Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Sexo Prazer Força e Tesão






“Sou noiva, tenho 32 anos, 1,62 m, morena, bunda um pouco arrebitada e coxas grossas”. Bem, tudo começou quando ainda namorava Tiago que agora é meu marido.
Ele tem um primo bem bonitão, é um tipo daqueles que têm uma idade, mas  que demonstra muito charme , tem uma cara de safado, mas não é só a cara não ele é bem safado mesmo
Em uma das muitas conversas entre mulheres da família.
Dentre elas uma ex deste primo de meu marido Paulo.
Foi quando eu ouvi a ex-namorada de Paulo comentar que o cacete do seu ex era enorme.
 Que ela ate hoje sentia saudade das safadezas que faziam juntos.
Ouvi e fiquei morrendo de curiosidade.
Um dia em uma festa da família ele sentou na mesmo mesa que eu e meu noivo seu primo e na maior cara de pau ficou flertando comigo, assim na frente de todos.
Fiquei extremamente abalada com seus olhares insinuosos e fiquei excitada ao extremo.
Confesso que fiquei só pensando no tamanho daquele cacete.
Ai o tempo foi passando eu evitava pensar.
 Até que um dia meu noivo (na época) estava viajando e seu primo me ligou com uma desculpa que iria passar no meu apartamento para pegar algo que meu noivo havia deixado para ele.
Mas percebi pela conversa dele o que ele queria.
Assim combinei que ele passasse no meu apartamento à noitinha. Depois que eu retornasse do trabalho.
Quando ele chegou eu estava tremula e nervosa.
Ele me chegou o convidei para entrar,
Ele sentou-se no sofá assim que olhei para ele me arrependi de tê-lo deixado vir até aqui.
Pois estava me sentindo impulsionada a pensamentos libidinosos.
Paulo parecia ler meus pensamentos e quando fui servi um cafezinho a ele Paulo agradeceu pelo café levantou-se e ficou com seu corpo junto ao meu.
Não houve palavras nossas respirações ofegantes traduziam o que nossos corpos ansiavam.
Abraçou-me foi quando eu disse que o que estávamos fazendo não era certo.
Ele perguntou se queria que ele fosse embora, que minha resposta seria final.
Balancei a cabeça dizendo que queria ele, mas tinha medo.
Paulo me beijou foi aí que eu senti que o caminho não tinha mais volta.
Paulo abriu a calça e tirou aquela cacete enorme para fora, quase, me falta o ar ao ver o tamanho.
Grosso cabeçudo e cheio de veias, creio que tinha mais de 23 cm.
 Do meu noivo tem 17 cm, mas aquilo que estava bem na minha frente devia ter uns 23 ou 24 sei lá.
Parecia um jegue.
Foi quando ele me perguntou se eu não queria pegar.
Assenti com a cabeça um sim e eu peguei aquela coisa que não cabia na minha mão.
Eu disse pra ele que queria chupar e pegar.
 Mas não sabia se queria que ele me penetrasse.
Não sei se suportaria e poderia não aguentar o tamanho
 Ele consentiu, dizendo que íamos ate onde eu quisesse foi quando eu comecei a chupar aquele cacete imenso, que nem a cabeça cabia na minha boquinha.
 Meu priminho foi tirando minha blusinha e eu doida de tanto tesão, ia deixando ser despida e cariciada por suas mãos possantes.
 Nem percebia quando estava com meus peitos de fora.
Sendo sugados e mordiscados por sua boca gulosa
 Foi aí, que ele me pegou de uma vez e me levou para o quarto, eu tentava resistir, mas o desejo era mais forte.
Caímos na cama, Paulo tirou o resto da minha roupa e arrancou minha calcinha com força que chegou a rasgar.
-Levou minha calcinha as suas narinas e aspirou meu cheiro e com um sorriso disse que cheiro delicioso e é docecomomel
Abriu minhas pernas e começou a lamber minha xoxota, mordiscando meu grelo.
 Paulo estava super excitado  seu cacete brilhava e soltava o pré-gozo.
Depois de várias chupadas e lambidas ele levantou-se abrindo minhas pernas com uma das mãos pegou o cacete e pôs na porta da minha xoxota.
 Comecei a falar para ter cuidado, pois era um bem dotado.
Ele riu e disse você aguenta safadinha e vai gostar de ser penetrada por seu primo Paulo cavalado.
Senti um tremor no meu corpo, mas minha xoxota estava toda molhadinha e ele com uma estocada só, meteu a metade do cacete, me faltou o ar nessa hora, me senti sendo dividida.
Soltei um grito e ele enfiou o resto do cacete tudo de uma vez, parecia que estava me partindo no meio.
Doeu mas logo Paulo começou então um vai e vem delicioso, minha xoxota parecia que ia pegar fogo, cada estocada que dava doía um pouco, mas era delicioso.
 Dei uma olhada pra baixo e vi aquele cacete enorme entrando e saindo de dentro de mim. Gozei varias vezes, como nunca tinha gozado na minha vida.
 Ele acelerou, estocando inúmeras vezes depois quando estava prestes a gozar, tirou o cacete da minha xoxota, e inundou meu rosto com aquele leite quente.
Fiquei deitada imóvel por um bom tempo, Depois nem ele nem eu falava nada.
Levantei fui até o banheiro, tomei banho e quando estava quase saindo do banheiro o primo chegou.
Mandou eu o esperar enquanto se banhava, acabou e foi se enxugando.
Segurou-me por traz apalpando meus seios, me encostou-se a pia para que pudesse ficar apoiada e com cacete começou e meter, eu me sentia preenchida pelo seu cacete enorme.
Paulo não teve dó meteu ate explodir em um gozo insano.
Sentia seus espasmos de gozo enchendo minha xoxota.
Depois ficou atracado a meu corpo ate o cacete amolecer e sair depois me fez lamber todo deixando limpinho.
-Ainda falava Chupa safada...
-Mulher que traí merece é porrada se de por satisfeita d eu não te quebrar o cacete enquanto de Fode ...Safada e não diga nada senão...
-Ah nem sabes o que posso fazer com você!
-Eu me sentia sodomizada, usada, porque não tinha carinho.
- Já não sentia um pingo de prazer.
O desejo que senti quando o vi evaporou-se como mágica só sentia mesmo asco e nojo.
Rindo Paulo olhou com firmeza em meus olhos e falou com tom ameaçador se eu contasse e seu primo que ele viria ao meu encontro e só assim saberia o que é ser estuprada de verdade.
Meus olhos encheram-se de lagrimas abaixei a cabeça confirmando que nada diria.
Assim vi o homem que desejei sair pela porta sorrindo todo feliz de ter transando do jeito que quis com a nova de seu primo que tanto o ajuda.
Foi embora e nunca mais transamos.
 Hoje estou casada e eu estou feliz.
Já ocorreu de eventos da família encontrar com o primo de meu marido, mas apenas o cumprimento para que não notem que sinto maior pavor e nojo dele.
Mas a vida é assim tem coisas que acontecem que só Deus pode dá oportunidade de não tornar a repetir os erros.
Mas umas coisas têm certeza eu nunca havia visto um cara com um cacete tão grande igual eu vi e ainda tive oportunidade de sentir momentos de prazer, ate que se mostrasse um verdadeiro sádico que não sabe valorizar uma mulher.
Mas jamais vou esquecer aquele dia e muito menos aquela cacete fenomenal.



Docecomomel
"Não confundam o autor com sua obra"

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Explosão de tesão e prazer.





Eu sou Marcos tenho 23 anos tenho 179 de alt. Peso 79 kg tem cabelos e olhos pretos.
Sou um cara normal nem bonito nem feio, mas o meu diferencial é que sou carinhoso e sei agradar as mulheres e na cama faço o possível para deixa-las bem satisfeita, porque nada pior que uma mulher mal comida sempre zangadas e insatisfeitas.
Assim começo a relatar...
Olá.
Vou contar como foi que transei muito com uma colega de cursinho de minha irmã.
Fabiana e amiga de minha irmã desde os tempos que morava em uma casa vizinha a nossa.
Sempre tive maior tesão por ela, mas como éramos bem jovens ficava só mesmo na vontade batia altas punhetas pensando nela.
Depois que se mudou o tempo foi passando me tornei homem e ela uma jovem bem bonita com um corpo bem definido com coxas grossas e uma bunda que deixávamos nós homens louquinhos de tesão.
Eu tinha uma namorada e sempre em finais de semana íamos para motel e a noite toda transava.
Só que e Elza era irredutível em algumas coisas e de forma alguma deixava enrabar
.Sou fissurado em comer um cuzinho.
Adoro sentir as pregas dilatando e depois mordiscando meu cacete.
Gozo muito, mas como minha namorada não me queria não forçava, mas gozava muito com ela.
Era uma expert em boquete.
Assim o tempo foi passando e amiga de minha irmã foi caindo em esquecimento.
Até que começaram a fazer curso juntas e logo estava sempre em minha casa.
Na semana passada Fabiana foi passar final de semana em minha casa seus pais havia viajando.
Quando eu voltei da casa de minha namorada já um pouco tarde com maior tesão pois não fôdemos,ela estava em seus dias de período.
Fiquei com maior tesão.
Só de ver minha irmã e sua colega Fabiana conversando as duas estavam em trajes de dormir. Quando olhei e vi Fabiana com seu baby dool mostrando os bicos dos seios eriçados,fiquei com uma bruta de um tesão.
Não tive jeito senão de bater uma pensando naquela moça bonita e gostosa
Gozei gostoso e minha cabeça começou a bolar um plano de me aproximar dela.
Assim na manha de sábado convidei as duas a irem ao shopping.
Minha irmã logo respondeu que iria, mas teria que voltar cedo, pois iria a um aniversario com seu namorado.
Eu sabia que como era de praxe ira também para o motel, claro que não assumia, mas ia sim notava seu sorriso de alegria com seu namorado em finais de semana.
Fomos ao shopping ficamos olhando algumas coisinhas logo as 19 h minha irmã foi para casa se arrumar e foi para o aniversario.
Eu e Fabiana ficamos até mais tarde, quando voltávamos comemos uma pizza e entre uma palavra e outra meus olhos não desgrudavam de seus seios.
Lindos com os biquinhos levemente eriçados.
Ela me pegava no flagrante olhando para seus seios e sorria, eu notava que naqueles breves minutos seus seios pareciam enrijecer mai ainda.
Chegamos a casa e ficamos vendo TV na sala, depois falei a Fabiana que já ia dormir.
_ ah não vai dormir agora não Marcos não me deixa sozinha aqui.
_Então vem para a minha quarta Fabiana você fica vendo TV e eu fico na internet um pouco, até minha irmã chegar, esta bem assim?
-Claro vou tomar um banho e me vestir assim fica melhor.
-Fabiana saiu e eu fiquei tenso Caracas pensando se ela viesse vestida com algum baby dool iria me deixar confuso para poder esconder o tesão que sinto por ela.
Como nada podia falar deixei as coisas acontecerem.
Não demorou muito ela chega de baby dool com um edredom embaixo do braço. E falou sorrindo já vim preparada se pegar no sono fico por aqui mesmo.
-Este certo Fabiana, mas se você dormir na minha cama onde vou dormir?
-Junto comigo é claro,Ah se for deitar com você a ultima coisa que faria seria dormir!
Mas porque diz assim?
-Você ainda pergunta
- Com tesão que tenho por você Fabiana é complicado me controlar com o calor de seu corpo e ainda mais na minha cama, no meu quarto e sozinhos na casa.
_Ah eu nunca pensei desta forma.
Fabiana ficou me olhando e é claro viu meu cacete apertado dentro da bermuda.
Senti um leve rubor em sua face e sorri
Vou tomar um banho também e já volto, assim o fiz, mas na ânsia esqueci-me de levar roupa e sai do banheiro enrolado em uma tolha.
Fabiana estava recostada em minha cama mostrando suas belas pernas e seus seios bem delineados em seu baby dool.
- Quando eu olhei a vontade que deu foi de voar em cima e cair de boca em seus belos mamilos.
Com um pouco de vergonha falei!
Desculpe tive que sair do banho enrolado na toalha, pois não levei meu short de dormi. Fabiana olhava fixamente para meu cacete que embaixo da tolha mostrava toda minha excitação crescente.
-E falou nossa como você está excitado!
-Pois é para você ver como você me deixa alucinado de tesão ainda mais com este baby doole mostrando suas deliciosas curvas.
_Ah desculpe não tinha ideia que causava este efeito em você, mas podemos resolver este probleminha em minutos.
-Olhei em sua direção sem acreditar no que tinha acabado de ouvir.
Fabiana me puxou em sua direção e ela sentada na minha cama tirou minha toalha e com intensa sofreguidão começou a fazer um boquete.
Fui me entregando e lentamente fui tirando seu baby Dolly e em poucos minutos estávamos em um delicioso sessenta e nove (69).
Seu grelinho parecia uma ponta de um dedo durinho e delicioso, senti seu corpo dá um leve tremor e seu gozo escorrer pela minha boca.
Suguei e lambi sua xoxota toda até seu corpo amolecer de prazer.
Fabiana gemia suavemente parecia uma gata ronronando entregue ao prazer.
Ai foi a minha vez a coloquei de quatro (4) e fui enfiando meu cacete em sua xoxota ensopada de seu gozo e minha saliva.
Apalpava sua bunda por trás e comecei a morder sua orelha e dava lambidas por todo seu corpo.
Fazia verdadeira acrobacia sem deixar o cacete sair de sua xoxota.
Fabiana delirava e gemia de tesão.
Já não aguentava mais de excitação comecei a estocar com vontade, segurando em sua cintura puxando de encontro ao meu corpo.
Apertava seus mamilos dava leves tapas em sua bunda.
Eu parecia um garanhão, socava cada vez com mais vontade e ela gemia cada vez mais alto até que sentir meu cacete se avolumar e seu gozo escorrer deixando-me mais louco de tesão.
Como na pressa e na agonia do momento não tinha colocado camisinha tirei meu cacete deixando sobre sua deliciosa bunda soltei vários espasmos de gozo melando sua bunda e costas.
Fabiana gemeu alto.
Segurei em sua cintura e aos poucos ficamos os dois abraçados em minha cama.
Sussurrava palavras de carinho.
Fabiana falou-me que tinha sido seu primeiro orgasmos múltiplos que seu namorado tinha ejaculação precoce e nunca tinha despertado tanto tesão como ela tinha sentir naquele momento.
Entre conversas beijos e abraços em poucos minutos de muita confidencia eu estava já de cacete duro.
Fomos tomar um banho rápido e logo estávamos na cama.
Desta vez Fabiana sentiu de verdade o que é transar com um macho de verdade.
E adorou sentir toda firmeza do meu cacete explodindo em gozo em seu cuzinho que com muito jeito e carinho sentiu pela primeira vez um cacete afrouxando suas pregas e despertando muito tesão.
È claro que soubemos saborear cada minuto de prazer.
Com os devidos cuidados essenciais camisinha, gel e muito carinho afinal é essencial para obter o prazer que leva um casal a permanecer juntos aproveitando os prazeres do corpo que a vida sempre oferece.
E não é que a safadinha soube me ganhar terminei com minha namorada e já estou com a Fabiana faz uns três meses e todos os dias transamos.
Agora é oficial.
Sempre temos espaço ou em minha casa ou na dela.
Minha sogra mãe de Fabiana é muito legal e faz questão para que sempre eu durma em sua casa.
Assim vou aproveitando os bons momentos que passamos juntos.


Docecomomel(hgata)
Vejam meus blogs
"Não confundam o autor com sua obra"

http://extasesedeliriosdedocecomomel.blogspot.com.br/

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Êxtases delírios e sacanagens










Ando com passos trôpegos ao encontro de meu amor.
Meu macho que exala sexo e êxtase.
Saulo é meu namorado virtual.
Eu o conheço através da web faz um bom tempo nunca tivemos a oportunidade de um encontro real, mas hoje finalmente estamos indo um ao encontro do outro.
Entrei em seu carro e Saulo me dá um longo beijo.
As palavras eram desnecessárias,
Fomos a um motel muito bonito e elegante.
Saulo tinha bom gosto.
Sua língua morna adentra em minha boca com sofreguidão.
O desejo latente de nossos corpos enaltece o êxtase.
Somos dois corpos duas mentes um só pensamento.
Sexo e prazer.
Saulo é negro tem 1.82 de altura cabelos cortados bem baixos e dono de um sorriso muito cativante.
Seu tronco é um pouco musculoso, não é nenhum senhor universo, mas é forte.
Suas pernas na calça jeans justa demonstram virilidade.
Chegamos e entramos Saulo serviu-se de um vinho e passou uma taça a mim.
Não sou apreciadora de bebidas, mas o momento exigia um brinde.
Nossos olhares eram cúmplices... Saulo sabe que estou carente. Ele apaga a luz do quarto deixando acesa apenas uma lâmpada lateral que dá um clima mágico e sensual.
Segura em uma de minhas mãos e me faz levantar ficamos ambos em pé nos beijando. Minha roupa foi sendo tirada peça por peça deixando-me só de calcinha e tamanco.
Saulo disse-me que isto o excita mais ainda.
Estou entregue a seus desejos. Saulo pega um cobertor e coloca no chão me beijava muito, me fez tirar o tamanco e ficar de costas para a parede em cima do cobertor.
Logo apagou a luz deixando o quarto iluminado pela luz da TV que estava ligada.
Senti um pânico pedi para que acendesse a luz, mas ele não o fez, colocou minhas mãos para cima, começou a beijar minha nuca, a boca, aqueles beijos provocantes, colocava os lábios e tirava, aquele escuro me deu certo temor.
A luxúria foi dando espaço ao prazer antecipado.
Saulo tirou minha calcinha eu tirei sua cueca e ele foi acender a luz do banheiro iluminando um pouco mais o ambiente.
Voltou rápido e continuou as caricias, eu nem me mexia.
Então Saulo me bateu na bunda, gemi alto e as tapas vieram varias vezes, eu pedi que batesse mais forte e mais... Saulo sabia que era adepta ao BDSM.
Ele não apenas tentava me elevar ao prazer máximo.
Aquela situação me deixou louquinha de excitação.
Ele continuou, tirou o cinto e me bateu de leve, mal sabia ele o quanto eu gostei, mas não podia me mexer.
Ele continuou a me torturar.
Fez com que eu me ajoelhasse e me beijou muito.
Seu cacete estava duro e eu desejosa de provar, segurei e acariciei. Saulo pergunta se eu queria provar de seu cacete.
-Respondo com voz de safada e olho em seus olhos.
-Que é o que mais desejo naquele momento é provar de seu membro viril.
Ele me castiga dizendo que não mereço, respondo em sussurros por quê?
Porque não mereço?
Mas eu quero!
Saulo me leva até a cama
Faz-me ficar sentada e ordena que eu coloque meus dedos na minha xoxota e comece a acariciar-me até que eu sinta meus dedos ficarem molhado de meus próprios fluidos.
Ordena que eu coloque meus dedos na boca e sinta meu próprio sabor.
Depois que meus dedos já haviam sido lambidos por mim, ele segura e lentamente suga-os de um a um.
Seus olhos brilhavam de puro prazer.
Saulo me faz deitar e ordena que eu o espere ele sai e volta tomado banho, com cacete mais rígido ainda.
Eu estava enlouquecida de excitação.
O queria meu corpo implorava seu corpo.
Ficamos junto de frente ao espelho. Saulo exclama surpreso.
Nossa Marcela como você é linda desde que eu te conheci que te desejo ardentemente.
Ele me levantou fez que me olhasse no espelho, seu cacete apontado para o seu próprio umbigo denunciava o auge de sua excitação.
Fui lentamente abaixando meu corpo acariciando seu corpo com mus lábios deixando um rastro de saliva.
--Ate chegar a seu cacete
-Eu desci e lambi seu cacete comecei a chupar aquele pedaço de prazer, duro cheio de veias grosso chupei muito mesmo. Estava sedenta de sexo.
Saulo gemia e forçava movimento de encontroa meu corpo seu cacete quase me sufocava de tão profundo que adentrava em minha garganta
Eu nem em reconhecia, deixando mais tarado ainda.
Depois no auge do êxtase e prazer Saulo me coloca de quatro e começa penetrar loucamente.
Em alguns momentos tirava o cacete e ficava massageando o clitóris me deixando alucinada. Soltava urros de prazer.
Parecíamos dois animais no cio. A excitação à flor da pele.
E gozamos muito. Ficamos atracados um bom tempo só com carinhos silenciosos. Um prazer mutua que há muito tempo eu não sentia.
Depois de alguns minutos no banho Saulo me fez gozar novamente em sua boca.
Sua barba por fazer roçava entre as minhas coxas deixando-me com mais desejo e furor de um intenso orgasmo.
Parecia que meu corpo estava em transe com a intensidade do meu gozo.
Ai foi minha vez de deixa-lo enlouquecido de excitação comecei a lamber seu cacete dando lambidas que ia da cabeça ate o saco. Explorando seus pontos sensíveis. Saulo gemia segurava em meus cabelos e forçava seu cacete, fiquei por mais de dez minutos assim até que disse que ia gozar... Tirou cacete e direcionou entre meus seios e despejou vários espasmo de esperma.
Caramba... Parecia que não tinha acabado de gozar.
Deliciei-me com seu leite.
Tomamos outro banho e Saulo levou-me em minha casa.
Não sei quando teremos outra chance de um novo encontro, mas que soube aproveitar cada minuto isto eu tenho certeza.
Um macho safado com todas as características de um dominador que me elevou ao êxtase do prazer.



Docecomomel (hgata)
Visitem meus blogs
Imagem do google
http://extasesedeliriosdedocecomomel.blogspot.com.br/
http://sensacoescomemocoes.blogspot.com.br/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...