Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Um pau amigo...Vale ouro!



Ola, Eu sou o Marcos tenho 30 anos solteiro... Ainda sou muito bom de farra e adoro sexo.
Curto de tudo um pouco já sai com gays o sexo foram muito proveitosos, 100% ativo.
Uma delicia ser chupado por um gay guloso e faminto por cacete.
Procuro me controlar para não me tornar violento porque quando vejo meu cacete todo atochado em um cuzinho fico alucinado de tesão e fodo sem dó nem piedade só paro depois que gozo.
E claro que todos gostam de uma boa foda meio Hard.
Mais a minha ultima experiência foi marcante. Viajei a trabalho para o Nordeste para avaliar um novo empreendimento da empresa.
Teria que ficar por uma semana desfrutando das maravilhar que o estado de Alagoas oferece. Muita mulher bonita,cerveja praias paradisíacas.
Eu como nascido e criado em São Paulo estava adorando viver naquele paraíso.•.
Fiquei alojado no pequeno apartamento da empresa que era cedido aos engenheiros da obra.
Lucas um arquiteto moreno bronzeado de sol, nascido naquela cidade. Naquela sexta –feira saímos cedo e trabalhamos dia todo,Lucas era de pouca conversa,mais muito gentil cedendo todas informações que precisava para efetuar meu relatório.
As 17 fomos para seu apartamento e no trajeto Lucas convidou-me a sair para conhecer a vida noturna.
Sorri e falei Lucas o que eu quero mesmo é foder bem gostoso, pois estou com atraso devido à viagem.
Lucas sorriu e falou se é sexo que você quer você vai ter te levo em lugares ótimos para conseguir companhia.
-Legal Lucas obrigado.
Chegamos ao apartamento fui tomar um banho e fiquei de cuecas só tinha mesmo eu e Lucas achei que não havia nenhum conveniente.
Ele em seguida foi tomar banho e veio vestido com um roupão. Não percebi nada que fosse de estranho.Lucas pediu comida e bebidas por telefone.
-Você vai gostar do pedido.
Fiquei sentado na poltrona vendo TV tomando uma bebida.
Sentia dores na coluna.
Era visível meu incomodo.
Quando Lucas percebeu minha fisionomia de dor, foi e falou que poderia me fazer uma massagem nas costas se eu não me incomodasse, eu nada estranhei.
Deitei de bruços e Lucas veio sentando na beirada do sofá massageando, suas mãos macias pareciam de mulher. Foi quando ele disse que subiria no sofá para massagear melhor.Eu sorri e falei cuidado que não sou de dá mais sou de comer.Lucas sorriu sem graça e recomeçou a massagem.
Suas mãos percorriam minhas costas chegando ate a curvatura da bunda ficou sonolento sentia meu cacete latejando correria da viagem estou carente minha namorada estava naqueles dias... Esquente não Marcos eu sei como é,olhe como eu também estou!
Cara você também?
Sim ficou impossível controlar vendo você todo largado, só minhas mãos trabalhando na massagem.
Foi assim que levantei e ficamos um de frente para outro, nossos cacetes duraços apontando para a cintura.
Nossa vou ter que me masturbar antes de sair!
-Não Marcos deixa que te ajudo a aliviar!
-Como Lucas? O que você disse?
Estou dizendo deixa rolar este tesão que começou entre nós deixa rolar.
-Bem deixar rolar eu deixo mais sou ativo!
-Eu sou o que você quiser Marcos o que você quiser serei para você...
-Nossa a conversa só me fez ficar mais excitado.
-Lucas olhou em meus olhos passou a língua entres os lábios e abaixou-se a minha frente.
Eu disse que não gostava de parar quando começava. Ele sorriu e disse e quem vai querer parar?
-Falei calma Lucas... Não sei se devemos!
-Deixa de preconceito Marcos estamos com tesão, será nosso segredo.
Eu louco de tesão, mais procurei encenar um pouco para tornar mais excitante, foi quando falei então Lucas ele é todo seu use e abuse.
Abaixei um pouco a cueca que ficou mostrando a cabeça do cacete.
Foi quando Lucas falou nossa que delicia de cacete, vou devorar cada cm.
-Então venha!
Lucas já estava ajoelhado a minha frente segurou na minha cueca e tirou-a toda segurou no meu cacete e foi levando até a boca.
Começou a chupar a cabeça lambendo com a língua em toda sua extensão.
Babava meus culhões e voltava com a boca para abocanhar de vez a cabeçorra latejando de tesão.
Diga-se de passagem, eu nunca havia recebido um boquete tão gostoso assim, o tesão era demais.
Sentei no sofá ele veio engatinhando junto comigo ai chupava com maior intensidade eu sentia a cabeça do cacete entrar em sua garganta.
Teve um momento que segurei em sua cabeça para diminuir as chupadas senão eu já ia gozar.
 Foi quando Lucas levantou para tirar seu roupão e tive uma surpresa, ele estava com uma daquelas cuecas que tem formato de um animal que fica os culhões dentro e uma tirinha fina enfiado na regada.
Um tesão ver sua bunda lisa arredondada só com uma tira enfiada na regada.
Parecia bunda de mulher.
Fiquei louco de tesão.
Ele continuava me chupando me olhando com cara de cachorro pidão puxei-o pelo braço fiz com que ficasse de bruços no sofá, coloquei uma camisinha dei uma salivada na mão e fui ate seu anel pincelar, lambuzei meus dedos de saliva em suas pregas e dedilhei com vontade.
Ele gemia pedindo pra lhe comer.
Parecia uma putinha rebolando de quatro (4) no sofá.
Logo eu comecei a forçar a cabeça do meu cacete Lucas começou a gemer mais alto segurei ele pela cintura fazendo com que abaixasse mais o tronco e elevasse os quadris não parei de forçar até sentir meu cacete entrando dilacerando suas pregas.
Uma delicia bem apertado... Parecia que era virgem de dá o rabo,mais eu sabia que não era o caso dele.
Eu fodia gostoso aquele cuzinho, aí quando vi que estava todo dentro parei um pouco lhe dei uns tapas na bunda, o mandava rebolar gostoso.
Como uma boa putinha obedecia sem reclamar.
Foi ai que comecei a tirar o cacete de dentro deixando só à cabeça e empurrava de vez.
Fiquei por mais de dez minutos assim socando sem parar até que não aguentei me segurar mais e gozei como nunca tinha gozado...
Esperei ele gozar se masturbando sem tirar o cacete de dentro.
Logo ele se afastou e virou-se ficando de frente com a boca perto do meu cacete ainda meio bamba, retirei a camisinha e fiz como se fosse em direção ao banheiro Lucas com cara de safado pediu para deixar ele me chupar mais um pouco.
Pegou meu cacete ainda escorrendo leite e limpou deixando todo limpinho.
Logo eu estava com cacete em ponto de bala Lucas não parou de me chupar um minuto sequer ai eu segurei seus cabelos dei umas estocadas e enchi a boca dele com meu esperma.
Caracas que guloso bebeu tudo e ainda sorria limpando os cantos da boca;
E destes que eu gosto que não deixa passar batido e adora que gozem na boca.
Assim como toda mulher na sociedade tem que ser uma dama e uma puta na cama do mesmo jeito são os homens bem safados entre (4) quatro paredes que topam tudo, na sociedade um homem discreto.
A noite uma fêmea no cio, muito putinha e de dia um excelente machão e bem sucedido no meio empresarial.
 Enfim minha semana foi de muito gozo e safadezas com Lucas.
Metido a garanhão mais uma fêmea deliciosa na cama.
Todos os dias quando chegava do trabalho.
Fazíamos muita sacanagem.
Adormecia ao lado dele e era acordado sendo chupado deliciosamente ai era certeza de dá outra foda antes de ir trabalhar.
Achei engraçado um dia quando íamos trabalhar e Lucas sentado no banco do carro meio de ladinho.
Foi quando ele disse que estava quase com calo de tanto fuder.
Sorri e falei então paramos por aqui... Ele disse nem morta eu quero é muito mais.
Assim adorei conhecer os melhores lugares de Maceió na companhia do meu bom amigo Lucas... E ao voltar para o seu apartamento tinha a certeza de muita foda gostosa.
Eu depois continuo no próximo conto relatando quando e como foi que eu comi Lucas e uma amiguinha sua quando vieram me visitar em são Paulo.
Foi muito bom, ver Lucas comendo a coleguinha dele junto comigo e mais gostoso ainda era sentir, sua língua roçar meu cacete enquanto eu fodia com a amiguinha dele enquanto ele a chupava.
Safado fazia de tudo para tirar uma casquinha.
Um beijo a todos os leitores (as).

Docecomomel (hgata)

Feira de Santana, 29 de agosto de 2015.
Bahia: Brasil.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Traí sim, com amigo do namorado!





Eu sempre tive a fantasia de foder com um amigo de meu namorado... Não era qualquer amigo mais sim Carlos que era amigo do meu namorado desde os tempos de infância.Carlos era um negro alto forte ele trabalhava de segurança em suas horas de folga mais era policial.
Como meu namorado era segurança de uma loja de departamentos eles sempre estavam em contato. Um dia meu namorado falou que seu amigo viria até minha casa trazer uma encomenda.
Fiquei excitada só de pensar naquele homem negro por quem eu nutria uma verdadeira tara. Quando Carlos veio até minha casa já era de tardezinha.Eu estava só meus pais haviam saído fazer uma visita a um casal de amigos.
Eu sabia que teria que usar de todos os argumentos possíveis se quisesse realizar meu desejo que era de poder transar com o Carlos.
Caracas ele estava lindo com uma bermuda jeans com uma camisa polo de listras.
Pedi que entrasse, ofereci um suco, ele aceitou e começou a falar quando seria o meu casamento com o Marcos.
-Olha Carlos vou ser sincera com você eu adoro o Marcos mais eu acho que sou nova ainda, quero vivenciar algumas aventuras para poder ter certeza que Marcos é meu parceiro ideal.
-Sei entendo... Mais que tipos de aventuras Marcela?
-Bem eu e Marcos transamos muito mais é um sexo morno sem grandes momentos de êxtase e entusiasmo, não sei se é porque ele tem livre acesso ao meu quarto, pois sempre dorme aqui comigo, ou se é porque tenho um fetiche que me deixa louca por realizar.
-E... Pode ser isto Marcela, porque não realiza esta fantasia só assim terá certeza.
-Se eu puder ajudar pode contar comigo gosto muito do Marcos quero vê-lo feliz, afinal somos amigos há muito tempo desde moleques.
-Eu sei Carlos mais eu tenho receio que você me julgue mal.
-Que bobagem pode falar que terei prazer em colaborar com vocês.
-Marcos não sabe deste meu desejo ele é ciumento e jamais vai saber.
-Entendo Marcela eu sou noivo e já realizei um ménage com minha noiva e um GP e foi muito gostoso.
Da mesma forma ela ficou feliz de me ver com outra mulher.
-Hum entendo e como foi você vê-la com outro homem.
-Olha Marcela é uma sensação de prazer indescritível ver a mulher que você ama transando com outro é tanto tesão que eu senti que gozei sem nem me masturbar.
-Cada estocada que o cara dava ela gemia alto e ficava me olhando, era tesão demais.
-Pronto só de falar já comecei ficar assanhado desculpe-me Marcela.
-Não se desculpe Carlos porque a minha fantasia você faz parte dela.
-Como? Você por ser negro e amigo do meu namorado é minha fantasia.
Jura Marcela?
-Sim Carlos estou doidinha para te dá bem gostoso pra você.
-Bem neste caso não posso desaponta-la, Carlos me deu um forte abraço e beijou meus lábios com suavidade.
Senti a rigidez de seu cacete encostado à minha pélvis. Não pensei duas vezes.
Falei Carlos vamos até o meu quarto, meus pais chegam tarde e não irão ate lá.
Carlos não esperou um segundo convite, me segurou no colo e perguntou por onde era o caminho. Entramos ele me colocou no chão fechei a porta liguei a TV fiquei de frente para ele,sem falar nada.
Ai ele foi tirando a camisa e a bermuda ficando só de cueca.
Que negro lindo eu pensava sem tirar os olhos de seu corpo que reluzia sobre efeito da luz.
Carlos fez com que eu fosse me abaixando ate está com a boca bem perto de seu cacete... Ai vocês devem imaginar como eu estava me sentindo.
Foi assim que comecei a mamar seu enorme cacete.
Seu cacete delicioso ia fundo na minha boca e eu me deliciava mamando aquele cacete gostoso, que quase estourava na minha boca. As veias dilatadas parece que cacete dobrou de espessura.
Mamava e sentia seu cacete latejando até que Carlos segurou na minha cabeça e começou a socar lentamente até explodir em um gozo intenso.
Caracas eu nunca havia feito assim com meu namorado, mais achei maravilhoso o gosto do leite de Carlos.
Ele pediu desculpas por não ter avisado, eu apenas sorri limpei a boca com as costas da mão e falei quem sai na chuva Carlos é para se molhar!
-Ele sorriu e fomos tomar um banho.
Fizemos alguns preliminares no banheiro mais logo voltamos para o quarto Carlos pediu que eu ficasse na beirada da cama de quatro (4).
Assim eu fiz e Carlos se aproximou deu-me uma chupada na xoxota deixando toda meladinha.
Mais ele estava ansioso veio encostou a cabeça do cacete e começou a empurrar com força. Tirava um pouco e logo socava com força mesmo até entrar todo cacete.
Minha xoxota apertada devido ao tamanho do enorme cacete foi ficando mais meladinha, Carlos socava e quanto mais ele metia mais eu queria. Uma delicia ser comida por ele.
Meu macho explodindo de tesão, me apertava a bunda e socava o cacete, batia na minha bunda, me chamava de safada, putinha e vadia.
Tirava o cacete pincelava na xoxotinha meladinha de tesão que ia me querer sempre, que fosse sua amante.
Falava que eu era muito gostosa.
Que foda deliciosa.
Sentia seu cacete me rasgando, ate percebi que foi crescendo cada vez mais foi quando eu senti seu gozo, uma explosão descomunal no fundo da xoxota... Não aguentei e gozei junto.
Ficamos abraçados trocando juras de amor eterno, Carlos disse que errou de termos tido a primeira transa que agora iria ficar difícil resistir ao tesão de ficarmos juntos. Foi assim que acertamos de ficarmos nos encontrando sempre que pudesse.
Depois deste dia começamos a nos encontrar para trepar duas (2) ou (3) vezes na semana.
Tornei-me sua amante oficial o sigilo era primordial para que jamais nem meu namorado nem sua noiva desconfiasse.
Que Carlos aquele negro tinha sua putinha preferida.
Imaginem vocês o tesão que eu sentia depois que meu namorado ia embora seu amante vim entrar e fuder ate o amanhecer,teve dias que eu ficava de pernas bambas.
Um dia Carlos me convidou a passar uma noite em seu apartamento eu não pensei duas vezes... Aceitei e demos um jeito e fui.
Foi lá que fizemos a primeira vez sexo anal,Carlos me transformou em sua puta,era assim que ele me chamava quando ia gozar.
-Rebola minha putinha que vou te encher de leite e despejava em minha bunda e costas sua seiva.
Foi com ele que aprendi as peripécias e prazeres deliciosos de uma verdadeira foda safada.
Carlos começou a me ensinar como mamar gostoso um cacete sem deixar o homem gozar logo, me ensinou a dar a xoxotinha para um macho de verdade.
Bem antes de chegar ao orgasmo eu gemia e gritava de muito prazer... Carlos prolongava ao máximo e quando explodia eu delirava de tesão.
Tinha o maior tesão de vê-lo tirar seu membro ainda rígido latejando todo melado de dentro da minha xoxota ,ai eu lambia deixando todo limpinho.
Parecia uma prerrogativa do prazer teve dias que enquanto fazia isto ele batia uma siririca eu gozava novamente entre seus dedos lambuzados.
Mais tudo que é bom acaba ou dá-se um tempo a droga da noiva dele engravidou e agora ele vai casar, disse que só íamos diminuir o ritmo dos nossos encontros mais nos separarmos jamais.
Assim eu continuo sendo amante de Carlos, tanto ele como eu casamos e mesmo depois de casada eu continuo sendo amante do Carlos diminuiu a quantidade dos nossos encontros mais a qualidade cada vez melhor.
Afinal fomos nos adequando as nossas necessidades.
Houve vezes que ele veio até minha casa e enquanto esperava meu marido chegar do trabalho dava uma rapidinha encostado-se à parede ou na pia da cozinha. Uma delicia estas fodas rápida adrenalina que tínhamos na ânsia que o marido estava para chegar tornava a foda casa vez mais espetacular.
Prazer nunca é pouco... Quanto mais melhor.



Docecomomel (hgata)
Feira de Santana 24 de agosto de 2015
Bahia Brasil.

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Amigo do ex-marido atual amante.



autor: docecomoMel


Olá meu nome é Marcela tenho 36 anos sou separada do marido há seis meses e depois que me separei só tive outro homem. Foi por acaso que conheci o Tiago. Ele sempre foi muito amigo do meu ex-marido.Me telefonou dizendo que precisava conversar comigo algo muito importante,perguntei do que se tratava,mais ele disse que poderia ser dito pessoalmente.Como andava sem tempo pois estava estagiando ,pedi que fosse até meu trabalho as 18h que então poderíamos conversar enquanto ia ate minha casa.Marquei dei endereço e fiquei a espera.Tiago me ligou dizendo que estava na lanchonete na esquina do meu trabalho.Sai do escritório e andei calmamente até onde se encontrava Tiago.
Ele estava muito bonito, como eu nunca havia percebido como ele era um gato. Acho que a minha condição de casada me cegava para a beleza de outros homens.Agora isto é passado sou solteira e livre,meus olhos podem apreciar o que é belo porque não dizer gostoso,Tiago tinhas estas duas qualidades.
Pois bem entrei na lanchonete e de imediato percebi que vários homens me olhavam, tentei agir naturalmente, mais com certeza fiquei com rosto corado, aproximei-me de Tiago e no cumprimentamos com um beijo no rosto.
Ele estava muito cheiroso, isto atiçou meus sentidos de fêmea carente e sedutora. Tiago convidou-me a sentar a seu lado,coisa que aceitei de imediato e pedi um suco de frutas.
Logo puxei assunto, pois estava muito curiosa.
-Bem Tiago do que se trata?
O que deseja falar comigo?
-Bem Marcela eu te procurei a pedido de teu ex-marido, ele anda entregue a bebida e chora dizendo que está arrependido quer voltar para casa quer reconciliar com você. Quer que você o perdoe.
-Tiago desculpe-me, mais se eu soubesse que você queria comigo era falar do traste do meu Ex-marido eu nem teria vindo.
-Porque esta revolta Marcela?
-Não é revolta, sempre me dediquei a ele e fui brutalmente traída. Pensa que é fácil com pouco tempo de casada encontrar seu marido a quem amava muito transando em sua própria cama,em sua cama,enquanto a otária ralava trabalhando 10 horas por dia.
Pois foi o que aconteceu Tiago senti mal no meu trabalho e voltei mais cedo, como tenho a chave da minha casa entrei e fui direto ao meu quarto e ao chegar à porta encontro meu marido trepando com a minha vizinha, uma coroa com idade para ser mãe dele.
O que você acha que deveria sentir?E ainda ouvi o que eu ouvi da boca daquele safado enquanto fodia com uma vagabunda de quinta categoria, ainda ficar me difamando dizendo que eu era frigida.
Poupe-me Tiago seu amigo não vale nada
Menos de dois (2) anos de casada ser traída assim, ainda mais com uma pessoa mais velha feia cheia de filhos.
-Caracas Tiago doe muito lembrar.
-Desculpe Marcela eu não sabia destes detalhes, ele só disse que havia vacilado mais como você mesmo está dizendo foi sacanagem das brutas.
Você tão linda cheirosa e Tiago foi me elogiando sem deixar de olhar para os meus seios que estavam com os bicos eriçados, até que ele passou a ponta da língua pelos lábios e segurando em uma de minhas moas falou, não volte para seu ex mesmo não Marcela, fique comigo eu sempre fui louco por você só nunca a cantei por causa de seu marido que sempre foi meu amigo!
-Poxa Tiago não fale assim não brinque com meus sentimentos já fui muito magoada no passado agora quero aproveitar minha vida!
-Então Marcela vamos aproveitar a vida juntos!
-Quer começar agora?Vamos até um lugar sossegado para nos conhecermos melhor?
-Eu já estava com vontade de sentir seus braços fortes e protetoras falei vamos Tiago para minha casa, lá poderemos ficar a vontade. Ou prefere um motel?
-Tiago disse que seria melhor em um motel, até para evitar falatórios da vizinhança. Saímos da lanchonete de mãos dadas e fomos ate seu carro que estava estacionado próximo e fomos direto para um motel.Chegando entramos e fomos direto para um apartamento muito bem arrumado que tinha banheira de hidromassagem.
Assim que entramos no quarto Tiago já veio me agarrando, começou a me beijar, um beijo suave, molhado seus lábios macios, saliva morna sua boca se apossou de minha boca, suas mãos passeavam pelo meu corpo, sensações muito boa, coisa que já foi me deixando excitada, e logo fomos tirando a roupa um do outro.
Tiago passava a mão em meu corpo com um desejo em tesão... Ate estarmos totalmente pelados, foram momentos de muita excitação. Tiago me olhava por inteira, já dava pra ver seu cacete duro latejando de desejo.
Ai ele me pegando no colo me colocou na cama sentada e ficou em pé ao lado, seu cacete bem próximo a meu rosto quando eu segurei com uma das mãos e comecei a chupar ele, Tiago gemeu alto, foram momentos lentos que aproveitei para mamar com muita vontade. Seu cacete media aproximadamente 20 cm,com veias que marcavam seu membro dando uma curvatura que formava um arco apontando para seu umbigo.
Chupei com muita vontade, isto me dava mais tesão ainda. Nossa que delicia.Quando Tiago veio por cima de mim e caiu de boca em minha xoxota fui ao delírio.
Um sessenta e nove (69) gostoso, ele me puxou para cima dele e fiquei literalmente escancarada com a xoxota em seu rosto. Tiago me lambia,sugava meu clitóris,passava a língua com muita vontade por toda extensão d aminha xoxota chegando até meu anel:
Eu tinha arrepios de tanto tesão que estava sentindo, ele queria me comer inteira. Logo eu comecei a ter um orgasmo, Tiago saboreou cada gota do meu mel.
Foram alguns minutos de muito prazer, era a primeira vez depois que eu havia me separado. Tiago soube despertar meu estase me dando prazer,com muito carinho.Logo ele veio com calma e paciência me deixando muito a vontade,pediu para que eu fosse por cima dele.
Eu fui me encostando minhas coxas entreabertas foi recebendo seu membro rígido, em poucos segundos Tiago foi me encaixando seu membro foi entrando bem devagar dentro de mim.
Tiago gemia me chamava de gostosa, seus gemidos juntos aos meus pareciam urros de um animal em pleno cio. Nossos gemidos foram aumentando ,nosso prazer, era acompanhado de movimentos de vai e vem de sobe e desce.E com movimentos cadenciados explodimos em um gozo intenso.
Tiago segurava em minha bunda e com força estocava, fazendo movimentos com os quadris que forçava seu cacete a entrar todo.
Tiago me dizia palavras doces me dizendo que me amava há tempos, que não ia me deixar jamais.
Assim tive uma noite muito gostosa com Tiago e pude aproveitar cada minuto.
Fizemos uma variedade de posições, que eu na minha vida de casada, esgotada de tanto trabalhar quando chegava a casa não sabia o que era aproveitar os bons momentos que a vida proporciona a quem se ama.
Agora sei o que é ser amada.
Pois eu e Tiago estamos juntos, unidos pelo prazer de um gostar do outro.
A intensidade do sexo é muito importante, mais ainda o respeito, o carinho quando duas pessoas se completam. Isto é amor e prazer.

DocecomoMel (hgata)


Feira de Santana, 01 de agosto de 2015.
www.climaxcontoseroticos.com/

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Minha iniciação em sexo anal .


Olá eu sou Camila tenho 19 anos sou estudante do 3º ano do segundo grau.
Atualmente estou sem namorado, mais sou apaixonada por um colega que estuda na mesma sala de aula que eu.
Só que ele não me enxerga, pois namora outra moça de outra sala.
Fico só observando os dois nos intervalos de aula e morro de ciúmes, mas tenho certeza que ele será meu.
Esta semana a professora de Biologia dividiu a turma sala em duplas para fazer um trabalho valendo nota da unidade. Para minha sorte Carlos  ficou de dupla comigo.É claro que fiquei  muito feliz por ter coincidido ficar em dupla com este colega que eu gosto.
Assim na 6ª feira de tarde eu fui até a casa deste colega que vou dá o nome de Carlos.
Só que ele não me disse que estaria em casa só com a empregada, pois seus pais estão viajando.
Tudo bem assim que cheguei à empregada abriu a porta e me levou até uma sala muito bonita e aconchegante.
Logo começamos a fazer o trabalho pesquisando e reduzindo o tamanho da pesquisa para dá um toque pessoal nosso.
Quando aproximadamente as 16 h a empregada veio avisar que o lanche estava servido, fomos até a copa e nos fartamos de muitas guloseimas, Carlos era muito gentil e atencioso. Assim que terminamos de lanchar Carlos disse que poderíamos ver um filme para descansar a cabeça que logo terminaríamos o trabalho que já estava quase todo pronto Concordei pois  só assim poderia usufruir de sua presença por mais tempo.
Fomos para sala onde tinha uma TV enorme e ficamos vendo um filme, Carlos logo deitou no sofá e colocou sua cabeça no meu colo. Um folgado mesmo.
Depois de uns vinte (20) minutos vendo um filme romântico. Carlos disse que queria passar um filme mais apimentado, se eu me importaria.
Eu respondi que não era adequado, que não ficaria bem, pois a empregada poderia vir até ali e ver o filme não combinava, ele sorriu dizendo que não me preocupasse que a empregada já havia ido embora assim que terminamos de lanchar.
Ah é?
Indaguei receosa de saber que estava a sós com ele.
Sim Camila assim que ela arrumou à mesa do lanche foi para sua casa.
Estamos sós, isto te incomoda?
Claro que não!
Respondo com a voz tremula, pois estava mentindo.
-Bem vamos ver o filme Camila não se preocupe que não ataco mocinhas indefesas e falando assim caiu na risada.
Logo o filme rodava e apareciam casais se beijando apaixonadamente enfiavam mãos por dentro de duas calças e logo saiam em direção a outros lugares mais dava a entender que saiam para irem transar.
Eu com vergonha nada dizia, mas era percebido que Carlos estava ficando excitado depois o filme foi ficando cada vez mais pornográfico Carlos não conseguia esconder sua excitação, eu fechava minhas pernas, pois estava ficando excitada também. Entre surpresa e indignada ouço Carlos perguntar se eu era virgem?
Carlos que pergunta!
Pois é Camila que tem demais você dizer?
-Bem não sou virgem Carlos já tive namorado e tínhamos contato intimo, poucas vezes mais tínhamos.
-Hum interessante Camila sempre te olhava na sala, mais você toda séria nunca procurei me aproximar de você.
Ah é?
Nunca percebi vejo você com sua namorada sempre pendurada, não sabia que você havia me notado!
Pois noto e muito.
A menina da outra sala não é minha namorada é minha ficante, só nos pegamos,entende só rola sexo mesmo.
-Interessante não sabia.
Pois saiba eu te observo há tempos, acho você linda, seus olhos seus cabelos sedosos.
Sou fissurado em mulher de seios fartos assim como os seus,
Para Carlos senão poderemos ter problemas.
Que problema que nada Camila, deixa de ser boba você me atrai e sabe que você também sente algo por mim.
Sem dá tempo de dizer mais nada Carlos começou a me beijar, com intenso prazer entreguei-me a seus carinhos. Carlos rápido já começou apalpa meus seios eu o mandava parar,ele não me atendia,seu beijos molhados passeavam pelo meu rosto descendo até o pescoço suas mãos me apertávamos ombros ,ele segurava com firmeza em meus seios ,ate que lentamente Carlos tirou  minha blusa e ele ficou só de cueca.
Carlos calma!
Calma o que?
 Camila você me deseja o quanto eu te desejo deixa de ser boba e vamos aproveitar que estamos sós. Pensando apenas  pelo prazer de poder está desfrutando de momentos maravilhosos que sempre desejei passar com ele ,entreguei-me de corpo e alma
Em instantes Carlos foi tirando nossas roupas, ou seja, o que restava delas e fomos andando até o sofá, Carlos me fez deitar e veio por cima, sua boca começou a passear pelo meu corpo, em alguns locais sua língua morna demorava um pouco mais.
O safado sabia provocar uma mulher e quando Carlos abriu minhas coxas colocando-se entre ela, eu urrei de tesão sua boca apossava-se de minha xoxota com imensa sofreguidão sua língua subia descia entrava e saia de minha xoxota como se fosse algo habitual.
Minha pele arrepiada, eu já nem conseguia raciocinar direito. Quando Carlos começou a sugar meu grelo com maior intensidade eu não suportei soltei um grito que parecia mais um urro e tive meu primeiro orgasmo, Carlos parecia que estava possuído,não parava de me chupar quando percebeu que eu já estava extenuada entregue a seus desejos,elevou minhas coxas enlaçou em sua cintura arqueou seu corpo e começou a  me penetrar.
Caracas parecia um touro seu cacete rígido dilacerava minhas carnes, em um entre e sai sem parar sentia seu membro latejando dentro de minha xoxota.
Eu delirava de tesão, pois foi algo que sempre ansiei desde o primeiro momento que vi Carlos no colégio. Quando Carlos acelerou um pouco mais os movimentos percebi que seu gozo se aproximava ,eu rebolava arranhava suas costas,o prendia completamente com movimentos sincronizados de nossos corpos, Logo em total torpor entramos em êxtase...Ambos alcançamos o total limite do nosso prazer.Carlos me beijava dizia que eu era muito gostosa que era a mulher se seus sonhos.Eu ronronava aconchegada em seus braços, ate que aos poucos ele foi se afastando seu cacete foi saindo de dentro ,ainda meia bamba ele segurava e olhava para meu rosto como um pedido caldo.Eu simplesmente fiquei de joelhos no sofá a sua frente e comecei  a chupa-lo.Carlos segurava meus cabelos fazia movimentos leves dizia ai que putinha safadinha.Chupa minha safada chupa teu macho.
E claro que aqueles momentos foram inesquecíveis. Eu jamais havia feito oral com meu ex-namorado,quando percebi que Carlos estava ficando cada vez mais excitado ,ele falou.
Camila vamos tomar um banho que temos mais alguns momentos para aproveitar desta tarde maravilhosa.
Eu e ele fomos para o banheiro de seu quarto logo tomamos um banho, ele esfregava meu corpo todo eu fazia o mesmo com ele. Assim fomos para sua cama que era de casal,pensei em deitar,mais Carlos disse que eu ficasse de quatro que queria me ver como  realmente sou uma potranca, muito gostosa.
E Claro que toda mulher fica feliz de saber que seu macho a acha gostosa, eu não seria uma exceção.
E eu fiquei de quatro (4) na cama quando Carlos ficou ajoelhado atrás dos meus quadris eu sentia seu cacete roçar em minha bunda, melando soltando seu pré-gozo. Quando ele disse que relaxasse que ia colocar camisinha.Perguntei como ele ia fazer,ele soltou uma sonora risada e disse vou te foder do jeito que todo homem deseja quando ver uma mulher com um rabo como o seu.
Ah Carlos eu falei mais tenha cuidado é a primeira vez.
-Sei amor terei muito cuidado com você quem ama cuida!
Ouvi-o dizer assim me deixou muito feliz, mais eu bem sabia que nem sempre as coisas são assim. Mas decidi aproveitar os momentos.
Carlos colocou camisinha, untou seu cacete com um creme umedecedor e deu uma lambida no meu anel,fez um cunete gostoso,alisava minha bunda,dava leves tapas preparando-me deixando muito a vontade.Depois foi colocando um pouquinho de cada vez empurrava e parava,mais quando estava na metade do cacete todo atochado em meu rabo.Carlos fez um movimento de quadris e com força ele enfiou todo de uma vez.É claro que gritei alto e forte que pareceu mais um urro,Carlos continuou como os movimentos de corpo e eu como uma puta rebolava e continuava gemendo.Pedindo que não parasse de me foder.
Ele louco dizia que era meu macho, que daquele dia em diante eu seria só dele.
 Fizemos promessas de amor... Juras de amor eterno prometemos que nunca iríamos nos separar que ninguém da escola teria que saber, até podermos oficializar nosso caso de amor.
E foi assim que eu perdi minha virgindade anal e oral...
E continuo até hoje com Carlos e já se passaram seis (6) meses de muito amor sexo carinho e sacanagem.
O que eu não sabia de sexo.
Agora sei e muito bem.

Docecomomel(hgata)
Feira de Santana, 28 de julho de 2015.
Bahia Brasil.
Este e outros contos meus você encontra em.
www.climaxcontoseroticos.com/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...