Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Comendo minha empregada casada



Tenho 27 anos, sou casado, mas como todo homem que casa ainda jovem e sem querer, mas por obrigação estou insatisfeito sexualmente no casamento casei porque ainda inexperiente engravidei a minha namorada logo de primeira quando comi seu cabaço.
-Ou casava ou morria foi o que o pai dela me disse. Então casei, mas não vivo bem com ela ainda mais que moro na casa da minha sogra.
-Minha mulher se dedica muito a nosso filho pequeno.
Como Luana estuda ainda tivemos que contratar uma empregada, para ficar com nosso filhinho enquanto minha mulher Luana esta na faculdade. Eu trabalho de turno muitas vezes estou em casa pela tarde toda,ou pela manhã,minha mulher estuda de tarde.
A empregada que minha mulher contratou é uma mulata alta com suas ancas grandes e seios grandes, acredito que tenha uns quarenta anos, ou até menos. Mas devido à vida de pobreza esta bastante desgastada e mal cuidada. Sempre gostei de uma coroa.
Eu quando estava em casa me pegava olhando para sua bunda.
E naquele dia em especial eu estava louco de tesão, ainda mais que fazia três dias que eu não transava, nosso filho teve febre e minha mulher atarefada e cansada não quis... Então pensei hoje se não for na mão grande eu tento com a empregada vez ou outra sentia que me olhava com cara de safada.
Minha esposa como de costume saiu logo depois do almoço para sua faculdade e eu iria ficar em casa, pois era alteração da escala só iria trabalhar na manha do dia seguinte.
 Eu não estava muito disposto em sair então resolvi tirar meu dia de folga todo dentro de casa. Lendo contos e vendo vídeos na web que adoro. Atiçou ainda mais meu tesão
Enquanto tentava dormi após o almoço ainda aproveitando,que nosso filho também dormia, ouvia o barulho da empregada perambulando pela casa.
Ela não era muito discreta sei que assim que nosso filho acordasse ela entraria no quarto pra pegá-lo, eu naquele dia estava com muito tesão ai pensei é hoje que tento a sorte com Elisa. Tudo estava a meu favor naquele dia ,também até minha sogra tinha saído.Fiquei na cama entre sonolento e acordado com um tesão do caralho.
Segurando meu cacete duro por dentro do short até que...
Meu filinho choramingou a empregada apressadamente entrou em nosso quarto não sei se sabia que eu estava ali, mas seus olhos me olhavam com muito tesão, pois eu estava muito excitado... Ela pegou  nosso filhinho deu mamadeira colocou de novo no berço pois o mesmo adormeceu.Eu levantei neste meio tempo e fui ate o banheiro.Meu short estufado mostrava que eu estava bastante excitado, voltei para cama e quando passei perto da empregada.Ela com a voz baixa me interpela perguntando o que eu estava fazendo em casa naquela hora,pois entrou n quarto sem saber de minha presença.
Estou de folga.
Ela me olhava com olhar fixo no meu cacete que não baixava de jeito nenhum.
Depois de me olhar muito ela exclamou com sorriso de safada vixe patrão o senhor está a perigo olha como esta de barraca armada... Pois é Elisa sua patroa me deixa na mão direto.
Imediatamente ela sorriu falando a patroa é boba não aproveita os prazeres da vida o tempo passa e nós ficamos perdidas no tempo. Queria que meu marido não bebesse tanto para me oferecer sexo como eu gosto, mas chega a casa caindo de bêbado. Ai sou obrigada a dar meus pulos entre um amigo  dele e outro vou me divertindo.
Surpreso lhe perguntei você trai seu marido Elisa?
-Sim ele bebe demais e eu gosto demais de sexo para esperar por ele.
Ouvindo-a responder fiquei com mais tesão, sempre olhava pra sua bunda grande gostosa e sou fissurado em bunda grande adoro sexo anal e mulheres de bunda grande são uma delicia de se foder.
-Hum... Interessante saber disto.
Você topa foder comigo agora?
-Ela não respondeu nada e saiu, fiquei preocupado achando que tinha colocado o carro diante dos bois, mas para surpresa minha a safada foi verificar a porta da casa se estava fechada e voltou para o meu quarto enrolada em uma toalha de banho.
-Pronto patrão se é sexo que quer terá sexo temos umas duas horas de liberdade ainda até o povo de a casa chegar. Aproximou-se e foi chegando e abaixou-se bem perto de minha virilha e sem  dizer mais nada abaixou meu short,meu cacete de prontidão atirou-se na frente de seu rosto.
- Nossa, Que delicia precisamos dar um jeito nisso.
-E antes que eu pudesse esboçar qualquer movimento, ela aproximou sua boca e sem cerimônia alguma começou a lamber meu cacete e logo já estava me pagando um boquete delicioso, chupava de uma forma que meu cacete sumia dentro de sua boca gulosa.
Sua boca era macia, eu em pé segurava em sua cabeça forçando ainda mais a garganta profunda.
Elisa não era nenhuma deusa, mas em termos de um boquete era impossível descrever a intensidade do prazer.
 Mas estava gostoso... E como todos nestas horas homem não pensa.
 Ela chupava com vontade e a única coisa que eu queria naquele momento era encher sua boca de leite. Quando ela falou no meio do boquete assim...
- Isso... Que delicia de cacete não vai gozar não,estou esperando seu leite. -Confesso parece que meu cacete dobrou de tamanho.
Segurei em sua cabeça tirei meu cacete bati com ele em sua face lambuzei seu rosto todo e perguntei entre um gemido e outro: A safada quer leite na boquinha quer?
Elisa com respiração ofegante respondeu quero mamar teu leitinho todo e abocanhou meu cacete. Forcei por alguns segundos e com um entra e sai desenfreado comecei a gozar, Elisa parecia uma bezerrinha desmamada se lambuzando com meu esperma, sugou e lambeu deixando meu cacete todo limpo.
-Caracas que delicia ela exclamou!
Não podíamos perder tempo em um minuto eu estava sentado na cama recostado e entre surpreso e saciado vi a safada chegar subir e sentar de vez com sua xoxota no meu cacete.
-Uau... Enterrou meu cacete inteiro na sua xoxota, nem dando tempo de amolecer...
E rebolando e gemendo com movimentos intensos de quadris Elisa começou a ter um orgasmo, senti seu liquido molhar meu cacete.
 Foi o gozo mais intenso que senti em uma mulher, seu corpo tremia de tesão seus gemidos só não foram mais altos porque tapei sua boca enquanto mordiscava seu seio provocando-a mais ainda.
Safada revirava os olhos gemendo gostoso.
Eu mais que depressa levantei e coloquei-a de quatro.
Com voz de macho dominador, falei tu quer foder quer... Então se prepare safada que vou te comer gostoso.
Peguei uma camisinha encapei o cacete dei uma salivada na mão passei pelo seu rabo e disse:
- Vou comer o seu cuzinho, e não adianta gritar dizendo que não quer quem está na chuva é para se molhar. Segurei a safada pelos quadris.
Posicionei meu cacete na entrada do anel que piscava de tesão, encaixei ouvindo seus gemidos de prazer e puxei com força. Ela gritou eu tapei sua boca e continuei...Enterrando meu cacete até a metade ,parei até se acostumar logo depois forcei mais um pouco e me vi todo atochado naquela coroa vadia.Eu tenho um cacete cabeçudo.
Enquanto esperei alguns segundos observava aquela bunda, dava-lhe tapas a safada gostando gemia como uma gata no cio, assim fui aos poucos metendo e tirando com ritmo cadenciado esperando seus gritos para que tirasse, mas que nada ela queria era mais cacete no rabo... Seus gemidos de prazer me incitava a meter mais e mais.
Só ouvia Elisa dizer:
- Poe todo meu macho, mete gostoso na tua puta vadia ela gritava,
Eu como qualquer um adoro comer um cuzinho.
E quando a mulher pede que meta com vontade, aí é bom demais.
E no momento era meu caso.
Estoquei por alguns minutos e dando tapas em sua bunda sem muito custo, gozei. Despejei uns três (3) jatos de esperma enchendo a camisinha.
Seu anel apertava meu cacete que parecia uma cabrita no cio.
- Ufa que delicia exclamei.
Elisa com cara de safada sorriu falando Só por isso?
E depois de alguns momentos tirei camisinha que saiu suja de sangue, e sem dá tempo de ir até o banheiro Elisa disse deixa que lavo seu cacete e deu-me um verdadeiro banho de gato.
-Acabando saiu e rindo falou.
-Patrãozinho agora não vai ficar mais com tesão acumulado estarei sempre disposta.
-Ah e segredo preciso do meu salário para viver. Nem precisa se preocupar minha puta que agora somos cúmplices na safadeza.
Eu comecei a dá dinheiro a Elisa e não fizemos mais sexo na minha casa nossos encontros começaram a ser uma vez por semana em um motel e percebi que ela começou a se arrumar mais.
Ficando mais bonita me dando mais tesão.E foi com Elisa que descobri uma variedade de posições que minha esposa e eu até então não fazíamos.
Nada melhor que uma mulher experiente para ensinar.
O final da aventura não foi como eu esperava, mas aprendi a dar mais valor às mulheres.
Minha esposa passou a fase de pós-parto e começamos viver normalmente como um casal jovem recém-casado.
-E Elisa vocês podem indagar... Ah Elisa é minha amante é com ela que faço minhas paradas Hard e sou seu Dono.
Safada adora ser minha cadelinha.E eu comecei a liberar meus fetiches e vamos ate fazer um ménage feminino,eu Elisa e uma sobrinha sua.E ela que está esquematizando esta parada.Eu fico só aguardando ansioso por este dia.Acordei para vida mulher e amante que me deixam saciados de muito sexo.Um complementando o outro
Elisa safada cada dia mais gostosa até comprar coisas sexshop para me agradar ela anda fazendo.
É claro que continua em minha casa e preserva muito nosso segredo.

Docecomomel (hgata)
Feira de Santana 27 de agosto de 2014
Bahia :Brasil

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Casada...Safada Adora Trair.



Descobri há algum tempo que muitas mulheres casadas que frequentam a mesma academia que eu, ando mesmo é a procura de aventuras, pois fica o tempo todo flertando com os jovens que ali frequentam.
Eu sinto muito tesão e estava sempre olhando as coroas gostosas da academia.
Eu olhava mesmo na cara de pau e até algumas delas me secava bastante.
Eu gosto da adrenalina de ficar com mulheres casadas.
Percebo que elas se dão demais e uma transa esporádica o prazer sentido era intenso. Eu adoro sexo e não deixava por menos.
 Então certo dia coloquei umas fotos minhas sem o rosto com poses super sensuais em lugares diferentes, ate em quarto de motel, mas é claro que pudessem ver o local, não a companheira. Sou safado mesmo e não escondo de ninguém isto. Depois das fotos postadas me surgiram propostas de  amizade de tudo quanto é pessoa, foi homem, mulher, casal  gays.
Meu facebook é aberto foi então que passei a ser visto de outra forma na academia. Os  convites se amontoando.Pessoas que nunca nem me cumprimentaram,agora eram bem cordiais.
Eu fiquei curioso e fui aderindo a todos que me agradava o perfil. Na academia dobrou o numero de mulheres que começaram a se insinuar.
Também com uma das fotos que coloquei onde me mostrava de cueca boxe com a imagem do meu cacete meio bomba, dava para qualquer uma ficar curiosa ou quem sabe com tesão.
Naquela quinta-feira eu fui abordado no estacionamento da academia por uma mulher ela era morena tinha uns 35 anos aproximadamente.
Ela foi direta e incisiva e já foi chegando indagando se eu não queria mostrar ao vivo o que a cueca escondia na foto.
Entrei no jogo e fui direto também falando que se ela quisesse poderíamos ir até um motel.
 Ela nem conversou muito foi logo dizendo que iria sim se poderia ser naquele momento?
Eu apenas confirmei um sim e ela que se chamava Laís já foi andando para seu carro.
Eufórico e com tesão fui atrás dela.
Suas ancas rebolando naquela calça de legging era um tesão.
Fomos até um motel chegando lá entramos e já fomos arrancando nossas roupas ferozmente.
 Nossa que delicia eu até me assustei com sua euforia, mas ao mesmo tempo fui gostando.
 Ela foi falando que era casada que seu marido é um empresário do ramo de construção civil, que andava viajando pelo Brasil e exterior que ficava dias sem sexo e quando gostava de um cara partia mesmo para a diversão: E já foi direto me pagando um boquete.
-Nossa que delicia!
 Pois Laís se abaixou abocanhou meu cacete e começou a chupar, lambia meu pré-gozo gemendo como uma gata no cio.
-Pois é se tem uma coisa que sei fazer na vida é fuder: E está com uma mulher casada só por sexo dá uma adrenalina e faço valer a pena e trepo bem gostoso.
Aproveitei aquele momento e senti intenso prazer com o boquete que minha casadinha safada me fazia.
Segurava em sua cabeça e socava sem dó ate sentir sua garganta toda preenchida pelo meu membro.
Até pensei em gozar em sua boquinha linda, mas queria retardar ao máximo o meu encontro de prazer.
Foi quando pensei, vou fazer essa mulher safada sair daqui com as pernas bambas.
Nem fomos tomar banho, pois na academia já tínhamos feito isto.
Ficamos na cama ela se posicionou de quatro eu fui chegando por trás, abaixei e comecei a chupar sua xoxotinha de uma forma alucinada, ela começou a gemer muito... Mais muito alto mesmo.
Era muito tesão, eu fazia movimentos com a língua descendo e subindo pela grutinha e sugava seu grelinho, que estalava entre meus lábios.
Ligeiro já senti seu primeiro gozo, seu mel chegou a escorrer pelo meu queixo.
Logo em seguida provei mais uma vez de seu mel.
- Uau que potranca três (3) gozadas sucessivas é tudo que um macho quer.
-Saboreei seu mel deixando-a toda molinha, fiquei de joelho atrás dela com meu cacete em riste, levantei suas ancas dei uns tapas em sua linda bunda empinadinha e a puxei de encontro a meu cacete.
Ficou encaixado e aos poucos fui entrando em sua gruta quente apertada e lambuzada.
-Uau... Que delicia de foda, até parecia que tinha um fogo dentro de sua grutinha apertadinha.
Adoro comer uma xoxota de quatro, ver uma potranca ali a minha frente todinha disponível aos meus caprichos era tudo de bom.
Comecei a estocar em um ritmo cadenciado e logo senti meu cacete sendo envolvido pelo liquido de seu gozo.
- Nossa nunca tinha sentido isso!Tanto prazer em um só momento.
-Orgasmos múltiplos... Delicia do caralho!
-Fui á loucura.
-Gemendo e puxando-a pela cintura dava tapas em sua bunda, tirava e botava meu cacete deixando só os grãos de fora.
Muita adrenalina.
Eu já estava quase gozando quando Laís falou que queria sentir o gosto do meu leite em sua boca.
Queria que eu gozasse em sua boca para levar para seu marido provar quando chegasse de viagem naquela noite.
-Caracas se tem uma coisa que todo homem sente prazer e de fazer outro de corno.
Eu não sou exceção.
-Estava a ponto de gozar quando Laís começou a pedir: Goza meu macho goza na boquinha de tua puta.
Tirei meu cacete de dentro de sua xoxota gostosa e ajoelhado a sua frente comecei a gozar.
Gozei muito na boca dela lambuzando seu rosto todo, foi bom demais vê-la saboreando meu leite daquele jeito, não desperdiçou nem uma gota sequer.
Parecia um animal, foi gozo de me deixar com respiração ofegante.
Ficamos alguns segundos abraçados até que meu cacete foi endurecendo novamente.
Laís sorridente falou que queria era foder e teria que ser completa, já que tomou coragem para trair que fosse com tudo que tem direito. Safada demais.
Laís levantou-se na cama e eu deitado com cacete apontado para cima a espera dela, com sensualidade rebolava descendo e logo em minutos estava se encaixando com seu rabo guloso. Caracas pensei que ia esfolar a cabeça do cacete,seu rabo apertado foi engolindo meu membro por completo ate que suas pregas todas dilatadas latejavam apertando meu cacete.
Vi-me completamente envolvido por sua gruta gulosa. Aí começamos uma dança frenética de subir e descer, Laís parecia uma ensandecida rebolando com meu cacete todo encravado em suas entranhas. Até que não aguentamos e explodimos em gozo.
Ela cai com respiração ofegante me beijando me agradecendo pelos momentos de prazer que a proporcionei.
E entre um beijo e outra Laís me diz que o que fizemos naquela tarde foi melhor que tudo que já tinha feito com o marido por todo tempo de convivência.
Abracei e beijei-a com suavidade e carinho. Nada disse pois achei que o momento não precisava de palavras.
Pedi a conta e saímos sem dizer mais nada. Deixou-me na porta de casa e assim foi a primeira de muitas vezes com Laís,casada gostosa e muito carente de amor e sexo.
Ainda de noite enquanto estudava me bateu uma lembrança de Laís e foi inevitável bater uma bronha me lembrando dos momentos que passei com ela naquele quarto de motel.
Então depois volto para contar as minhas aventuras com Laís e suas amigas que fui sendo apresentado e gradualmente aumentei meu circulo de amizades de mulheres casada carentes e safadas.


Docecomomel (hgata)
Feira de Santana 20 de agosto de 2014.
Bahia : Brasil
http://sensacoescomemocoes.blogspot.com.br/

domingo, 17 de agosto de 2014

Prazer de ser corno manso



Olá eu sou Diego sou um cara normal, eu namorei com a Carla por dois anos ate que casamos o ano passado.
Quando era namorado de Carla ouvia rumores na faculdade e também no meu trabalho que minha então na época namorada me dava corno.
Eu não ligava, pois bem sabia que ela era muito fogosa era uma tarada só bastava um espaço livre já estava trepando com qualquer um, nem se dava ao luxo de manter descrição.
Pois trepava com colegas meus e amigos.
Muitas vezes chegava ao cumulo de atender o celular enquanto estava fodendo e eu ouvia seus gemidos enquanto estava sendo fodida. Eu ficava tão excitado que precisava bater uma punheta se não aguentava esperar chegar ate de noite.
Eu claro que adorava saber que minha namorada era safada, muito desejada por todos os que me conheciam.
E assim namoramos dois anos e sempre fui traído e adorava ser corno.
Até que resolvi e nós casamos, na igreja como era o sonho de Carla.
Suas amigas organizaram uma despedida de solteira e meus amigos fizeram o mesmo.
No dia seguinte seria nosso casamento.
Entre conversas e brincadeiras entre meus amigos na despedida de solteiro saiu uma piadinha sobre corno, meu colega Ivanildo falou: Bem vindo ao clube dos cornos Diego.
-Estranhei e respondi com indignação corno eu?
Todos se entreolharam e sorriram e Ivanildo foi de contrapartida respondendo. Claro todo homem casado é um corno em potencial.Bastou a mulher ir na rua sozinha já e apalpada paquerada então já somos cornos natos.
-Não disse nada, mas eu não queria que meus amigos soubessem que adoro ser corno.
Amo meter na minha esposa e encontrar ela meladinha de tesão por ter acabado de trepar com outro, isto é uma delicia sentir o gosto de esperma de outro na boquinha gulosa de minha esposa que amo e adoro é uma delicia.
-Mas depois que casamos minha esposa Carla ficou um pouco sem gostar de sair, eu me vi obrigado a convidar amigos de trabalho a frequentar minha casa.
Carla andava muito inquieta comecei a lhe dá presentes caros até um carro eu dei a ela, sabia que precisava para ter maior liberdade.
Ela voltou a passear e muitas vezes enquanto eu estava no trabalho Carla minha deusa me ligava dizendo que iria até a casa de sua mãe e demoraria um pouco mais.
Eu concordava e ainda dizia que não se preocupasse que eu providenciaria o jantar caso ela demorasse mais que poderia me ligar.
-Sempre era assim às 17 horas saia do trabalho e dava um toque no celular de minha esposa Carla algumas vezes ela retornava e ao longe eu ouvia gemidos e sussurros, ai pensava a minha putinha ta trepando é hoje que me acabo em chupar sua xoxotinha.
Ela conversava normal sempre com desculpa que estava na casa de sua mãe e com menos de duas horas chegaria em casa. Quando ela chegava de longe eu já percebia seu cansaço,eu ficava radiante e feliz de saber que minha mulherzinha safada tinha trepado gostoso de ficar cansada,me excitava isto ficava louco esperando a hora de ir para cama.
Eu como bom corno ajeitava nosso jantar e logo íamos dormir algumas vezes percebia que Carla não queria sexo, mas como eu estava com tanto tesão ela me dava.
Eu gozava horrores pensando como seria o Ricardão que tinha deixado à xoxota de minha putinha safadinha toda vermelhinha e assada. Adorava chupar seu grelinho sentia que estava mais úmida do que normal.Eu sabia o que tinha acontecido e isto me dava mais tesão.
Assim ficamos por mais de três anos até que um dia Carla me disse que queria conversar comigo e que era sério. Eu assumia que era corno manso, só não para minha esposa.
-Fiquei preocupado, mas entrei de cabeça no papo e deixei minha esposa safada abrir o verbo e confessar que não merecia um marido como eu que queria a separação que eu não merecia ser enganado, que ela gostava de dá pra outros homens que enfim não seria justo ser enganado.
-Carla falou por vários minutos e eu apenas quieto sem expressar nenhuma reação até que comecei a falar.
-Carla meu amor eu sei que você me trai desde os tempos de namoro, sei que você sai com outros homens, sei que você diz que vai para casa de sua mãe e vai pra motel trepar... Sei que já saiu ate com dois machos e chegou a nossa casa exausta dizendo que não estava sentido bem.
-Sei de tudo meu amor.
-Sabe? E o que tem a dizer sobre isto.
-Nada... Eu nada tenho a dizer sobre isto a não ser que te amo e te aceito como você é.
-Eu gosto de saber que minha mulher é desejada, é gostosa e sabe trepar como ninguém.
-Eu gosto de ser corno meu amor. Tenho prazer de ver você feliz.
-Te amo mesmo assim com qualidade e defeitos, aliás, acredito que não seja defeito gostar de sexo. Entre surpresa e assustada Carla ouviu a tudo sem contestar e depois veio me abraçando, começamos a chorar.
Pois ali naquele momento houve um juramento de amor eterno. Eu aceitando minha esposa como ela é estava declarando meu amor por ela.Carla feliz me beijava e entre soluços fomos para o quarto e começamos a transar desesperadamente.
E depois daquele dia minha esposa tornou-se mais amorosa comigo continuava suas transas extra conjugais ,só que agora eu era participante,pois minha mulher tirava fotos, filmava me ligava,enquanto era  fodida  e depois me mostrava  durante nossas fodas  foram ficando cada dia mais espetaculares.Eu amava sair de braço dado com minha esposa safadinha e por acaso encontrar com algum macho dele e perceber a saia justa que ficavam.Eu ria   de ver o jeito que eles ficavam,sem saber que cada gozo me era relatado e cada tipo de tara eu sabia.Ser corno é ser feliz.
Como algum sábio afirmou em algum dia para ser corno tem que: *Cada gota de leite que é provado pela mulher, noiva ou namorada de um corno manso, deveria ser tido como sagrado. Pois é o prazer de duas pessoas multiplicadas um pelo outro, que resulta num prazer maior que todos,  o maior prazer de um corno e provar do leite do Ricardão de sua mulher.
Eu adoro ser corno e cada gozo  com outro macho que minha mulher tem é um prazer intenso que sinto,sou corno manso e daí???

Docecomomel (hgata)
Feira de Santana,17 de agosto de 2014
Bahia: Brasil.



terça-feira, 12 de agosto de 2014

Uma Casada inexperiente...Muito safada




Olá eu sou Alessandro tenho 23 anos, sou branco com 1.82 de alt. com 85 kg. Estudo e trabalho em uma gráfica.
Sou bastante sociável com as gatinhas, mas não estou com namorada fixa apenas fico com uma ou outra e a vida continua. Sem muitos dramas nem aventuras.
Gosto muito das redes sociais e frequentemente acesso salas de bate papo da minha própria cidade. Até que um dia uma mulher me adicionou e ficamos conversando um bom tempo. Do bate papo para o MSN foi um pulo.
Ficamos amigos e conversávamos assiduamente mais tinha uma curiosidade de conhecer Eliane, mas por dizer que era casada que seu marido era muito ciumento e tinha receio de colocar foto e ter problemas. Aceitei de boa conversar sem ter sua imagem e semelhança, mas eu a imaginava e isto me causava euforia.
O tempo foi passando e nossas conversas tinham assuntos e rumos diferentes, começamos a falar sobre sexo, seus gastos e fantasia. Foi criando um circulo vicioso entre nós.
Seu marido trabalhava de turno e muitas vezes ficávamos ate de madrugada teclando.
Ah!
Era cada xavecada que eu dava e ela cada dia se envolvia mais comigo. Eu safado como sou pressentia que ela relutava em confessar, mas era uma mulher carente que precisava de alguém a seu lado. Nada mais indicado do que eu seu amigo virtual.
Uma noite véspera de um feriado eu tinha acabado de chegar da casa de uma paquerinha estava no maior tesão quando liguei meu notebook e acessei o MSN vejo minha amiga online.
A cumprimentei e ela falou que estava a minha espera, estava sozinha seus dois filhos adolescentes tinham ido para casa dos avós. Estava só e Deus.
Foi quando eu falei que se ela quisesse eu iria fazer companhia para ela, só bastava me dá endereço: E com uma risada bem sonora falou Alessandro você esta muito assanhadinho.
-Fui sincero com ela dizendo que estava com muito tesão que minha namorada estava no vermelho e não tinha nada para ninguém fazia três dias.
-Ah que pena coitadinho dele, você nem imagina há quanto tempo não faço sexo.
-Bem então poderíamos resolver o problema de ambos não?
-Ela sorriu dizendo você hein não perde uma oportunidade de atacar.
 Claro Eliane se você me passar seu endereço agora vou até sua casa e te faço a mulher mais feliz do mundo.
- Hum... Convencido viu?
  Bem que gostaria de ser beijada por você bem gostoso.
- Olha eu não garanto ficar só em beijos.
- Hum que delicia ouvir isto cheguei a ficar molhadinha!
-Hum... Delicia adoraria sentir este delicioso aroma de seu néctar...
-Quando ela disse então venha aqui agora que você vai provar de tudo que tem direito, já não aguento mais... Este jogo de gato e rato.Ela começou a dizer seu endereço anotei ligeiramente ansioso  prevendo a aventura que iria ter em minutos.
Com seu endereço em mãos vesti uma roupa, montei na minha motocicleta coloquei algumas camisinhas na mochila e fui.
Eu localizei a rua e casa telefonei para confirmar deixei a motocicleta estacionada no outro lado da rua, toquei a Campânia e esperei ansioso que alguém abrisse.
Surgiu-me uma mulher alta de cabelos longos com alguns fios dourados, olhos pretos e um sorriso de desarmar qualquer pessoa.
Ela abriu a porta me dando passagem e nem bem havia entrado na sala quando fui abraçado com muito carinho.
Abracei-a e beijei-a e fui com as mãos descendo pelo seu corpo inteiro.
Ela ainda estava um pouco tensa, quase desistia, mas quando comecei apalpar seus seios deixando os bicos eriçados toda sua resistência foi por terra.
-Suspirou alto dizendo bem Alessandro relutei muito, mas agora que você está aqui não tenho porque voltar atrás!
Então ela começou a me beijar e entre beijos e chupadas de língua falei baixinho a seu ouvido que queria ir para o quarto.
Ela ficou tensa, e indagou para o quarto?
Claro! Ou você prefere que façamos sexo aqui na sala.
-Ela riu dizendo claro que não meu bebê vamos então!
Ela me levou pro quarto dela nem bem entramos nos jogamos na cama, fomos tirando nossas roupas desesperadamente.
Quando Eliane foi abrindo meu cinto e começou a tirar minha calça, foi bem lentamente acariciando meu cacete até que desabotoo em questão de segundos estava já apalpando meu cacete rígido que parecia um porrete.
E tirou de dentro da cueca e lentamente foi se aproximando com sua boca ávida de desejos e deu uma lambidinha na cabeça do meu cacete, senti um arrepio e olhando para cima bem dentro dos meus olhos a safadinha me indaga se... podia me chupar.
Não amor não pode... Deve respondi com a voz cheia de tesão.
Depois de tantas conversas safadas que tive eu achei que nem precisava perguntar. Quando eu respondi que meu cacete era todo dela que podia fazer o que quisesse, nossa que delicia ela começou a salivar a cabeça e logo estava com cacete todo enfiado na garganta.
-Nossa como a safada sabia chupar gostoso, quase gozo logo em sua boca... Uma língua macia igual a de veludo.Fui ao delírio.
Quase gozei, mas fui forte e cai por cima dela na cama e começamos a fazer um sessenta e nove (69) delicioso. E a comi como se deve comer uma mulher em todos aspectos,chupei suguei seu grelinho que era pequenino e durinho.Meus lábios estalavam enquanto eu chupava e lambia aquela xoxotinha rosadinha e lisinha.
Um manjar dos deuses ali a minha frente, saboreei como se deve, sem pressa sem estardalhaço dando espaço para a parceira gozar. E quando a minha casadinha safada começou a gozar senti minha boca encher de seu melzinho... Uma delicia.
Logo invertemos a posição e deitado de barriga para cima, apreciei ser montado como um garanhão. Quando Eliane veio por cima e sentou- se com aquela xoxota toda gostosa, que em segundo vi meu cacete sumi dentro de suas entranhas.
Deliciosamente ela cavalgava em cima de meu cacete igual uma verdadeira amazonas.
Fui ao delírio.
Jamais esperava ter uma trepada tão gostosa com uma casada tão pudica e ao mesmo tempo bem safada.
Nossa nem gosto de lembrar que fico excitado. Depois de alguns minutos só sentindo prazer de ser cavalgado, segurando em suas ancas com um ritmo cadenciado começo a gozar.
Nossa foi muito leite escorrendo pelas coxas roliças de minha safadinha.
Ficamos abraçados e logo fomos tomar um banho.
O tempo era nosso inimigo precisava ir embora antes do amanhecer. No banho ficamos com nossos folguedos de sexo e tesão, uma mão ali uma encostadinha acolá até que o tesão falou mais alto.
Então quando eu comecei a inchar me veio a maior surpresa da noite, Eliane me disse que nunca... Mas nunca mesmo havia feito sexo anal.
Caracas meu Junior acordou em segundos já estava em pondo de bala. Indaguei por quê?
Ela me respondeu que seu marido é antiquado e sexo mesmo só o trivial.
-Ah... Agora entendi porque quando começamos a fazer sexo oral, ela me chupava com tanta vitalidade. Delicia.
- Quando ela me perguntou se eu queria fazer com ela sexo anal.
- Claro que não disse nada, mas comecei a mostrar a ela que não havia nada demais. E Eliane toda feliz disse-me que queria que fosse comigo que iria experimentar sexo anal.
Caracas eu quase nem acreditava que ia ter a oportunidade de comer aquele cuzinho lindo virgem.
E fomos para o quarto a coloquei na beirada da cama e eu em pé junto a ela,quando ela empinou aquela bunda branquinha e mandou-me colocar,quando eu quisesse...
Ai que delicia. Eu coloquei camisinha untei seu anel com saliva, beijei e lambi deixando-a toda meladinha e fui aos poucos me encostado, empurrando e parando ate que seu cuzinho virgem se habituasse, safadinha gemia, como se fosse uma gatinha no cio.
Rapidinho ela começou a gozar pelo rabo.
Eu comecei com um ritmo cadenciado e em instante já tirava e botava meu cacete todo fazendo minha safada gemer mais alto pedindo que a fodesse gostoso como se ela fosse minha puta.
Caracas foi bom demais e assim gozei abundantemente que pensei que ia estourar a camisinha.
Pois meus queridos apesar da nossa diferença de idade este foi um dos melhores transa que eu já tive. Gozei como louco naquela madrugada.
 Amanhecia eu sai ligeiro de sua casa antes que o maridão chegasse do trabalho, mas se vocês acha que foi só esta vez enganou-se tivemos mais de seis (6) meses de muita sacanagem.
-Mas tudo que é bom acaba o marido de Eliane foi transferido do trabalho e eu tive que me contentar de ter minha safadinha só uma vez no mês quando ela vem visitar seus pais.
Aí já sabem é a noite toda só trepando e agora está mais safada do que nunca, pois aprendeu o bê-á-bá do sexo.
                                           (Se vocês gostaram desse conto me digam que eu conto mais)

Feira de Santana, 09 de agosto de 2014.
Bahia: Brasil.
Meu whatsapp: 8826 2379
Meu blog pessoal:http://desejosdeinsanos.blogspot.com.br/
Imagem do google

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Transei com o namorado virtual de amiga...






Eu e Silvana sempre fomos amigas desde o tempo de colégio,morávamos no mesmo bairro.
Eu sempre fui mais recatada e Silvana desde novinha mais assanhada saia com os garotos e não escondia que transava com alguns deles mesmo não sendo seu namorado.
Eu como sempre fui tímida recriminava sua atitude e conversava com ela sobre isto, ela caia na gargalhada respondendo deixa de ser boba Marcela lavou está nova, eu quero mesmo é curtir a vida. Você que fica aí esperando um príncipe encantado vai ficar para titia.E ria muito me zoando..
Eu concordava respondendo você que sabe de sua vida Silvana: Eu não me importava, afinal já conhecia sexo pois tive namorado e decidi arriscar tentar em ser feliz mas não deu certo,mas foi bom enquanto durou
O tempo foi passando e finalmente Silvana tomou juízo já era uma moça fazia faculdade e ainda trabalhava um turno em um colégio particular.
Quer dizer amadurecemos.
Mas logo ela conheceu um rapaz e começaram a namorar,ela começou a gostar dele assim foi deixando suas amizades com os rapazes que saia para curtir um pouco de lado.
Carlos seu namorado era um jovem muito bonito trabalhador e gentil,não era um príncipe de conto de fadas,mas afinal Silvana não era nenhuma princesa.
Mas era muito bonita mesmo, eram loiros, cabelos longos, seios médios e uma bunda empinada. Os homens ficavam louco quando ela passava ainda mais do jeito que gostava de se vestir com roupas curtas,saias justas e calças apertadas desenhando sua calcinha enfiadas mo rego..Era uma loucura quando saiamos para passear...Nos divertíamos muito
Logo ela foi deixando seus casos de lado para ficar com seu namorado,quer dizer eu acreditava nisto ate que um dia Silvana  me pediu que fosse encontrar com um amigo dela na estação rodoviária e  o levasse ate minha casa que assim que  saísse da faculdade iria até lá.
Sem pensar eu concordei,quando estava lá no desembarque ela me ligou avisando que o Heitor estaria com calça preta camisa xadrez verde,fui esperar este tal Heitor.
Avistei acenei e aquele rapaz muito bonito veio ao meu encontro, fiquei encantada com seu jeito meigo .
Pensei puxa esta Silvana é fogo tem tido mais casos que mulher de bordel. Entramos em um taxi e fomos até minha casa ainda bem que meus pais estavam fora.Não demorou muito ela me enviou uma mensagem dizendo que fizesse sala para seu amigo Heitor, pois iria demorar um pouco pois o namorado foi ate a faculdade para buscar,aff que saco.
Avisei que ela ia se atrasar que me ligou pedindo para lhe fazer companhia até ela chegar.
O rapaz até que era bonito uns 22 anos, não muito musculoso, rosto bem lisinho, de calça social  preta e camisa gola  xadrez de mangas dobradas.Muito charmoso seu nome era Heitor .Eu lhe ofereci suco com biscoitos ele aceitou e ficou sentado no sofá fazendo seu pequeno lanche.
Eu apenas observava como ele era bonito. Depois que terminou seu lanche ele me perguntou sobre Silvana.Fui sincera disse que é minha amiga há muito tempo que  eu a adoro.Ai foi minha vez de indagar
- Você é amigo da Silvana?  - Sim, somos bem amigos – respondeu rindo dando ultimo gole no seu suco. Somos amigos virtuais...
Ficamos parados sem conversar apenas analisando um ao outro. Por incrível que pareça eu estava ficando meio excitada com a beleza daquele rapaz.
Ficamos alguns minutos sem falar nada até que ele me fez uma pergunta um pouco embaraçosa, eu apenas fiquei olhando-o com firmeza no olhar sem responder nada. ele percebeu que não gostei da pergunta e pediu-me desculpas.
-Mas que coisa ele me tomar por Silvana, mas procurei ser educada.
Eu estava em pé de costas quando... Heitor se aproximou por trás e com um abraço me disse ao ouvido...Sua amiga está demorando que acha de começarmos nossa festinha a sós,sinta com estou cheio de tesão. Estremeci e ele segurando minha mão guiou ate seu cacete colocando de uma forma para que eu apalpasse seu membro, a calça era folgada e percebia na frente o volume imenso que se formava.
Cada minuto o volume aumentava mais e não tinha como se negar a um convite gostoso daqueles.
Assim eu fiquei alisando, até ele abrir a braguilha e colocar seu cacete para fora. O tamanho era médio, mas seu diferencial era a cabeça avantajada... parecia um cogumelo de tão grande,nem parei para pensar no que estava fazendo e...
Enfiei a mão e logo achei a estrovenga latejante dele, quente e grossa e com algum esforço tirei pra fora da calça murmurei. Que cacete mais gostoso Heitor!
-Então chupa! Minha linda aproveita e me paga um boquete gostoso, vai estou louco de tesão sua amiguinha disse que estaria aqui me esperando para me mostrar como é gostosa ao vivo porque virtual já á conheço demais. Meus olhos estavam vidrados admirando a beleza e o dote de seu cacete. Liso, grosso,cabeçudo assim fiquei com aquele cacete segurando em minha mão até que fui me agachando, comecei a mamar bem gostoso.
 Heitor gostando gemia a cada sugada que eu dava na cabeça do cacete dele, salivei bem e fui engolindo aquele mastro todo por várias vezes.
 Em poucos segundos eu já o faria gozar... Não demorei muito eu senti uma vontade louca de trepar com ele ali mesmo na sala, certifiquei que a porta da rua estava fechada e assim me apoiei no sofá, empinei a bunda com os joelhos no sofá e fiquei em posição de quatro esperando com a xoxota latejando de tesão esperando ser penetrada com vigor pela estrovenga deliciosa de Heitor. Que não se fez de rogado abaixou um pouco deu uma lambida deixando-me toda lubrificada e veio com tudo metendo seu cacete gostoso com muita vontade de comer minha xoxotinha.
Entrou gostoso, com muita vigor a vontade de comer era muita que me sentia dilacerada, mas estava tão gostoso que nada poderia impedir de sentir o prazer de receber aquele cacete gostoso nas minhas entranhas.
- Aí que delícia de cacete!
 - Eu gemia alto.
- Heitor dizia ah que xoxota quente do caralho!
 -É muito gostosa Marcela!
 Adoro uma fêmea putinha como você!
 Muito gostosa!
 Eu entrava no embalo da sacanagem pedindo gostoso que me comesse.
- Aaaiii!!!
-Me come!!!
-Tá muito bom!!!
Os sons de nossas vozes embargadas se misturavam com o som do choque de nossos corpos.
 Ele meteu tanto que eu já estava quase gozando.
Foi quando eu pedi que se apressasse, pois Silvana já estava pra chegar e poderia nos pegar no flagra, mas que o cara era um fudedor nato isto eu não poderia negar... Mas o tempo adrenalina a vontade de trepar eram aliados ao prazer imenso que eu estava sentindo assim quando Heitor segurou em minha cintura e começou a foder gostoso sem parar eu fui ao delírio.
 Que delicia... Porra já vou gozar! Uauuu que xoxotinha gulosa...
E metia e tirava o cacete deixando só cabeçorra dentro e metia mais e mais sem parar até que senti. Seu orgasmo chegar.Heitor urrava assim tirou cacete de dentro jogou camisinha no chão colocou o cacete no meu rego me melando gostoso. Ofegantes fomos até banheiro nos asseamos e voltamos para sala sem dizer uma palavra... Até que ouvimos alguém chegar era Silvana.
- Desculpe a demora, foi o transito - disse a Silvana sem desconfiar de nada.
- Sem problemas, tua amiga me deu bastante atenção, foi muito bom ficar aqui te esperando encontrei mais uma maiga e. Conversamos gostoso.Silvana sem saber do teor  da atenção ao qual ele se referia sorriu satisfeita
- Que bom, ela é como um irmã pra mim.
-Heitor sorriu piscou pra mim malicioso, saíram os dois para um motel...
Safada ia comer o que eu já tinha comido,sorri até que bem mais tarde quando Silvana voltou, reclamou que o Heitor não era tão bom como ela pensava que não tinha sido uma relação amorosa perfeita como ela imaginaria ser...
-Que só havia comido direito o cuzinho dela.
-Que estava ardendo e tal devido à cabeçorra que ele tinha. Quando ela disse Marcela você precisava ver como era enorme a cabeçorra do cacete do Heitor...
Você nem ia aguentar!
 Que boba minha amiga pensei, eu dei gostoso a ele e minha xoxota nem ardendo estava. Mas isto eu não poderia dizer a ela!
Assim foi minha aventura com o namorado virtual de minha amiga que se tornou real para mim.
Quando Silvana soube nem deu importância, pois tinha seu namorado, mas como eu e ela somos safadinhas tivemos um ménage com Heitor... Que vou deixar para contar outra vez.


Docecomomel
Feira de Santana, 04 de agosto de 2014.
Bahia Brasil
Whatsapp. 075 8826 2379

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...