Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Ponto...G !


Meu sobrinho de 15 anos perguntou-me.
--Tio , onde é o ponto G ??
--Senta aí, respondi, e continuei.
O ponto G é a própria mulher, não é como um local que a gente descobre olhando, como se fosse olhado num mapa de uma mulher nua... Não , ponto G é uma grande invenção de algum péssimo amante. Ele coloca a insensibilidade, ou a falta de tesão num ponto(?) que ele não achou, ou não teve tempo suficiente para descobrir...rsrsrsrs.
Como se lá dentro fosse um mundo imenso e o sexo um filme de Indiana Jones....não é nada disso.Acredite, ponto G é confiança, ponto G é cumplicidade, ponto G é interação, é respeito, é discrição (fundamental) ponto G é segredo, um segredo que não interessa pra mais ninguem, só interessa aos dois...ponto G é espasmo, é falta de ar, é vontade de chorar e de rir ao mesmo tempo....ponto G é ter cuidado com as palavras, palavras ferem, ponto G é não magoar.Eu conheci uma pessoa certa vez, que disse pra mim qdo conversavamos na praia.. Olha o meu ponto G é aqui, e aqui, e aqui , e mais aqui, aqui tb.... eu tenho mil pontos G....rsrs.
Concordo com ela.ponto G é chegar junto ou um pouco depois. Ponto G é continuidade.É isso, ponto G, é saber fazer, fique lá o maior tempo possivel, vai num lado, no outro,vai mais fundo, mais raso, com força, mais devagar. Fique em pé, deitado, de lado,sentado etc.., Não fique calado, não esqueça das mãos, da boca, da pele, da lingua, do antes, do depois. Fazer amor é um conjunto disso tudo, seja diferente sempre. Não esqueça que do lado de fora, ali pertinho ( rs ) o prazer é imenso, quem sabe o ponto C, para os íntimos é G tb.... ( seria óbvio demais) rsrs.É assim, Mude de posição, invente. Não esqueça nunca que não existe mulher igual a outra qdo faz amor...
Todas são diferentes, Nunca pergunte se foi bom. Tenha sempre a certeza que foi, e repita .... Não como se fosse um cão bufando e babando, espere a hora certa. E repita. Conheça as peculiaridades de cada mulher que vc tiver um dia. Não force o que o que não seja bom para os dois. Não fique como tivesse martelando alguma coisa. O corpo da mulher é sensivel demais, reaje a tudo, tente identificar essas reações. Não pense apenas em ter prazer, e sim em dividir prazer...E não esqueça a mulher quer gozar tb, igualzinho a voce. Mesmo se ela tiver que fingir, na tua rapidez.... E tem mulher que finge tão bem, que só vai gozar mesmo, depois que tu vai dormir pensando ser o maior amante do mundo.rsrsrs
É isso aí, ponto G é isso e muito mais. mas se não for, voce vai ter todo o tempo do mundo para descobrir.... e mais, não busque exatidão, o corpo da mulher tem mil caminhos a percorrer...




Imagens e Texto:
http://historiasquasereaisdanet.blogspot.com/2011/06/pontogdea.html

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Transando com Um amigo...


O meu amigo e do meu ex é muito homem,este negocio de dizer que amigo de marido é mulher é coisa do passado eu quero mesmo é saracotiar...E Muito!

*Meu nome é Marcella, sou separada quando me separei de Marcos fiquei sem rumo o único motivo de nossa separação:mulherengo demais.
Eu não suportava ficar na agonia de saber que quando saia do trabalho ia se encontrar com mulheres.
Se fosse uma paquera,com beijos e abraços ainda poderia tentar relevar,mas não era foda mesmo depois das inúmeras brigas e discussões ele afirmava.
Que saia com qualquer mulher mas tinha que ter sexo ,ele não perdoava.
Me digam como eu poderia ter tesão com o homem sabendo que ele já tinha transando com outras horas antes?
Vamos ao que interessa, temos um casal de amigos Pedro e Mariana,Eles são amigos do meu ex-marido desde a infância e sempre nos encontramos muito. Mas de uns tempos para cá, fui me atraindo muito por Pedro e vice versa, Passei ave-lo como homem e não mais como amigo
Mais não tinha como evitar a atração.Sabe com o é amigos em comum de casais que se separam vivem uma verdadeira saia justa.Sempre tentando apaziguar as confusões.Eis que Pedro não fugiu a regra quando o meu ex-marido Marcos resolveu vender nossa casa de praia.Tudo bem precisa dividir mas precisa também de concordância de ambos...
Eu simplesmente delego Pedro com meu procurador,com total permissão o que fizesse seria bom para todos.
Brigar por tão pouco.
Deu tudo certo!!! Casa vendida e quando Pedro veio acertar comigo eis que não quis receber seus honorários.Mas Pedro você e advogado tem todo direito de exigir o pagamento!
O que eu queria de você Marcella não custa nada.
É me diga o que é?
Sua companhia para um jantar!
Ah ...Mas Pedro só isso claro que topo !
Diga onde será este jantar que iremos sim.
Os três não é Pedro?
Claro Eu você e minha esposa Mariana.
Na hora marcada Pedro vem me buscar,só que estava sozinho.Oi Marcella a Ana esta com enxaqueca e não quis vir.
_Ah que pena!
Mas vamos ao nosso esperado jantar.
O jantar estava uma delicia e Pedro tomou alguns chopes
Quando ele encostou-se no meu pescoço e disse em sussurros você está maravilhooosaaa...
Eu senti um arrepio! Não de frio é claro, mas de pura excitação.
Quando estávamos a sós no carro já indo embora o Pedro me diz algumas coisas.
Falou que estava louco por mim.
Eu fiquei sem reação.
Ele disse que sempre sentiu atração por mim, mesmo quando era casada e que estava doido de tesão para consumar o seu desejo de ter um contato sexual.
Nisso o desejo foi aflorando e em minutos estávamos nos beijando,ali no carro suas mãos me acariciavam minhas pernas emus seios.Foi me soltando e comecei a retribuir.Bem quem está na chuva é para se molhar,dali dos meomentos de carinhos e êxtase para um motel foi bem rápido.
Lá fomos nós eu e Pedro enquanto dirigia sua mão acariciava minha xoxota e ele sentia entre os desdos a umidade na minha calcinha.
Eu estava super excitada desde que separei-me esta era a primeira vez que um outro homem me tocava.Estava de verdade extasiada de prazer.
Em dez minutos exatos chegamos fomos logo nos agarrando feito dois tarados.
Ali mesmo na garagem do motel Pedro enconstou-me no capo do carro e afastando minha calcinha começou a me chupar.
Ah que delicia sentir seus lábios de um lado a outro.
ele sempre falando que fazia muito tempo que me desejava, que esse momento,era esperado a tempo mesmo quando eu era casada com o Marcos.E que muitas veses depois de sairmos em grupo dos dosicasaias quando cehgava em casa transava com a esposa idealizando a minha pessoa.
Mas Pedro eu nunca percebi esta sua atração!
Pois é por respeito a seu Ex mas agora temos que aproveitar estes moemntos.
Então vamos aproveitar!
Foi o que eu disse.
Eu mesma comecei a tirar minha calcinha, Não agüentava mais de tanto tesão, Seus lábios me chupava e sentia todo o liquido da minha xoxota a encharcar sua cara.
Gozei como uma louca.
Entramos eu com as pernas cambaleante,pois a posição era nada confortável,
Então nos jogamos na cama,e Pedro com seu cacete aramado veio em minha direção, levantou minhas pernas e colocando em seus ombros pude sentir todo cacete.
Pedro metia com força e vigor cada estocada entre gemidos e urros me deliciava em prazeres., ele gemia eu pedia mais queria tudo que fiquei tempos me conservando para o ninguém.
Meus maiores desejos escondidos e insatisfeitos em nome de um casamento mal feito.
Não sou a mulherzinha de ninguém sou a puta safada que quer tudo que não teve oportunidade de uzufruir.
Sou uma mundana.
A procura dos prazeres do meu corpo.
Vai Pedro mete tooodooo!
Enfia essa caceta grossa na minha xaninha,.
Mete todo vai meu gostoso...
Ah delicia.Meu tarado, safado.
Quando mais eu pedia mais Pedro dava estocadas forte se segurando para não gozar.
Quando ele disse que ia gozar, aí foi a realização do ato.
Gemidos e nomes eram proferidos.O proibido a tensão a consumação,foi como uma explosão de duas pessoas enlouquecidas a procura do prazer.Fomos ao banho e entre brincadeiras e carinhos.Recomeçamos e foi aí que soltei meu lado safado.
Comecei a chupar, chupava com muita vontade o cacete duro quase não cabia em minha boca. Eu chupava muito gostoso, lambia a cabeça e olhava com cara de safada, que pau maravilhoso, e gostoso Pedro.
Ele adorando voltamos para cama.
Foi assim que ele me puxou e ficando de costas apoiando no beiral da cama.Pedro metia na minha xaninha com vontade.
Eu queria mais muito, mais queria o que fiquei anos na expectativa de realizar uma transa fenomenal,sem preconceitos de esta traindo apenas uzufruindo momentos de êxtase.
Pedia mete gostoso, mais safado, me comi gostoso, ele baita em minha bunda,eu sentia seus culhoes batendo em mim isto me levava ao delírio.
Ficamos como loucos comecei dá umas duas reboladas não demorou mais uma vez gozamos juntos.
Nos abraçamos e Pedro falou que agora nossas tarde de folga serão cada vez mais excitante que aprtir daquele momento éramos amantes de verdade.
Que o passado meu e de Marcos não vai intervir mas que ele sim será meu homem para sempre.
Pois desse dia em diante duas veses na semana a gente transa muito gostoso.
Ele controla seu relacionamento com sua esposa ,eu afastei mais da amizade do casal e minha maneira de ser como mulher e ser humano melhorou bastante.
Afinal ando super satisfeita sexualmente.



Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com suas obras"

domingo, 26 de junho de 2011

100 Palavras....

Monica Mattos

Para alimentar o seu olhar com malicia beleza e audácia !
Para Ninos e Ninas...





http://fotosrodrigofrota.blogspot.com/2009/09/juliana-futura-modelo.html?zx=7cd7be3eec8f9b2f

sábado, 25 de junho de 2011

Encontros e Safadezas na Noite !



*Bem faz um bom tempo que ando de olho no segurança do meu trabalho.
Tenho verdadeira tara por negros e aquele segurança parece um lutador de boxe cheio de músculos.
Fico super excitada quando ele precisa vir até minha sala para resolver algum assunto.
Mas ainda fico na expectativa que surja uma oportunidade de ficarmos a sós. Naquela tarde de sexta-feira o Dílson nosso segurança saiu de sala em sala distribuindo cartão de visitas dele, que nas horas de folga faz trabalhos de eletricista.
Oba foi o que pensei quando vi brilhar a luz no fim do túnel. Pronto agora vou chamar meu segurança fazer instalação em minha casa.
Radiante e feliz passei o resto da tarde pensando como agir. Como disse anteriormente tenho maior tara em negros tesudos.
Apesar da descrição tem algumas coisas que mexem com a gente, à libido aflora o odor másculo do Dílson quando se aproxima de mim me deixa alucinada de tesão. Mas como posso tentar algo com um cara que tem um jeito de cara de serio.
E se ele se esquivar?
Aí sim estarei perdida as minhas expectativas irão por água abaixo. Logo na sexta feira após almoço falei com o Dílson que tinha um serviço extra em minha casa,e que dia ele poderia ir?
Ele disse-me que iria após expediente afinal outro dia teria folga não se importaria de dormir mais tarde.
_Hum... Então para colocar um chuveiro vai precisar dormir tarde?
Isto está me cheirando à safadeza e eu gosto muito de umas sacanagens... rsrsrsr
Quando já era 18 h eu ia saindo pelo portão da empresa quando ouço alguém me chamar.
Dona Marcella...
Dona Marcella...
Assim que virei para saber quem estava me chamando meu coração deu um salto eis quem vem em minha direção...
Dílson!
_Se não se importa de dá uma carona eu já irei fazer seu serviço!
Não de forma alguma pelo menos quando você acabar tomarei meu mais demorado banho com chuveiro novo!
Legal!
Não é Dílson?
Bem assim que cheguei a minha casa levei o Dílson até o banheiro e entreguei em suas mãos o chuveiro novo, ele assentiu que já estaria pronto serviço.
Pedi licença e fui fazer um café. depois de alguns minutos eis que surge a minha frente Dílson todo molhado,falando quando foi testar o chuveiro a mangueirinha escapou e lhe deu um banho rrsssr.
Ah tudo bem Dílson tire a camisa que eu passo ferro enquanto tomamos um café ela já fica seca e ir você pode usar, não vai querer ir de ônibus para casa todo molhado vai?
Claro que não Dona Marcella!
Por favor Dona Marcella só no trabalho aqui sou apenas Marcella entendeu?
Certo... E dizendo estas palavras foi tirando a camisa ali na minha frente; tirar sua camisa e apesar da sua idade ele estava em forma rs.Que peito musculoso,ate reluzia de brilhante.
Ele notava minha excitação de ficar olhando-o e de supetão perguntou?
Marcella você não tem namorado?
Não Dílson eu estou só! E você?
Também estou só, minha noiva acabou nosso noivado tem uns três meses, desde então ando de galho em galho. satisfazendo meus desejos com uma e com outra.como posso vou me virando.
E você?Eu sozinha mesmo.
_E Fica em falta de sexo?
Claro que me satisfaço, mas por enquanto estou só.
Pois dona Marcella para ser sincero desde quê acertou de vim aqui fazer se serviço que estou vidrado, doido mesmo para foder,me desculpe à sinceridade,mas só farei algo se você quiser.
Veja como estou só de falar, e segurando em seu cajado rígido, por cima da roupa. Vi que estava duraço mesmo cheio de tesão.
Aquilo me deixou maluca, nossa, o que aquele homem fazia comigo, me sentia excitada e doida para fazer uma loucura naquele momento, estava só eu e ele.
Mas... Dílson isto pode complicar nossa vida!
Complicar nada ter alguns momentos de prazer, Dona Marcella só vai melhorar para nos dois.
O tesão tomou conta de meu corpo e pensamentos abracei e comecei a beijá-lo.
Caramba suas mãos ásperas de homem trabalhador.
Logo ele foi tirando minhas roupas e eu sentia seu olhar de desejo, seus olhos brilhavam a cada peça de roupa tirada. Pura excitação.
Quando comecei a tirar sua calça e ainda de cueca pude ver o formato de seu cacete, imaginei o que poderia está para receber.
Caramba! Eu nunca tinha visto um cacete daquele jeito acho que tinha uns 23 cm grosso negro cabeçorra vermelha. Uma tocha acesa.
_Venha Marcella deite aqui deixa eu te provar, sentir do sabor de sua xaninha e dizendo isto senti a aspereza de sua barba por fazer, seu hálito quente.
Sua língua morna e gulosa percorrendo toda minha genitália dando linguadas molhadas em meu anus, fazendo-me delirar.
Enquanto nós beijávamos, sentia arrepios de excitação pelo meu corpo, eu não estava acreditando no que estava acontecendo.
Eu tinha ali no momento um monumento de cacete de 23 cm, grosso, cheiroso.
Assim Dílson depois de lubrificar minha xaninha com sua saliva me virou e eu pude sentir em toda sua plenitude o prazer de ser penetrada, nossa foi um tesão ele gemia muito, mas que eu.
Ele tirava o cacete só deixando a cabecinha e depois estocava com vontade, isso dava mais prazer ainda, ficamos por uns 20 minutos em um vai e vem de corpos em um tirar e botar, entre gemidos e urros, ate que ele me disse não agüentava mais e que ia gozar claro que o entendi e começamos um orgasmo intenso e duradouro.
Abraçados ficamos e conversando como tinha sido gostoso. Ficamos acertados de deixar em sigilo por enquanto,mas temos nossos dias de sexo e êxtase.
Eu ando pensando de juntar as escovas de dente com Dílson, mas ainda não tive coragem de convidar. Se aceitar será ótimo senão podemos ficar só na safadeza ele sempre inovando minhas noites frias de inverno.
Mas quando o vejo n trabalho e penso nos prazeres que aquele cacete negro me proporciona fico excitada ao ponto de minha calcinha molhar.
Meu coração disparou neste momento quando atendi ao telefone e era Dílson avisando que vai folgar neste feriadão.
Se poderíamos ficar juntos?
Claro que concordei e já vou providenciar o estoque de camisinhas, pois faremos uma farra.
Será que meu rabinho vai suportar aquele turbo negro?
Bem depois eu conto se tiver coragem de dá a ele.

Docecomomel(hgata)
"Não confundam o autor com sua Obra"
Vejam meus Blogs
http://sensaçoescomemoçies.blogspot.com/
http://desejosdeinsanos.blogspot.com/

Abraços a todos e meu MSN é docecomomel2011@hotmail.com

terça-feira, 21 de junho de 2011

Ninfeta Safadinha Deu...e Arrependeu !




Eu estava numa rua bem próximo a minha casa com um amigo meu...
Estávamos conversando amenidades.
Quando meus olhos se fixaram naquela ninfeta que descia a rua com seu rebolado que me chamou atenção.
Ela vinha em nossa direção.
Achei que era uma garota de mais ou menos seus 16 anos, mas depois fiquei sabendo que já tinha seus dezoito anos completos. Linda morena com olhos pretos e um par de seios que me deixou super excitado.
Fiquei babando para cair de boca naquele par de seios pequenos com os bicos eriçados.
Ela estava com uma mini saia rodada, preta e uma blusa branca super transparente.
Ela passou por mim e meu amigo e seguiu rua abaixo. Mas sem deixar de ouvir meu gracejo e retribuir com um sorriso.Mas seguiu em frente rebolando com seu gingado de menina faceira.
Meu olhar mesmo de longe a seguiu ansioso e desejoso de ter como mulher.
De repente ela da uma abaixada sem perceber que eu a observava e deixa à mostra a sua calcinha
Ao levantar ouviu o meu gracejo e “Eta coxas boas de mais hein”.
Apenas sorriu e seguiu seu caminho.
Eu me dirijo a ela e digo todo feliz!
Você quer companhia gatinha?
Ai ela olha... Dá um sorriso e continua a andar...
Novamente eu digo...
E ela não respondeu nada.
Mas adiante ela para e olha pra trás e me chama.
Você quer companhia gatinha gostosa! Parando alguns metros adiante e com um aceno me chamou
Ao me aproximar nos apresentamos e pergunto a ela pra onde está indo!
Ela diz que está indo para sua casa
Eu me ofereço a acompanhá-la e ela responde que sim
Íamos andando eu já com o cacete em ereção, foi quando indaguei que poderíamos ir algum lugar.
Onde podemos ir?
Qualquer lugar sossegado para conversar!
Ela diz pra eu dar uma idéia onde...
Ai eu gostei da sugestão.
Seguimos andando de mãos dadas.
A uns metros à frente em uma oportunidade eu paro em sua frente e lhe dou um beijo.
Que não foi rejeitado
Caminhamos mais um pouco e novamente lhe dou outro beijo. Mais possessivo de língua de tirar fôlego.
Não vi negativa em meus avanços. Estava super excitado e ela sentiu a firmeza de meu membro rígido encostado a sua virilha.Não afastou e gosto de ficar se esfregando em mim.
Já começo há investir um pouco mais com a mão
Passando a mão em sua bunda
E ela permite... Pensei é agora ou nunca que vou comer esta mocinha linda cheirando e desejando sexo.
Foi quando eu comecei a conversar com ela falando sobre sexo e que poderíamos transar numa boa. Ela assentiu com a cabeça.E respondeu..
Disse que o namorado dela não comparecia muito... Pois estavam brigado,mas que não era virgem e já tinha idade suficiente paras escolher seus parceiros.
Com a resposta vi e aproveitei a oportunidade.
E fui logo dizendo que poderia suprir este espaço e resolver sua carência afetiva e sexual.
Esboçou um sorriso... Inicialmente ela gostou da idéia.
Ai eu repeti o convite que foi aceito. Saímos para um lugar mais calmo...
Assim seguimos caminhando até que chegamos a uma rua deserta e escura.
Ficamos parados embaixo de uma arvore em um local de difícil acesso, a rua era sem saída ninguém passava por ali... , Encostamos-nos a um muro e começamos aquela esfrega.
Mas só eu estava passando a mão nela...
Acariciava sua bunda. apalpava seus seios.
Uma delicia e rapidamente dava uma lambidinhas. Ela gemia de intenso prazer.
Afinal lugares publico é um problema tinha que ser discretos.
Já tinha percorrido os dedos na xaninha encharcada de tesão
Delicia brincar com os dedos na sua grutinha, isto me deixava mais excitado ainda.
Foi quando fiz um gesto e ela abaixou-se coloquei meu mastro para fora e ninfeta caiu de boca mamando meu cacete.
Eu gemia como um enlouquecido.
Aff... Como sabia chupar um cacete a menina.Seus lábios iam e viam por todo meu cacete.Fui aos céus a ponto de explodir em sua boca.
Quando ela levantou um pouco e disse que queria Fo der gostoso ali naquela hora, mas tinha uma condição!
Mas Érica eu deste jeito você super excitada falar em condição agora?
E guiei sua mão para meu cacete, ela discretamente gemeu, e continuou segurando a minha ferramenta de prazer.
Puta que pariu Luciano!
Mas você ta que tá uma delicia... Para você minha gata gostosa que me deixou assim.
Afirmei e indaguei qual a condição.
Vamos gata diga a condição!
Bem se eu te der agora minha xaninha, mais tarde quando meu namorado for lá a casa vai notar, pois vou ficar muito úmida.
Mas então!
Calmo Luciano eu quero fuder tanto quanto você, me deixaeu falar.
Vou me virar discretamente como se tivesse abraçado a mim de costas e você come meu rabinho está bom?
Ah... Que delicia Érica.
Mas precisa ser devagar viu?
Claro minha gostosa que vou cuidar de você direitinho e você vai gozar bem gostoso no meu cacete, minha safadinha.
Aconteceu que em minutos a calcinha tinha sumido e discretamente de camisinha colocada em ponto de ataque.
Senti o calor de suas coxas.
Começamos a dança dos desesperados.
Érica se mexia no cacete e quando a cabeça entrou lentamente, ouvi gemidos ao ouvido.
Ela me dizia coisas que me deixava mais doido de vontade de fuder.
Da pra acreditar? Uma ninfeta rebolando no cacete pedindo mete todo ,me arregaça ,quero sentir teu pau todo dentro me preenchendo de prazer.
E como rebolava no mastro duro, que estocava com descrição, e depois de gemidos e urros explodo como um garanhão no cio enchendo-a camisinha de esperma.
Aff... Delicia sentir seu cuzinho latejante piscando no cacete.
Logo nos recompomos e...
Ela disse que precisava ir embora, mas tinha adorado e que fui bem cuidadoso. Mas que ainda iríamos acabar nossa foda com mais calma e tempo
Disse que tinha que ir embora porque o namorado iria a sua casa e também sua mãe não a deixava ficar na rua ate tarde Trocamos telefones e a ninfeta disse.
Droga bem que poderia ter te dado a minha xaninha, aquele besta do Marcos até para bolinar tem medo.
Mas amanha sairemos está bom Luciano e serei sua do jeito que você quiser.
E saiu rebolando indo para casa e de longe me jogou um beijo, apenas sorri e levei meus dedos ao nariz sentindo seu aroma.
Adocicado como mel.
Pois é a ninfeta arrependeu-se de não ter dado a sua xoxota, mas que a fiz gozar gostoso por via anal isto ela amou e eu também afinal um cuzinho virgem faz bem a qualquer cristão.
Depois conto a vocês a minha ida ao Motel com minha ninfeta arrependida.
É novinha a safadinha, mas que adora transar e nesta área é uma expert.
Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.


Docecomomel(hgata)
Imagem do google

domingo, 19 de junho de 2011

Minha 1ª Vez foi com um Gay !


Bem este relato foi quando eu transei a 1ª vez,e ainda foi com um amigo de colegio que era gay.
Durante muito tempo, eu sempre tive uma grande duvida sobre minha sexualidade.
Agora comecei a estudar e aconteceu algo na ultima vez que um grupo de amigos foram fazer um trabalho juntos na minha casa.
Assim que meus amigos iam acabando sua parte de montagem da Makett ia indo embora.
Só restando eu e Marcos éramos os lideres da equipe.
Assim eu e Marcos em fase de montagem íamos de lado para outro e nossos corpos se encostavam intencional, mas pude observar que Marcos alguns momentos fazia proposital e passava lentamente roçando seu cacete em mim.
Senti que a cada momento estava ficando excitado.
Eu sentia prazer daquele contato.
Mas procurei disfarçar. Depois de um bom tempo no roça-roça estávamos fazendo um lanche e com suspiro de alivio falei.
Ufa ate que fim acabou nossa tarefa, me sinto realizado.
_Marcos disse só faltou algo para complementar a minha realização!
O que?
Ele com a cara de safado disseram ,falou isto e chegando bem pertinho de mim segurou no cacete e afirmou,faltou uma boa foda!
Mas Marcos porque diz assim?
Ora Pedro não sabe se você sabe, mas sou bissexual e desde que comecei a fazer o trabalho estou doido de tesão por você, sua bunda me atiça sinto vontade de te chupar e sentir teu cacete em mim e vice versa.
Mas cara eu nunca fiz sexo de forma alguma!
Marcos assentiu, mais um motivo para me deixar enlouquecido de tesão.
Tudo tem a primeira vez.
Vamos Pedro provar quem sabe você gosta, não será obrigado a me dá o rabo, mas poderá deixar eu me satisfazer, você tem direito de escolher, a opção é sua de prosseguir ou parar.
Pedi um tempo para pensar e fui para o meu quarto tomar um bom banho.
Marcos na sala acabava o trabalho.
Eu fiquei matutando enquanto tomava banho. E pensando em Marcos com aquela boca gulosa no meu cacete deixou-me em total estado de excitação.Senti meu cacete ficar cada vez mais rígido fazendo uma curva apontando para o umbigo.
Aff... Jamais senti assim tanto tesão nas minhas horas de solidão,batendo minhas punhetas diárias.
Da porta do quarto chamei...
Mascoss... Vem aqui no 1º andar ver uma coisa!
Pode subir a porta está fechada só estamos nós dois.
Marcos veio acelerado e chegando a porta do quarto vendo-me só de toalha e notava volume sob a toalha.
_Bem pensei e cheguei à conclusão, mas precisamos de sigilo, entendido?
_Claro! Pedro você já ouviu dizer que já fiz algo com alguém ou citei nomes?
Apenas digo que me dei bem, quem ouve que imagine como e com quem.
Assim tirei a toalha e as coisas começaram a fluir mais quente, bem mais quente mesmo, perdi minha vergonha.
Marcos se aproximou e ajoelhado a meus pés começou a mamar.
Chupava como um bezerro desmamado.
Eu segurava sua cabeça e com leves estocados metia o cacete em sua boca.
Delírios e prazeres Marcos adorando ter meu cacete as seu dispor, gemia e depois de alguns minutos, tirou a roupa.
Vi que estava excitado, mas seu cacete era minúsculo.
Tudo que é carinho e bem aceito, e depois de minutos de puro prazer.
Marcos segurou minha nuca e beijou-me suculentamente com a língua.
Estranhei de inicio, mas comecei a entrar no clima de pura excitação, mordiscou, lambeu, cheirou-me outra vez agora bem ofegante, ele estava tarado.
Então eu disse...
Marcos eu não estou agüentando vou gozar!
Calma!
Desse jeito vou estourar de tesão... Marcos
Abraçou-me forte, segurou meus cabelos, passou a língua em minha nuca, fiquei todo arrepiado, desceu as mãos agarrando minha bunda, apertando com carinho.
E com um suspiro disse.
Ah delicia de bunda e ainda virgem.
Eu já estava com as pernas trêmulas, afoito para gozar.
Ele acariciou minhas costas suavemente, eu queria pedir pra ele parar, mas estava totalmente entregue e aquela sensação de êxtase e prazer, E melando tudo, pois estava saindo em grande quantidade do pré-gozo.
Aquela babinha que sai do cacete quando estamos próximos ao orgasmo.
Ahh... Não aquento mais vou gozar.
Não espere!
E agachando a meus pés fixando seu olhar no meu cacete rígido com a respiração ofegante.
Começou a mamar pedindo e exigindo meu leite. Suas mãos apalpavam minha bunda e com delicadeza corria um dedo até meu ânus que piscava de excitação.
Foi a primeira vez que senti prazer de alguém me acariciar o meu ânus e para ser sincero naquele momento o prazer sentido complementou as sensações e como uma explosão de gemidos.
Explodi em um orgasmo intenso e duradouro.
Marcos com as mãos fixas no meu cacete recebia todo meu leite, não deixando desperdiçar uma gota sequer.
Foi um intenso e forte orgasmo, sua boca em meu cacete me deixou ansioso e cheio de prazer.
O calor de sua boca, sua respiração ofegante.
Gemidos e urros e até parecia que eu não havia gozado.
O cacete continuava em riste duro feito uma barra de ferro.
Foi quando vi quando Marcos se inclinando sobre o chão, acariciei sua bunda lentamente, e enfiando dois dedos no seu ânus que estava piscando querendo receber meu cacete,untei o cacete com Ky e comecei a lacear seu ânus.
Já super lubrificado pronto para receber meu mastro rígido.
Sem que eu pudesse mais adiar a imensidão do prazer fui introduzindo o meu mastro à medida que a cabeça foi abrindo espaço e entrando, o prazer crescente conforme meu pau escorregava para dentro sentia Marcos ofegante gemendo implorando que estocasse cada vez mais forte.
Acho que nunca senti tanto prazer.
O cacete latejando o rabinho piscando prendia e soltava meu membro.
Ele começou o vai e vem mais acelerado ainda queria mais eu enterrava com força, Marcos gemia. Metia sem dó queria ver e sentir a explosão do prazer. Conforme eu enfiava não sei ao certo quantos centímetros de cacete. Sentia cada vez mais o prazer imenso de Marcos de estar sendo esfolado arregaçado com meu cacete.gemia muito,mas de prazer queria mais.
Eu bumbava forte, acariciava seu membro o punhetava, ele rebolava, me falava mal de safado, de Pitt Bull gostoso, dizia que ele era meu e que ia ser minha putinha para sempre de mais ninguém... E ficando quase de quatro sobre ele, mandei ver com estocadas fortes senti meu membro se inchar e com espasmos enchi a camisinha outra vez de um intenso e gostoso gozo
Ele gemendo gritou vai ser agora, entre gemidos o sentiu gozar em minhas mãos, seu cacete vibrou e soltou uma densa quantidade de esperma. Gemeu alto e dizendo palavras aquietou-se.
Ah que delicia Pedro jamais tive um bofe assim que me desse tanto prazer.
Foi a foda mais completa de minha vida.Ainda guardo na mente as boas lembranças.
Senti o meu cacete escorregar do seu Rêgo. Assim ficamos um tempo juntos com a respiração ofegante, mas saciados de prazer. Assim eu e Pedro continuamos amigos e eu pude ter a certeza que minha opção sexual é... Mulher mas por vias de fato de vez enquando um rabinho não faz mal.
Marcos ainda tentou me convencer de trocar de mudar de idéia e dá pra ele, mas fiquei de resolver esta parada em outro momento.
Mas deixa quieto que bem melhor...



Docecomomel(hgata)
"Não posso exigir que coloque meu nome mas exijo que use o bom senso."
Estou no Recanto das Letras & Casa dos Contos

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Encochada no trem...




Sou Marcella,separada recentemente tenho 34 anos,sem filhos.1.68 56 kg.
E por onde passo faz os homens virarem a cabeça.
Tento ser discreta, mas tenho os quadris muito largos e quando visto calça jeans.
Aff... Até parece que aumenta mais as proporções da bunda.
Sim é isto mesmo sou de bunda grande e daí?
Depois que me separei fui morar em um bairro distante para ser sincera voltei a ter uma vida mais humilde e tinha que economizar.
Morar no subúrbio é complicado, mas vamos tentando sobreviver.
Por que tinha carro há muito tempo não tomava mais trem.
Assim fui obrigada a usar nosso estagnado sistema de transporte urbano.
Logo no primeiro dia, vi o sufoco que passam os usuários diários desse péssimo serviço, mas, teve suas compensações!
No primeiro dia um homem já com seus 40 anos me despertou a atenção.
Muito bonito.
Fiquei de longe o observando como ele se aproximava das mulheres e ficava encochando-as.
Achei excitante ele fazer isto e ao mesmo tempo achei uma pouca vergonha, aproveitar-se de leve encostava-se a sua presa sem poder se mexer devido ao grande aglomerado de gente.
Ele parado ali esfregando os quadris, logo se via que estava super excitado.
Hum ... E que cacete o cara tinha.
Senti um leve rubor na face quando pensei comigo mesma se a moça a sua frente estaria de calcinha molhada?
No segundo dia eu entrei ansiosa a procura de algum macho bonito e sex.
Sentia o despertar da minha libido.
Depois de alguns minutos senti alguém se aproximar e encostar-se em mim, eu senti um aroma maravilhoso de perfume masculino.
Logo que me virei deparei com um homem de meia idade com sorriso maroto de menino travesso, bem vestido.
Nossa viagem estava começando e demoraria no mínimo 45 minutos. Logo o rapaz que vou chamar de Elton começou a puxar papo, perguntando se eu era moradora nova do bairro.
Concordei e disse que estava estranhando o trem lotado. Ele respondeu que já estava acostumado, fomos conversando banalidades.
Eu tentava me mexer, mas estava ali presa a sua frente sentindo seu membro rígido encostado a minha bunda.
Procurei disfarçar, mas a sensação de um macho bonito encostado a você em um lugar publica e super excitado e algo diferente, o desconhecido aliado ao prazer.
Sentia minha xaninha latejante de desejo, fiquei excitada sim.
Mas fazer o que não é?
No dia seguinte logo que entrei no trem meu olhar ficou a sua procura, mas não o vi para minha decepção.
Notei que todos os dias cedo eu entrava no transporte a procura daquele homem que mexeu com minha libido.
Passado alguns dias e já achando que não o veria mais, senti um frio na barriga quando dou de frente com ele.
Meu sorriso se acendeu em minha face.
Fiquei feliz de verdade.
Feito as apresentações ficamos num clima de amizade.
Elton 39 anos divorciado contador.
Marcella, 34 anos separada auxiliar de escritório.
Ambos livres para amar e serem amados.
Assim foram dias de conversas e sempre sentindo maior prazer de está junto a Elton e ser acochada, com total permissão, pois jamais tentei afastar-me.
Sentia prazer de está junto a ele, mesmo por alguns minutos.
Ele era safadinho mesmo se esfregava com malícia.
Sentia sua virilha em minha bunda ou em alguns casos na lateral de meus quadris.
Ele via que eu percebia e jamais ficou sem graça.
Assim se passou uma semana.
O final de semana foi triste e melancólico eu pensava e sonhava com Elton
Na segunda-feira bem cedo ele estava lá como se tivesse a minha espera.
Notei que ambos estávamos ansiosos pelo reencontro.
E logo o meu bom companheiro começou a encochar disfarçadamente.
É claro que eu ansiosa esperava estes momentos de prazer
Eu ria e conversando tentava brincar como se nada estivesse acontecendo.
Depois de algum tempo eu resolvi participar e disfarçando abaixei minha mão como se fosse ajeitar minha calça e propositalmente comecei a acariciar seu cacete.
Ufa que tesão sentir seu membro latejante roçando em minha mão.
Castiguei... Mesmo alisando o deixando doido, sentia sua respiração ofegante e depois de alguns minutos neste delírio ele se encosta mais em mim e sussurra.
Marcella!
Eu vou gozar!
Respondi goza amoreco ...e ficamos ali colados abraçados.
Até sentir seu leite viscoso deixar úmida a sua calça.
Aff... Ainda bem que estou de calça preta senão seria um vexame.
Assim o ouvi dizer entre um riso.
_Você está me maltratando quando vamos nos encontrar em um local calmo.
Para nos deliciarmos de prazer?
Ele deu-me seu cartão com fone e celular apenas olhou e quardei enquanto fazia o mesmo, dava o meu numero de celular.
Com sinceridade esperei ansiosa seu contato.
No dia seguinte ele não estava no transporte, fiquei triste, e fui trabalhar depressiva.
No dia posterior o encontrei, ele declarou que estava impossível controlar seus desejos.
Eu o olhei com um brilho no olhar com certa malicia.
Eu nem tentei me afastar, pois as encochadas já eram normais e esperadas
No dia seguinte estávamos mais sérios.
Era o dia D.
Sem pudor eu o beijei.
E sussurrei.
Nosso prazo acaba hoje! "Eu te quero Marc Ella e precisa ser hoje!
Eu tentei desconversar, mas depois falei que ligaria pela tarde.
À tarde nos falamos no telefone e finalmente marcamos um encontro.
Ele pegou um táxi, passando no local na hora marcada onde eu o esperava, assim fomos para um motel.
Quando entramos no quarto nos entregamos ao prazer.
Nossas mãos ansiosas nos despiam.
Intenso desejo cheio de êxtase e volúpia.
Sua boca acariciava minha virilha, logo sua língua desbravava minha xaninha enterrando seus lábios úmidos e sedentos.
Mordiscando e sugando meu clitóris com uma intensidade imensa,que o orgasmo veio rápido como uma explosão de desejos reprimidos, mas agora em grande êxtase.
Estava embevecida de prazer e no silencio da noite, só eram ouvidos nossos gemidos e urros.
Não suportava mais e comecei a implorar queria ser penetrada.
O desejo era mais forte que a razão.
Eu havia me transformado.
Parecia um animal no cio, querendo ser fodida, queria senti sua virilidade, a urgência, a carência a falta fez-me ser a mais safada das mulheres.
Contorcia-me a mercê de sua vontade.
Depois de me deixar como uma louca alucinada Elton chegou lentamente e colocando minhas pernas em seus ombros começou a penetrar-me.
E com estocadas firmes e fortes enterrava seu cacete ate o talo.
Segurava pelos ombros e forçando os quadris, no vai e vem voltava a estocar, só deixando os culhões de fora.
Hum...
Delicia Elton me arregaça.
Elton estava por cima vendo meu corpo se contorcer e pedindo mais.
O ritmo acelerado foi ficando alucinante.
O êxtase.O prazer,o tesão de ser possuída sem reservas.
Eu tinha me transformado numa potranca, sendo cavalgada por um garanhão.
Eu uma mulher fogosa sedenta e gulosa.
O tesão.
Senti meu gozo lubrificar seu cacete e minha respiração tornar ofegante meu ritmo começou a diminuir.
Eu o queria mais.
Muito mais.
Quando o senti espasmos de gozo delirei...
Vários jatos inundaram minha gruta.
Ficamos abraçados extenuados de prazer.
Mas apenas por alguns minutos Elton insaciável logo fomos ao banho e já começamos brincadeiras de encochadas do chuveiro.
Mas foi encochadas profundas que vieram dá maior prazer a nossos fetiches.
Ser enrabada no trem.Desejo de Elton.
Será que consigo?
Até hoje, ainda relembro as encochadas que Elton me deu.
Mas às vezes queremos ir muito mais além.
Mas que era bom isto eu não posso negar.


Docecomomel(hgata)
Imagem do google

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Contos Eróticos !


O único ser vivo que é movido pelo desejo é o ser humano, diferente dos animais que se acasalam movidos pelo instinto, tanto que só fazem sexo quando a fêmea está no cio.


Para que tenhamos relações sexuais satisfatórias, temos que estar no mínimo com as fases da resposta sexual humana funcionando bem.


créditos: updownportugal.com


A fase do desejo é o início de tudo, pois é anterior ao contato sexual,
com ela vem o despetar da vontade de ter alguma atividade sexual.


E acontece da seguinte forma: -Uma área específica do cérebro é atingida, e diante de uma situação/estímulo sexual, inicia o ciclo de resposta sexual humana.


Como identificamos isso?


Através das Fantasia, pensamento eróticos, ou visualização da pessoa desejada.


Os
contos eróticos são uma forma de espimular o desejo, já que quando essa fase não esta respondendo satisfatoariamente, a pessoa não dá atenção a nenhum estímulo erótico. Sendo assim, uma das formas de reascender esse desejo é buscando ter algum tipo de contato erótico

http://prazereorgasmo.blogspot.com/2010/10/contos.html

domingo, 12 de junho de 2011

Amor e Sexo Entre Poetas!


Amor entre poetas.
O amor é algo avassalador que aquece o coração e embala canções de amor.
Dando prazer e paz de espírito para a alma!
Eu conheci um poeta e trocamos muitas idéias sobre textos e contos, para ser sincera fiquei cativa de sua forma de ser, fiquei fã.
Ele escreve contos eróticos assim como eu.
Adorei trocar experiências sobre textos com ele.
Mas tem um porem, ou quem sabe dois.
Ele é jovem, ai vocês pensam o que tem isso para o amor não tem idade.
Até ai tudo bem sua alegria jovial me contagia e nossos momentos são de eterna felicidade.
Mas partindo para o lado serio tem algo em sua intimidade que me bloqueia.
Trava meus sentimentos e não consigo ir muito além do que conversas.
Mas sinto uma imensa excitação quando estamos teclando.
Assim o tempo foi passando e chegou o grande dia de nós conhecermos, Estou no aeroporto estou ansiosa, finalmente vejo o anuncio do se vôo aterrissando.
A excitação toma conto de meu corpo.Um frio na barriga me deixa eufórica.
Pronto estou avistando é mesmo toda aquela beleza que as fotos mostram.
Alto, moreno e cabelos longos.
Um grande abraços e beijinhos para consumar o nosso encontro.
Marcos Vinicius é lindo. Acabei de comprovar que o sentimento que eu tenho por ele é uma paixão.
Vamos para o carro.
E vou mostrando os locais principais de minha cidade. ele adorou ver Salvador e sua grande Orla,e para complementar a beleza do por do Sol.
Lindo e exuberante. Levei Iago para ficar hospedado em minha casa,Achei normal isto,mas.Durante nosso trajeto fomos conversando e quebrou o gelo do primeiro encontro.Mas confesso a vocês eu estava excitada sentada ao lado daquele rapaz jovem e bonito,meus pensamento me denunciavam,pois entre uma marcha e outra eu olhava –o com um brilho de desejo em meus olhos.
Assim que chegamos a meu Apartamento mostrei seus aposentos e para minha surpresa ele indagou:
_Marcella eu vim de tão longe foi para ficar com você não ficar em quarto de hospedes, mas Iago você é jovem e sabe que estou saindo de um relacionamento intempestivo e longo.
_Nem mais nem menos Marcella quero você e estou disposto a enfrentar tudo com você.
Temos afinidades e não são alguns anos que vai tirar este direito nossos.
Suas palavras foram com um estopim, explodimos em carinhos e no eu intimo concordei que mal faz em curtir momentos de prazer com meu jovem poeta.
Seus lábios de encontro aos meus era maravilhoso... Sua boca carnuda me possuía.
Enquanto eu gemia e delirava de tanto tesão, nossos corpos exalavam cheiro de sexo, nossa libido estava a mil.
E a vontade de nos possuirmos era intensa.
Os dois loucos de tesão.
Sem percebermos em minutos estávamos sós de calcinha e cueca e o tesão no ar... O tesão era total.
Iago com seu mastro rígido encostado a mim deixava-me enlouquecida de vontade de ser possuída.
Fomos tomar um banho e os preliminares no banheiro foram inevitáveis, sua boca carnuda percorria meu corpo deixando um rastro de estase.
Fomos para cama... O tesão total.
Que delicia de macho, me provocava, eu louca de desejo querendo sentir o seu pau entrando nas minhas entranhas.
Eu ali na cama toda peladinha a mercê de seus desejos.
Quando Iago Começou a me chupar a xoxotinha devagar, eu gemia me contorcia de prazer, eu só gemendo e segurando sua cabeça, o prendia para não parar entre minhas coxas. Ele já cheio de tesão prolongou o Maximo.
E veio por cima ofertou-me seu cacete rígido, que minha boca abocanhou com sede com um desejo ávido de tê-lo.
Invertemos a posição e eu por cima tive a minha chance de deixá-lo cada minuto mais excitado. Segurava seu cacete mamava e punhetava.
Com beijos molhados deixava-o cada vez mais próximo do orgasmo. Sem pressa cada minuto era saboreado por imensuráveis momentos de prazer.
Já vendo a intensa excitação.De leve,provocando-o passei o seu cacete no meu rosto e nos seios.
E só encostando-se aos lábios de leve senti seu membro se intumescer mais ainda e senti grande golfadas de esperma no meu rosto seios e boca.
Desta vez não bebi, mas tomei um banho.
O cheiro forte foi como um perfume afrodisíaco, pois em seguida comecei um novo orgasmo. Mais que rapidamente Iago brincava com seus dedos e fazia meu néctar escorrer ate sua mão,ele trocava de mão e lambia entre gemidos adorando sentir mais uma vez o sabor do meu Mel.
Abraçados ficamos alguns minutos e logo estávamos pronto para a nova etapa, sentir em toda sua plenitude o cacete nas minhas entranhas.
Iago riu e falou é Marcella acho que irei conhecer pouco sua terra! Com tantos prazeres aqui ao meu lado vou aproveitar cada minuto deste final de semana, Quem sabe poderemos ter idéias de contos Ou apenas vivenciar belos momentos de prazer.
Pois é Iago quem sabe. E com um grande beijo calou-me...
Pois é amor entre poetas também acaba na cama... Ou prolonga-se para a eternidade, em forma de versos e poesia.
Só tempo dirá.
Jovens e sua fome de sexo.
Afinal sexo tem idade?





Docecomomel(hgata)
http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Traí e Fiz uma DP,Deliciosa !



Márcia era muita safadinha dava de graça gostou do rapaz dava na hora, não media as conseqüências.
Sua reputação era mesmo de uma moça safada.
Não se dava ao luxo de escolher com quem deveria sair e transar pior.
Mas o direito de escolha dela sempre prevalecia.
Se gostasse de um rapaz dava encima até ir para cama com ele
E saia ainda divulgando se o cara era bom de cama ou não.
Ah mal daquele que ela não se agradasse.
E a danada tinha um namorado muito bom rapaz, mas como era apaixonado por ela não acreditava que era assim tão safada.
Mas fazer o que não é. Pois bem vou relatar um fato ocorrido com Márcia e dois amigos meus.
O Diogo e o Fábio.
Eles ficaram sabendo que Márcia estava zangada com seu namorado o corno manso, pois surgiram alguns comentários que ele estava traindo-a.
Jurou vingança.
Queria dá o troco achava inadmissível o Otavio a trair, mas como se vingar?
Bem no final de semana iria ter uma festa em uma cidade próxima, pois ela acertou de ir com amigos, só para pirraçar o namorado.
Assim foi com o seu colega de colégio Fábio,mas mal ela sabia que ele queria mesmo era curtir.A festa já estava animada o show muito bom e Diogo dançavam com ela muito animados.
Depois de algum tempo o Diogo encontra com um amigo seu e uma amiga.
Márcia começou a dançar e ficava se jogando para o Fábio. Este entrava no clima e a dança envolvente e sensual seu corpos entravam em um embalo de euforia e êxtase.
Márcia então começou a insinuar com os dois rapazes.
A amiga de Diogo pediu licença dizendo que ira ver uma amiga próxima, mas na verdade sabia que os dois rapazes iriam curtir com a Márcia até conseguir levá-la para cama. Ou quem sabe do jeito que a mesma agia bem poderia ser em algum beco escuro encostada em algum carro. A dança de Márcia com seu jeito sensual em alguns momentos ficava de flerte com um e com outro, os dois amigos começaram a alisar a sua perna ela dançando abaixava e seu vestido curto subia deixando suas coxas grossas de fora. Os rapazes já excitados de ver seu corpo em um frenesi entre ambos.
Depois de alguns momentos Fabio chamou Márcia para sair da festa e o seu amigo também resolveu ir.
Como só Diogo estava de carro, o m esmo foi dirigindo enquanto Fábio ia ao banco de trás no maior amasso com a Márcia que com desejo de sexo foi acariciada pelo corpo todo.
Diogo dirigia lentamente olhando pelo retrovisor seu amigo receber o maior boquete que já presenciou.
Márcia chupava o Fábio com uma gulodice imensa. Fabio adorando gemia entre uma chupada e outra.
Quando iam sem rumo Márcia disse vamos Diogo acelera que o motel está perto!
Sem pestanejar Diogo pensou Caracas além de ver meu amigo receber um boquete eu de motorista ainda vou levá-los para o motel. caramba que mico.
Até parece que Márcia leu seus pensamentos, pois foi logo dizendo Diogo não esquenta que tenho fogo para os dois. rsrsrsr
Sei disse gata!
Assim que entramos o Fábio foi tirando o vestido da gata e começou a mamar seus seios.
Diogo acariciava sua nuca alisando seu corpo, Márcia entregue as caricias dos dois homens. excitados doidos para transar.Fábio foi logo tirando seu cacete pela braguilha da calça dando para Márcia chupar.Digo vendo a cena abaixou logo a calça deixando seu cacete negro de fora a mercê da boca gulosa de Márcia.
Hum... Delicia vocês dois com seus cacetes gostosos, e dizendo isto se abaixou e começou a fazer um boquete duplo ora um ora em outro.
E dizia quem gozar primeiro dou o rabinho.
Fábio gemia de prazer.
Diogo adorando o boquete não demorou muito avisou que já estava quase gozando.
_Goza meu garanhão enche a boquinha da Márcia de leite vai meu gostoso. Diogo começou a estocar seu cacete na boca de Márcia que logo começou a receber grandes quantidades de esperma.
Márcia gulosa não desperdiçava uma gota sequer.
Sorveu do leite todinho e continuava mamando em Diogo que tanto excitação o cacete negro não abaixava de jeito nenhum.
Fábio ficou mais excitado vendo a Márcia fazer seu amigo gozar logo sentou em uma poltrona e Márcia caiu sentada sem dó nem piedade. Encravou o cacete do Fábio no rabo que ficou como uma potranca no cio rebolando com o cacete todo enfiado no rabo.gemidos e urros eram ouvidos de longe;A safadeza era total.
Fábio reclinou-se e o Digo vendo aquela cena sem deixar de sentir um grande tesão aproximou-se e começou a estocar na xoxota de Márcia.
Márcia gemia pedindo mais. estava radiante de receber dois cacetes juntos.
Entre gemidos e urros falava palavras que só incitavam os dois jovens.
Ah... Diogo gostoso mete todo cacete na tua putinha delicia sentir vocês dois.
Vai... Ahhh...Delicia me come...
Me fode meu gostoso.
Arregaça tua putinha com seu turbo negro vai. Diogo cheio de tesão estocava com força e vigor na xoxota de Márcia e Fabio sem dó a fazia rebolar no seu cacete.Ela gemia adorando a dupla penetração e dizia que era a sua fantasia ser penetrada por dois machos negros.
O vai e vem a fazia gemer alto. Depois de alguns instante trocaram de posição.
Ahhh...Diogo deste jeito você me arregaça toda com seu cacete negro GG.Mas não deixa de meter meu gato gostoso.Ahh que delicia.
Quando Fábio já extenuado de foder a Márcia avisa que vai gozar ele pede em prantos.
No meu rabinho não!
Não eu quero o teu leitinho na minha boca.
Vem Fabinho gostoso
Fábio tira seu cacete do rabinho da Márcia e tirando ligeiro a camisinha manda ver na boca de Márcia golfadas de esperma que ela começa beber e o que cai ela se lambuza toda.
Ah delicia banho de esperma. Ahhhh.quero todo.
Diogo que estava quase gozando novamente fica alucinado vendo a cena tira seu cacete e mete na boca de Márcia que começa a mamar engolindo todo leite do rapaz que, é claro estava adorando.
Assim ficaram horas na maior sacanagem com Márcia que foi penetrada pelos dois machos até a exaustão. Sem forçarem nada era desejo dela dá para os dois.
Foi penetrada por ambos.
Márcia ainda teve disposição para dá para o Diogo e ainda enfatizou com um sorriso.
Vem meu negão quero sentir teu cacete no meu rabo até você ir às profundezas da minha gruta de prazer e sentir teu gozo explodir até escorrer pela minha xoxota.
Diogo que não negava fogo mandou ver e viu Márcia gemer de dor e prazer quando começou a meter com força e vigor seu cacete negro GG. ( Grande e Grosso)
Toma safada não é assim que você quer com força, pois receba meu leite nas profundezas de seu rabo, safada putinha gostosa. E tirava seu mastro deixando só cabeçorra de fora e metia toda de vez Márcia gemia,mas não era de dor ,Ai delicia é assim que gosto mete toda meu garanhão safado.
Ah... Vou gozarrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr.
Em seguida Diogo enche a camisinha de esperma que chega a derramar.
Saciados os três foram embora e na despedida a Márcia com a cara mais limpa diz, pronto me vinguei do meu namorado otário.
Os dois rapazes nem deram importância.Voltaram para a festa, mas para surpresa antes do final da festa eis que eles encontram em meio à multidão Márcia aos beijos com seu namorado.
Diogo e Fábio apenas riram. E entre si comentaram bem se ela não lavou a boca direito o otário vai sentir o gosto da nossa porra.
Aff tem corno que é manso mesmo. Mas que a Márcia é safada isto é se quiser dá novamente não rejeito de forma alguma,enfatizou Diogo.

Docecomomel(hgata)

http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com
"Não confundam o autor com suas Obras"
Imagem do google
Agradecendo ao amigo Junior Nassys por fornecer dados pra que este conto fosse realizado.Grata Amigo

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Meu Amante Bem Dotado !




Eu estava sem sono e entrei na internet para ler um pouco. Depois de ler muita coisa resolvi entrar em um chat de bate papo.
Muita gente estava na sala e logo um cara me chamou para teclar, bem o seu Nick era muito sugestivo. ”negro bem dotado”.
Conversamos um pouco depois fomos para o MSN.
Fiquei impressionada com o seu charme e as palavras gentis.
Passei a entrar todos os dias na esperança de vê-lo online.
Ficamos muito íntimos.
Pois ele era tranqüilo, também casado e com problemas similares aos meus com a sua esposa.
Virou rotina conversarmos até altas horas no MSN.
Ficamos grandes amigos e logo falávamos muitas sacanagens que faríamos um com o outro, como era legal tudo aquilo.
Um dia veio a proposta: Por que não nos encontramos pra conversar um pouco?
Fiquei pensando se deveria ir ou não? Rsrsrrsrsrs
Decidi ir, como sou micro-empresária.
Tenho disponibilidade de horários.
Marcamos de nos encontrarmos em um barzinho, que eu conhecia afastado e discreto.
Eu estava gelada!
Estava sedenta de carinhos excitada na verdade.
Euforia tomava conta do meu ser.
Começamos a conversar meio sem jeito.
O lugar era bem calmo e tranqüilo e podíamos conversar a vontade.
Conversamos um monte de futilidades, pois este era um encontro apenas para nos conhecermos.
Mas eu sentia e previa que queríamos mais.
Nossos corpos ansiavam algo mais.
É claro, combinamos outro encontro em outro lugar no outro dia.
Fomos jantar e o ambiente colaborava com a sensualidade que exalava do meu corpo.
Luz de velas musica suave, vinho.
Veio falar algo bem próximo ao meu ouvido e seus lábios passaram roçando nos meus, fiquei completamente molhada nessa hora e então, me vendo sem reação, me deu um beijo na boca, tipo um selinho. Foi o inicio de uma paixão fulminante.
Não resistimos e começamos a nos beijar com muita vontade, ali mesmo.
Depois ele me perguntou; se eu queria sair dali, for para um lugar mais calmo.
Eu disse que sim, levantamos, saímos e fomos direto para um motel conhecido aqui em nossa cidade.
Gelei só de pensar que estava traindo meu marido, mas agora já havia tomado a decisão, agora não tinha mais volta.
Começamos a nos beijar e ali na garagem mesmo começamos a transar.
Ele me encosta contra o carro, me beija, me vira e faz com que eu me abaixe um pouco, suspende a minha saia, abre a minha xoxota com mãos, minha xoxota completamente encharcada.
Ele enfia a língua mais gostosa que eu já havia sentido em minha xoxota, me deixando louca de tesão.
Gozei na hora, só com aquela língua, e ele Lambia minha xoxota que de tanto tesão já escorria pelas pernas um líquido gostoso.
Levantou - se depois de provar de meu mel.
E em pé começou a enterrar aquele belo cacete de 22 cm.
Sentia como se tivesse me dividindo ao meio com aquele mastro todo enterrado na minha xoxota.
Tirava e metia todo de uma vez só, me preenchendo inteira.
Até o talo...
Ele então tira seu mastro e depois mete novamente, com toda força.
Logo não agüento e gozo pela segunda vez.
Ele não me dá trégua e começa um vai e vem que me deixa tonta.
E ele não para, parece uma máquina entrando e saindo de mim e me deixando completamente mole.
Quando ele anuncia que vai gozar e eu o chamo de safado, tarado, ele enlouquece e aumenta o ritmo.
Eu vejo que ele está gozando, sinto todo seu espasmo de gozo na minha xaninha.
Logo fomos tomar um banho.
O banho foi delicioso, vi pela primeira vez o pau dele que agora, estava meio bomba.
Caracas que enorme como agüentei tudo aquilo dentro de mim.
Peguei nele com carinho.
E senti seu pau voltando à vida, não me fiz de rogada e decidi colaborar mais, abaixei-me e o coloquei na boca, ele ainda estava meia-bomba, mas logo ficou completamente duro, não consegui engolir inteiro, era grande, e grosso demais. Chupei, chupei muito.
E ele segurava minha cabeça fazia como quando estava metendo em minha xoxota, metia com força e muita vontade.
Que cacete delicioso ele tinha.
Chupei como uma criança que ganha um delicioso pirulito pela primeira vez na vida, lambia, chupava, mordia e não parava de punhetá-lo.
Ele estava quase gozando quando parei e levantei.
Ele fez uma carinha de desapontado, mas eu queria adiar este momento de sentir seu leitinho na minha boquinha.
Abaixou-se e meteu a língua na minha xoxota que há essa hora, já estava completamente ensopada, molhou seu dedo nela e depois começou a chupá-los alternadamente
Não agüentando mais esperar, pedi pra ele meter logo aquele cacete na minha xoxota.
Queria mais, tinha que aproveitar aquele momento único.
Mas ele tirou-o todo, colocou a cabeça na portinha me causando-me mais um arrepio de prazer.
Sem pressa foi enfiando aquele cacete gostoso todo em um vai e vem com ritmos cadenciados.
Ora lentos ora apressados.
Eu gemia em urros de prazer.
Quando ele viu que gozei novamente e relaxei, voltou a empurrar aquele cacete gostoso dentro de mim me preenchendo novamente com aquele pedaço de prazer.


Docecomomel(hgata)
"Não Confundam o autor com sua obra"

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Sexo sem Medo e Pudor! Só prazer.


Eu ainda era solteira na época, tinha um namoradinho, mas na verdade era para disfarçar ele era tão menino que gozava só de segura em meus seios.
Certa vez, estávamos brigado, nem sei por quê.
Meus pais tinham ido viajar, eu também ia, mas tinha uma prova a fazer no sábado que era impossível adiar.
Então fiquei!
Nossa empregada também, mas não dormia.
Aí que entra a melhor parte da estória.
Então seu irmão vinha para dormir lá em casa.
Eu já vinha há tempos dando umas olhadas nele, mas de longe é claro só observando.
Aí n a sexta feira eu saí e quando cheguei o Sandro estava bem à vontade até assustou-se quando me viu.
Mas apenas tranqüilizei não se preocupe que nada direi, Sei que você está bebendo Sandro sei que é jovem e ficar finais de semana tomando conta de casa de outros tem que aproveitar e ficar vendo filme e tomando cervejinha pra descontrair.
Mas não se exceda está bom?
Não Marcella só tomarei esta ultima e já irei dormir no quarto dos fundos. Não se preocupe se precisar de algo pode me chamar.
Pois bem... Assim me retirei e fui dormir.
A noite passou tranqüila e logo de manha o Sandro veio despedir-se e falou que retornaria a noite, e indagou se poderia trazer um amigo para fazer companhia.
Claro Sandro se é de confiança tudo bem.
O dia passou rápido que nem me dei conta
Já eram uma 19 horas quando Sandro chegou com seu amigo, e que homem.
Deixou-me encantada aquele afro com sorriso lindo.
Paulo muito simpático.
Fiquei com meus olhos vidrados e pude observar que tem uma talagada de cacete que só de olhar já me deixou excitada.
Caramba tem homens que não querem ou não conseguem esconder o tamanho do documento.
Pois bem o Paulo é destes rapazes fortes que o cacete fica bem visível mesmo.
Mas não podia deixar de olhar pra ele, cada vez que nossos olhares se encontravam,
Sentia um convite suspeito no ar.
Eu pensava: "Será que esse cara tá mesmo afim?"
Será?
Fiquei com uma inquietação sem saber como fazer até que.
Sem pensar nas conseqüências fiz um convite a ambos pra ver uns filmes que eu havia alugado.
E poderíamos tomar umas cervejas, pois era sábado é dia de festa.
Bem começamos a ver os filmes e vi os dois jovens se contorcerem em suas poltronas para disfarçar seu cacetes em total estado de excitação.
Eu apenas sorria internamente e quando fui à cozinha buscar mais uma cerveja chamei o Paulo para me acompanhar, iria trazer alguns petiscos.
Acompanhou-me em silencio, mas até que...Num determinado momento abaixei-me pegar algo no armário e minha bunda encostou-se a Paulo que estava excitado.
Pedi desculpas, mas.
Ah desculpe Paulo foi sem querer, mas na verdade queria mesmo me enroscar em você.
Pois estou vendo excitado assim como eu também estou.
Ah. Marcella estou sim doido para me enroscar em seu corpo.
Mas vou respeitar sua vontade,
Afinal não se transa sozinho.
Até aí tudo bem...
Afinal o Sandro estava na sala. mas apenas disse faz assim disfarça diz que vai embora e depois entra pela lateral da casa,sabe onde é meu quarto.
Quero manter o respeito com Sandro afinal trabalha com meus pais.
Ah Marcela o Sandro é gente boa, mas só tem uma coisa se ele souber vai querer participar também.
Mas deixa comigo que já resolvo isto.
Fomos para sala e tomamos mais uma cerveja, quando marcaram 23 h eu dei boa noite a ambos dirigindo-me a meus aposentos.
Fui dormir tava com sono mesmo, pois tinha tomado umas cervejinhas, mas fiquei a espera de Paulo.
Logo vi alguém batendo levemente na janela do meu quarto.
Pra minha alegria era o Paulo.
Abri rapidamente ele entrou, com os olhos ansiosos de desejos. Pronto minha linda logo que saíste tomei mais uma cerveja e sai.
Do jeito que estou ansioso para ficar com você até Sandro deve ter notado minha euforia.
Começamos a nos beijar levemente e já íamos tirando nossas vestes.
Sua língua quente percorria meu colo, meus seios eram sugados, mordiscados e acariciados com suas mãos.
Eu ainda meio zonza, aproveitava cada minuto de prazer.
Nossa, pensei que macho, o cacete rígido parecia uma tora de madeira negra com envergadura, apontava para o umbigo de tão excitado que estava.
Começamos um sessenta e nove gostoso.
Paulo era delicado, falava palavras doces de carinho.
Quando sentiu que eu estava gozando na boca dele gemia muito com intenso prazer.
_Ah, Marcella você me deu a maior chupada que eu já tive em toda minha vida.
Pude sentir o seu cheiro e sabor na minha boca !
O prazer Paulo é de ambos!
Fomos tomar um banho rápido e logo estávamos na cama com peripécias mil e prazeres infindáveis.
Tivemos outro orgasmo.
Ficamos abraçados sonolentos e depois de alguns minutos Paulo disse-me
Não se mexe que eu já volto.
Voltou com os olhos radiantes e um gel lubrificante nas mãos.
Hum...Já vi sua intenção.
Mas fazer o que não é só aproveitar.
Nunca gostei de sexo anal, sempre senti dores, mas ali naquele momento eu optei pelo sim, meus sentidos me aguçavam a isto.
Paulo virou-me de bruços e enquanto o acariciava esperei seu cacete endurecer de novo,.
Forçava com dois dedos.
Laceava meu botãozinho.
Cuspia nele, lambia, metia a língua o mais profundo que conseguia.
Minha xoxota escorria néctar e sabores, aliás, nunca havia sentido tanto prazer na vida de uma só vez.
Assim que estava pronto, Paulo lentamente começou a estocar seu cacete na minha rabada,metia um pouco e parava ,esperando me habituar com seu volume GG, grande e grosso que estava soltando minhas pregas uma a uma.
Não demorou muito para gozar novamente.
Recomeçamos uma onda de prazer que vai perdurar em meus pensamentos por uma eternidade.
Delicia de homem com cuidado e sensibilidade pude sentir prazer com sexo anal, coisa que eu temia, pois havia tentado com meu namoradinho, mas por falta de pratica só senti dor desistindo de continuar.
Depois disso, transamos toda semana dentro do carro, no motel, em qualquer lugar que haja oportunidade. Eu e Paulo .
Um dia ele convidou uma amiga dele pra fazer um ménage e...

(ah isso eu conto outro hora!)

Docecomomel(hgata)

http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...