Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Menage com o marido de minha tia!





No feriado de 07 de setembro eu e minha prima fomos passar uns dias na casa da irmã de minha mãe no interior.
Lugares propiciam para caminhadas, acordar cedo, tomar leite direto da teta das vacas, comer comida caseira tudo que as pessoas querem para fugir da loucura da cidade grande.
No primeiro dia foi ótimo fizemos caminhadas e adormecemos exausta.
Minha tia é meia irmã de minha mãe.
Uma senhora cinquentona muito simpática e jovial. Ela casou-se pela segunda vez depois que seu marido faleceu.Seu novo marido um homem forte ,negro e um pouco mas novo que minha  tia.
Eu não gostei do olhar que dirigiu a mim quando cheguei, eu ainda não o conhecia, mas minha prima que sempre a visita falou, não liga não Marcela ele é assim meio calado, mas é ótima pessoa e riu.
-Você nem imagina como ele é bom... rsrsrs
Na madrugada fria acordo assombrada com sons de gemidos...
Fiquei sem saber ao certo onde estava, depois de alguns segundos me oriento e percebo onde estou... Levanto e vou na direção dos gemidos e fico estarrecida com a cena inusitada que eu vi.
Minha prima pelada, cavalgando no mastro imenso do marido da nossa tia.
Seus gemidos pareciam, nem sei dizer ao certo o que, mas que a cena me abalou isto eu tenho certeza.
-Vou gooooozaaaarrrr...
- Ele dando estocadas bastante fortes falava!
 - Então goza... safadinha no cacete de teu macho...
- Goza!
-Eu sabia que você não ia demorar de vir provar de novo do seu macho comedor...
- Goza no cacete que logo eu gozo no seu rabo gostoso putinha safada.
-E Marina minha prima parecia uma ensandecida galopava sem parar, ate que o vi segurar pelos cabelos dela puxando seu corpo de encontro ao seu se erguendo como um felino e ligeiro a coloca na mesa que tinha na varanda e com força estoca diversas vezes e em minutos o orgasmo.
-Marina gemia e tremulava que pensei que estava tendo uma convulsão epiléptica.
-O marido de minha tia que vou chamar de Pedro segura em seu corpo e com uma das mãos segura no cacete e em segundos vejo espasmos de gozo sendo despejados pelo corpo de Marina.
-Loucura... Mas uma loucura deliciosa pensei e ia saindo quando uma mão segura em meu pulso.Me assusto e quando olho é o marido de minha tia o Pedro.
-Minha prima sorri satisfeita dizendo veio apreciar Marcela? A madrugada?
-Não eu acordei sem saber o que estava acontecendo e pelos gemidos vim parar aqui e você não tem medo de nossa tia acordar?
-Pedro então respondeu não ela não acorda além de Fo der gostoso ela tomou um remédio só amanha lá pelas 9 horas que minha senhora acorda.
-Foi ai que entendi porque nem se preocupavam com os gemidos que faziam.
-O safado além de comer a esposa depois dava um remédio.
-Ele falou bem já que a princesa chegou vamos mudar o rumo da prosa, assim que ele falou foi que me dei conta que os dois estavam sem roupas.
-Marina intercedeu em meu lugar, calmo Pedro a menina é virgem!
Ah é? Hum eu saberei preservar o cabaço, mas com certeza terei muito prazer comendo seu rabo e dizendo isto foi me induzindo a ajoelhar-me ficando com rosto próximo a seu cacete que estava meio bamba.
Pedro segurou em minha cabeça e forçou o cacete em minha boca... Toma putinha chupa ai o tio Pedrão que é hoje que você vai saber como seu tio é gostoso.
E eu comecei a chupar aquele cacete negro cabeçudo e grosso, quase nem cabia em minha boca. Pedro segurava em minha cabeça e com movimentos dos quadris fodia literalmente minha boca como se fosse uma xoxota.
Minha prima Marina Sorria e batia uma siri rica falando palavras que incitavam o Pedro a foder com mais intensidade.
Logo a Marina se aproximou de nós e abaixou-se enfiando uma das mãos em minha xoxota, gemi alto eu nunca senti prazer desta forma.
Minha xoxota estava super melada, super quente, e em segundos estávamos os três em um emaranhado de corpos mãos e bocas elevando a um clima de êxtase total.
Eu não conhecia este lado safado de minha prima, sempre achei que fosse hetero, mas surpresas chegam de repente e algumas vezes são muito prazerosa como aquela que eu estava sentindo naquele momento.
O Pedro safado estava a ponto de explodir em gozo na minha boca e Marina minha prima estava me proporcionando o melhor sexo oral de minha vida.
Apesar de virgem sempre fiz estripulias com meus namorados, mas sensações como as que estavam sentindo naquele momento eram incomparáveis.
Quando Pedro com uma estocada mais forte me fez engasgar, eu respirei fundo e senti seu cacete se avolumar e em segundos recebi jatos de esperma goela abaixo... Tossi mas ficou impossível de não engolir o safado Pedro em sua experiência bem sabia induzir qualquer mulher a saborear de seu mastro rígido e teso.E meu corpo entrou em êxtase e comecei a gozar.
Vocês acham que minha prime Marina desgrudou a boca de mim?
-Não,ela continuou chupando,sugando muito forte meu clitóris que entrei em transe e... Gozei outra vez...
Respirações ofegantes, levantamos e fomos para o quarto.
Era obvio que a farra ia continuar.
E na cama Pedro me induziu a ficar de quatro e Marina por baixo se encaixou em mim, encostou sua xoxota na minha boca, e colou sua boca na minha xoxota. Pedro adorando ver nosso 69 dizia podem se lambuzar a vontade pois quero as duas bem meladas, quentes...
Meu Deus eu quase gozei só de senti-la daquela forma...
Se esfregando em mim, gostoso, gemendo sem parar até que senti seu gozo em minha boca e gozei mais uma vez...
E Marina gozava muito estremecia seu corpo eu apertava sua bunda adorando esta nova experiência. Pedro em pé logo atrás...Masturbando-se até que se aproximou e com os dedos começou a lacear meu anel.
Eu nada disse, pois estava muito gostoso o que eu sentia além do prazer minha prima Marina elevou-me a um plano de êxtase que jamais eu havia sentindo.
E ele veio por cima de mim... Forçando seu cacete,apalpava minha bunda dava leves tapas.
Marina como uma gata ronronava lambendo minha xoxota.
Uma ótima sensação... Quando Pedro começou a me enrabar de inicio foi um pouco de dor, mas logo foram só gemidos de intenso prazer.
Leve torpor do prazer até que comecei sentir fisgadas no meu reto e ardência aí tive a certeza que Pedro estava completamente com cacete atochado no meu rabo.
Gemi alto... Deliciando-me com peso do corpo de Pedro sobre meus quadris.
Eu adorando sentir o corpo de um macho sobre o meu...
Ainda mas com um imenso cacete atochado no rabo.
Era algo diferente o prazer muito bom...
Logo depois Pedro me segurou e com movimentos de quadris me Fodia sem dá tempo nem de respirar.
O safado parecia um garanhão em um galope sobre uma égua no cio.
Marina saiu de baixo ficando a minha frente e ficou beijando minha boca sugando minha língua mordiscando meus lábios.
Era insano surreal.
Quando com uma sucessão de estocadas Pedro anunciou o gozo Marina como uma cadelinha amestrada ajoelhou-se a sua frente ele jogou a camisinha longe e expurgo em sua cara e seios.
Eu fiquei desejando ser ela, pois queria mais uma vez o senti gozando na minha boca... Mas sabia que mais tarde teríamos mais...
Assim fiquei rebolando sentindo seus dedos explorarem meu sexo satisfazendo-me plenamente...
Huum que delicia... Mas isso,fica para o próximo...Que vou relatar como eu perdi minha virgindade com o Pedro.
E agora reconheço que perdi tempo e foi a melhor coisa que fiz foi me entregar a um homem experiente e sabedor das artimanhas do sexo selvagem.
Na verdadeira compleição das palavras.
Pois o prazer é o limite e seu corpo é seu prazer.
 E assim foi meu melhor feriadão e quando acordamos cedo à mesa do café nossa tia perguntou se dormimos bem eu e Marina respondemos em uníssono que a noite não poderia ter sido melhor e rimos satisfeitas.
Apesar de está me sentando de lado, mas nada a reclamar.
E quando o marido de minha tia entrou na copa minha tia lhe pediu que nos levasse até a cachoeira para um passeio que ela iria ficar fazendo umas guloseimas.
Ninguém se negou é claro a ir passear na cachoeira, pois o Pedro bem sabia o que ia aprontar junto conosco por lá.
Uau... Delicia.
Depois eu conto como foi.


Docecomomel (hgata)
Imagem do google


http://sedentosdesexo.blogspot.com/

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Aventura Louca,uma trepada casual!










E a primeira vez que passo a relatar as minhas aventuras.
Meu nome é Andressa eu tenho 32 anos, sou morena, separada não tenho filhos e adoro curtir a vida.
Eu trabalho com vendas, sempre tenho a oportunidade de conhecer muitas pessoas, especialmente homens casados, que são ótimos amantes e muitos discretos.
Eu que não sou louca de perder a chance se sair com algum destes clientes e passar boas horas a sós e ter a oportunidade de por fodê-los muito, alguns já meio coroas chegam ficar de pernas bambas. Adoro tudo isto.
Nesta ultima semana em uma viagem bem rápida uma cidade próxima eu passei pra rever alguns clientes, e um deles bem safado, que já conheci quando eu ainda era casada e sempre me paquerava.
E neste contato comercial desde o primeiro momento vi que não se continha de olhar para o colo dos meus seios e não tirava os olhos de minha bunda maravilhosa.
Mas o começo desta aventura eu contarei sem muitos rodeios depois do Edgar fazer um belo de um pedido me convidou a tomar uma cerveja. Como
Disse que não bebia, mas poderia acompanha-lo em um suco de frutas.
Edgar sorriu feliz e foi logo dizendo que em 10 minutos já estaria saindo do seu comercio.
Se eu poderia espera-lo?
_Claro que sim!
 Como eu havia ido com meu carro ele pediu que o acompanhasse até um estacionamento que assim iríamos com seu carro.
Assim eu fiz.
Entrei em seu carro e Edgar muito sorridente perguntou onde poderíamos ir?
Respondo que ele que decidisse.
Logo saí em direção à autoestrada eu sabia mais ou menos para onde estava indo
Mas apenas fingia distração.
Logo Edgar entrou em um motel recém-inaugurado e com sorriso falou... Estava doido para vir aqui ,mas queria vim com uma princesa,mas vim com uma rainha.E segurou em uma das minhas mãos.
Entramos e Edgar e eu começamos e nos beijar no meio do quarto e aos poucos nossas roupas eram tiradas e jogadas pelo chão.
Eu não conseguia resisti ao desejo de ser a safada gostosa e puta, que eu adorava ser na cama e foder bem gostoso. Não resisti muito ao tesão e começamos a nos agarrar no quarto com a porta ainda aberta.
Edgar era bem safado nosso sexo estava muito intenso e bem safado. Em minutos eu já gozava em sua boca.
Resolvemos nos dar um tempo e fomos ao banho.
Olhar para Edgar e ver sua cara lambuzada foi até cômico, mas adorei sentir sua pegada.
 Tomamos banho Edgar me ensaboava o corpo todo, o mesmo eu fazia com ele.
Abaixei e lhe fiz um boquete ele gemeu gostoso sentindo o calor da minha boca enquanto lhe mamava gostoso.
Mas não quis gozar logo, ai fomos para cama e Edgar disse que adora dar umas tapas na bunda da mulher e que gosta enquanto fode adora ouvir uns gemidos ou gritos de prazer.
Claro que os gemidos da companheira de transa são muito bom.
Vesti uma calcinha de renda vermelha e subi na cama e fiquei de quatro (4). Logo Edgar também subiu na cama e ficou atrás de mim,e com as duas mãos apalpava minha bunda e dava leves tapas,depois começou  afastar minha calcinha de  um lado e outro e começou a enfiar primeiro  a língua e com um dos dedos friccionava meu rabo .
Enquanto me contorcia de excitação, e logo em seguida mais tapas e a língua subiam e desciam até que minha calcinha foi rasgada.
Edgar sugava meu grelo que ouvia os estalos de sua língua.
Mudamos de posição e começamos um sessenta e nove (69) não resisti e comecei a lamber primeiro a cabeça e depois engolindo e chupando as bolas como se estivesse chupando um pirulito de morango... Que adoro
Estávamos em pleno fogo, ai Edgar ficou louco de tesão colocou camisinha no cacete.
E ambos doidos de prazer ele não querendo gozar naquele momento ainda. Edgar já tinha provado do meu gozo duas vezes.Fiquei de quatro na beirada da cama e Edgar apalpava minha bunda,dava tapas,metia língua na minha xana,lambia meu cuzinho que piscava de tesão.Batia com cacete na minha abunda.estava louco de tesão eu era sua putinha,seu objeto de prazer.
E nesta sequencia de delírios Edgar não aguentava mais  resistir me  puxou até beirada da cama e segurando pela cintura começou a bombear com intensidade e  vigor.
Meu tesão aumentou quando eu sentia seu cacete latejando todo enfiado nas minhas entranhas.
Aquele porrete parecia que ia me deixar arrombada para sempre.
E nesta sequencia de fodas sempre alternando na xoxota e nos seios, fizemos uma espanhola e Edgar sempre me chamando de minha putinha safada.
Ora ele estava por cima, de frente, de papai e mamãe, teve um momento que Edgar colocou minhas pernas toda levantada em seus ombros ambos gemendo muito. E com sucessivas estocadas seu cacete parecia me rasgar ao meio.
Até que depois de alguns minutos sinto espasmos e ele finalmente enche a camisinha de leite.
Em seguida me abraça e com sorriso maroto falou-me que havia tomado um remédio para prolongar o máximo nossa foda.
Rimos juntos e ficamos no motel ate o amanhecer. Edgar está colecionando minhas calcinhas, sente maior prazer de rasga-la em meu corpo e cai de boca na minha xoxota. E rindo diz que esta adorando estuprar sua putinha safada.Ele apesar de seus 51 anos tem muito vigor,estou amando ser sua putinha de luxo.
Edgar adorou transar comigo e sempre que vou até sua cidade, já é certeza de termos um tempo para mais uma transa maravilhosa. E estou levando assim minha vida , com muito sexo casual com muito carinho e respeito. Espero que tenha gostado deste relato que não é verídico meu... Mas me foi passado por uma amiga que está vivenciando esta aventura.

Beijos doces.
Docecomomel
Vejam meu vídeo.
http://www.youtube.com/watch?v=orGuigbsyMw&feature=youtu.be

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Fetiches Traição e Safadeza!





Quinta feira da semana passada eu tinha um medico agendado e logo ao acordar antecipei o almoço, pois sabia que poderia demorar. E assim viria para casa mais tranquila. Meu marido Eduardo ficou em casa, pois estava de folga do trabalho. Assim sai para ir ao medico,mas eu não sabia que uma prima minha do interior iria chegar em minha casa.
Melissa é uma prima que tenho, sempre ouço dizer que é safada que em troca de dez reais ela faz um boquete.
Sabem como são boatos
 Mas como não me interessa a vida alheia. Não vou perguntar a ela é claro sobre os boatos.
Quando cheguei à recepção da clinica a atendente avisou-me  que eu seria a  2ª paciente a ser consultada, pois houve cancelamentos, eu gostei, pois voltaria mais cedo para casa.
As 11 h chegando a minha casa eu vejo tudo fechado, mas como tenho a minha chave abri a porta e vou direto até meu quarto e para surpresa minha... Vejo com estes olhos que a terra há de comer uma cena inesperada.
Meu marido deitado sem roupas de cacete em pé e minha prima como uma eximia amazonas em um galope desenfreado. Fiquei estática sem conseguir nem respirar.
Os gemidos de ambos, não deixaram eles  ouvirem minha respiração ofegante em pé na porta. Foi um susto e ao mesmo tempo foram momentos de prazer, pois eu nunca vi tanta vontade de foder em meu marido como estava vendo naquele momento.
Sai e fui ao banheiro e com uma siririca deliciosa gozei copiosamente.
Depois sai de mansinho e meia hora depois cheguei e vi minha prima e meu marido conversando como se ela tivesse acabado de chegar. Depois dos cumprimentos minha prima saiu e eu chamei meu marido para uma conversa amigável.Aí o clima esquentou pressionei até me confessar a verdade.
Eduardo jurou de pés juntos que foi a primeira vez e que ela deu em cima dele e não ia passar por boiola e mandou ver.
Que sempre desejou comer outra mulher na nossa cama e não resistiu ao fetiche e fodeu-a muito ,ainda me assumiu que gostou de fazer garganta profunda e que minha prima Melissa adora foder com muita sacanagem... E ainda afirmou que desde a hora que eu sai que ele e minha prima Melissa foderam quase a manha toda,que fez tudo que teve direito com ela que é mundana mesmo e das mais safadas. E jurou que jamais iria se repetir tal fato.
Fiquei irada, esbravejei dizendo que iria ter troco. Ele me abraçou pedindo perdão mas eu nada lhe respondi.
Foi esta desculpa que meu marido deu, mas... Pediu perdão e fez juras de amor.
Aceitei seu perdão, mas com uma condição ele vai ter que me ver dando para outro macho e aceitar de boa eu receber um cacete que não seja o dele e ainda se quiser poder filmar.
Ele tentou argumentar, mas fui radical e não teve outra opção, aceitou.
Quem sabe ele goste de ser corno e fique sempre vendo a mulherzinha dele gozando no cacete de outros machos... Assim fiquei três dias sem ter contato sexual, com meu marido ,eu não o deixava meter na minha xoxota, mas de boa gozava muito em sua língua deixando-o alucinado para depois ele se masturbar. Foi apenas um pequeno castigo.Que me custou intensos gozos com sexo oral que adoro.
Eduardo sabia que eu não voltaria atrás e assim, já até escolhemos quem vai ser o meu parceiro de sacanagem. Eduardo tomou coragem e conversou com Marcos um colega de trabalho.Que aceitou radiante de poder trepar com a mulher do amigo. Ele é negro e já o vi de sunga e deu para notar que é bem dotado.
Bem safado.
-Ah delicia um macho me fudendo e meu marido vendo.
-Vou gozar horrores.
Eles já aceitaram e combinamos para sexta-feira, pois vamos para o litoral. Será na pousada e meu marido me disse que vai filmar tudo. Mas preciso usar uma máscara de fantasia.

Delicia estou contando os minutos... Depois eu conto como foi !!!
Beijos...


Visitem meu blog e se quiserem continuar lendo mande email, pois será um blog só para convidados.
==>>Docecomomel2011@hotmail.com


http:/desejosdeinsanos. blogspot.com.br/

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Negro e bem dotado...Alguém resiste?






Olá.
Eu sou a Marcela tenho 36 anos sou morena clara peso 62 kg e minha altura é 1,69. Eu estudo pedagogia e trabalho em um escritório meio turno.
Sou uma pessoa de bem com a vida.
Amores... São como ondas do mar. Vem e voltam... Moro em um pequeno condomínio composto por 10 casas.Um lugar aconchegante e simples,mas muito bem cuidado.Bom,eu tenho um vizinho que mora sozinho ele é  um negão,alto e forte meio bombeado e muito gostoso.Eu já o vi varias vezes quando vou saindo de casa e ele chega de seu Cooper matinal.Seu corpo negro suado do exercício físico brilha ao sol.Um tesão com suas pernas musculosas. Ele é policial do batalhão de choque,poucos sabem disto,mas minha faxineira e amiga da empregada dele  e ouvi as duas conversando...Bem assim.
-E não é mulher,já viu que coisa um macho daquele se desperdiçando sozinho... Ele não tem mulher não?
-Olha mulher certa não, mas sei que trás mulheres para casa em finais de semana, pois quando chego é bagunça de todo quanto é jeito.
-Ai... Minha faxineira diz bem assim e tu querias que a mulher arrumasse é?
 -Com um homem daqueles eu não consigo nem respirar imagine arrumar nada. (risos) .Ouvindo as duas proseando até eu sorri.
Um dia estava voltando da escola e como era um dia chuvoso não havia ninguém na rua. Estava andando distraída quando ouvi alguém chamar, vizinha ou vizinha... Quando olhei era o meu vizinho o nome dele é Paulo:
-Olá vizinho tudo bem? Interpelei...
-Sim vizinha hoje estive em sua casa e sua faxineira disse-me que só voltaria à noite, então resolvi prestar atenção a sua chegada.
-Entendo alguma novidade?
-Não eu apenas vou fazer aniversario no próximo sábado e decidir chamar meus vizinhos para uma pequena reunião.
-Hum desde já meus parabéns. Ele respondeu obrigado,mas poderia ser com um beijo de felicitação?
-Claro desculpe-me e fui a sua direção dar-lhe um beijo de cumprimento na face, mas quando eu me aproximei ele apenas enlaçou uma de suas mãos em minha cintura e beijou-me na boca. Fiquei petrificada com a ousadia,não abri os lábios e o beijo ficou em um selo de lábios.
-Ele sorriu e soltou.
-E já foi saindo dizendo te espero ansiosamente no sábado.
-Aff que petulante quem ele pensa que é? Foram meus pensamentos, mas eu bem sabia que ele pensava que era um cara gostoso cheio de energia. E tinha toda razão pois esbanjava virilidade.
Assim a semana transcorreu normalmente, na sexta feira outra vizinha e amiga me perguntou se eu iria pra o aniversario do Deus Negro?
-Deus Negro! Sim Marcela não se faça de inocente, não me diga que você nunca pensou naquele homem como macho? Se não pensou é a única do condomínio que nunca notou a força que emana daquele corpo. Ai ai ainda bem que Mauricio está em casa senão me deixaria ser seduzida por ele para uma comemoração mais intima (risos) pós-festa. (risos)
-Droga ainda mais esta desde o dia que Paulo me fez o convite e deu-me um leve beijo que não sai dos meus pensamentos, ainda mais que estou solteira já há (4) meses.
Problemas a vista foi que pensei... Mas no sábado logo cedo fui ao salão,fiz minha unhas dei uma geral em meu corpo  em termos de depilação. As 20hs comecei a me arrumar, vesti um vestido preto tomara que caia e um sapato preto. Me esmerei no perfume e a maquiagem foi leve nada que chamasse muito á atenção.
Quando cheguei à casa do meu vizinho por lá já havia alguns amigos do condomínio mesmo, entre uma conversa e outra eu observava o Paulo que estava muito elegante e bonito. Notei também que não tinha nenhuma mulher de companhia com ele.Depois dos cumprimentos formais eu fiquei de conversa com a minha vizinha Vera e seu marido Mauricio.
E ela como sempre me alfinetava e ai Marcela, veja como está bonito nosso Deus negro e sorria.
-Ah Vera para de provocar!
-Ah deixa de ser boba ele não tira os olhos de você menina!
-Hum ...Nada respondi ,mas eu bem sabia a atração que estava sentindo pelo Paulo.
Já perto de meia noite as pessoas iam saindo e eu decidir ir embora e quando fui me despedi do Paulo ele pediu que ficasse mais um pouco que me levaria em casa. Sem jeito de negar-me fiquei,mas sentia que algo estaria por vir.
Logo todos foram saindo para suas casas. Eu já me dirigia até a porta quando Paulo segurou-me pelos ombros e com uma das mãos apalpou minha bunda.
Fiquei com a respiração já ofegante, ele sempre sorrindo foi beijando meu pescoço. Apertava-me de encontro a seu corpo másculo e forte, me deixando vulnerável e com muito tesão. Fechou a porta e fomos até o meio da sala onde havia um tapete,discretamente abaixou as alças do meu vestido que caiu e Paulo foi beijando meu corpo,me elevando ao clímax.Meus pensamento ficaram entregue ao torpor do prazer.
Entreguei-me de corpo e alma e fui tirando sua calça acariciei seu cacete sobre a cueca sentindo toda rigidez de seu membro. Salivei e beijei sua virilha. E abaixei a cueca de onde me saiu um belo membro negro de aproximadamente 21 cm com a cabeça vermelha,a impressão de uma tocha acesa,já ia abocanha-lo quando Paulo com sorriso falou.Calma ainda não é a hora apressadinha. Quero brincar com você primeiro minha gostosa. Ansiei este momento.
Paulo e eu deitamos no tapete ele beijava-me, mordia meu pescoço, minha barriga, minha xoxota por cima da calcinha, mas sem tirar, afastava de um lado e outro e metia sua língua tocando meu grêlo deixando-me cheia de excitação.
 Depois ele se deitou e pediu que eu me levantasse e sentasse em seu rosto.
-Isto não era um pedido, era uma ordem.
-Mas eu ainda sentia um pouco de vergonha, relutei um pouco até que Paulo segurou em minha cintura e me conduziu ate seu corpo;
_ Tira calcinha minha safada gostosa. Fiquei mais excitada ainda vendo seu olhar de suplica. Resolvi entrar no clima e entreguei-me de vez na sacanagem.
Paulo acariciava meus seios, ia com uma mão até minha bunda e apertava,dava tapas e acabei me virando e lentamente fui deitando sobre seu corpo. Minha boca tocava sua virilha.Eu lambi e acariciei seu cacete deixando úmido de minha saliva,até abocanhar de vez e mamar como a uma bezerrinha . Mordia meu grêlo, lambia e sugava todo meu mel,mas eu estava muito excitada, adorando aqueles momentos.
 A estas alturas já estava todo molhado seu rosto todo lambuzado de meus fluidos e eu alucinada pra ser comida e... Bem comida.
Ele ficou em pé e eu de joelhos e Paulo junto a mim chamou-me segurando o cacete apontando para minha boca.
-Vem me chupar, vem putinha...Vem tomar leitinho.
Nossa o mastro estava tão  duro que chegava fazer um arco apontando para o umbigo. Cheguei bem juntinho, dei uma lambida por toda cabeça, e  abocanhei bem firme.
Segurando na base virando minha cabeça de um lado a outro.
Paulo safado segurava-me pelos cabelos e batia com cacete em meu rosto
 Depois de um bom tempo engolindo ele inteiro, descia e chupava seu saco. Ouvia seus gemidos,que pareciam urros.
-Isso vagaba, chupa gostoso vai, ah delícia puta safada boqueteira ,papai vai da leitinho bebezinho quer?
Segurava em meus cabelos, metendo em minha boca como se ela fosse uma xoxota, e eu não conseguia nem parar depois de um tempo senti seu cacete se avolumar e jatadas de leite exporrar garganta adentro.
 Foram momentos únicos Paulo gemia de prazer...Eu é claro também sorvi de seu leite sem deixar perder uma gota se quer.Nos beijamos e ele sentiu ainda o sabor de seu esperma em minha boca.Fiquei no tapete de quatro e Paulo coloca uma camisinha e nossos desejos unidos em êxtase em segundos nossos corpos acoplados em um frenesi galope e extenuados gozamos juntos.Elevando-nos ao prazer máximo de um intenso e surreal orgasmos simultâneos.
Digo surreal pela intensidade do orgasmo.Foi a minha primeira vez com Paulo um negro lindo,bem dotado safado que sabe chegar e tomar conta da situação.
Bem depois eu conto como foi o nosso primeiro anal...Porque foi difícil de aguentar seu mastro de 21 cm e com a intensidade que Paulo gosta é preciso saber e querer ter muito prazer.



Aguardo comentário.
Docecomomel(hgata)
Vejam meus blogs:Imagem do google
http://desejosdeinsanos.blogspot.com.br/


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...