Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

domingo, 29 de maio de 2011

Desejos e Taras !




Sempre eu tive um grande desejo pelo meu primo Eduardo, queria sentir o calor de seus braços.
Mas naquele dia em particular não parava de pensar nele.
Ele estava tomando banho e deixou à porta do banheiro aberta eu entrei.
Assustei-me, mas fiquei quieta a cena que desenrolava no Box do banheiro era fenomenal.
Eduardo estava se masturbando!
E, diga-se de passagem, eu não sou muito conhecedora de órgãos masculinos, mas aquele cacete em riste com uma envergadura era exuberante no tamanho e na grossura, falar logo popularmente.
Era um senhor cacete.
Poxa mesmo depois do que eu vi na noite anterior o primo Eduardo e sua namorada transando ainda tinha pique para se masturbar.
Logo cedo. Hum isto é muito bom.
Um garanhão.
Só de pensar no que eu tinha ouvido e visto fico super excitada.
Mas fazer o que não é.
Só bater uma siririca e dormir.
Sentiam-me culpada por sentir intensos desejos, mas eu desejava-o ardentemente e não conseguia parar de pensar em fazer sexo gostoso. Sem limites.
Mas eu sabia que ele jamais tomaria a iniciativa, mesmo que eu sinto que sempre fica me olhando e não para de alisar o cacete quando estamos a sós para disfarçar uma ereção.
Fui tomar banho e me masturbei intensamente e tive um orgasmo maravilhoso.
Queria meu primo me possuindo fazendo-me mulher, saciar os meus desejos de moça recatada, mas com anseios de uma puta e safada. Claro que já dei para um namorado,mas na verdade anseio pelo primo Eduardo.
Eu não conseguia parar de pensar em fazer sexo
. Sentia vontade de ser uma puta.
Queria que ele me desejasse.
Mas precisava tomar iniciativa e fiquei pensando como!
E adormeci.
Já era bem tarde quando eu ouvi alguém chegando sai do meu quarto e dei de cara com Eduardo que estava chegando da casa da namorada.
Indaguei Eduardo chegando uma hora dessas, qualquer dia você já dorme com sua namorada.
Não...
Não Marcella dormi não apenas namoramos e volto para o meu cantinho...
Bem apenas comentei, mas bem que se fosse eu não o deixaria vim embora tão tarde.
_Mas por quê?
¬_Ora Eduardo depois de uma boa transa ficar abraçado com seu macho até adormecer em seus braços é uma coisa muito gostosa.
Mas Marcella!
Você diz estas coisas sabe que qualquer homem pode pensar que está se oferecendo.
Eu mesmo se não fosse seu primo não resistiria.
Eu apenas me aproximei comecei abraçá-lo...
O peguei de surpresa, mas correspondeu aos meus beijos.
Ele disse bem é melhor ir para o seu quarto para se acalmar.
Não Eduardo preciso te dizer agora o que sinto, preciso desabafar.
Disse que estava doida por ele e que não conseguia parar de pensar em ter uma transa com ele.
Que já o tinha visto no banheiro, que fiquei louca de desejo,e que no dia que ele transou com namorada no quarto dele fiquei ouvindo, masturbei muito. imaginava-me no lugar dela.
E tive convulsões e intensos orgasmos.
Mas...Marcella somos primos!
Não Eduardo não somos parente lembre-se você é filho do marido de minha tia, não temos parentesco.
Mas me considero seu primo.
Considerações à parte, pois eu o considero homem e quero saciar meus desejos com você como homem e mulher.
Nada mais que isto Eduardo, vai fugir da raia?
E sem mais palavras comecei acariciá-lo e falei que ninguém precisava saber do que poderia acontecer que eu assumiria a responsabilidade de meus atos, mas que eu queria ser possuída por ele.
Ele ainda argumentou, mas não agüentou, pois eu o acariciava e seu membro estava rígido de excitação.
Fomos para o seu quarto depois de alguns carinhos,
Ficamos como enlouquecidos pelo desejo carnal.
Queria apenas sexo animal.
Ansiava por seu membro a rasgar minhas carnes.
Ele começou a enfiar forte o cacete na minha xoxota.
Pedia desesperadamente para ele meter com mais força.
Rebolava na sua frente sentindo cada estocada com força e vigor.
Ele me chamava de puta, vadia e safada, fazia-me se comportar como tal.
Quando ele começou a gozar chamando-me de vagabunda e piranha gozei junto
Foi tão gostoso o vai vem de nossos corpos, em um eterno bailar.
Ele encheu minha xoxota de esperma me senti uma vadia, mas completamente feliz...
Não consigo descrever como gozamos tão gostoso.
Mas em compensação abriu espaços pra muitas outras transas nossas.
E cada vez mais a intensidade do prazer aumentava sempre mais.
Eduardo passou e visitar meus aposentos diariamente, nossas noites eram de verdadeiras orgias, com muito sexo.
Delicia saber que Eduardo cada vez realizava uma fantasia nossa.
Ah... Depois eu conto como foi o nosso primeiro anal.
Afff;
Nem gosto de lembrar que fico excitada.


Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Um Encontro Casual...


Olá vou relatar algo que aconteceu nesta ultima semana. Bem estou resolvendo umas pendências em um escritório de advocacia.
Coisas de venda e compra de imóveis.
São tantos documentos exigidos que acabassem indo ao escritório inúmeras vezes. e isto formou um vinculo de amizade entre eu e os funcionários,em especial um rapaz que achei lindo com seu sorriso cativante e seu jeito despojado de ser macho.Sabe dizer as coisas certas e na hora certa.
Como eu gosto de falar com todos fui logo me tornando amiga do Nassys, aquele rapaz afro-descendente muito bonito e simpático. Com seu 1.85 e bem musculoso,onde chegava chamava atenção .
Assim quando o Nassys convidou-me para um chope na ultima sexta feira, não relutei e aceite de imediato. Seria bom para aliviar as tensões d a semana.
Mas eu não esperava cair na armadilha da sedução. Entre conversas corriqueiras entramos por caminhos que nos levava ao prazer.
Sentados bem próximos naquele choperia em um lugar bem afastados do grande movimento, sentia seu leve toque de coxas.
Sentia um leve prazer.
Nassys com grande desenvoltura me cativava cada vez mais.
E conversa vai e vem Nassys colocou uma de sua mão na minha coxa, alisando levemente, senti um arrepio de excitação.
Olhei com um brilho no olhar, ele apenas riu.
Acredito que foi só para ver minha intenção.
Mas a minha reação foi simplesmente de aceitar aquele jogo de sedução.
Sabia que estava fazendo.
Depois Nassys simplesmente retirou sua mão.
Claro que não goste!
E para surpresa de ambos eu tomei a iniciativa e coloquei minha mão bem próxima a seu cacete que estava em estado de ereção.
E com um suspiro ele afirmou.
Ah Marcella! Assim deste jeito eu não agüento!
Retribuindo o seu sorriso afirmei agüenta sim meu amoreco, e apertei levemente o seu cacete rígido.
Claro que ele ficou mais ainda excitado, mas controlou-se, ainda estávamos em um lugar publico.
Ficamos um tempo conversando até apaziguar a situação
Até que afirmei que precisava ir embora, pois meu noivo iria a minha casa naquele dia.
Então fomos até seu carro.
Que me levaria até em casa. No percurso Nassys com um sorriso afirmou e ai gata o que você quer eu também quero,me diz o que tem demais alguns momentos de prazer.
Bem você tem razão Nassys.
O que tem demais e dizendo isto comecei apalpar seu cacete.
Que em instantes já estava fora da calça.
Alisava apalpava seu cacete que babava como nunca.
Entre beijo e carinhos, sem suportar mais o desejo de sentir o sabor daquele mastro negro com a cabeça vermelha, como eu disse ai delicia Nassys minha tocha acesa me aqueça de prazer. Quando Nassys parou em uma rua semi deserta,sabia que o desejo que consumia nossos corpos .
Estava incontrolável.
Quando Nas começou acariciar minha xoxota, sentia convulsões de prazer.
Meu corpo tremia e ficava arrepiada.
Sua mão acariciava gostoso e num ímpeto de desejo rasgou minha meia e com os dedos afastou minha calcinha, enfiando seus dedos que me deixava encharcada do meu gozo.
Suavemente brincava com seus dedos na minha xaninha molhada e faminta.
Começou com um dedo indo e vindo entre os lábios vaginais, mas o tesão era tanto que em poucos segundos.
Nassys estava brincando com três dedos enfiados na minha xoxota gulosa, sedenta de sexo.
E como loucos entramos em um torpor de prazer do sexo sem compromisso, o vai e vem de seu cacete em minha boca me deixava alucinada de prazer.
Quando Nassys explodiu em um gozo intenso, sentindo seu leitinho aos borbotões em meu rosto, boca e entre os seios.
Foi algo fenomenal.
Gostoso!
Explodi em um gozo em seus dedos, os gemidos e urros de ambos eram como uivos de animais em cio.
Nassys lambeu seus dedos melados do meu gozo e u deixei seu cacete limpinho, que parecia que não ia ficar mole de tanto excitação que estávamos sentindo.
Despedimos-nos e marcamos de sair um dia para uma transa gostosa em um local mais apropriado.Mas as coisas acontecem.
E nunca mais tive contato com ele coisa que lamento, pois gostaria muito de poder sentir todo prazer que aquele cacete negro pudesse me dá.
Um verdadeiro turbo negro cheio de prazer e tesão.
Mas valeu Nassys!
Eu o senti na minha boquinha e provei de seu leite saboroso.
Quem sabe possamos ainda nos encontrar nas quebradas da vida.

Docecomomel (hgata)
Imagem do google
http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Seduzindo O Cunhado !


Bem vou relatar aqui o que ocorreu no final do ano de 2010.
Era um belo e ensolarado dia de sábado.
Chamo-me Marcella e tenho namorado, mas nossa relação é livre. Eu o chamo entre as brincadeiras de Marcos galinha,afinal não posso ter uma amiga que ele cai em cima.
Aff... Isto sufoca, mas também dou meus golpes em seus amigos, sempre surge oportunidade um beijo em um aqui, um amasso em outro acolá.
Coisas da juventude que o tempo faz amadurecer.
Marcos tem um irmão bem mais novo que ele, é um anjo de beleza.
Com seus 22 anos praticante de artes marciais há alguns anos, 1,70 75 Kg olhos claros, mais enfim tudo que toda mulher gosta e sonha de ter na cama.
Pura força e musculatura.
Como Marcos gosta de fazer uma farra sempre em nosso cantinho são visitas constantes de amigos e seu irmãozinho é uma presença constante.
Está sempre passando por lá.
Ah como eu fico excitada quando vejo o Lucas em minha casa desfilando de lá pra cá de roupas leves e soltas, mostrando todo seu corpo forte e musculoso.
Sei não! Até parece que me provoca.
Outro dia o Lucas veio até minha casa estava meio alcoolizado pediu para deixá-lo dormir, pois não podia sair de motocicleta.
Sem nada por fazer deixei-o ficar repousando no sofá.
Até que se recuperasse.
Mais vamos aos acontecimentos.
Marcos meu namorado estava em uma reunião de negócios, não saberia à hora de voltar, eu sozinha, e meu cunhado Lucas deitado no sofá, meio embriagado, sem camisa só de cueca.
Portanto estava em casa sozinha sem nada pra fazer, resolvi tomar um banho pra aliviar o calor.
Como estava sozinha sai do banho e coloquei apenas um baby doll.
Quando passei pela sala vi o meu cunhado, deitado ressonando, então resolvi pegar um lençol leve e cobri-lo. Fiquei um tempo parado a sua frente admirando seu semblante, sereno e bonito.
Sua respiração suave.
Seu tronco cabeludo e forte.
Suas pernas grossas e peludas.
Um verdadeiro atleta.
Mas, Quando meus olhos chegaram a seu membro adorei ver o tamanho bem acentuado por baixo da cueca box branca.
Fiquei como hipnotizada e não notei que Lucas havia acordado e me olhava.
Quando notei fiquei com vergonha e tentei sair de perto, mas ele apenas riu segurando minha mão indagou.
Marcella minha querida você estava me vigiando?
Gostou do que viu?
_Não!
_Vigiando não, mas admirando sim!
Enrubesci e afirmei com a cabeça, gostei Lucas você tem um porte físico bem definido bem diferente de seu irmão fiquei te olhando sim, pra ser sincera gostei do que vi.
Desculpe!
Apenas riu e perguntou por seu irmão, confirmei que não viria em minha casa naquele dia.
Hum... que bom!
Depois disso ele me pediu licença pra ir ao banheiro.
_ Ainda bem que você está aqui.
Hum... Quer dizer que meu irmão vai demora é?
Eu sem dizer nada, fiquei a sua espera que ao sair do banheiro veio até bem próximo e devagar e demoradamente.
Deu-me um beijo, terno e suave nos lábios. Ai vocês já sabem o que aconteceu,fomos direto para minha cama.
Lucas me disse que tinha muito tesão por mim, que fazia tempos era doido pra transar comigo e que sabia da minha relação aberta com seu irmão.
Mas sempre evitou, mas agora era a nossa vez.
Lucas tirou seu cacete pra fora e ficando de pé diante de mim que sentada na cama, com olhos vidrados na exuberância de seu membro rígido fiquei sem reação só.
Ele se aproxima e me deita caindo de boca na minha xoxota e logo começa me chupar, chupava bem devagar, alternava entre chupadas e beijos e lambidas no meu clitóris.
Ah Lucas que gostoso vem, me fode meu cunhadinho safado.
Que delicia de cacete, quero-o todinho dentro de mim!
Enfia essa cacete enorme na minha xoxota, enfia me come me arregaça meu gostoso, safado!
Assim já completamente nus, recomeçamos um sessenta e nove gostoso.
Lucas fica lambendo meu clitóris e enfiando seus dedos dentre os lábios vaginais deixando a xoxota úmida, que cada vez se encharcava mais.
Hum... Que delicioso sentir o gosto da sua babinha que escorre do cacete deixando minha boca com vontade de sorver seu leite.
A saliva escorre pelos lábios, misturando-se ao néctar do amor e do tesão.
Lucas se senta na beirada da cama e eu começo a cavalgar em seu cacete, fico de frente sentindo seu olhar vislumbraste de tesão.
Ele começa meter bem gostoso.
Vai goza... Minha safada, gostosa a xoxota da minha cunhadinha, está gostoso esta?
Meu irmãzinho é frouxo é não te da caeté todo dia é?
_Ah... Corno mole.
Afirmava ele gemendo e cada vez mais estocava seu cacete, com força e vigor.
Eu gritava e gemia como um animal no cio, o vai e vem de nossos corpos, em um delicioso bailar. Explodimos em um gozo intenso.
Entre gemidos e urros.
Ficamos ali por um bom tempo nos olhando abraçados com a respiração ofegante, sem palavras.
Depois eu o pego pela mão e vamos juntos tomar um delicioso e demorado banho.
Onde surgem mais carinhos e beijos.
E agora sempre eu e meu cunhadinho saímos escondidos de seu irmão. Depois eu volto a contar as nossas aventuras, e as boas oportunidades que surgem para curtir um pouco o sexo livre e solto.
Bem espero que O marcos continue assim sempre com motivos pra viagens longas e demoradas, pois só assim seu irmãozinho vem me fazer companhia.
Coisa que adoro

Docecomomel(hgata)
Imagem do googlr
http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com

quinta-feira, 19 de maio de 2011

O Jardineiro ...Adubando meu jardim!



Olá amigos.
Eu confesso a vocês que desde que comecei a escrever contos eróticos minha vida mudou.Para melhor é claro!
Leio muito e assim fico super excitada a cada relato efetuado por esta que lhes escreve agora.
Minha vida conjugal sempre foi um mar de rosas.
Eu e meu marido sempre tivemos uma relação estável.
Sexo?
Sempre só basta dá a vontade e estamos nós no vai e vem no bailar de nossos corpos.
Sempre desejos insanos e sensações com muita emoção, nosso lema prazer sem medida.
Jamais havia traído meu marido até... O dia que houve um feriado e por coincidência, estava um jovem consertando algumas plantas n meu pequeno e discreto jardim de inverno.
É um local que tenho na minha casa com algumas plantas, um pequeno banco de madeira grotesca e natural
E um pequeno som.
Onde procuro inspirações nas minhas horas dedicadas a escrever.
O bom jovem era jardineiro nas horas vagas e fazia seu trabalho em dias de domingo e feriado.
Pois bem este dia foi o feriado de 21 de abril.
Estava eu sentada no meu pequeno jardim lendo alguns textos. E o som ligado passando uma musica suave e discreta.
Meus pensamentos estavam bem longe, pois quando estou escrevendo fico desligada da terra fico em transe literário, vivo o momento da leitura.
Depois eu resolvi dá uma pausa nas leituras e me dediquei a observar aquele jovem jardineiro dedicando-se e limpeza de minhas plantas.
Seu semblante jovem e bonito despertou minha libido.
Uma coisa que me atrai nos homens é o tronco musculoso, cada movimento feito pelo jovem Jonas via sua musculatura desenvolvida se estufar a ponto de quase rasgar sua camiseta branca que delineava seu corpo jovem e viril.
Meus pensamentos me traíram e fiquei pensando como seria desempenho daquele jovem na cama!
O efeito do pensamento foi de imediato, eu fiquei excitada.
Afinal sou saudável e tenho anseios e desejos como qualquer mulher, sendo ela casada ou não, faz parte do desejo e sexo feminino.
Meus pensamentos pré visualizavam seu cacete rígido, eu já sentia toda sua vigor.
Ufa que calor, que coisa onde fui me meter!
Bem deixei meus escritos e dirigi-me ao Jonas. (jardineiro).
Bom dia Jonas como está o serviço?
Bem dona Marcella,está quase pronto,ainda hoje acabo nem que tenha que ficar até mais tarde!
Tudo bem meu jovem você faça o que achar melhor!
Afinal amanha é sábado precisa sair com sua namorada!
_Não! Dona Marcella não tenho namorada!
_Hum...Jovem bonito e sem namorada!
_Pois é as moças daqui da cidade só querem homem com carro e eu ainda não tenho, estou estudando pra isto.
_Ter um futuro melhor!
_Mas você é tão bonito que se eu não fosse casada, sei não!
_Bem dona Marcella a Senhora é muito bonita também, pena ser casada... Senão adoraria tê-la em meus braços.
_Enrubesci... Ah Jonas obrigado.
_Muita bondade sua,
_Mas digo a verdade.
_Bem Jonas posso te confessar uma coisa?
_Claro!
Eu...
Desde que o vi tenho me sentido atraída e tentada a te fazer uma proposta, mas é sigiloso, pois podemos ter problemas.
Pode dizer dona Marc Ella e se for que estou pensando, posso realizar agora mesmo estes desejos, que não são seus, mas meus também.
Bem... Eu ando imaginando como é transar com um cara mais jovem,vendo você trabalhando me senti atraída e fico excitada pensando em você.
_bem já disse o que estava me tirando o sono, agora me desculpe à ousadia.
_mas dona Marc Ella não ousadia é desejo e eu sinto o mesmo, só que eu não tinha coragem, casada e ainda na sua casa, mas ficava aqui trabalhando vigiando cada movimento seu enquanto escreve cada centímetro de seu corpo eu guardava na lembrança.
_Ficava pensando que você deve ser um vulcão de prazer.
_Desculpe, mas se pudesse, agora mesmo iria para cama saciar este fogo de paixão que consome meu corpo.
_Depende da Senhora
_Bem sabe, meu marido viajando, mas nossa casa não dá você quer ir comigo para um motel?
_Até agora!
_Então vamos!Temos a tarde toda.
Entrei peguei as chaves do carro a bolsa, e fui até meu quarto pegar algumas camisinhas, tenho certeza que Jonas não tem melhor prevenir.
Entramos no carro e nós saímos em debelada correria, jamais dirigi tão rápido em meio ao trânsito caótico de minha cidade. Acredito que o receio de ser vistos juntos,aliado ao desejo e o fator proibido e traição.Fez-me tornar uma motorista altamente meio imprudente.rsrsrsr
Olhava para Jonas com sua camiseta amarrotada e sua calça jeans empoeirada, a vontade de transar era tanta que nem esperei trocar de roupa. Fome de sexo,carne nova.
Nova energia.
Entramos e assim que parei o carro, já na garagem do motel começamos a nos beijar. Sua boca morna e faminta,sua língua tocando as profundezas de minha boca,me alucinavam.Delicia é tudo que imaginei e mais algumas coisas mais puro tesão e êxtase.Abrimos a porta quase que nus
Jonas me tirava à roupa me deixando só de lingerie, Tirei sua camisa, sua calça deixando-o só de cueca, que desenhava a dimensão de seu membro rígido.
 Enquanto seus olhos me analisavam, suas mãos me tocavam, sua língua percorria cada parte do meu corpo ardente. Estávamos nus entregue ao desejo de ser amada e amar,sem reservas.Não suportei de ver seu membro latejante me ajoelhei na sua frente ,segurei o cacete , passava a cabeça entre meus lábios, mamava,chupava-o todo saboreando cada pedacinho .
 Eu sentia seus dedos me tocando, minha xoxota encharcada facilitava seu toque, seus dedos úmidos de meu mel.
Jonas forte e viril me pegou no colo e deixando-me na cama, abriu minhas pernas e começou a me sugar, me beijar e chupar minha xoxota, eu sentia sua língua me comendo gostoso. Ah delicia.o gozo inevitável.Jonas brincava com meu clitóris entre seus lábios,me sugava deixando-me mole de tesão.
Nosso corpo queria mais, muito mais.
Jonas inverteu a posição e de cacete em riste ficou a espera, queria que eu o cavalgasse.
Queria sentir toda a junção de nossos corpos, nada a fazer sem poder resistir à tentação cavalguei meu garanhão em um imenso galope.
Nossos gemidos eram como urros de animais no cio.
Mãos e sexos em busca do prazer.
Prontamente em êxtase Jonas se encaixou entre minhas pernas e seu cacete estocava com força e vigor na minha xaninha.
Ele subia e descia comigo no colo eu sentia seu pau me comendo... me bombeando.
Nossos corpos unidos... Côncavo e o convexo.
Jonas me falava coisas, me incitava meu lado profano, desejoso do sexo sem compromisso.
Goza no cacete do teu macho goza!
Vem minha putinha gostosa! Vem vou te encher de leitinho vem!
 Metia cada vez mais... minha xoxota latejava de tanto tesão.
Jonas me colocou de quatro e esfregava seus dedos na entrada do meu reguinho
Hum... gemi ele brincava me aliciava com seus dedos.
Nossa vontade de transar era tanta que ele gozou e seu cacete não amoleceram, ficou no entrava e sai cada vez mais rápido.
 O desejo ainda nos dominava... E como uma explosão tivemos um orgasmo simultâneo intenso.
Ficamos abraçados com a respiração ofegantes, entre beijinhos e carinhos.
Quando o Jonas afirmou!
É foi tudo que imaginei e mais alguma coisa, e agora que faremos?
Afinal seu estado civil é algo a pensar.
Apenas com olhar perdido no além afirmei è depois veremos isto, já que sai pra chuva precisa me molhar!
Matei minha vontade e agora só a próxima.
Que seja breve, ou... agora mesmo eim!
Segurando-me pela mão fomos tomar banho aí vocês já sabem, ou precisam de detalhes?
Comentários e Críticas serão aceitos!


Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Anjos ou Safados !


Anjos ou Demônio.


Olá. Alguns já tiveram oportunidade de ler meus pequenos contos.Pois bem meu nome é Marcella,sou baiana,radicada em salvador mas em breve irei morar no interior.
E foi na cidade que irei morar que me aconteceu este relato. Que por sinal me deixou um grande saudade.Ai e como era grande...
Fui visitar alguns amigos em um condomínio, e minha amiga de longas datas, resolveu fazer um pequeno churrasco.
Além de este presente eu, meu namorado o Marcos, tinha um casal e um amigo da Olivia com o nome de Carlos
Um rapaz jovem, moreno, magro e tímido
Tenho uma mania de ser conversadeira e logo estava enturmada com todos. Meu namorado iria precisar sair ver uns parentes.
Então eu ficaria até mais tarde a sua espera.
Depois do almoço todos procuraram um lugar para descansar o calor do Nordeste é abrasador. Eu subi até uma varanda e fiquei descansando na rede,até cochilei.
Em um dado momento senti alguém bem próximo a mim, estava de olhos fechado e assim fiquei. Ouvi sussurros de um homem bem próximo.Fiquei em sinal de alerta mas continuei a fingir que estava dormindo.
_Ah... Que mulher gostosa.
_Ah como eu gostaria de comer ela!
_Aquele babaca do Marcos saiu, bem se ela desse mole eu traçava ela numa boa!
Fingir está acordando, bocejando o Carlos estava um pouco afastado olhando o vazio.
Foi quando o chamei ele se aproximou.
Oi, você estava ai, eu cochilei que nem senti você chegar!
É eu vi que dormia com um anjo.
_Bem, mas meus pensamentos não eram nada de anjos, mas sim diabólicos.
Também meus pensamentos não eram nada de anjos, mas sim dem. verdadeiro demônio.
Foi?
Assenti olhando bem seus olhos, quero saber o que você pensava quando me olhava, quem sabe podemos tentar realizar algum destes pensamentos. Jura?
_Olha que é coisa seria.
_ E por acaso estou rindo?
Marcella se eu disser você pode não gostar e zangar-se.
Bem vou dizer e aproximando-se me deu um beijo no rosto e um grande abraço.
_Bem o caso é o seguinte desde que te conheci que estou fissurado em você, estou tara dão mesmo, quando a vi dormindo minha vontade foi de te agarrar levar pra um lugar seguro e te amar até dizer chega. Mas vi você com seu namorado.
Ponderei as minhas vontades.
_Caramba Carlos!
Meu namorado é legal, mas tem um porem nosso namoro é livre se eu gostar de alguém e quero transar com esta pessoa, ele tem nada a ver.
-você entendeu?
Então me de uma chance!
_Bem, veremos mais tarde passarei a noite aqui.
Verdade! Que legal.
Carlos riu e disse esfregando as mãos.Hum eu não posso perder essa chance.
Depois de algum tempo o Marcos ligou avisando que viria bem cedinho me buscar, que ficaria na casa dos parentes.
Bem... Pensei do jeito que é deve querer transar com alguma amiga dos tempos de jovens.
Aproximei-me de Carlos e com poucas palavras disse.
_Carlos meu querido que tal depois você me levar até um barzinho para ouvir uma musicas legais. o
_Claro Marcella tem um legal que conheço.
_E seu namorado?
Ah ele só vem amanha pela manhã me pegar.
Estou livre hoje à noite, estou solteira, rsrsr
Legal...
Uma 19 h fomos a barzinho muito aconchegante, tinha som de violão muito relaxante de ouvir e ficar conversando.
Carlos com suas mãos acariciava uma das minhas pernas, isto me deixou levemente ruborizada. Mas eu já sabia que isto iria acontecer e entrei no esquema.
Comecei a retribuir os carinhos e fui mais ousada, passava meu pé levemente por cima da calça deixando seu membro excitado.
Depois de tomar alguns chopes já estamos mais descontraídos. Carlos super excitado segurando uma das minhas mãos entre as suas .Falou Marcella vamos para um lugar mais tranqüilo ?
Responde-me Sim ou Não, apenas saberei entender a resposta.
Vamos Carlos, mas é uma coisa só nossa senão toda vez que eu quiser vir aqui o Marcos vai complicar colocando, motivos para eu não vir. Está bom?
Claro minha linda, sou jovem, mas sou homem não sou moleque,
Ele sorriu e saímos, Fomos para um motel simples, mas bem confortável e limpo.
Carlos estava tímido, mas assim que entramos começou a me beijar. Retribuía seus beijos acariciando seu peito másculo.
Fomos tirando nossas roupas, sem pressa, com carinho. Depois de um tempo eu estava só de calcinha.
Ele só de cueca.
Seu membro muito duro, ele só me acariciando os seios sugando-os, apalpando minha bunda.
Depois fomos aos poucos aos abaixando e logo estávamos deitados, em um louco e alucinante sessenta e nove.
Que delicia de cacete, grosso cabeça vermelha.
Uma tocha Acesa.
Assim o sexo rolava solto.
Gostoso nós chupávamos muito.
Sua língua atrevida me explorava.
Eu gritava entre gemidos de tanto excitação, e assim em seus lábios tive meu primeiro orgasmo.
Eu pedia assim"- Chupa amor, não pára que eu estou gozandoooooo
Eu fiquei de quatro para ele, quando me penetrou com gosto... Carlos estocava com toda força dizendo que eu era a puta dele e que era muito gostosa.Eu gemia e rebolava muito.
Ele com ritmos frenéticos metia com força e vigor.
Quando percebi que ele ia gozar de novo, mandei meter mais rápido e não pudemos mais segurar.
Até que gozamos muitooo.
Transamos de todos os jeitos, e como não podia ficar a noite toda marcamos uma visita sua para o próximo final de semana.
Já estou contando os dias.
Afinal a sua visita a minha cidade que me dará motivos para minha mudança permanente.
Adoro cidades do interior.
E seus moradores....Mais ainda.


Docecomomel(hgata)
http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com

Imagem do google

Anjos Ou Demonios !





Fonte de onde retirei estas belas e sensuais Im
agens

http://espocahetero.blogspot.com/?zx=91d37dd75081c9f2

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Prazeres ,Eu e meu tio adotivo.





Olá pessoal eu tenho uma família muito grande e no final do ano aconteceu algo!
Sabe eu não acho legal este negocio de sexo entre parentes (Incesto), mas rolou algo no réveillon, que fugiu do meu gosto.
Meu pai em muitos irmãos e eu sempre ouvia falar de um tio meu que morava nos Estados Unidos
Isto desde pequena ouvia as conversas. Mas não dava a devida importância de saber quem era este parente,ate que...
Seu tio Alberto disse que quando vier dos Estados Unidos será para morar.
Assim fui crescendo entre todos sem nunca conhecer este Tio Alberto.
Até que no final do Ano passado a noticia que nosso tio estava chegando para ferias de verão e iria ficar morando por aqui.
Não me incomodei, pois sei que coisas de família, quanto menos opinião melhor.
O tempo passou quando eu já estava de sacolas arrumadas para ir para praia, eis que surge o alvoroço.
Seu Tio Alberto chegou... Vai veranear conosco.
Caracas mais um pra pegar no pé.
Foi o que pensei.
Alguns tios se acham os sabedores de tudo. Aff.
Mas para minha surpresa e prazer. Não foi assim,adorei conhecê-lo.
O famoso tio não tem nada a ver fisicamente com nós, pois somos morenos e este tio é branco.
Foi aí que fiquei sabendo que ele era adotado, desde pequeno minha avó o pegou para criar.
Na verdade ele era filho de uma empregada de minha avó que morreu assim que ele nasceu,
Caramba ate parece novela do Globo.
Eu me encantei com meu tio, educado gentil, muito inteligente, aprendeu muita coisa o tempo que ficou no exterior, e solteiro por convicção.
Pensei será que meu tio é gay, afinal já tem 38n anos e solteiro.
Gay?
Nada disto foi o que ele me disse que nos
EUA as coisas são diferentes para os estrangeiros, que pelo tempo que ficou lá diversão mínima, era só trabalho.
Hum...Isto me aliviou.Pois fiquei encantada com sua gentileza e beleza,adoro coroas.rsrsrsr
Gostei de imediato de meu tio adotivo e achei muito atraente, já pensei comigo mesmo se vacilar vou dá surra de xana nele. rsrsrsr.
Minha família é conhecida por ser bem alta. Eu não sou uma exceção tenho 1.72.
Mas o meu tio é mais baixo que eu e até os outros membros da família o chamavam de baixinho.
Assim fomos todos para a praia e a noite toda a saia, mas teve uma vez que o Tio Alberto se excedeu na bebida e não foi passear na orla.
Eu fiquei em casa também estava cansada.
Fiquei vendo filmes.
Quando meu tio Alberto entrou na sala até me assustei, pois o filme que estava vendo tinha cenas de sexo, não eram pornôs, mas tinha cenas que insinuavam o ato sexual.
Estes dão asas à imaginação, sua mente divaga. Seu corpo se excita.
Eu adoro assim.
Estava vendo o filme quando passou a cena de sexo.
No principio fiquei meio constrangida por que meu tio estava ali presente.
Aquilo me deixou encabulada estava realmente envergonhada da presença do meu tio. Durante a cena meus olhos ficaram vidrados, depois sem querer olhei para o Tio Alberto e vi que estava de pau duro.
Caramba que sufoco!
Pois ai está o grande "problema"
Eu excitada de ver o filme e Tio Alberto também.
Procurei disfarçar e sai fui para o meu quarto.
Mal olhei para o meu tio quando dei boa noite
Fui tomar banho e quando me olhei no espelho meus seios estavam eriçados, meu rosto afogueado de excitação, sentia um leve rubor.
Meu corpo clamava por sexo.
Eu não sei o que mais me deixou excitada, se foi o filme ou ver o Tio Alberto com seu cacete duro bem próximo a mim.
Fiquei pasma dos meus desejos secretos, discretamente me masturbei e fui dormir.
Como era ainda dia de semana eu estava sozinha em um quarto até chegar às outras pessoas.
Já estava deitada quando ouvi discretamente alguém bater à porta.
E entre sussurros dizer bem baixinho Marcella é seu Tio Alberto.
Fiquei sem palavras.
Abra por favor!
Quando abri a porta sem saber direito o que estava ocorrendo fiquei pasma.
Ele já foi entrando me segurando em seus braços.
Abraçando-me beijando.
Calma Tio.
Sabes que sou seu tio só por consideração?
Sei sim!
Então neste momento não me chame de tio está bom?
Por quê?
Por quer quero você muito além do que quero de uma sobrinha.
Foi assim que ele começou a tirar minha roupa, a sua também, tirou minha camisola e ai ficou como uma louca sem saber que atitude tomar.
Minha ficha ainda não tinha caído eu estava sem entender o que estava acontecendo.
Estava sonolenta demorei a absorver o que estava ocorrendo naquele exato momento.
Meu tio ali na minha frente estava apalpando meus seios, e aquilo era novo pra mim:
Claro que estava gostando.
Aquilo me dava muito excitação.
Ele me perguntou se eu queria tocar uma punheta nele, eram meus desejos aliados aos dele. Acariciei seu rosto apalpei seus mamilos, beijei seus lábios.
Depois fui acariciando seu membro rígido e mordisquei todo ao redor.
Deixei-o na ânsia da espera, do desejo de sentir meus lábios em sua carne teza e firme.
Pediu se eu podia chupar se assim quisesse nada disse só chupei.
Gemia muito de tanto tesão.
Ele acariciava a mão na minha xana.
Brincava com os dedos úmidos de meu néctar a escorrer entre seus dedos.
Os gemidos eram abafados pelos beijos. Sem palavras fomos para a cama.
O sessenta e nove gostoso.
Gozei na boquinha do Tiozinho Alberto sentindo as sensações de um intenso orgasmo, seu bigode farto me fazia cócegas, mas era uma sensação muito prazerosa.
Ficamos um tempo brincando com nossos lábios, com nossos odores e sabores.
Depois de algum tempo Tiozinho Alberto com cara de lobo faminto olhou pra mim com uma cara de safado.
Assim foi dizendo que esta era a nossa a vez, teríamos que aproveitar o tempo.
Abrindo minhas pernas com jeitinho, cheirando minha xaninha, deixando úmida e enlouquecida de excitação.
Veio se aproximando, suave, terno.
Eu fiquei como enlouquecida prevendo o prazer, sentindo o gozo.
Eu jamais havia me sentido assim na vida, uma das melhores sensações que já tinha sentido.
A antecipação do prazer.
Quando Tiozinho Alberto se aproximou com seu membro encostando a cabeça latejante na minha xana,eu gemia.
Pedia e implorava por ele.
Queria todo dentro de mim.
E com firmeza com estocadas leves a principio depois com junção de nossos corpos em um bailar sensual.
Estocadas firmes e fortes
Estávamos muito loucos de tesão.
O vai e vem frenético de nossos corpos, o desejo do perigo e proibido.
Complementava o nosso prazer explodimos em um orgasmo intenso e gostoso.
Ficamos uns tempos sonolentos e abraçados. Sem palavras e pensamentos que pudessem atrapalhar a sensação de prazer de nossos corpos.
Exaustos de prazer.
Mas ainda não saciados.
Pois teve continuação até o amanhecer. Fizemos as mais variadas posições.A experiência do Tiozinho Alberto aliado ao nossos desejos ,foi uma explosão de sentimentos aliados ao prazer.



Docecomomel(hgata)
Meus blogs
http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com
"Não confundam o autor com sua obra"
Imagem do google

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Entrega...


Olfato. Tato. Paladar. Visão. Audição, todos os sentidos aguçados. Dois corpos se preparando em conjunto pra algo que me falta palavras pra descrever como foi bom e único. Intensidade? Êxtase? Paixão? Amor? Vontade? Sexo? Tesão? Desejo? Talvez todos esses componentes juntos. Mas tinha um certo "Q" a mais dessa vez. É... Tinha um tempo que eu não tinha uma noite assim. Não digo de sexo e prazer; mas de me entregar de corpo, alma e coração. Talvez essa seja a palavra certa pra definir aquela noite, aquele momento, nós dois... Entrega.



Dave Skull
Fonte:
http://umcaradesampa.blogspot.com/

terça-feira, 10 de maio de 2011

Meu Noivo é " Corno Manso II"


Continuação.


Bom pelo menos teremos companhia.
Depois do jantar iremos sair para passear na pequena orla, ver movimento de jovens casais enamorados, muita gente de fora.
Esta praia é a mais freqüentada pelas pessoas do Estado de Goiás e muita gente de nossa capital e Brasília também.
A famosa Guaimbim.
Adoro ficar dias por lá.
Bem voltando a nossa rotina de passear na orla.
Fomos, damos umas voltinhas e paramos em uma barraca restaurante, afinal comer uns petiscos.
Erick conversando com o casal amigo vez ou outra encostava sua perna a minha.
Eu adorava, mas minha vontade mesmo era de ficar agarradinha a ele, entre beijos e abraços.
O Du não resistiu e começou a beber Erick nem o oferecia enchia seu copo e virava compulsivamente.
Depois de algumas cervejas já notava seu estado de embriagues.
Como sempre nada a fazer se disser algo se zanga e diz coisas não muito convincentes.
O colega de Erick também tomava algumas, mas consciente e entre risos disse Eduardo para de beber senão, já sabe seu de bêbado não tem dono. RSSS
Eduardo não gostou da brincadeira e disse com firmeza, se eu beber até cair você ou Erick pode me enrabar que deixo na boa.
Mas duvido isto acontecer eu beber até cair.
_Erick falou cara olhe bem as suas palavras você bem sabe que adoro um rabo, você bem sabe.
_Claro que sei se os gays do bairro andam tudo atrás de você, mas prefiro dá o rabo a ser corno.
_Poxa vocês não acham melhor mudar de assunto?
Está bom Marc Ella, mas se um dia eu for corno eu nem sei o que faço...
Depois que Eduardo já tinha tomado todas fomos para casa.
Claro que só fiz colocá-la na cama e como estava cansada fiquei deitada o seu lado. Já era bem tarde quando vejo alguém batendo a porta do quarto bem lentamente ,me assustei e abri.
Era o Erick com a cara de safado dizendo e ai Marcella seu noivo bêbado já dormiu?
Já sim Erick.
_Então vem ficar comigo estou doido de tesão, Erick querer eu quero, mas tenho medo do Eduardo acordar e ainda alcoolizado é perigoso.
_Que nada lembra que foi o que ele disse que prefere dá o rabo a ser corno.
Corno ele já é.
Agora só falta dá o rabo.
_Hum...Uma boa idéia dizem que cú de bêbado não tem dono,poderia aproveitar mesmo.
Eitha... Erick deixa disso.
Mas estou dizendo a verdade já estou de tesão...
E falando já começou apalpar a bunda de Eduardo que se mexeu para ficar em uma posição mais confortável.
Erick disse Marc Ella se você quiser ver posso ver mais eu vou comer este corno de todo jeito.
Olha como estou excitado, um cú virgem deve ser uma delicia arrombar.
Afã... Erick como você está estranho ,que nada,espera que já sei o que fazer.
Dizendo isto foi em seu quarto voltando com uma maquina fotográfica.
Pronto você tira as fotos, mas não mostra meu rosto está bom?
Só deste teu gayzinho.
E com cacete em mão excitado bem duro se aproximava do Du dormindo bêbado.
Encostou o cacete na boca do Du e bem baixinho dizia, toma amorzinho sua chupetinha pra chupar.
Toma lambe todinha vai meu bebezinho.
Meus olhos não acreditavam no que estava vendo.
Du começou a chupar fazendo seus lábios deslizarem por todo cacete.
Meio sonolento chupava e falava coisa gostosa sempre desejei um cacete na minha boca.
Delicia de cacete ai delicia mete gostoso, me dá leitinho dá.
Põe em meu rabo. Bota todo este cacete gostoso, vai bota.
Quebra minhas pregas vai ,Ahhh delicia,ando doido pra dá o cu mesmo.
As palavras saem entre sussurros, mas eram bem explicadinhas.
Sem saber que fazer só mandava ver e tirava fotos e mais fotos, Eduardo o meu noivo sério e fanfarrão bom de cama, caindo de boca em um cacete.
Jamais imaginei isto.
Será sonho, pesadelo ou uma peça do destino.
Depois de ver toda a cena já ia saindo quando Erick me pediu.
Marcela fica tira mais fotos, elas vão me servir muito.
Vi a cena sem querer acreditar, mas fotografei tudo nos mínimos detalhes.
Erick colocou camisinha levantou os quadris de Eduardo que ajeitava para recebê-lo, e com dois travesseiros embaixo da barriga de Eduardo vi o Erick besuntar seu cacete com um creme umedecedor e de joelhos na cama começar a comer o Eduardo.
Que querendo ou não acordado ou bêbado correspondia com os movimentos de quadris e emitiam sons de gemidos, que não eram de dor.
Com estocadas firmes vi meus dois machos se comerem e eu ficar de mera espectadora no ato.
Como Eduardo disse para todos que preferia dá o rabo que ser corno, agora veremos quem o fez de corno também comeu seu rabo.
Veremos o que pode acontecer neste fato. Eu não agüentei ver Eduardo gozando sendo enrabado sai do quarto em silencio e fui para outro afogar meu choro.eu senti-me culpada do desenrolar dos fatos,depois de um choro acabei esclarecendo minhas idéias e tirei meu sentimento de culpa.Caramba Eduardo deu por que quis e sentiu prazer o gosto é dele e o rabo também.
Ora bolas.
Bem cedinho na mesa do café da manha, eu comecei a falar com Eduardo que queria acabar nosso namoro, pois eu não o amava mais com a mesma intensidade de antes.
Ele surpreso! Indagou porque Marcella?
Eu gosto de outra pessoa Eduardo e não quero te enganar, se a pessoa que gosto não der certo tudo bem, mas ficar te enganando é cruel.
Ele esbravejou e quando Erick chegou olhou bem fixamente para mim e disse é ele é?
Eu apenas consenti com a cabeça. Sim;esbravejou dizendo que ia matar a nós dois,e Erick muito calmo apenas jogou um envelope a sua frente e disse.
Veja você tem motivos para reclamar de que?
Deixa de transar com sua noiva e vai dá o rabo cara, é isto que você é!
Um gay enrustido.
E alem disto tem um rabo muito gostoso adorou gozar na minha vara.
E Não fala mais em fazer nada nem comigo nem com Marcella senão você ta ferrado, ouviu?
O Bom Eduardo garanhão gozando na minha vara.
Que mulher aceitaria esta condição!
Estamos entendidos?
Quando quiser sentir vara me procure está bom!
Você adorou meu leite quem sabe quer repetir?



Docecomomel(hgata)
http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com

Meu noivo é "Corno Manso I"


Depois de ficar dias com dois machos: Eu me sentia bem afinal desejada por dois machos pagadores é uma façanha que qualquer mulher gosta. Mulher que gosta de safadeza é claro.
Mas em muitos momentos da vida eu saia com Eduardo e Erick sabia que os dois eram meus amores, um oficial o Eduardo meu corno manso e o Erick por quem eu nutria uma grande paixão.
Pois é as coisas acontecem.
Em um final de semana prolongado Eduardo me convidou para passar na praia, aceitei e indaguei se o Erick iria.
Este consentiu que fosse no sábado de noite, pois o mesmo ia trabalhar o dia todo.
Bem na sexta-feira após almoço fomos à praia, casa de amigos só que estava vazia para nossa sorte teríamos espaço a vontade.
Eduardo estava super carinhoso e por incrível que pareça só tomou duas cervejas.
Bem no meio do tarde ele disse-me.
_Marcella minha gostosa, sabe eu bebi o mínimo, pois hoje quero te comer tanto, mas muito mesmo, sei que ando fazendo muita farra e deixando-a carente. Mas hoje que estamos só aqui vamos percorrer toda a casa e tua xoxota vai ficar inchada.Rsss
_Ah... Eduardo meu garanhão estou doidinha pra isso. Vamos tirar o atraso minha gostosa!
_Eu e Eduardo logo após almoço estávamos na sala vendo TV, estava com a cabeça em seu colo, quando eu vi que estava ficando excitado.
_Du deixa ver teu cacete me desejando,
Agora Marcelinha?
Sim amor.
Eduardo levantou e abaixou a bermuda e cueca.
_Hum... Delicia Du ta babando de excitação.
_Por você minha putinha safada.
_AH. Du...
Fiquei de joelhos e comecei a chupar seu cacete que ia ficando cada vez mais rígido,
Vai minha putinha chupa sua mamadeira que vai te encher de leite, safada, gostosa.
Claro que eu caia de boca e chupava todo até o talo deixando-o louco de excitação.
Mas algo me intrigava Eduardo nunca me chamou de puta, nem safada, será que anda desconfiando de algo?
Bem... Vou deixar rolar e cada lambida que dava Eduardo subia pelas paredes.
Reconheço que depois do Erick nossas transas ficaram diferentes...
Afinal é difícil controlar os desejos.
Du deitou no sofá me pediu pra cavalgar.
Vem minha gostosa monta aqui em teu garanhão.
Seu cacete em riste, fui lentamente, comecei a cavalgar.
Enquanto eu cavalgava no cacete de Du falava um monte de coisas de sacanagens
- Vai meu garanhão, come a sua puta safada, come me come vaiiii.
_Eduardo mexia seu quadris de encontro a mim.
_E no clima da sacanagem tome cacete, sua puta rebola ai vai minha gostosa.
_Vou encher tua xoxota de leite, safada.
Era uma delicia subir e descer naquele cacete.
Até parecia que tinha aumentado de tamanho de tanta excitação que Eduardo estava sentindo.
De repente ele saiu e virou-se e ficando em pé a minha frente com o cacete duro encostou-se à minha boca.
Dizendo
Toma teu leitinho para não ficar com fome, e querer outra mamadeira, safada.
Empurrou seu cacete goela abaixo e segurando com firmeza minha cabeça começou a esporrar
_Senti o tom de voz dele diferente, mas fiquei sem saber, mas algo não estava normal em Eduardo.
_Ele não era assim, foi como se tivesse me forçando e beber seu esperma.
_Sorvi com gosto ele ia relaxando vi em seu olhar um brilho diferente.
Não quis me chupar como sempre, pois adorava sentir meus orgasmos em seus lábios.
Ficamos em carinhos e logo Du estava com cacete armado me posicionei de quatro e ele estocava seu cacete com voracidade em minha xoxota, dando tapinhas na bunda e dizia...
Ah minha égua gostosa, quer mais cacete quer?
Tome...
Estocando com mais força e vigor.
Eu sentia que havia raiva em suas palavras.
Suas estocadas firmes me alertavam para um perigo eminente.
Não conseguir orgasmo, simulei e Du na ânsia de seu prazer nem notou gozando logo.
Assim tivemos uma transa muito gostosa, mas eu sabia que havia algo.
Deixarei as coisas acontecerem,já uma 19 h Erick chega, trouxe um casal de carona, mas não vão ficar com a gente na mesma casa.
Bom pelo menos teremos companhia.




Docecomomel(hgata)
http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Prazeres...E Ilusão de adolescentes !


Adolescente... e prazer.

Quando somos jovens e temos um namoradinho, tudo são a maior excitação, um aperto de mão ou um amasso.
Não podemos ver um beijo entre um casal que já ficamos lembrando-se de nosso amor.
Na despedida no portão de casa apenas segundo, o namoradinho apalpa os seios. delicia, a calcinha fica molhada e noite adentro imaginando êxtase e prazer.
Ah... Belos tempos de inocentes ninfetas.
O tempo passa e quando ficamos maiores, a penugem encobrindo o corpo se transformando e já estamos na idade de uma quase adulta.
Tudo o que mais queremos é ter nossa primeira relação.
O namoradinho seu príncipe encantado. Juras de eterno amor.
A continuação da vida afetiva e sexual é um mar de rosas novas descobertas, seu corpo seus anseios e desejos.
Aí vem a incógnita do querer saber mais.
Entregamos o coração e a chave da sua intimidade, aquele que achamos ser o seu eterno amor.
Na cama selamos juras, desejos e anseios que tudo será para sempre. O tempo vai passando as cobranças chegando pessoas, novas circulando e acontece novas descobertas.
Porque a vida éformada de fases e evolução do pensamento.
O querer saber de tudo e provar.
Porque é verdade, a maioria dos adolescentes começam a fazerem sexo logo querem compartilhar os prazeres. e ai amorzinho que tal você chamar a tua coleguinha para a gente fazer um ménage.
O que amor?
Fazer ménage amorzinho fazer sexo eu você e uma colega sua, mas Erick!
Que tem amor!
E bom para nos aproximarmos mais, você acha isto certo?
Claro!
Eu dividiria você na cama com meu melhor amigo numa boa!
Jura Erick?
Não sentiria ciúmes, Claro que sim, mas te quero ver feliz se você me gosta quero também.
_Poxa achei que Erick me amava.
Pensar em sexo dessa forma e comum, até eu já pensei, mas fazer mesmo faltou-me coragem.
Bem vou perguntar a Cláudinha se ela quiser, não irei me importar de dividir o Erick.
Assim a Elza convidou sua melhor amiga,como ela não era virgem nem se importou ,queria apenas curtir bons momentos com namorado da melhor amiga.
Elza você está certa de querer isto mesmo, porque se pintar ciúmes isto é um caso sério.
Estou porque quero o deixarele sentir prazer com outras também.
_Sei Elza entendo, mas se ele quisesse só prazer poderia ter montes de meninas que querem dá pra ele. Não é necessário você saber, nem tão pouco participar.
Tem certeza que é isto mesmo que você quer?
Tenho!
Então na sexta vamos lá pra casa meus pais vão à praia e estaremos sós em casa.
Este bom Claudia!
Obrigado amiga adoro Erick e não quero perde-lo.
E com dois beijinhos se despediram.
_Claudia saiu pensativa o safado do Erick já comeu a virgem mais cobiçada do colégio e agora quer se sair.
Aff... Safado.
Assim começa os descaminhos do que poderia ser um grande amor.
Você conhece uma pessoa, ficam, ficam de novo,e dai, vem à vontade de ir para cama.
Claro que seu corpo pede isto exige o prazer pleno.
Em alguns casos acontece até na primeira ficada, o corpo pede prazer, o físico sucumbi você a isto.
O calor dos beijos o contato físico dois corpos em contato, Ah como é bom tudo te leva a imenso prazer.
Assim Elza toda eufórica foi de encontro a seu namorado Erick, para contar-lhe as novidades que a amiga Claudia iria participar do ménage.
E nas sexta à noite os três amigos foram comer uma pizza para depois irem à casa de Claudia, que mesmo demonstrando alegria sabia que iria causar uma grande duvida na cabecinha da amiga jovem e inocente, mas nada poderia fazer, ela mesma já tinha passado por isto.
Só tinha que aproveitar os momentos.
Assim o trio foi de encontro ao prazer.
Erick muito afoito se desdobrava em carinhos com as duas mulheres.
Claudia foi logo banhar-se deixando Elza e Erick no sofá se atirando e quando voltou viu Erick de calças abaixadas e Elza pagando o maior boquete, ele empurrava seu mastro boca adentro e Elza deliciava-se em chupar gemendo em alto e bom som.
Alguns minutos e Erick começa a encher a boquinha da inocente Elza de leite, ela tentou tirar o membro de sua boca, mas ele com desdém segura firme pelos cabelos e ela sorveu de seu liquido.
Mesmo que a contra gosto.
Ah... Menina gostosa beba do leitinho do Erick beba minha putinha, safada.
Assim que entrei o Erick rindo disse.
Oi Claudinha estou aqui ensinando a minha gatinha assanhada como se deve chupar gostoso.
Eu Vi Erick,e adorei ,falei isto com um sorriso amarelo. Assim o vi segurar na mão de Elsa indo ao banheiro.e dando uma piscada de olho falou,já voltamos...
Estou ansiosa esperando vocês... Senti que Erick ficou excitado com minha resposta.
Faz muito tempo que ele me paquera, mas nunca quis nada com ele acho muito galinha. Mas hoje darei o troco a ele saber como se come uma mulher de verdade.
Depois de ver a cena do boquete senti uma excitação fora do comum.
Meu corpo dava pontadas de prazer ao lembrar aquela cena.
Fiquei alguns minutos esperando os dois pombinhos voltar, mas ouvia gemidos abafados no banheiro. Hum devem está se aquecendo.
Mas ainda são novinhas, coisas boas vão aparecer e também as ruins.
- O que vier é aprendizado.
Elza ainda é inexperiente.
Logo vieram os dois com umas carinhas de saciados.
Bem meninos vamos para o meu quarto!
Nem sempre aceito visitas, E não olhem bagunça viu, mas minha cama é espaçosa. Erick foi levado a minha cama eu e Elza o colocamos sentado na beirada e começamos uma sessão de prazer.Elza o beijava alisando seu tronco e eu com as mãos sob a toalha de banho acariciava seu membro,já rígido.Erick satisfeito de ter duas mulheres a seu dispor não pode evitar uma breve ereção .
È claro que eu e Elza disputávamos o seu corpo. pois nossa intenção era deixá-lo saciado e muito satisfeito.
Os carinhos passaram a ser cada vez mais intenso, A Elza o beijava.
Eu ajoelhada entre suas coxas, brincava com a língua por toda sua virilha e foi assim que eu ouvi implorar para que eu o chupasse.
Ah Erick chupo sim, mas sem beber está bom meu safadinho gostoso.
Sim Cláudia, quero sentir sua língua me sugando.
Quando eu me despi e meus seios ficaram de fora... Ele gemendo dizia
Ah delicia sou louco por seios... e estava de frente para mim bem pertinho o deixei apalpar.
Ele gemia gostoso. Estávamos nos devorando em olhares e gestos.
Elza estava super excitada e eu notava sua hesitação em me tocar, Quando eu disse E
Elza não se importe se nos tocarmos nossa tarefa será deixar Erick satisfeito e feliz.
Não é Erick?
Mas tanto eu como a Elza estávamos molhadinhas de tanto excitação!
Inclinamos o Erick na cama e seu cacete rígido apontado para o céu, Eu e Elza trocamos de posição e...
Nós duas começamos um castigo em Erick, que se da brava em nos servir, Elza pagando um maior boquete ,quando estava bem próximo do gozo,tirava o membro da boca deixando Erick como um alucinado.
Eu caio de xoxota escancarada em sua cara sentindo o calor de sua boca a me chupar, me sugava igual bezerrinho desmamado.
Uma delicia a fome que Erick tinha de xoxota sua língua incansável e gostosa, a procura do prazer.

Por pouco não desmaiei de tanto gozo.
Assim vi Elza começar a cavalgar no cacete de Erick que gemia e dizia palavras obscenas, isentando a galopar mais em seu cacete.
Erick doido sentia cada vez mais meu gozo. me provocou meu lado puta, deixando-me saciada com intensos orgasmos.
Elza rebolava gemendo até que a vi ter um intenso orgasmo.
Seu corpo frágil de menina moça pare ceia que tinha um molejo especial.
Aquietamos-nos alguns minutos para um descanso, quando Erick já reposto começou abrindo minhas pernas e com estocadas firmes eu podia sentir a rigidez de seu mastro.
A posição que eu estava de lado não dava para rebolar muito, mas meu rosto estava muito próximo da chininha quente e cheirosa de Elza...
Sentia um doce aroma de sexo e prazer saciado, Minha vontade foi de começar a chupar-lhe, mas o carinho que eu sinto por ela é imenso não quis misturar o afeto com o desejo sexual.
A amo como uma irmã mais nova.
Assim com estocadas firmes Erick me virou e colocando-me de quatro começou um vai e vem com tanta vontade que na hora que ele deu uma estocada forte eu soltei um gemido tão alto e gozei.
O Safado meteu todo de uma vez que senti até o talo. Elza vendo meu gozo veio até Erick que havia trocado de camisinha e começou a cavalgar feito uma atriz de filme pornô.
Elza estava em sua cavalgada fenomenal.
Quando gozou, achei que ia desmoronar de tanta intensidade que foi o gozo de ambos.
Fiquei do lado só olhando e me recompondo.
Os prazeres sentidos quase me deixam desfalecer.
Depois Eu e Elza fomos nos banhar
Com carinho e respeito eu disse a ela que na verdade o ménage não foi bem de acordo que acontece. Pois só ficamos com Erick ,que se acaso fosse com outra mulher também teríamos tido contato físico.Ela fez uma cara de que não sabia,e afirmou que Jamais vai participar com Erick de qualquer tipo de fantasia dele .
Logo ele veio até o banheiro e chegando até nós falou que agora queria experimentar uma de cada vez e dizer qual é mais gostosa.
Pois é deixe ele comigo sozinha vai saber como se deixa um homem arriado, de tanto gozar,
A não ser que seja um destes jovens que apelam para remédios e estimulantes para persistirem a ereção.
Pois bem se é xoxota que ele quer agora ele terá... Mas vou deixar para contar em outro conto.

Docecomomel(hgata)
http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com
"Não confundam o autor com sua obra"
Ficção e Devaneios

sexta-feira, 6 de maio de 2011

1ª Vez de uma Adolescente!


Oi tudo bem? Vou relatar aqui o que ocorreu com um primo meu.
O Fabiano morava em nossa casa, seus pais são do interior. Fabiano tinha uma tez morena jambo com dentes alvos e muito magrelo
Seu apelido sempre foi pau de macarrão.
Eu achava que seu apelido era por ser alto e magro, mas na realidade seu apelido era por ter um cacete grosso tipo aqueles paus de macarrão que usavam antigamente.
Foi que fiquei sabendo depois de um fato ocorrido.
Sabe por que sei disto tudo e como soube
Pois bem vou relatar
Eu tinha 15 anos meu primo Fabiano também a mesma idade, sendo um ano mais novo que meu irmão. O Marcos.
Nossa amizade era tranqüila e estável
Assim que chegavam do colégio ele e meu irmão se prendiam no quarto que não se via nem a cor do cabelo.
Eu ficava literalmente sozinha com a casa a meu dispor.
Meus pais trabalhavam fora o dia todo.
Sabem desde mais nova ficava vendo revistas pornográficas que as amigas levavam para o colégio, eu ficava doida vendo os homens nus com seu cacetões enorme e grosso.
Eu me masturbava muito de noite antes de ir dormir. Tinha um imenso desejo de ter nas mãos um daqueles membros enormes e viris.
Aff... Como eu gozava com meus dedinhos,ainda a era da internet era coisa de outro mundo nada sabia além dos cochichos de amigas.Palavra sexo era proibido
Sentia muitos desejos.
Eu pensava muito e não obtinha respostas para minhas indagações, de menina pobre criada estilo antigo onde palavra sexo era tabu ou pecado.
Pensamentos e perguntas constantes de minha cabeça.
Será que já estava na hora de transar?
Mas com quem?
Onde?
Como?
E se ficar grávida?
Perguntas sem respostas. E minha libido só aumentava.
O tempo foi passando eu via meu irmão com ares de alegria quando saia do quarto com nosso primo Fabiano.
Ficava curiosa demais, depois soube que eles ficavam vendo revistas de mulheres peladas e se masturbavam.
Por isto tanto segredo e mistério.
Um a tarde estava sozinha em casa e sabia que meu primo Fabiano estava também no quarto foi quando vi a oportunidade de ir saber de algumas coisas
Assim sem receio fui até lá.
Assim que bati a porta ele mandou esperar uns minutos para depois abrir.
Seu olhar de susto me deixou sem graça. Como se ele tivesse fazendo algo e eu o tivesse interrompido.
Diga-me Marcella o que você quer aqui em nosso quarto sabe que seu irmão não quer você aqui. Sei sim não sei que diabos vocês fazem aqui que estou proibida de vir aqui e se for necessário preciso bater na porta.Ora bolas afinal você é meu primo .
Sei disto Marcella, mas é que tem algumas coisas que em nossa fase de idade que não sabemos diferenciar do proibido e permitido.
E sexo entre primos não é nada bom já que moramos na mesma casa.
Entendeu?
Não e não quero ficar isolada da vida precisa saber de coisas e você bem sabe que meus pais não me deixam sair, com amigas.
Como vou adivinhar?
O que quer saber Marcella?
_Bem... 1ºporque te chamam de pau de macarrão.
_Caramba Marcela você quer saber por quê?
Ah... Curiosidade apenas, diz vai.
_Bem me chamam de macarrão porque meu cacete é grande e grosso, bem diferente dos jovens de minha idade, e também porque sou bem alto.
Mas é muito grosso mesmo?
Sim prima!
_Ah... bom deixa eu ver;
_ O que menina?
_ Me deixaeu ver só vi um cacete em revistas das colegas.
_Ah danadinha você quer ver? E como se sente vendo estas revistas?
_Ah Fabiano me dá um comichão na xoxotinha e fico molhadinha chega escorrer u
Aguainha.
Mas por ironia do destino meu irmão chegou e Fabiano que já estava ficando excitado, desconversou e saiu indo tomar banho.
Já demorou no banho.
Passou um dia e eu tomada pelo desejo e curiosidade de conhecer de verdade um homem.
Arrumei-me toda vesti uma roupa bem devassa e fui atrás do meu primo, queria respostas mais objetivas, assim fui até ele e perguntei se poderia deixar ver seu cacete.
Engolindo a saliva ele respondeu se deixar ver não é responsável com o que possa acontecer.
Mas eu estou disposta a correr riscos.
Assim com esta tremenda firmeza nas palavras Fabiano deixou-se sucumbir a minha vontade.
E. abaixou sua bermuda deixando-me de olhos arregalados quando avistei seu membro grosso e grande.
Toquei e senti o calor de seu membro.
Logo o seu cacete ficou duro, e colocado para eu sentir nas mãos, eu comecei a massagear Fabiano ia ficando cada vez mais excitado eu também, ele forçou minha cabeça em direção ao pau, me fazendo chupar, babar e mamar muito.
O apelido condizia com seu membro, caramba aquele troço grosso me deixava hipnotizada.
Deixei-me levar por minha excitação,
Fui ficando cada vez mais molhada, ele retirou minhas roupas, e começou a me tocar, eram chupadas, lambidas.
Fomos até meu quarto e lá na cama, fui mais provada como mulher, eu estava louca e logo senti seu pau forçando minha xoxotinha, era um misto de dor e prazer , forçava um pouco e depois parava , esperando me aliviar da dor.
Eu gemia,estava gostando,era tudo o que imaginava e mais um pouco. Muito prazer. Fabiano era muito carinhoso
Preparava-me para eu não me sentir chocada ou dores.
Até que ele começou com movimentos leves e alternava com outra estocada mais forte, eu já sentia um prazer maior. Ficamos em um vai e vem sem parar como enlouquecidos pelo êxtase.
Os dois começando sua vida sexual ativa do zeras ambos virgens.
Como eu sentia seu membro forçando minhas carnes
Gemia rebolava em seu cacete.
Queria mais sempre o maior prazer o gosto pelo desconhecido.
Com um jeito sem forçar para não me machucar, eram beijos, mordidas, lambidas. Fabiano me fez GOZAR pela primeira vez, com um cacete encravado em minha xoxota. Foi algo que não sabia descrever.Sentia uma letargia dos sentidos,prazer e euforia.Tudo era novidade,mas muito bom.Só sentia prazer de está acontecendo aquilo comigo.O meu desejo de conhecer os prazeres e anseios do meu corpo.Maravilhoso é a palavra mais exata.
Os suspiros, os gemidos pareciam que embalavam nossos corpos, assim ficamos por minutos ou quem sabe séculos, o tempo parou para os nossos sentidos.
Até que explodimos em um Gozo intenso e farto.


Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Sexo oral:


Sexo oral: os erros mais comuns cometidos pelas mulheres



A professora de artes sensuais Nelma Penteado comenta quais são as principais reclamações que os homens fazem em relação às mulheres quando o assunto é sexo oral. Confira:

1) Nojo declarado:
Muitas mulheres demonstram claramente ao homem que gostariam mais de beijar um sapo do que estar ali naquele momento. Seja por tabu, experiências ruins, cultura ou por outros motivos, o que inibe terrivelmente o parceiro. “Nem é preciso algo declarado, só de olhar, o homem já percebe se a mulher esta confortável ou não com a situação”, disse a especialista, que condena a atitude.

“Se chegou até aí é porque antes houve uma atração mútua. Se ele for um homem que sabe que existe sabão e água, e usa esta combinação regularmente, não há motivos para ter nojo, muito menos para demonstrar isso na hora “H”. Sorria e imagine que se trata de um delicioso sorvete que tem a sua frente”, afirmou.



2) Não saber o que fazer:
Muitas mulheres não sabem como tocar. Apertam demais, pegam de uma forma frouxa ou descuidada. E, o pior, trazem no rosto uma expressão do tipo “como-eu-pego-este-negócio?” Nelma recomenda molhar as mãos com saliva antes de tocar no membro e pegá-lo com pressão média (sem apertar nem deixar solto demais). “E use as mãos para acariciar a parte que não estiver na sua boca”, disse.



3) Pânico antes da ejaculação:
“Tem mulher que não sabe o que fazer com a ejaculação: cuspir, engolir, chamar os bombeiros, sair correndo. Se você conhece a ficha médica do rapaz e sabe que ele não apresenta nenhum problema médico, saiba que neste momento a escolha é sua: você pode cuspir (sem que ele perceba: para isso deixe uma toalhinha sempre a mão), engolir, mas nunca ficar indecisa.”



4) Morder o pênis:
É preciso ter cuidado para cobrir os dentes com os lábios para fazer um bom sexo oral. Arranhar ou mordiscar o homem com os dentes, sem querer, pode ser um erro difícil de ser esquecido por ele.



5) Não ser criativa:
Fazer sempre no mesmo ritmo e com a mesma intensidade não é prazeroso para o homem, segundo Nelma. “Procure criar situações inovadoras dentro do sexo oral, usando produtos com diferentes temperaturas, texturas e sabores”, disse.



6) Não deixar o homem olhar:
Todo homem adora ver a mulher realizando sexo oral nele. Não esconda isso com o cabelo ou de alguma outra maneira. Deixe-o assistir e, acima de tudo, perceber que é fonte de prazer para você também.



7) Deixar de elogiar:
Como homem gosta de elogio nesta hora! Elogie o que puder, de forma sincera e intensa.



Fonte: Terra

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Sexo...Prazeres do Meu Corpo!


Tempo de prazer...é sempre um êxtase.
Alguns dias atrás fui a um hospital acompanhar meu irmão que está fazendo tratamento de hemodiálise.
Estávamos numa sala de espera. Onde ficam todos os acompanhantes.
Nesta ante sala tinha algumas pessoas todas são acompanhantes, oriundo de cidade do interior e região metropolitana, pois o hospital é muito grande e vem muitas pessoas de outras cidades.
Até que fizeram este espaço enquanto aguardam os procedimentos necessários
E bom pelo menos as pessoas não ficam perambulando de quarto em quarto levando contaminações a outros pacientes.
Coisas de leigos, mas, existe e muito. Estava distraída lendo um livro quando meus olhos relancearam em... Em um coroa muito simpático.
Percebi que era um senhor moreno já com a idade de uns 50 anos, mas muito simpático a gentil
Eu o vi entrando com uma senhora que aparentava ser sua esposa ou irmã.
Eles se sentaram bem próximos. Logo a senhora sendo encaminhada a fazer os procedimentos médicos.
Depois de um tempo soube que era viúvo que acompanhava sua irmã.
Para sorte minha e dele.
Hum... Coroa e ainda por cima viúvo deve ser bem gostoso e safado com aquele olhar de lince. Cara de caçador mesmo. Deve está querendo mesmo uma surra de xoxota.
Deve ser um garanhão. Foi o que pensei e sorri comigo mesma.
Fechei o livro que estava lendo e fiquei alguns minutos calada.
Depois de certo tempo uma moça que estava do meu lado, puxou conversa e ficamos conversando amenidades, eu notava que o coroa me olhava demais.
Depois de certo tempo ofereceu-me um cafezinho, afirmando que ia tomar e disse-me que poderia trazer um para mim.
Agradeci a gentileza, mas falei que iria lá fora também, pois queria fumar.
Então vamos! Assim ele disse. Concordei e nos apresentamos e seguimos rumo ao trailer conversando animadamente.Pronto esta já caiu na rede de minha sedução.rsrsrs
Pensei: "Nossa, além de ser bonito é também muito gentil...".
Ele se levanta, e eu também e vamos a um trailer, conversamos e tomamos um suco
Logo tomei um cafezinho e fumei um cigarro.
Quando voltávamo-lo foi ao banheiro, mas não tive coragem de encará-lo, pois quando estávamos conversando lá fora o vi excitado.
Depois de seu retorno sentou a meu lado e. Nem sei o que me deu na cabeça ele sentou-se no mesmo lugar, juntinho a mim, para minha sorte e aí, estava bem pertinho ao meu lado comecei a esfregar minha perna na dele. Insinuando mesmo .
Ele sentiu minha intenção de instigá-lo e sorriu.
Percebi algum tempo depois que ele estava excitado e que para disfarçar colocou um jornal em seu colo.
Fui lentamente com minha mão leve roçando seu cacete por cima da roupa.
Comecei a apertar o seu pau, do jeito que eu gosto, muito discretamente é claro. Ficou bem rígido deixei mesmo super excitado.As vezes me comporto assim bem safada nas situações mais inusitadas e nos locais mais improváveis.Este é meu lado puta que os homens adoram
A sala ia ficando vazia eu sabia que ainda tinha mais de uma hora de espera.
Depois de não agüentar mais de excitação fui ao banheiro e com um olhar indiquei que o coroa me seguisse. Ele veio bem rápido.
Logo ele se levantou e veio até o banheiro.
Eu estava lá a sua espera.
Abri a porta e o Diogo entrou, ele ainda estava de pau duro.
Uma delicia.
Ele viu o meu desejo estampado na minha cara de safada.
Beijamos-nos ali mesmo, no banheiro do hospital.
Foram uns agarrros bons, danados, nossas mãos em busca de nossos sexos.
Depois de um tempo ele fez sinal e falou baixinho que poderíamos ir até o banheiro dos deficientes, pois era pouco usado.
Assim o fizemos.
Entramos ligeiro e...
Fechamos a porta bem depressa.
Ali nos beijamos como loucos, que delícia.
Ele realmente era um machão gostoso. Seus lábios carnudos.
Sugava-me a língua.
Era rápido sabia que o tempo era curto.
O tempo era contra nós poderia entrar alguém ai, não seria bom interromper nosso colóquio amoroso e sexual. Ele me chupou gostoso, eu o chupei, o lambi e abocanhei todo o seu cacete cheiroso. Não era muito grande,mas tinha uma espessura enorme.
Ele me fez gozar ligeiro e sorveu de meu mel. Adorei o roçar de seus lábios ,sua barba por fazer.Tudo isto ,mas adrenalina do local, do tempo.
Contribuía para nossa fúria de gozar.
Depois de alisar minha xoxota molhadinha e brincar com meu grelinho, colocou a camisinha e colocando minha perna sob o vaso recebi seu membro, rebolando gostoso mexia e remexia em seu cacete.
Estocadas rápidas e certeiras. Sons de beijos.
Gemidos baixinhos e um urro foi o sinal de seu gozo.
Acho que foram poucos minutos, mas que foi uma delícia.
Eu nunca tinha vivido isso antes uma aventura assim rápida explosiva, Nem sei dizer como e porque fui assim tão intempestiva, a minha excitação que senti por aquele coroa.
Explosiva e devastadora.
Depois de algum tempo voltamos a nossos lugares para não sermos notados.
Infelizmente ele era interior, mas eu fiz questão de perguntar e ele me deu seu endereço e sempre quando vem a Salvador enquanto sua irmã faz o tratamento necessário, eu e ele também fazemos o nosso tratamento.
De paz e de limpeza sexual.
Pois expelimos todos os nossos odores e sabores.
Nossa energia acumulada se esvai em movimentos mirabolantes nas posições horizontais. O vai e vem de dois corpos famintos de sexo.
Só que agora sem a correria nem o stress do banheiro de hospital.
Mas sim em uma bela cama de um motel.
Livres e saciados de nossos desejos fico feliz de poder desfrutar de momentos de êxtase e prazer com Diogo um cara que conheci ao acaso.
Mas que me deixa muito feliz.
Sempre quando despedimo-nos com um sorriso.
Começo a contar os dias de nosso próximo encontro.
Bem que são sete dias para reencontrar um grande amor.
Espero é claro, mas de verdade mesmo fico na vontade de ir com ele.
Mas breve resolveremos isto. Breve...



Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"
04/05/2011.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Uma Mulher em Minha Vida




Eu o conheci através de uma amiga virtual em comum, eu adicionei e ficamos muito íntimos, eram longas as nossas conversas, sempre recheadas de muita alegria com risadas mirabolantes. A conversa se desenvolveu de forma agradável para ambos e logo estávamos no MSN e a troca de telefones foi rápida. O desejo de nos encontramos foi crescendo durante nossas conversas, mas tínhamos de conciliar nosso tempo. Ela trabalhava em uma cidade do interior e eu na capital. Poxa horários e tempos diferentes. Após algumas semanas de contatos e mensagens via email marcamos um encontro. Até que fim os bons ventos sopraram a meu favor.Logo após o expediente de um dia cansativo de trabalho finalmente iria ter em meus braços. Avistei-a e senti uma leve excitação.
Trocamos beijos de cumprimentos e a conversa se desenvolveu para o lado pessoal, detalhes que complementavam o nosso perfil.
A convidei para ir até um barzinho.
Local próximo que já conhecia.
Quando finalmente nos sentamos, a conversa voltou a fluir como se tivéssemos no MSN ou ao telefone.
Ela disse que estava receosa por ser vista com uma “homo’mesma ela sendo separada isto ainda a incomodava.
Afinal o preconceito existe, e muito isto não se pode negar.
Após esse encontro, se seguiram outros, mas eram todos de amigas e confidentes.
Mas o tempo se passava e eu sentia uma atração física muito forte por ela. Ela sabia de minha preferência sexual.
A curiosidade ou talvez quem soubéssemos o desejo a fazia continuar minha amiga e confidente, mas sempre dentro do maior respeito.
Aproveitei um final de semana prolongado e a convidei a ir comigo. O local seria um Thermas bem distante de nossos domicílios.
Fomos... A viagem correu bem tranqüila, mas ao chegarmos ao hotel que tinha feito reservas devido ao feriadão só havia um quarto de casal.
Nada poderíamos fazer.
Claudia 37 anos é branca, daquelas que tem até umas sardas, 1m65, coxas grossas, e uma bunda que chamava atenção de tão grande. “E “sem deixar de mencionar que sua xoxota parecia um verdadeiro” capô de fusca”
Ao chegarmos à suíte, fomos logo tomar um banho, pois iríamos sair para conhecer alguns lugares.
Quando voltamos de nosso passeio eu e Claudia conversamos muito, expliquei a ela a minha condição sexual e que sentia uma grande atração pela mesma, mas nada faria se não estivesse de acordo.
Ela me disse que já teve fantasias-sexuais com mulheres, mas que jamais teve alguma experiência.
Eu apenas sorri e segurando em suas mãos disse bem minha querida sempre tem que haver a 1ª vez depende de você.
Indaguei como eram suas fantasias e falei se não quisesse falar não me importaria, é claro. Ah Marcella minhas fantasias eram mais freqüente quando eu me masturbava, ficava de pernas abertas brincando com meus dedinhos no mais intimo do meu ser e sentia como se tivesse uma mão acariciando junto a minha.
Visualizava colegas minhas me beijando, acariciando minha vagina.
Uma vez imaginei minha prima Célia chupando meu grelinho, ela sugava tanto que me deixava zonza de prazer.
Depois assustada via que tudo não passava de imaginação de adolescentes.
Nada mais que isto. Mas o prazer que eu sentia era real minha calcinha molhada e o cheiro de sexo em minhas mãos eram bem reais.Jamais havia pensado em realizar tais fantasias.Mas depois de te conhecer Marcella fiquei intrigada com a minha dependência de sua presença.
Eu adoro você.
Dê um tempo até mais tarde, sem forçar quem sabe podemos acabar com este dilema de personalidade oculta.
_Claro Claudia que somos amigas e se existir algo entre nós só vai fortalecer o carinho e amizade que tenho por você.
_Eu a acho bela e sedutora e acredito que tem um vulcão de êxtase dentro de você. E eu quero provar deste seu lado feminino. Mas sem forçar.
Está bem?
_Sim Marcella sem forçar, agora vamos jantar e nos divertir um pouco está bom. Claro afinal viemos passear.
Durante o jantar nada de pessoal falamos, ficamos só apreciando as outras pessoas e Claudia até achou um paquera.
Mas depois de tantos olhares insistentes do rapaz ela riu e disse o safado até escondeu aliança, mas na certa só quer transar e dá um belo até breve e nem o jantar pagar rsrsr.
Aff... Claudia não seja azeda.
Só estou dizendo a verdade Marcella com tantas jovens bonitas pra que ele quer um coroa como eu?
Mas você tem seu charme menina é bonita inteligente e... Deve ser gostosa demais.
Ops... Desculpe acho que o vinho esta subindo para minha cabeça. rsrsrsr.
Você diz assim porque me conhece e ver algumas qualidades minhas.
Eu também a admiro muito a acho simpática, você bem sabe minha opinião.
Já uma 22h foi para o quarto e meio sem graça ainda tínhamos que dividir a cama de casal.
Entrei direto para o banho quando voltei a Claudia estava com a cama já pronta.
Dei-lhe boa noite e fui deitar.
E ela perguntou: “Vais dormir assim?” Eu disse que sim.
Pois estou com imenso calor, tem algo contra Claudia?
Não é que não estou habituada dormir com outra mulher e ainda por cima seminua.
Mas estou de calcinha Claudia.
Eu sei Marcella,eu sei
- Não, não vai dormi assim não, isto me incomoda e você sabe o que penso.
Ah Claudia desculpe, mas é força de habito.
Pronto já visto uma camiseta.
Assim que vesti minha camiseta fiquei deitada a meia luz, observando Claudia se despir. Ela tirou sua sandália, a calça, e vi seu corpo inclinar-se para o lado.
A sua calcinha mine branca, de renda delineava sua xoxota lisinha.
Aff... Suspirei de desejo.
Não deu para fingir que eu não olhava.
Vi tirar a sua blusa e vi os seus seios, maiores que os meus durinhos com os bicos róseos.
Como impulsionada pela força do desejo me aproximei, segurando seus seios em minhas mãos em forma de concha.
Nossas respirações ofegantes diziam algo, mas a minha promessa de não a forçar fez-me sair indo escovar meus dentes.
Demorei mais que necessário, pois
Saber que íamos ter que dividir a mesma cama deixava-me um tanto excitada.
Mas eu não poderia fazer nada, a não ser que fosse ela que viesse a tomar a iniciativa.
Deitei-me de lado, de costas para ela.
Dei-lhe boa noite e fingi que estava dormindo.
- Marcella... Eu não consigo dormir!
_Está sentindo alguma coisa Claudia?
Sim, estou…
O que?
_Desejos uma excitação em meu corpo.
Mas Claudia preste atenção no que dizes minha querida e amiga.
_Pode se arrepender depois sabe da minha condição sexual.
_Sei sim é por isto que estou desejando-a muito.
Quero ser sua Marcella ,estou pronta para você,mas tenha calma afinal sou leiga está bom.
Eu tremi por dentro, afinal iria ter na cama a pessoa que mais meu coração preza, amiga companheira e finalmente será minha amante e mulher.
Nossa. Quando ela enfiou-se embaixo do edredom e senti o calor de seu corpo colado ao meu, senti um arrepio.
Sentia sua respiração ofegante.
Cabia a minha pessoa agora tomar a iniciativa.
O sinal ela havia dado.
Pois bem depois experiências de vida me senti fragilizada a sua frente,não seria mais um transa ,mas uma entrega de corpo e alma. Que ela
Passaram alguns minutos, de leve, comecei acariciar seu braço, sem pressa aninhando-á em meu peito.
Meus lábios a procura dos seus. Uma leve e doce caricia.
Ficamos ali sentindo uma sensação gostosa.
Em silencio.
Nossas línguas tocando.
Um beijo suave terno e sem pressa.
Senti sua mão ir de encontro a meus seios, minhas pernas ficarem arrepiadas.
Um turbilhão de emoção explodia dentro de mim.
Arrepiei-me toda.
Vir-me-ei... E Sem palavras
Nossas bocas se beijavam agora com mais intensidade.
Sua boca era gostosa, sua pele parecia seda, e o beijo era intenso. Ela passou a mão pela minha cintura e ajudou-me a tirar a camiseta. Tirei também a sua camisola e calcinha.
Logo estávamos nuas.
Nunca havia sentido um prazer tão intenso igual agora. Eu estava sentindo imenso prazer de ter meus seios sendo sugados com delicadeza pela Claudia.
Aquela sensação me dava imenso prazer. . .
Era delicioso sentir este prazer. Depois foi a minha vez de retribuir os carinhos, demorei bastante sugando seus mamilos sentia seu corpo entregue ao êxtase.
Depois fui descendo a língua, deslizando pelo seu corpo, e parei no seu umbigo.
Senti a sua ânsia de ter meus lábios em sua vagina, eu ansiava mais ainda, mas lentamente brincava com meus lábios em suas coxas.
Então eu desci mais um pouco.
Afastando sua calcinha de lado, lentamente acariciava seu clitóris, molhado.
Não a fiz esperar demais e comecei a passar a língua no seu clitóris, e fiquei fazendo movimentos, passando a língua levemente, de cima para baixo.
Depois comecei a chupar toda a sua xoxota, e fui aumentando de intensidade.
Parecia um pêssego a espera para ser colhido. Ávido para ser devorado entre meus lábios.
Ela estava cada vez mais excitada, e ficava fazendo movimentos de quadris que seu clitóris ia de encontro minha boca.
Ela mudou de posição e seus lábios vieram de encontro a minha xoxota, eu delirei de prazer.
Minha língua continuava a acariciar seu clitóris, chupava com prazer. Ela correspondia com gemidos. Comecei a vibrar com aqueles lábios dentro de mim, seguindo movimentos cada vez mais velozes, até quando não resistimos explodimos em gozo.
Sua respiração ofegante dizia-me a intensidade do prazer sentido.
Foi maravilhoso o orgasmo mutuo.
Mas teria mais, ele precisava ter a consciência dos prazeres que seu corpo poderia desfrutar.
E com um sinal para que ela ficasse deitada com as pernas abertas.
Na beirada da cama, eu ajoelhada a seus pés a provar de seu mel. Minha língua deixava um rastro de prazer percorrendo próxima a sua xoxota.
Ela rebolava, queria mais, pedia mais.
Depois ela colocando seus pés em meus ombros eu pude chupá-la deliciosamente.
Provei de imensa quantidade de seu néctar.
Hum... Delicia.
Orgasmo múltiplo.
Claudia virou e começou e me chupar novamente, sentia seus lábios brincando com meu clitóris.
Foi algo belo e espontâneo.
Deitadas com a xoxota bem próximas as nossas boca, eu e Claudia ficamos entregues ao êxtase proporcionado para ambas. Ela iniciante eu apenas a que lhe proporcionei um dos mais intensos orgasmos de sua vida.
Ela que afirmou isto de livre espontânea vontade.
Logo bem cedo Claudia soltou um suspiro e com um gemido me disse.
Marcella minha querida porque demorei tanto para conhecer esta nova faceta do lado bom da vida!
Recomeçamos os carinhos e logo entre sussurros e gemido pôde senti o seu melzinho descer pela minha boca.
Nossos odores e sabores se reencontrando novamente.
Deitamos extasiada de prazer e dormimos abraçadas, nuas e satisfeitas.
Sob o edredom e o calor de nossos corpos que exalava nosso cheiro de sexo.
Sexo com carinho e paixão.


Docecomomel(hgata)
http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com
"Não confundam o autor com sua obra"
*Ps.Para mim escrever este conto é algo tão dificil, você conseguir ou tentar descrever algo que desconhece.Mas vou tentando levar até vocês meus pequenos devaneios de aprendiz de escritora*
(grata)

domingo, 1 de maio de 2011

Meu Noivo é"Corno Manso"




Pois é eu sou noiva já faz um ano e sempre transo com eu noivo.
Transamos nas mais mirabolantes posições e em lugares inusitados.
O Eduardo sente prazer assim do proibido do imoral.
Seus amigos me olham, me secam com seus olhares furtivos e indecentes.
Algumas vezes até penso que Eduardo comenta com eles nossas foda, è em cada lugar que sinto até medo.
Na semana passada eu e Eduardo fomos a um sitio com um amigo dele.
O Erick
Eu moro na mesma rua que ele só que eu não sabia deste detalhe. Não presto muito atenção na vida alheia.Assim fomos em um noivado de amigos.
Ele “Erick” sabia que Eduardo não pode beber senão logo apaga e como estávamos os três no mesmo carro, poderíamos ter problema. Mas eu não poderia me zangar com Eduardo em um lugar publico,então o deixei a vontade.
A festa do noivado estava animada, som, churrasco e bebidas a vontade. Muita gente bonita.Eduardo aproveitou bem,e tomava todas,pensei bem o que poderia acontecer é esperar amanhecer para voltar para casa.Todos presentes eram amigos.Alguns bem conhecidos do Eduardo.Achei que estava bem segura na companhia do Erick até então amigo de Eduardo.grande engano seu desejo era bem outro.
Foi o que pensei. O Erick com seus amigos ficavam sempre me olhando e sempre que se aproximava de nós era para trazer bebida para Eduardo e entre um sorriso dizia.
Aí Eduardo mais uma gelada.
Deixando uma lata super gelada em suas mãos.
Sempre o Erick a nossa volta. E Eduardo adorando isto entornava tudo.
Depois de Eduardo ter tomado todas possíveis, disse que iria dormir no carro, assenti com uma condição que a chave do carro ficaria comigo.
Estava cambaleante mesmo!
_Tudo bem gata pode ficar ai com Erick que vou cochilar um pouco e. Comporte-se!
Dirigindo para o Erick disse e ai amigão toma conta dela está bom?
Claro que sim não deixarei nada lhe acontecer.
Fomos até o carro deixando o Eduardo bem à vontade deitado no banco de trás, pelo que o conheço depois de todas que tomou só amanhã de manhã.
Assim que saímos de perto do carro, Erick olhando para mim assentiu, poxa que cara duro na queda!
Como!Eu não entendi!
Ah... Não me venha com esta, que não entendeu que eu queria era embebedar o teu noivo abestalhado.
O que quero mesmo é transar com você. Ficar em uma boa com você!
Venha... Segurando em minhas mãos me guiou até um local vazio longe da casa.
Não resisti... e o segui.
Não demorou muito chegamos a um local vazio.
Erick começou a me abraçar, falando que desejava me comer faz muito tempo que Eduardo é um besta que fica divulgando as transas, que só faz criar mais desejo nos amigos. Já ia tirando nossas roupas,calma apreciado,que nada quero aproveitar esta folga que o corno de seu noivo nos deu.Ele mandou eu tomar conta de você e isto que farei.tomarei conta de você todinha.RS
Assim que ficamos sem roupas ele já começou a passar a mão na minha xoxota, chupava os meus peitos, eu é claro o punhetava...
Não estava chateada com Eduardo, pois ficava dizendo o que fazíamos, mas poderia ser mais discreto, afinal somos noivos. Agora além de ser safado vai ser corno.
Eu estava excitadíssima e Erick mais ainda, tão jovem, mas com um cacete enorme, ate fazia uma curva em arco em direção a seu umbigo.
Eu estava extremamente molhada.
E ele com o cacete bem duro, doido pra me comer... O fator tempo era essencial precisava aproveitar...E logo da melhor maneira.
Ajoelhou-se a minha frente começou a me chupar, uma me delicia segurava sua cabeça de encontro a minha xoxota ele gemia dizia coisas.
*Chamava Eduardo de corno manso.
Lambia-me muito, estava eufórica de excitação, não demorei muito e...
Eu gozei em sua boca para seu deleite e prazer.
Ele se levantou me deixando com meu rosto bem pertinho de seu cacete e. ajoelhada eu fiquei:
- Chupa um pouquinho minha gostosa vai!
Só um pouquinho minha putinha safada.
Foi só isto que ele disse...
Cai de boca na hora!
Aquele cacete duro como pedra, branquinho com a cabeça vermelha e grande, eu mamei muito até que ele não agüentou mais de tanto excitação e me colocou de quatro no chão e começou a meter até o fundo...
Era muito gostoso, eu toda molhada, recebendo seu cacete com força e vigor.
Erick estocava com ritmos cadenciados.
Nossos gemidos intensos. Erick ia dizendo ah o corno do Eduardo tem razão que puta safada e gostosa.e cavalgava com mais vontade ainda.
Eu rebolava a sua frente, Erick tome cacete sua puta é assim que você gosta é em lugares desertos ,grite, vai geme gostoso, ai vai sua safada.
Ai... Erick mete teu cacete todo, vai esporra teu leitinho na xoxota de Marcelinha Vem meu tesão.
Me come ,me fode, meu tarado gostosoooooooooooooooooooo.
Eu queria mais, sempre mais.
Senti quando Erick tirou seu cacete e encostando-se a minha bunda explodiu em um gozo.
Ficamos agarrados sentindo seu leitinho escorrendo entre nossos corpos.
- Quero mais, me come vai, disse a ele...
- Quer mais sua safada?
Espera só mais um pouquinho tá bom!
Marcella você é bem vagabunda!
Eu? Porque você diz assim!
Ah... Você é noiva e está aqui fudendo comigo numa boa e o cara ali escornado de cachaça.
Ah Erick, mas foi você quem provocou embebedou o meu noivo só para ficar comigo, estou errada?
Você está certo Marc Ella que o corno de seu noivo fica alardeando como você foi gostoso, que adora lugares desertos vi a oportunidade e aproveitei afinal quem me convidou para vim foi ele.
Afinal desejo você faz tempo.
_Sabe Marcela e metade dos amigos de Erick tem o mesmo desejo.
_Mas espero que você não queira dá pra eles também afinal não darei folga e vou querer te comer sempre.
Disse o Erick...
Eu já estava sentindo seu cacete ficando duro.
- Além disso, ainda temos muito que experimentar na arte de transar viu?
- Está bom!
Como eu faço com o Eduardo?
Continua com ele, mas sabe a preferência é minha. Sei que você gostou aqui da minha manjuba e vai ficar viciada.
E Eduardo fica na dele bebendo e deixando a noiva pra os amigos cuidar. rsrsrsr
Afinal corno é sempre corno , quando fica manso consente tudo, quem sabe podemos fazer até uma DP com ele.
Bem Erick pode tentar quem sabe ainda desejo te comer outro vezes ainda.
Se assim você quiser!
Quer-se!
Quero é você sempre para mim.
Assim formamos um trio para passear e se divertir.
Eduardo sempre cumprindo as obrigações de um noivo fiel, Erick e eu sempre fazíamos as maiores safadezas que podíamos imaginar.
Depois eu conto como transei com Erick enquanto Eduardo dormia na mesmo cama, para variar alcoolizado.
Eu me dava bem demais com Erick, estamos pensando em ficar juntos definitivamente.
Que vocês acham.
Porque Eduardo não sabe que é traído e Erick sabe que transo com Eduardo então o corno é o... Erick!




Docecomomel(hgata)
Vejam meus blogs.
"Não confudam o autor com sua obra"
http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...