Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

* Trepando com a sobrinha de minha esposa










Incesto ou Não?
* Trepando com a sobrinha de minha esposa.
Minha sobrinha é muito safada e trepadeira.

Olá, há poucos dias aconteceu algo que mudou minha vida.
Vou descrever o que aconteceu.
Primeiro vou me descrever: Chamo-me Marcos, tenho 40 anos, 1.82 de altura, cabelos pretos com fio platinados e olhos pretos.
Consideram-me atraente.
Sou casado e eu e minha esposa temos uma química muito boa que nos curtimos muito na cama. Ela é super liberal,mas a respeito muito e tenho meus casos extra conjugal com a máxima descrição.
Pois bem há alguns dias atrás minha esposa viajou e foi visitar alguns parentes e quando retornou trouxe uma sobrinha nossa para ficar em nossa casa ate que alugasse uma kitinet.
Moramos em Salvador.
Sandra (sobrinha) uma gatinha muito bonita, só um pouco tímida.
Os dias foram se passando e eu comecei a olhar para Sandra com olhos de lobo. Um dia voltei mais cedo do trabalho e assim que cheguei fui tomar meu banho e entrei no banheiro social mesmo.
Assim que segurei na maçaneta da porta e abrindo a porta sem fazer barulho vejo minha sobrinha debaixo do chuveiro tomando um banho e batendo uma siririca.
Que cena maravilhosa ouvir seus gemidos, fechei a porta para que não me visse, pois tenho certeza que isto iria constrangê-la. Mas ela me viu pelo reflexo do espelho só que eu não sabia disto.
Passado uns três dias eu estava me arrumando para trabalhar, pois nem sempre saio junto com minha esposa, quando minha sobrinha veio conversar comigo.
Estava tomando café quando ela veio até a mesa e sentou-se próximo.
-Bom dia tio,bom dia Sandrinha e ai já achou o apartamento?
-Sim meu tio achei e vou mudar esta semana.
-Ah que bom sei que é bom ter sua privacidade e quem sabe receber amigos.
 -Olha tio eu quero te pedir desculpas.
- Eu disse porque?
-Pelo dia que você entrou no banheiro e eu estava me masturbando.
-Fiquei surpreso, mas disfarcei...Ah pode ficar tranquila eu que entrei sem lembrar que tinha uma outra pessoa em nosso apartamento.
Mas desculpas mesmo, mas sabe que fazia dias que eu não transava com meu namorado e sozinha me vi no direito de deliciar-me.
Tudo bem Sandra eu que tenho que agradecer pela cena linda que vi,Não tive como me controlar e bati uma deliciosa punheta em sua intenção.
Ah foi...Claro sou um homem saudável e minha vida sexual é super ativa não pense que não tenho minhas garotas que saio para motel em fins de tarde quando saio do trabalho.
E minha tia sabe?
-Saber com certeza não sabe ,mas desconfia eu acho.Mas segredo tá
Tudo bem meu tio.Logo terminei meu café dei-lhe um beijo na face e sai.
Depois que estava no trabalho me pego pensando em Sandra ,na cena linda ela tomando banho com seus seio com bicos  eriçados gemendo com seus dedinhos atolados na xoxota.
 Eu fiquei com aquela imagem na cabeça o dia todo e meu cacete latejava de tesão.
Era 17.30 meu celular toca era um numero desconhecido atendi e tive a bela  surpresa de ouvir a voz da minha sobrinha Sandra.
Oi  tio é Sandra é que está chovendo e minha tia disse para eu pegar uma carona com você estou no shopping  perto do seu trabalho.
-Ah está bom Sandra já estou de saída me aguarde que já passo ai e te pego.
Fui até o carro pensando em um jeito de transar com minha sobrinha,mas  na verdade estava com receio de tomar iniciativa.
Quando parei o carro lhe telefonei dizendo que já estava no estacionamento.
Ela me disse que estava em uma loja de roupas intimas no primeiro piso que já viria.
Eu disse que iria até seu encontro.
 E fui e lá estava Sandra escolhendo modelitos de calcinhas fio dental que acho que não tapava nada,mas que dá tesão de ver uma mulher vestida com estas peças mostrando toda a xoxota.
Pensei e brinquei com ela.
Ein Sandrinha seu namorado vai adorar ver você vestida com estas peças ein?
-Ah tio eu não estou comprando para agradar a namorado nenhum...Ah não!
Não! Estou comprando para fazer um desfile para alguém que anda me despertando um tesão enorme.
-Eu nada disse,mas fiquei louco quando a vi segurar um tanguinha de oncinha.
Como cavaleiro paguei suas compras ,coisa que ela não queria aceitar mas insistir e disse que era apenas uma lembrança por sua estadia em nossa casa.
Esta bom meu tio, mas quero que você me veja vestida com uma delas está bom?
Sandra não brinque ,pois não sei se resistirei a tentação de ver você com uma  calcinha assim.
Bem sabes que é perigoso por mais estranho que seja eu sinto tesão por você.
Ah tio eu fico feliz, mas também  acho muito excitante saber que meu  tio sente tesão por mim!
Pois eu também sinto muito tesão e desde o dia que você me viu batendo siririca no banheiro que só fico pensando em te dá.
E comprei estas peças só para te provocar.
Ah é? Sua danadinha.
-Então porque não aproveitamos e vamos a algum lugar tranquilo e você faz seu desfile em particular para mim?
-E minha tia? Ah eu ligo para ela dizendo que não te encontrei e que vou dá uma esticada com alguns amigos.
Ela vai entender sempre faço isto. Esta bem meu tio?
Liquei para minha esposa dizendo que não encontrei Sandra e que seu celular não atende, imediatamente Sandra desligou o aparelho.
Fui dirigindo calmamente,mas sempre olhando para sua coxas que teimavam em fugir de sua saia jeans curtíssima.
Estas admiráveis garotas e suas roupas provocantes.
 Logo que entrei no motel escolhi uma suíte com banheira pois queria ofertar o melhor para a ninfetinha safadinha e gostosa.Entramos com estilo de recém casados pois a segurei em meus braços e só a larguei na cama.
Sandra sorria provocante...Ah tio... Desculpe ah Marcos você é um gentleman.
Tirei minha camisa e calça ficando só de cuecas e deitei a seu lado,apalpando suas coxas roliças e fui fazendo carinhos e tirei sua roupa.
Quando olhei aquela xoxotinha carnuda saindo pelas laterias da calcinha soltei um gemido e fui conferir de perto.
Meu cacete estava a ponto de explodir na cueca.
Ficamos ajoelhados nos beijando e nossos corpo colados pareciam um só.Ficamos em uma posição de sessenta e nove(69) e percebemos que a situação já estava totalmente fora do controle.
Eu cai de boca na xoxotinha de Sandra que nem a calcinha tirei de inicio afastava de um lado para outro ate que rasguei e chupei e lambi seu lábios vaginais que me proporcionaram um verdadeiro banquete dos deuses.
Ah como gozou a danadinha em minha boca ,seu corpo estremecia em êxtase.Foi maravilhoso lamber e chupar uma xoxota novinha,fogosa que parecia um fogo de tanto tesão que a safadinha sentiu gozando se estremecendo sobre o domínio de meus lábios sedentos de seu mel,pois lambuzei-me de seu farto gozo.
Ai foi a minha vez, fiquei em pé na cama e Sandra ajoelhou-se e me fez o melhor boquete de minha vida.
A safadinha engolia  meu cacete e logo já lambia minhas bolas me deixando louco .Eu apenas gemia e quando não aguentei mais segurei em seu cabelo e forcei umas leves estocadas e gozei como nunca,foi uma gozada cavalar parecia um garanhão despejando jateadas de leite em sua garganta.Quem pensou que ela não engoliu se enganou.
A safadinha sorveu todo e depois veio me beijar.
Ficamos abraçados um tempo e ela me fez prometer que eu não contasse pra ninguém. Imagine se eu sairia contando para alguém o que estava acontecendo. Ter um sobrinha safadinha na cama é o sonho de qualquer coroa.
Fomos tomar um belo banho e as preliminares nos deixaram bem acesos logo,estava com Sandra de quatro(4) na cama e eu com meu cacete inteirinho atochado em sua xoxota.
Que delicia parecia uma potranca quanto mais em estocava fundo Sandra gemia e rebolava no meu cacete que parecia uma putona.
Eu lhe dava tapas na bunda e tirava o cacete deixando só a cabeçorra dentro e logo afundava novamente tirando gritinhos e gemidos de prazer.
Transamos muito, gozei como nunca, e ela também.
 Prometemos nunca contar isto a ninguém!
Até hoje fazemos nossos programinha de final de tarde e já sou seu amante permanente.
Minha sobrinha Sandra me completa como macho pois na cama ela não aceita que façamos um transa incompleta sempre tem que ter preliminares,oral pois adora meu esperma e ainda anal ,já vi uma fêmea gostar de dá o rabo goza muito com meu cacete atochado em seu rabo e para finalizar sempre encho a sua xoxota de leite enquanto me cavalga.Uma eximia amazona pois cavalga como ninguém com um cacete atochado.


Docecomomel2011@hotmail.com Skype
Vejam meus blogs
Google docecomomel


domingo, 21 de julho de 2013

Comendo Uma Coroa Gostosa e Insaciável.





Quando eu estava deitado na rede na área de minha casa naquela tarde de sexta feira, sentindo aquele mormaço.
Vi um caminhão de mudança chegar à casa ao lado, jamais imaginei que em breve teria uma das mais maravilhosas aventuras.
Ouvia risos e conversas altas e não pude dá continuidade a meu cochilo, então me coloquei a observar o movimento da mudança.
E pensei espero que tenha alguma gata nova para fazer amizade ou quem sabe algo mais profundo... Muito profundo.rsrs
Sentia-me um verdadeiro detetive, pois podia observar tudo sem ser notado, pois estava estirado na rede e minha varanda era um pouco mais alta do nível da casa vizinha.
No dia seguinte minha mãe me falou que tínhamos vizinhos novos e que era uma senhora viúva com seu filho estudante universitário.
Ouvi minha mãe exclamar que gostou muito de Zuleide (nova vizinha) e que iria convida-la a tomar um café no meio da tarde.
Fiquei até feliz por minha mãe, pois teria uma amiga nova, na minha cabeça eu pensava que minha vizinha era alguma matrona com cabelos brancos e desengonçados.
Mas para minha surpresa no dia seguinte quando chego a minha casa vejo minha mãe conversando animadamente com uma jovem coroa de cabelos ruivos e sardinhas pelo rosto.
Pareciam velhas amigas conversavam e sorriam de seus papos de autoconhecimento.
Quando estava no banheiro ouvi minha mãe dizer que iria falar com seu filho, que com certeza eu ajudaria, pois sou ótimo rapaz.
Pensei minha mãe como sempre tentando ser prestativa me incumbindo de tarefas domesticas.
Acertei na mosca. Quando fui até a sala minha mãe me apresentou a nova vizinha,e para minha surpresa era uma coroa sim,mas muito apetitosa e logo imaginei que estava carente de uma boa trepada pois já tinha mais de um ano de viuvez.
Sempre gostei de ruivas e aquela com suas pintinhas no rosto e seu cabelo cor de fogo em especial me chamou atenção.
Minha mãe logo falou, será Claudio que você pode amanha ajudar nossa vizinha, pois está precisando colocar a TV de seu quarto no suporte da parede.
Vi aí a chance de xavecar aquela coroa.
Claro minha mãe amanha depois do almoço, pode ser?
-Claro estarei esperando e vou até fazer um bolo para o lanche.
-Minha mãe logo intercedeu com sua franqueza costumeira... Ah Zuleide Claudio adora bolo e de chocolate então!
Hum...devora quase um inteiro.
Parece loucura, mas fiquei ansioso para chegar logo o dia seguinte e assim que acabei de almoçar minha mãe veio relembrar o compromisso e lamentou ter que ir ao medico que já estava agendado e iria perder a visita cordial da nova vizinha.
-Se preocupe não minha mãe que comerei sua fatia de bolo!
-Se comporte viu Claudio Zuleide é uma pessoa muito legal e perdeu seu marido de forma brusca em um acidente e está ainda se recuperando do trauma.
Não se preocupe minha mãe que serei bom cidadão e ajudarei no que for preciso.
-Eu sei disto meu filho sei que você tem bom coração.
-Minha mãe foi saindo e eu me coloquei em frente à casa da vizinha com uma sacola com apetrechos de serviço caseiros.
Toquei a campanha e ouvi uma voz vinda de lá de de dentro mandando entrar.
 Assim que empurrei a porta que já se encontrava aberta uma voz me chamou guiando-me pela casa.
  Foi quando eu entrei e vi Zuleide sobre uma escada arrumando umas coisas em cima do guarda-roupa.
Sinceramente ver aquela coroa de short com uma blusa fina mostrando quase toda a polpa da bunda me causou um tesão que comecei a sentir meu cacete latejar dentro da bermuda.
Que fazer!
 Então quando me aproximei ajudando a descer da escada e vi seus seios enormes com bicos eriçados me deu uma vontade louca de apertar e mamar seus peitões um por um.
 Porra a coroa estava sem nada por baixo da blusa. Muita sacanagem eu já estava com más intenções ainda mais vendo uma cena daquela ficou impossível de controlar-me.
-Tentando mudar o clima fui logo dizendo e ai vizinha onde é mesmo que vai instalar sua TV?
Aqui disse ela mostrando a parede lateral do quarto.
Com meus apetrechos em mãos me coloquei a fazer meu serviço, entre chaves e parafusos logo o suporte estava no lugar.
Mas para colocar a TV no lugar precisei de sua ajuda, pois o aparelho era muito grande e quando estávamos colocando a coroa ficou na minha frente e sem querer encostei-me A nela, que olhou para mim e sorriu.
Claro que fiquei com vergonha, pois meu cacete estava duro e entre os movimentos de nossos corpos em contato a rigidez aumentou.
Terminamos de colocar a TV e perguntei e ai Zuleide tem mais alguma coisa que possa fazer para lhe ajudar.
A coroa com a maior cara de safada esticou uma de suas e mãos e falou.
Tem sim... Vem acabar com este tesão que estamos sentindo e já foi segurando em meu cacete por cima da bermuda.
Respirei fundo e perguntei, tem certeza que é isto que você quer?
Ela segurou minha mão levando a até a sua xoxota e falou.
Tem alguma duvida!
Veja como estou... Lentamente enfiei meus dedos em sua xoxota quente como se fossem brasas acesas, ela estava tão excitada que estava ensopada.
Ai a fome e aliada a vontade de comer foi inevitável para que caíssemos na sua cama. Agarrávamos um ao outro entre beijos e pegadas e em poucos minutos estávamos os dois nus.
-Nossa que xoxota linda cheinha com lábios carnudos, do jeito que imaginava que era toda lisinha.
Quando os dois de joelhos na cama já peladinhos e a safada me falou.
Vem mamar meu grelinho que esta desejando há mais de um ano um cacete gostoso como seu.
E falava e me punhetava.
Eu estava louco de tesão.
Afinal a coroa era bem experiente e sabia despertar o desejo de um macho. Não sou besta e cai de boca em sua xoxota.
Elza ficou por cima e mamava e me punhetava com muita pratica.
Nossa fiquei maluco, a xoxota dela estava tão gostosa de chupar que seu gozo e minha saliva se misturavam chegando a escorrer pelas pernas. Deixando meu rosto todo lambuzado.
Era tanto tesão que aquela coroa estava sentindo que em poucos minutos já tinha tido dois orgasmos sucessivos na minha boca.
Eu também fazia por merecer aquele prazer, pois lambia a xoxota dela toda e o cuzinho também.
Que piscava muito.
 Nossa foram momentos deliciosos.
Em nenhum segundo Elza mesmo se contorcendo de tesão deixou de me chupar.
Foi um dos boquetes mais gostoso que senti e como toda boa foda não poderia deixar de presentea-la com jateadas de leite em sua boca, seios e rosto.
Chupava e gemia se lambuzando gemendo muito que me dava mais tesão.
Também ate parecia que eu era um garanhão expelindo uma imensa quantidade de esperma.
Nossa foi muita loucura em nossa primeira trepada.
Ficamos alguns minutos nos recuperando tomamos banho e recomeçamos os carinhos.
Coloquei-a de papai e mamãe e em poucos minutos estávamos em um vai e vem constante, caramba eu já tive muitas mulheres gostosas e safadas, mas aquela coroa estava superando todas que eu já tinha transado, parecia insaciável.
Gozou várias vezes que me deixou imensamente feliz de poder proporcionar tantos momentos de êxtase.
O gozo foi inevitável. Orgasmos múltiplos é uma dádiva para qualquer casal.
O desejo era imenso que não pudemos segurar muito. Gozamos juntos e foi maravilhoso sentir Zuleide em êxtase com meu cacete todo encravado em sua xoxota quente.
Mas é claro que estes momentos foram só o começo de uma grande aventura.
Pois ficou acertado de a noite eu poder voltar.
 Como a noite é uma criança tenho certeza que brincadeiras novas faremos.
 Fizemos uma variação de posição que a coroa adorou e ficou como minha amante permanente.
Já estou até pensando em ir morar na casa dela.
 Abraços!
Depois eu conto como foi à noitada com minha coroa gostosa e sedenta de muito cacete.

Docecomomel (hgata)
“Não confunda o autor com sua obra”
Vejam meus Blogs
Imagem do google

sábado, 13 de julho de 2013

Meu anal com a empregada casada e safada








Bem meus amigos depois de dois dias que eu havia transando com a empregada de minha irmã, eu não via a hora de comer seu rabinho.
Faltavam poucos dias para minhas férias acabarem e iria embora para minha cidade.
O tempo inteiro eu ficava só olhando ela passar de um lado pra outro fazendo arrumação na casa, vestida com uma calça legue com a calcinha atochada na regada.
Era um castigo durante as manhãs eu nada podia fazer, pois minha irmã estava em casa.
Mas quando minha irmã me chamou para ir fazer compras com ela.
 Aí vi a oportunidade que eu estava esperando.
-Logo respondi de boa maninha fazer compras não é meu forte sabe que vou com nossa mãe para ajudar, mas estou de ferias e vou caçar alguma gata gostosa para me divertir, afinal esta semana já vou embora.
Quando eu estava falando com minha irmã a Elza sua empregada estava perto e ouvindo já deu aquele belo sorriso.
-Claro que a safada sabia o motivo de minha negativa, eu queria era trepar muito com ela e como não deu para comer seu rabinho na trepada anterior ela sabia que eu não ia dispensar de jeito nenhum.
Assim que terminamos o almoço minha irmã me indagou.
-E ai Ailton resolveu o que? Vai ou Não?
-Não maninha já vou sair, só vou tomar um ducha e saio.
-Esta bom, mas cuidado viu?
-Realmente fui tomar um banho e quando estava no banheiro chamei por Elza.
Elza... Elza me faz um favor me traga uma toalha!
-Ligeiro ela surgiu na porta do banheiro que propositalmente deixei aberta.
-Oh... Ailton aqui está a sua toalha, mais alguma coisa?
E com mão a estendida para dentro do Box, com toalha na mão, eu a seguro e com um jeitinho a trago para dentro do Box.
-Você é louco vou me molhar toda!
-Deixa de bobagem você bem sabe que eu quero é trepar, a toalha eu já trouxe só foi uma desculpa para minha putinha safada vir até aqui.
Assim eu sai do Box e tranquei a porta e fui beijando-a e apalpando seus seios que já estavam com biquinhos durinhos espetando sua blusa fina que logo eu tirei.
A safada estava com uma calcinha vermelha atochada no rego da bunda.
Que meu cacete quase explodiu ao ver aquela visão maravilhosa.
Puxei delicadamente para debaixo do chuveiro e fui esfregando seu corpo inteiro.
Seus seios com bicos durinhos me deixavam louco de tesão, mamei e suguei um a um pareciam dois melõezinhos sendo saboreados pela minha boca gulosa.
O tesão era intenso.
Elza estava banhada e cheirosa meus dedos brincavam com seu grelinho ela gemia eu chegava a senti r sua seiva escorrer entre meus dedos, mas claro que eu não desperdiçava esta preciosidade que é o fluido natural de uma fêmea no cio.
Ai pedi com jeitinho vem putinha chupar um pouquinho meu porrete... Vem estou doido te esperando com esta boca deliciosa.
Elza abaixou-se e lentamente e comecei a sentir o calor de sua boca envolvendo toda cabeça do meu cacete.
Vibrei de prazer.
Ela ajoelhada no Box do banheiro com meu cacete na boca me olhando nos olhos, acariciava minhas pernas me deixando louco de tesão.
Uma exímia boqueteira engolia quase todo meu cacete e vinha com a língua circundando a cabeçorra demorando mais com a ponta da língua na glande.
Um prazer intenso percorria meu corpo causando estremecimento.
Eu sou viciado em sexo oral me vi sendo explorado com louvor nos prazeres da carne.
Ai foi inevitável quando a safada começou acelerar as chupadas e começou a pedir... Goza
Vem enche minha boca de porra,estou doida para sentir seu leite escorrendo pela minha goela.Tentei tirar cacete da sua boca para prolongar, mas a safada foi bem incisiva .
Eu quero... Vem me enche de leite.
-Não tive como segurar e nem conseguia mais suportar o tesão que se apossava do meu corpo. - Senti meu cacete pulsar e derramei tudo dentro da boquinha gulosa dela, em grandes golfadas, enchia sua boca.
Elza nem um segundo sequer ameaçou desperdiçar uma gota mamou até o fim.
Nem precisei fazer nada a não ser deliciar-me com o maravilhoso momento sem tirar a boca do cacete Elza continuou chupando e engolindo meu gozo, até o cacete amolecer.
 –Depois com um sorriso exclamou!
- Nossa como eu estava desejando isso Ailton esta semana eu fiquei o tempo todo pensando em você.
- Ah foi? E eu bate altas punhetas pensando em nossa trepada gostosa minha putinha safada!
-Tesão de cacete.
Senti-me um menino inexperiente nas mãos de uma puta boqueteira, acabamos de tomar banho e fomos para o quarto. Elza parecia uma tarada nem bem entramos no quarto caímos na cama  eu comecei mamando seus seios com força fazendo-a gemer.
Mordiscando os mamilos enquanto a ouvia gemer segurando em meu corpo.
Nem precisa dizer que meu cacete estava duraço com as mãos agarrava em sua bunda e passei a movimentar um  dos meus dedos na porta de seu anel, apenas massageava fazendo gemer.
Vem minha safadinha você bem sabe o que eu quero hoje não sabe?
Diz ai para seu puto o que você reservou para nós hoje minha safadinha.
Ah... Ailton hoje quero que você coma meu rabo bem gostoso, sabe que faz tempo que não faço um anal, quero te dá hoje, quero sentir você dilatar minhas pregas com seu cacete grosso.
-Ah amor só seus dedos brincando minha xoxota fica fervendo de tesão.
Vem... Come meu rabo.
Como negar a um pedido assim entre urros e gemidos.
Eu já estava explodindo de tesão meu cacete vibrava de rígido.
Continuei apalpando sua bunda dando leves tapas, acariciava e apertava fazendo-a gemer.
Pequei um lubrificante e camisinha na mochila, fui me abaixando sentindo seu cheiro de fêmea no cio. .
 Lambia o anel com gosto e ela gemia alto.
-ahhh Ailton assim você acaba comigo.
Adoro sentir tesão a flor da pele.
-Salivei muito a xoxota e seu cuzinho que estava piscando.
-Uma delicia saborear uma mulher em pleno auge do êxtase do prazer.
Coloquei camisinha e comecei
Aquela mulher estava carente demais, eram só gemidos. Puxei-a ate a beirada da cama e fiquei em pé.
O tesão era tanto que meu cacete fazia uma curva apontando para meu umbigo.
Untei meus dedos com Ky e fiquei brincando com seu anel sentia a intensidade do prazer, em cada toque meu.
Quando a safada entre gemidos me pede sussurrando...
- “Vem me comer, Ailton vem.” Estou doida por um cacete no rabo... “
Não conseguia mais esperar segurei meu cacete e apontando para o cuzinho dela, já bem melado.
 Encostei-me à entradinha e forcei lentamente induzindo cada cm, de inicio ela gemeu alto, mas depois ela empinou a bunda mais ainda.
Empurrei de leve e senti a cabeça passar, abrindo caminho.
 Parei ate se acostumar e logo fui empurrando aos poucos, sem pressa.
O rabo delicioso daquela safada aceitou meu cacete sem dificuldades.
Enterrei tudo, até meus culhões encostarem-se à bunda dela.
-“Ah que cacete gostoso mete meu puto safado"
-Sacia sua puta me come de jeito!
“-Tu gosta de dar o rabo safada? Minha puta safada, vou te arrombar, vou acabar com tuas pregas...”.
A Elza rebolava e gemia que nem parecia que meu cacete estava todo atochado em seu rabo.
-Segurei em seus quadris e comecei uma sessão de meteção que a puta gemia me deixando mais louco de tesão.
"- Me fode, me fode!" Me come porra acaba com meu fogo no rabo.
AAAAii... Que delicia.
-Meu mauricinho comendo meu cú ai delicia.
Era impossível se controlar com tanta sacanagem que a safada falava.
Comecei a meter com mais força na bunda dela.
 Tirava o cacete quase inteiro e estocava novamente fazendo-a tremer como se sentisse frio, arfava e rebolava cada vez mais.
 Agarrei sua bunda com as mãos, separando para observar o cú arregaçado e meu cacete entrando e saindo sem dificuldades Uma visão maravilhosa de submissão e prazer uma fêmea com um cacete atochado no rabo tremendo de gozar. Foi a gota que faltava para meu orgasmos.
Senti meu cacete inflar dentro de seu cuzinho, ai parecia que estava endominiado segurei em sua cintura com força e dei sucessivas estocadas fazendo a safada gemer mais ainda. Senti seu corpo todo tremer a puta começou a gozar ai fiquei como um alucinado metendo sem parar ate que comecei a gozar.
 “- Vou gozar”. Ah vou gozar no rabo de minha putinha
“Eu sentia golfada de esperma espirrando com força, até pensei que a camisinha ia estourar com a intensidade do meu gozo”.
Mas isto não aconteceu, mas quase transborda.
Ficamos agarradinhos por um tempo entre beijos e carinhos. Quando Elza perguntou-me seu a queria como amante...Eu nem consegui responder, só caí na cama, exausto e rindo.
Assim deixei em aberto para suas decisões.
Acabou minhas férias voltei para casa e com pouco tempo recebi uma ligação de Elza dizendo que havia se separado do marido e estava vindo morar na capital.
Achei legal... Mas sem compromissos por enquanto, mas que teremos muitas aventuras isto é uma certeza.
Querem saber o que aconteceu ?
Depois eu conto.



Docecomomel (hgata)
“Não confundam o autor com sua obra."
Vejam meus blogs

terça-feira, 9 de julho de 2013

Transei Com Empregada Casada Safada:





Aílton e a empregada da irmã... Vou me apresentar eu sou o Ailton tenho 31 anos sou negro tenho 1.82 de altura cabelos curtos e pretos com olhos pretos.
Sou bem negro mesmo e não sou complexado com minha cor acho que o mais importante da pessoa é o caráter. Gosto da minha descendência afro. Sou bem musculoso e tenho um dote de 21 cm grosso com a cabeçorra bem avantajada. Algumas gurias que já treparam comigo me disseram que pareço um jegue, não pelo tamanho, mas pela formação da cabeçorra do meu cacete. Elas adoram sentir prazer quando começo a meter dizem que se sentem divididas.Assim começa minha mais nova aventura.
Eu estava meio sonolento deitado esparramado no sofá quando ouço a safada da empregada da minha irmã falar é hoje que me acabo com este “Mauricinho”.
Eu tinha tomado umas cervejas e estava ainda meio bêbado.
Em poucos minutos senti uma boca me beijando.
Abri meus olhos e dou de cara com a empregada de minha irmã de babydool ajoelhada bem juntinho saboreando de meus lábios.
Despertei em minutos e segurei em sua mão levando até o meu quarto, e assim que entramos ela fechou a porta.
Sem palavras a fiz ficar abaixada a meus pés e abrindo minha braguilha coloquei meu cacete para fora já rígido.
Ela arregalou os olhos por ver a grossura e sem nada dizer começou a lamber e chupar meu cacetão.
Muito safada desde que vim passar as férias aqui na capital que observava a safadinha me olhando.
Eu nem me preocupei se minha irmã estava em casa ou não, mas a Eliana a empregada disse temos o resto da noite e o dia para nos divertir Aílton. Sua irmã foi para casa da sogra só volta amanha de noite.
-Ah é? E você ficou fazendo o que aqui?
-Fiquei fascinando não fui para minha casa porque queria ficar com você!
-E seu marido?
-Ah deve está no bar bebendo enchendo a cara que é a coisa que mais sabe fazer na vida. E você não tem medo dele descobrir?
-Eu nem me importo com ele!
_ Eu quero é me acabar nesta tora negra tua estou cansada de usar meu dedo enquanto meu marido cheio de cerveja só faz dormir e roncar.
- ah que peninha que estou da minha gazela... Vem que o Ailton vai te dá o que tu mereces e precisa:
- E a putinha subiu na cama e começou a tirar a roupa foi logo dizendo:
-Ah Aílton é agora eu me acabo nessa tora.
-Não pensei duas vezes e tirei minha roupa toda e caímos na cama fazendo um sessenta e nove (69).
-A safadinha estava cheirosa ficou enganchada na minha cara, senti seu melzinho na minha boca.
Lambi e chupei seu grêlinho vermelhinho que tremulava entre meus lábios, a safada gemia alta e falava safadeza e tirava e botava meu cacetão grosso.
Na boca, lambia e chupava ate meus culhões que estavam durinhos cheios de leitinho pra dá pra ela.
Era bom demais sentir sua língua subir e descer por todo meu cacete. Sua saliva escorria pelos cantos dos lábios,meu cacete parecia um porrete brilhando de molhado já não aguentava mais de tanto tesão.
Ai dei uma lambida bem safada no reguinho da putinha e em segundos senti seu gozo.
A safada gemia e rebolava que minha cabeça ficava presa entre suas coxas roliças.
-Gozou muito putinha safada pensei que ia me afogar de tanto gozo que a putinha liberou na minha boca, foi aí que senti a carência de sexo.
-Logo sai de baixo e deixando-a deitada com as pernas escancaradas coloquei camisinha.
E sem dó a deixei de frango assado e meti cacete a safada sem vergonha gemia e gritava de prazer e dor.
Era um gemido a cada metida.
A coloquei em todas as posições possíveis.
Foi de ladinho que mais senti tesão,enfiava meu cacetão e prendendo as pernas da vadia,fiquei uns bons minutos metendo sem parar ,tirava o cacete deixando só a cabeça dentro e logo atochava todo de vez, a safada gemia que parecia uma cadela.Não conseguia me controlar de tesão a virei e colocando suas pernas em seus ombros comecei a gozar parecia que eram litros de leite com a intensidade do prazer que senti do meu gozo.
Fiquei parado dentro dela e parecia que meu cacete não queria abaixar...
Levantei tirar camisinha e logo a putinha já estava ajoelhada na cama me lambendo deixando meu cacete limpinho.
 Fomos tomar banho e em poucos minutos estávamos no banheiro como dois loucos alucinados trepando embaixo do chuveiro. Fomos descansar e logo no amanhecer transamos de novo.
Parecia um amazonas louca cavalgando no meu cacete. Quando a safada gozou levantei e deixando ela deitada dei-lhe um verdadeiro banho de porra. A safada adorou, mas saiu fora quando eu disse que queria seu rabinho.
Ah Ailton deixa para outra vez você já esfolou minha xoxota com este cacete grosso.
Como sou compreensivo concordei... Mas só ate o entardecer.
Ela aceitou e estou relatando este fato e a safadinha está tomando banho e já vem para cama.
Aí sim ela vai saber o que é tomar no rabo...
Depois eu conto.

Docecomomel(hgata)
"Não confundam o autor com sua obra"
Visitem meus blogs

segunda-feira, 1 de julho de 2013

A Ninfetinha virgem me presenteou seus cabaços.



Olá meu nome é Marcos esse é um dos meus contos que mais senti prazer em escrever.
Eu cheguei a casa mais cedo do que minha esposa.
Nosso filho fica com uma babá, que era a filha de nossa vizinha uma moça morena com corpinho de menina, mas bem gostoso.
Era um pitéu, seus olhos tinham um brilho que às vezes expressavam um convite à safadeza.
Eu a observava e sentia um tesão danado por aquele peitinhos pequenininhos que me deixava excitado. Mas fazer o que não é,vizinha e ainda cuidava do meu filhinho só me restava mesmo punhetar em sua intenção.
_Mas Deus ajuda um bom filho e eu sou um abençoado
Então minha esposa precisava ficar dois dias fora na capital fazendo um curso referente a seu novo cargo no trabalho.
E pediu que a filha da vizinha nossa babá ficasse com nosso filho.
Ela concordou e eu vi ali a minha chance de concretizar a minha fantasia que era mamar naqueles pequenos seios.
 No dia seguinte eu sai para trabalhar e avisei que iria voltar um pouco mais tarde do serviço.
Quando cheguei já perto de meia noite eu não vi ninguém em casa ai fui até o banheiro tomar um banho.
Demorei bastante no banheiro e sem me preocupar com nada havia deixado a porta aberta. Eu sentia que alguém me observava.Mas não vi ninguém.
Mas quando eu ia saindo do banheiro enrolado na toalha vou ao quarto do meu filho e lá vejo a cena mais desejada de minha vida.
Larissa (babá) estava recostada na cama e meu filho dormindo em seu berço.
Fiquei estático na porta apreciando a cena maravilhosa que meus olhos ansiavam ver.
Fiquei de cacete duro na hora.
Também não sou de ferro.
Mas ver aquelas coxas nuas toda de fora e seus seio com biquinhos pontudos deixou-me com um tesão que meu cacete começou a latejar de tão rígido.
Eu estava apenas de toalha.
Não aguentei e me aproximei e logo fui acariciando suas coxas, ela se mexeu e ficou com as pernas levemente arqueadas mostrando todo seu montinho de Vênus.
Ah... Que loucura.
Sinceramente foi uma loucura o que fiz...
Arrisquei-me demais, mas a safadinha fez de propósito.
Abaixei e sentei na cama e fui apalpando seu corpo inteiro.
Logo em minutos eu estava mamando seus seios à parte de cima de seu baby durou ela me ajudou a tirar, e com sorriso de safada disse, ai senhor Marcos pensei que o senhor não chegaria!
Chequei minha safadinha e vou te mostrar onde é o paraíso, pois é para lá que vou te levar.
- A... Que tesão !
-Puxou minha toalha e ficou só me punhetando.
-Eu enlouquecido gemia sentindo as suas mãozinhas delicadas segurando meu cacete com carinho mexendo de lá para cá.
_Ai foi impossível de controlar nosso tesão silenciosamente desci sobre seu corpo e cai de boca em sua xoxota ,com pelinhos ralos e me deliciei chupando seu grelinho que me levou a loucura.
Caramba a putinha safada era virgem.
Larissa minha gostosa tu é virgem ainda?
-Sim sou! Apenas tive uns namoradinhos e só brincava nas coxas.
-O meu tesão aumentou chupar uma xoxotinha cabaço era bom demais.
-Caracas era virgem, mas uma mestra  no boquete  que nem todas as putas que já comi já tinha me mamado como a safadinha estava fazendo.
Não estava dando para segurar,quando a putinha começou a gozar na minha boca eu enlouqueci,suguei seu grelinho que ficou tremulando em meus lábios. Sentir seu gozo na minha boca foi o melhor sessenta e nove(69) de minha vida.
Passado alguns segundos a virei de quatro coloquei uma camisinha e fui acariciando suas costas dando leves tapas na sua bunda e sempre com meu cacete rígido apontado para seu anel.
Lambuzei de saliva aquele cuzinho rosa e delirei de prazer, não conseguir resistir mais. Aproximei e esfreguei meu cacete no olho do anel forcei:
Empurrava e parava um pouco, sempre acariciando seus seios e bunda. Ela rebolava timidamente,mas os carinhos a incitavam a gemer.
E como gemeu alto quando finalmente atochei o cacete de vez e parei para se acostumar.
Fui ao delírio sentindo suas carnes latejando em volta do meu cacete.
Caracas que delicia de rabo.
Ai não teve como segurar mais e com ritmo cadenciado estocava com vontade naquele rabo virgem.
Foram mais de 15 minutos de bate-estaca eu sentia seu grelinho nas pontas dos dedos, expelindo seu precioso mel.
Como ela era bem menor que eu e inexperiente ficou fácil de colocar no frango assado sem tirar cacete te dentro.
Coloquei suas pernas em meus ombros e subia e descia ate senti os culhões baterem em sua bunda.
Foi o anal mais maravilhoso, pois além de comer seu cuzinho virgem estava mamando em seu peitinhos de moça que foram por meses meu maior desejo.
Ai não conseguir suportar quando a putinha disse mete meu puto safado goza que quero que você tire meu cabaço.
Fui ao êxtase com poucas estocadas não aguentei de tesão gozei.
Foi como se tivesse em um sonho.
Depois de algum tempo meu cacete foi saindo do seu rabinho e ficamos abraçados ate de madrugada.
Não foi possível comer seu cabaço naquela noite, pois meu filho choramingou.
Mas no dia seguinte eu tive o meu presente.
Minha esposa telefonou avisando que viria pela manhã ai sai do trabalho umas 2 horas de antecedência e levei a minha putinha para minha cama e mostrei a ela como é que um homem de verdade dá prazer a uma mulher. Eu em meus 8 anos de casado nunca tinha transado tantas vezes consecutivas.Fizemos todas posições imagináveis,Larissa adorou e agora minha amante.
Parecíamos duas maquinas de fazer sexo.
Foi uma fora atrás da outra e assim amanhecemos com as pernas bambas, mas felizes.
 A partir desse dia sempre que posso levo minha ninfetinha safadinha ao motel e tiramos o atraso. Larissa aprendeu muito rápido os prazeres carnais e sabe levar um homem a loucura.
E é claro que eu adoro enquanto puder levar adiante esta aventura, vou continuar comendo-a sempre.
Nem gosto de lembrar-se da xoxotinha gulosa que adora sentir meu cacete atochado.



È isso aí leiam meus contos nos meus blogs tbém.
Docecomomel (hgata)
Skype:docecomomel2011@hotmail.com

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...