para o banheiro. Demorei um pouco e me olhando no espelho me vi com as faces afogueadas os bicos do seios empinados, ai pensei meu Deus eu senti desejo e ainda estou sentindo tesão por Edilaine, lavei meu rosto com água fria, respirei fundo e sai do banheiro.
A encontrei sentada no sofá à minha espera.
Ela levantou-se segurou em minha mão levou aos lábios e disse não tenha medo Carla do seus desejos entregue-se é natural medo do desconhecido. Relaxe e viva esta momento comigo!
-Foi ai que puxei ela pra ficar de pé de frente a frente com ela, foi assim que ela começou a me beijar.
Nossas mãos percorriam nossos corpos, era um passar de mão pela bunda, nossas bocas buscavam cada canto de nosso rosto com intenso carinho.
Tanto eu como ela soltava uns gemidinhos, aquilo me deixava extremamente muito excitada, eu estava adorando tudo isso.
Ficamos um bom tempo nessa pregação, nem vimos o tempo passar, e já estava na hora de ir almoçar assim fomos as duas para cozinha, almoçamos conversamos muito ela me disse que me queria como namorada mas me daria um tempo para me habituar, almoçamos, arrumamos tudo ficamos conversando ela deitada com cabeça no meu colo no sofá quando já era de tardezinha nos despedimos e eu fui embora. Não houve nada além de uma troca de carinho entre nós duas.
Na minha saída ela me disse pensa com carinho Carla na minha proposta, Quero você para ser meu par.
Pedi um táxi e fui para casa.
Chegando em casa mandei uma mensagem pelo Zap pra ela falando que tinha adorado nossa tarde, que aceitaria sim ser sua namorada, mas tinha que ser aos poucos com calma pois é algo novo para mim e queria que minha mãe participasse desse momento comigo. Não quero fazer nada escondido dela.
Ela disse que concordava sim, mas que pelo gosto dela eu nem tinha vindo embora pois ela estava louca pra transar comigo.
Eu mandei umas carinhas e falei que ela tinha que ter calma pois eu jamais tinha transado com uma mulher. Eu sei disse Carla Deus reservou você para mim.
Conversa com sua mãe e venha passar a noite comigo e o dia de domingo. Prometo respeitar tua vontade!
-Ai eu disse que não iria hoje no sábado à noite, mas no domingo cedo estarei em sua casa.
Nos despedimos com beijos e fotinhas de coração e amores eternos e desliguei o telefone fui conversar com minha mãe. Conversei com minha mãe, que alertou para as armadilhas da vida e me desejou que fosse muito feliz com minha escolha. Amanheceu um dia lindo e ensolarado arrumei uma sacola de roupas e coisas de uso pessoal. Eu tomei um banho caprichado me depilei, passei perfume e coloquei um vestidinho bem sexy fui me despedi de minha mãe dizendo que voltaria só na segunda de noite quando saísse do trabalho, mas que enviaria mensagens a ela, sai e tomei um taxi e fui de encontro a um novo amor.
Toquei a campanha e Edilaine surgiu com um sorriso maravilhoso me abraçou me disse que eu estava bem cheirosa perguntou se eu queria comer alguma coisa pois ainda era bem cedo.
Disse que já tinha tomado café, então ela segurou minha sacola botou sobre uma cadeira e começou a me beijar.
Eu correspondia a seus beijos.
Foi então que ela me disse quero que você tenha nosso primeiro momento de amor inesquecível assim me segurou pela mão me levou até seu quarto.
Entramos ela fechou a porta e falou pra eu relaxar e deitar, eu me deitei no meio da cama. Com a roupa que vim vestida que era apenas um vestido leve e calcinha. Estava tensa com os olhos fechados foi ai que ela veio me beijou o rosto inteiro, olhos canto dos lábios orelhas.
Ai me tirou o vestido, me deixando só de calcinha na cama, mamou cada um dos seios e me falou que eu estava muito gostosa!
Ai eu também comecei a tirar sua roupa, era short jeans e uma blusa fina estampa floral, sem soutien apenas uma calcinha preta. Ai a puxei para cima da cama não resisti e comecei a chupar seus peitos, eles eram fantásticos bem maiores que os meus, eu chupava e mordiscava os bicos que eram maiores que os meus e ela começou a gemer igual uma gata no cio.
 Estava tudo maravilhoso, logo eu comecei a passar as mãos sobre sua calcinha, foi ai que dei um puxão de leve que rasgou o lado deixando ela nua para mim, logo que tirei sua calcinha eu tomei a iniciativa e abocanhei sua buceta carnuda e comecei a chupar ela.
Ai ela veio por cima encaixou sua boca na minha buceta e abocanhou com muito gosto, soltei um gemido quando sentia sua língua enfiar na minha buceta que pareceu um uivo, ela gemia e forçava minha cabeça contra sua buceta, eu fazia o mesmo que buceta gostosa, logo eu fui aumentando a velocidade, eu e ela gemia e se contorcia na cama.
Foi ai que eu disse que era para ela não parar que eu já ia gozar, era meu primeiro gozo na boca de uma mulher. E gozei gostoso, e é claro ela chupava tudo, sugou e lambeu meu mel.
Foi ai que continuei chupando ela que também gozou...lambi cada gota de seu mel depois ficamos nos beijando uma sentindo o gosto da outra nos lábios.
Nós beijamos e ela disse que agora seria vez, estranhei pois ela também tinha gozado comigo, ela disse que agora seria ela a me proporcionar o maior dos prazeres, que eu seria a Feema dela. Eu continuei deitada aì ela veio ficou do meu lado eu estava apenas só de calcinha, ela veio e começou a chupar meus peitos, dava leves mordidas nos bicos, aquilo me excitava muito, logo veio e tirou minha calcinha e começou a me chupar, ela chupava muito bem, e eu gemia e pedia pra ela não parar. Ela tirava a boca da minha xoxota e rindo falava e quem quer parar minha tesuda.
Ai depois de um longo tempo me fazendo gemer e gozar muito ela começou a colocar o dedo em minha xoxota começou a me foder me dedava e chupava ao mesmo tempo estava muito gostoso eu pedia querendo muito mais.
Foi assim que ela veio por cima nossas pernas se cruzavam minha xoxota esfregava na dela ambas loucas de tesão, (nossa primeira tesourada) estávamos muito excitadas, não demorou muito ambas gozamos, foi maravilhoso o orgasmo intenso nossa respiração ofegante nos dizia tudo o que estávamos sentindo.
Ela veio me beijou e disse que eu era muito gostosa, que tinha gostado muito de tudo que fizemos.
Assim ficamos deitadas conversando e foi nossa primeira vez de muitas...Agora moramos juntas e vamos realizar uma cerimônia simples para oficializar nossa união de muito amor carinho e respeito uma pela outra. Mas tem um pequeno detalhe vez ou outra saímos e sempre acontece de termos contatos com homens tanto eu como ela agimos naturalmente, mas ela sabe que meu amor é só dela e estamos felizes assim.
Sexo é vida e prazer.

Docecomomel
Instagram: docecomomelcontos
Feira de Santana, 14 de julho de 2018
Bahia Brasil.

sábado, 7 de julho de 2018

Uma amante só minha.








 Eu sempre procurei viver minhas aventuras com mulheres mais velhas e descoladas que não tenham compromissos ou alguma casada insatisfeita com seus marido beberrões e fanfarrões, mas desta vez aconteceu de eu conhecer uma moça e acabei me encantando com ela e tudo começou a mudar na minha vida!
Meu nome é Marcos tenho 36 anos casado sem filhos. Minha esposa é um pouco desligada das coisas ela não me procura se eu não tomo iniciativa ficamos sem fazer sexo até uma semana.
Sempre com desculpas eu disse a ela que precisávamos de fazer consulta com uma terapeuta de casais, ela falou que isto é bobagem então eu quando acho algo diferente encaixo e me dou bem, é cada aventura de me deixar realizado e feliz como homem.
Desta vez aconteceu no meu trabalho mesmo eu sou motorista de um ônibus escolar.
Procuro manter o respeito pois os jovens são um pouco assanhados, procuro manter distancias destas jovenzinhas sem juízo, mas algo me aconteceu. E foi assim que vez ou outra aparece alguém pedindo carona, algum morador do município que perdeu o horário dos carros convencionais.
Eu dou carona apesar de que não seja permitido.
E naquele dia que estava indo buscar os professores uma moça me pediu carona. Ela morava em Salvador tinha vindo de férias para casa dos parentes. Uma mulher muito bonita com seus cabelos em estilo afro alta com seios fartos e vestida com uma saia justa que mostrava suas pernas roliças. Um pitéu de mulher. Quando ela entrou no ônibus e sentou-se eu dirigindo e ficava olhando para ela pelo retrovisor e ela percebeu então baixou o olhar. Como eu disse tenho 36 anos, sou casado negro, alto com 1,83 e um dote de 20 cm, grosso e cabeçudo adoro sexo.
Depois que dei carona a moça quando ela desceu me agradeceu e me passou seu telefone, eu sabia quem era seus parentes, ai falei caso precisasse de carona bastava me telefonar, ela disse que ficaria uma semana por ali mas na segunda feira iria até a cidade e com toda certeza iria querer uma carona.
Segurei em sua mão dizendo pode me ligar que eu te levo. Assim nos apresentamos seu nome era Marisa, solteira 27 anos.
Passou-se 2 dias até que eu recebi uma mensagem de uma pessoa que não era contato meu, foi ai que adicionei e vi que era a morena que tinha dado carona, Marisa era seu nome.
Ela perguntou se eu poderia lhe dá carona no domingo à noite pois ia ter uma aniversario na cidade ela queria ir e não sabia o horário dos transporte aos domingos para voltar ao distrito onde seus parentes moravam.
-Eu disse que no domingo não iria trabalhar mas caso ela precisasse eu a levaria com meu carro! Faço corridas tipo Uber.
-Ela sorriu e agradeceu.
-Eu que tenho que agradecer foi o que falei por ela ter se lembrado de minha pessoa.
-Ai ela foi para o aniversário e me telefonou dizendo que as 22 horas já poderia voltar, que não podia chegar muito tarde pois sua avó estava adoentada.
-Peguei meu carro e fui a seu encontro com endereço que ela havia me passado, estava linda ai assim que entrou no meu carro eu falei olha Marisa eu vim te pegar porque gostei muito de você e achei você muito bonita, mas eu não estou a trabalho estou apenas te ajudando!
Tudo bem, mas pode me cobrar sim é seu trabalho eu compreendo!
-Eu sei Marcos eu te liguei já sabendo disto, eu também gostei muito de você, mas você é casado!
-Eu sou casado Marisa mas não sou castrado tenho minhas aventuras e procuro manter sigilo e respeito.
-Entendo então vamos para casa ela falou? Eu perguntei se ela que estava solteira não queria dá uma esticada comigo para um lugar mais aconchegante?
-Vamos prometo te deixar realizada é um lugar mais tranquilo só assim ninguém nos verá juntos e não teremos problemas?
-Olha Marcos depois que terminei com meu noivo faz 6 meses eu nunca sai com ninguém!
-Hum e muito tempo para uma moça bonita ficar sem beijos e carinho, sexo só se você quiser manterei seu desejo!
-Ai ela olhou para o relógio e falou, sabe eu também não vejo a hora de ter alguém comigo que me de carinho e atenção.
-Então vamos topa?
-Esperei alguns minutos até que ela respondeu...Vamos Marcos eu quero e você também quer e não somos crianças.
-Pois é vamos a um motel mesmo? Foi ai que ela disse que seria só beijos mas não podia arriscar em sermos vistos, então partimos para o motel mais próximo na saída da cidade.
-Eu quando estacionei o carro abri a porta do quarto e entramos, segurei em sua mão e puxei seu corpo de encontro ao meu e nos beijamos, foi um beijo longo e intenso como eu tinha imaginando como sua boca era macia.
Como o tempo era curto não podíamos perder muito tempo eu fui logo partindo para as preliminares. Ela não disse um não, pelo contrário estava querendo tanto quanto eu. Eu sabia que ela queria sexo pois a cada toque sua pele ficava toda arrepiada.
-Eu fui logo tirando suas roupas deixando apenas de calcinha de renda branca que destacava sua buceta cheinha. Ela me ajudou tirando minha camisa e bermuda e sem perder muito tempo caímos na cama e ficamos nos beijando. Minhas mãos iam deslizando por todo seu corpo eu mordia seu pescoço, mamava seus peitos e Marisa gemia igual uma gata no cio.
Estávamos em êxtase nós entregamos a luxuria e ao êxtase completamente.
Nós parecíamos dois loucos em busca do prazer carnal.
Foi ai que eu tirei sua calcinha e cai de boca no seu corpo chupei seus seios, e ela gemendo ai fui descendo com a boca percorrendo seu corpo inteiro lambendo e mordendo, cada pedacinho de seu corpo.
Ela gemia e urrava demorei um bom tempo provocando lambendo sua barriguinha e seu umbigo que tinha um piercing, Marisa delirava de tesão.
Quando eu vi que ela suplicava que eu descesse mais com a boca eu fui de encontro a aquela buceta, cheinha e lisinha.
Provoquei-a passando com os lábios de um lado a outro até que não me fiz de rogado e cai de boca enfiando minha língua no grelo eu sentia seu corpo estremecer...O gemido foi alto parece que o motel inteiro ouviu. Enquanto mais eu chupava a buceta mais ela enlouquecia rebolando puxando minha cabeça de encontro a sua buceta, falava palavras desconexas e me xingava de safado de tesudo era uma loucura total.
Foi assim que de repente ela fecha as pernas apertando minha cabeça puxa meus cabelos e chega a um gozo intenso suas pernas chegaram a tremerem chupei cada gota do seu delicioso e farto mel. Eu pensei que ela ia me estrangular de tanto que prendeu minha cabeça entre suas coxas. rsrsrs
Esperei ela se acalmar um pouco e fui me encaixando entre suas pernas coloquei uma perna em cada lado do meu ombro e fui beijando seus lábios e aos poucos comecei a penetrar em sua buceta meladinha e apertada. Fui entrando aos poucos para ela sentir cada cm do meu pau lhe rasgando suas carnes, afinal já tinha 6 meses que a safadinha não sabia que era um pau lhe arrombando.
Fui metendo devagar ela não reclamava, mas eu percebia que ela sentia um pouco de dor afinal meu pau e bem grosso e cabeçudo, ai fui lentamente empurrava e parava para ela se acostumar.
Depois que já estava com pau inteiro dentro eu aos poucos fui iniciando os movimentos ela começou a gemer novamente, o pequeno incomodo deu vazão ao prazer.
 Eu segurei seu corpo firme pelos quadris e fui aumentando o ritmo das estocadas os nossos gemidos aumentavam e de repente ela enterra as unhas nas minhas costas se contorcendo gemendo e explodi em um orgasmo gostoso.
Segurei seus quadris e forcei mais algumas estocadas em pouco tempo gozo gostoso deixando ambos saciados e felizes.
Ela me beija com muito ardor exibindo um sorriso de felicidade. Foi ai que ela viu que meu pau não amolecia ai mudamos de posição botei uma nova camisinha e Marisa igual uma putinha veio por cima e começou a quicar no meu pau.
Deliciosa e tesuda minha putinha galopava igual uma eximia amazonas, fiquei por mais de 15 minutos delirando vendo-a se acabar em prazer galopando e rebolando no meu pau até que gozamos juntos e depois fomos tomar um banho.
Marisa muito tesuda depois que entramos para o chuveiro e tomamos um banho gostoso ainda transamos no banheiro ela me chupou gostoso e provou do farto leite do negão aqui.
Já era mais de meia noite ai fui leva-la em casa nos despedimos com a sensação de que era apenas o começo de uma grande aventura.
E foi assim mesmo 2 dias depois passamos uma tarde inteira no motel e fizemos de tudo um pouco.
Tentei e conseguir fazer anal apesar da grossura do meu pau ela não reclamou, pois gozou muito tanto pelo rabo como nas pontas do meus dedos.
Assim tivemos muitas outras oportunidades depois disso eu a assumi ela é minha amante e depois disso nunca mais meus domingos e feriados foram o mesmo.
Pois ou ela vem ou eu viajo e me encontro com ela e nossos momentos são maravilhosos... Já estou providenciando um local para ela ficar só assim não precisaremos ir para motel e nossa intimidade fica mais preservada sem compromissos de hora marcada.
Porque quando começamos a transar ficamos loucos ensandecidos e gostamos de fazer de tudo. Achei minha parceira ideal de cama e vou preservar com unhas e dentes. Marisa minha linda e tesuda amante...
Minha esposa ainda nem se ligou que aos poucos está me perdendo.
Sexo é saúde é vida.

Espero que gostem e leiam todos outros meus contos nos meus blogs e sites.
Docecomomel
Instagram @docecomomelcontos

Feira de Santana ,07 de julho de 2018.
Bahia Brasil.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...