Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

sábado, 30 de novembro de 2013

Eu Sou um Corno...e Mans






Ser corno não é opção é devoção.
Quando eu ainda era guri sempre ouvia um tio meu falar esta frase, na minha ingenuidade eu não sabia o que significava, mas agora sei.
Eu sou um corno manso, me refiro à palavra manso porque sei que minha mulher é uma putona e nada faço para impedir ou separar-me dela, pelo contrario adoro quando ela me conta como foi sua ultima trepada e com quem foi.
Entre uma metida e chupada ela vai me contando e comparando eu fico alucinado e gozo muito.
Só peço e exijo que sempre se previna, pois camisinha é essencial.
Ela toda safada adora rebolar em uma vara, e eu dou corda nem ligo, pois sei quando chego a casa ela está me esperando para ter relações sexuais mais,também quem mandou casar com menina nova e fogosa.
 Eu fico imaginando o que os caras que ele trepa ,dizem quando me veem passar com ela abraçada,me divirto com a saia justa que eles ficam com medo de eu descobrir. E eu sabendo de tudo dá um tesão isto só quem é corno manso sabe.
Não adianta negar,eu confesso que agora mesmo neste exato momento  enquanto escrevo minha mulherzinha safadinha ,está gemendo no cacete do mais novo funcionário meu.
Ele nem imagina que estou os vendo pelo circuito interno de TV.
Meu cacete está parecendo uma tora ,vou deixar eles bem a vontade e quando ela chegar em casa,ver o que reservei para ela,muito cacete até pedir para parar.Adoro vê-la gozar,seus olhos parecem sair  do lugar enquanto goza,ai eu meto mais ate explodir em gozo juntos.Puta safada tem que sofrer no cacete para aprender.Mas estou apenas vendo eles e batendo uma na solidão do meu escritório,enquanto ela e meu funcionário fazem hora extra”
Que hora extra que nada,mas foda extra isto sim,também quando minha esposa Sandra viu meu novo funcionário ficou logo doida para dá pra ele,logo pediu permissão.
Claro que dei ,mas na condição que não assustasse o rapaz e pedisse sigilo a adrenalina de está fazendo algo as escondida deixa com mais tesão.
 E com  a desculpa que estava com dor de cabeça eu sai deixando os dois colocando em ordem o estoque ,eu não esperei nem  uma hora e minhas esposa já estava pagando o maior boquete,nem sei como aquentou aquele cacete enorme na boca, rígido ,com a chapeleta vermelha.
Minha puta safada chupou tanto que o molecote não aguentou e gozou enchendo a boca dela,que é claro não deixou desperdiçar.
Ele nem bem gozou e logo começou a chupar a xoxotinha da minha safadinha que gozou lambuzando –o também deixando cheio de tesão.Claro que não é para todo mundo comer a mulher do patrão é o desejo de todo funcionário.
¬-Mas quando eu  vi minha esposa Sandra ficar de quatro sobre uns cobertores no deposito ai pensei...Que safada vai dá o rabo...Pois não deu outra Minha Sandra na posição de quatro e o molecote só fazendo carinhos,cuspia nos dedos e sempre laceando,deixando molhadinha e ela ronronando ,já previ que iria perder pregas...
Não deu outra com a camisinha no cacete o molecote foi encostando ,acariciando a bunda brincando com grelinho dela e ela toda ansiosa esperando.
Quando eu percebi  ele já metia a cabeçorra segurando para não escapar ,Sandrinha minha safadinha gritou quis sair,ele segurou em sua cintura e afastou,ela achando que ele havia desistido se enganou ele empurrou cacete todo de vez.Sandra gritou e gemeu...
-Ai filho da puta você me arrombou...Ele rindo arrombei nada fica quieta que já você se acostuma e pede mais.E os dois ficaram quietos e Sandra poe a mão para trás para ter certeza que o cacete estava todo dento e desabafou.
Ai que tesão...Pensei que não aguentava tudo dentro!
E com estocadas foi em ritmo cadenciado e entre urros e gemidos Sandra rebolava gozando no cacete do molecote que estava feliz de estar trepando com a patroa.
Eu sem aguentar mais gozei explodindo em minha própria mão.Desde que passei a ser corno nunca vi Sandra gozar tanto com outro como hoje,ate preocupei-me pois o moleque é jovem e seria um pareo forte.Se limparam e continuaram o trabalho depois de meia hora Sandra entrou com a cara mais safada me disse ,amor o moleque é uma maquina de fuder, eu nuca gozei tanto em uma só noite.
Estou um caco vou tomar um banho e relaxar.
E fomos tomar banho eu a esfreguei e a limpei com maior carinho do mundo ,realmente sua xoxota estava vermelhinha e assada sem deixar de notar o rabinho esfolado.
Levei-a para cama e como todo corno manso lhe dei um bom banho de língua deixando que descansasse para mais tarde.Mas o tesão era tanto que não aguentei e bati uma bem gostosa,Sandrinha me ajudou lambendo meu cacete deixando bem limpinho,depois adormeceu cansada.E eu é claro fiquei pensando em como conservar aquele molecote na empresa,pois queria ver minha Sandra feliz.
E como disse ser corno não é opção é devoção eu adoro ser corno e adoro comer minha mulher depois que deu muito para algum colega, amigo ou funcionário. O importante é vê-la feliz e isto é amor ver a pessoa que amamos feliz e realizada.
Se tem algum corno ai....Pule e grite que é feliz.


Docecomomel
Imagem do google

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Comendo e sendo comido


Olá, pessoal!
Esse relato é bem curto... É relato mesmo aconteceu e estou esperando o bis...
Um amigo e colega de trabalho, que chamarei de Luciano, era um sonho de consumo: Alto com 183, 79 kg com pelos distribuídos por todo o tórax, forte sem ser malhado, mas definido, um macho pegador e com um belo volume que se destacava em suas calças... Além disso, um sorriso maroto e um jeito safado que nunca vi igual...Sua barba por fazer estilo bad boy,me fascinava.E sua boca ahh uma boca santa...rsrssr
 Os sorrisos sempre dizem muita coisa.
Fui a um churrasco no sitio deles e acabei dormindo lá.
Minha noiva na época não foi.
Era tudo simples... Mas tudo arrumado.
 A casa era pequena, então colocaram um colchão na sala ao lado do banheiro para mim. Então quem precisasse ir ao banheiro passaria bem junto a mim. No meio da madrugada, vi meu amigo excitado se masturbando no banheiro, à esposa dele bebeu demais e dormia profundamente... Deixando-o na mão é claro.
Fiquei louco de tesão e. Tomei coragem e...
Levantei lentamente e entrei no banheiro quando ele me viu assustou-se, mas com um dedo nos lábios pedi silencio e me aproximei pegando em seu cacete que parecia uma rocha de duro.
Eu acariciei o cacete dele, tirei o meu para fora e comecei a punhetar um pouco, sentindo aquela tora grossa, de uns 21 ou 22 cm pulsando em minha mão. A cabeça parecia um cogumelo
 Então coloquei na boca.
 Ele fingiu surpresa, mas soube bem depois, que é um comedor nato de cú, só mantém a pose de hetero, mas isto não vem ao caso.
 E eu comecei a mamar, aquele maravilhoso cacete e passada a surpresa inicial ele segurava minha cabeça enfiava o máximo e eu só deixei de mamar depois que ele gozou na minha garganta, ele só quieto sem dizer nada gemia baixinho olhando para a porta do quarto onde sua esposa continuava dormindo, depois que ele gozou...
Deu-me um beijo nos lábios e falou depois acabamos...
Pois minhas pernas estão tremendo da gozada sensacional...
Quero depois uma foda completa viu?
 E segurou no meu cacete me masturbando me fazendo gozar. Safado pegou sua mão melada  com meu esperma lambeu e passou entre meus lábios fazendo-me limpar toda mão lambuzada do meu leite.
Adorei esta trepada...
No outro dia pela manha enquanto tomava café ele rindo falou a mesa para esposa que tinha tido um sonho que adorou!...
Eu fiquei com vergonha, mas esposa dele não desconfiou de nada. Logo que voltamos para a cidade repetimos a brincadeira assim que surgiu uma oportunidade.
 E foi a tarde mais maravilhosa de minha vida quando fomos para o motel ele adorou e eu me vesti de gueixa que era uma fantasia antiga dele. Trepamos direto pela tarde toda,ele parecia um garanhão fudendo uma potranca gozava em poucos minutos já estava novamente teso.
Pessoal comente nos contos, pois isso nos incentiva a publicar mais... E um recado para alguns que se acham machões aguentar um cacete no rabo por 20 ou 30 minutos sentindo prazer e dor tem que ser muito macho viu....
Agora eu e ele somos amigos, moramos no mesmo condomínio e sempre damos um jeito de termos momentos íntimos, que são momentos de muito sexo e adrenalina pura e agora ele também me dá boas mamadas e o prazer de ambos é maravilhoso.
E Vamos que vamos pelos caminhos dos prazeres.

Docecomomel
Visitem meus blogs
Imagem do google.

Ps.Conto relato que foi vivenciado por um amigo,com  pitada de docecomomel

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Trai meu noivo com meu patrão...E gostei muito!





Transei com meu patrão
Olá. Em dei corno em meu noivo com o patrão,mas gostei tanto do coroa que resolvi ficar com os dois,agora não sei quem é o corno o noivo que não sabe ou patrão que sabe e adora saber  que trepo muito com meu noivo também,e adora que lhe conte como é a trepada.
Hoje vou relatar como foi difícil para mim quando comecei no meu novo emprego de secretaria e meu patrão um coroa muito safado ficava me assediando.
Até que ele tinha boa pinta e uma secretaria do escritório que teve caso com ele disse-me que é muito safado na cama e a levou ao êxtase total na cama que tem um cacete bem tesudo que as garotas de programa que ele sai o apelidaram de mister bengala.
Deduzi então que deve ter uma bengala entre as pernas.
 Foi assim que comecei a observá-lo também.
Mas quando nossos olhares se encontravam eu me sentia inibida e muitas vezes eu observava que mesmo de longe ele ficava olhando para minhas pernas. Como eu precisava trabalhar de blazer era natural que em alguns momentos me descuidava e uma simples cruzada de pernas ,ele ficava vigiando-me.
Já estava impossível, pois me submetia ao stress de ficar o máximo de atenta.
Chegando o final do mês, folhas de pagamento a fazer, férias coletivas se aproximando, eu precisei fazer hora extra.
Já quase 22 h prontificaram a ir embora quando meu patrão disse-me que me levaria em casa, pois estava tarde para ir de ônibus.
Seria perigoso afirmou ele. Não sei se o perigo maior é ficar em um ponto de ônibus ou ir no carro dele pois bem eu sabia que era um lobo vestido em pele de cordeiro pois era assim que o senhor Eduardo se comportava.
Sem querer causar maior constrangimento aceitei.
Eu já entrei no carro de retaguarda, pois bem sabia que ele tentaria algo, no meio do caminho o meu patrão me perguntou se eu traia meu noivo?
Claro que não senhor Eduardo, eu o amo e respeito, ele sorriu dizendo, mas eu perguntei se já havia traído não se o amava?
-Mas eu respondi ambas as perguntas.
-Ah tá bom eu também amo minha esposa e traio-a sempre sinto necessidade de sexo... Muito mais sexo que ela me oferece.
-E falando assim colocou uma de suas mãos na minha coxa.
-instintivamente fui ficando excitada olhando em outro ambiente ele era um coroa muito simpático e para minha surpresa eu deixei ele com sua mão em minha coxa e abri as pernas levemente.
O Meu patrão entendeu como um sinal e deixou sua mão escorregar indo direto ate a xoxota. Quando ele viu que estava úmida o fundilho de minha calcinha soltou um grunhido como um animal ferido e falou.
Pronta Eliane se você nunca traiu seu noivo hoje será a primeira vez!
-Acelerou o carro e entrou no primeiro motel que encontrou. Eu não relutei nem disse nada pois das conversas com as amiga do trabalho eu estava super curiosa de provar da performance do patrão cujo codinome era Mister Bengala.
Adentramos no motel e assim que o Eduardo meu patrão fechou a porta abraçou-me e ajoelhou-se a meus pés. Surpresa com a atitude dele fiquei estática e Ele se embrenhou entre as minhas coxas.
Com um suspiro falou quero sentir este aroma adocicado e delicioso que é de mulher excitada. Cheirava  minha virilha e entre as coxas sempre sussurrando ah que puta deliciosa!
Quando me levou até o pequeno sofá e me colocando sentada foi tirando minha roupa deixando-me só de calcinha.
E por coincidência neste dia eu estava com uma calcinha de renda vermelha que quando ele viu falou...
Ah calcinha vermelha a cor do pecado e da paixão... E começou a lamber minha xoxota sem tirar a minha calcinha,apenas afastava de um lado a outro deixando um rastro de tesão.Até  que depois de sucessivas lambidas entre os lábios vaginais arrancou a calcinha de dente e vorazmente começo a mordiscar e sugar meu grelo,que  de tanto tesão parecia um dedo rígido.Foi uma das maiores sensações que já senti em toda minha vida.Parecia um bebe faminto sugando um seio materno que iria saciar sua fome.Eu instintivamente rebolava e gemia explodindo em um gozo intenso.
Eduardo que tinha tirado suas roupas segurou minhas pernas colocando-as em seus ombros com peso de seu corpo encaixou seu cacete entre meus lábios vaginais e meteu sua bengala que entrou rasgando me fazendo gritar. Foi grito de inicio de dor mas o entre sai e o vai e vem de seu corpo foi me deixando extasiada de prazer.
Foram sucessivas estocadas que me faziam rebolar e gemer ouvindo o estalo de nossos corpos sentia o verdadeiro prazer de está com um macho garanhão e aventureiro que procurar ofertar os melhores momentos de prazer a uma mulher. Eu e meu patrão Eduardo fizemos varias posições ali no sofá.Ele parecia um jovem incansável em foder gozava  e seu cacete não demorava muito já estava duro como porrete.Ele adorou quando ficou deitado na cama e com cacete duro eu rebolava por cima em um galope desenfreado quicava como uma verdadeira amazonas galopando incessantemente ate atingir o gozo.Quando tomávamos banho Eduardo me ensaboando,me beijava e mordiscava os meus seios.sempre cacete cheio de tesão me encostou na parede do Box e falou afora putinha para fechar com chave de ouro nossa primeira noitada.
E u ri e perguntei primeira?
-Claro e você acha que vou deixar escapar uma cavaluda como você? Seu noivinho será um eterno corno, mas agora minha gostosa você será minha e para sempre. E falando foi colocando uma camisinha e seu cacete encostava no meu rego e com dois dedos ia me laceando me deixando lambuzada de Ky até que me inclinei e com uma das mãos abri a bunda e ele forçando seu cacete até a cabeça passar.
-Confesso a vocês que senti uma lagrima escorrer pela em face de dor era imensa seu cacete era bem grosso e com jeito ele forçava um pouco e tirava ate que senti que e estava todo dentro. Parou alguns minutos para que acostumasse  quando o ardor habitual passou.Ele começou a estocar e dizia sacanagens sem parar.
Gostosa, cavaluda aguenta o cacete do patrão bem dotado, ele foi ficando bem excitado, ate não aguentar e meter todo cacete, deixando cada vez mais arrombada metia e tirava todo e tornava meter fundo fazendo eu me sentir uma vagabunda ate que mais uma vez meteu e a respiração se tornou ofegante e Eduardo gozou muito. Parecia um garanhão metendo sem parar dando tapas e apertando a bunda fazendo que eu gozasse nas pontas de seus dedos com a massagem que dava no meu clitóris.
Pois é agora que sou amante do meu patrão sou a chefe do escritório, tenho um ótimo salário além da mesada que ele me dá e estou pensando seriamente em terminar meu noivado. Mas ainda vou pensar pois isto é bom para despistar.
Meu amante e patrão não liga que continue com meu noivo e ainda quando sabe que transei com meu noivo adora me chupar para sentir o gostinho de meu gozo.
Quem estranhou foi meu noivo que nunca usamos camisinha e agora eu faço questão. Prevenir para um futuro saudável  é o melhor remédio.

Docecomomel
Vejam meus blogs.
19//11/2013.
Imagem do google


quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Trepando gostoso com meu vizinho coroa





Meu vizinho  era safado,mas eu mais ainda.
Confesso a vocês que estava gostando da brincadeira de seduzir meu vizinho.
Olá eu sou Marcela tenho 32 anos sou solteira, sou morena com cabelos curtos, porém cacheados, seios de tamanho médios e uma bunda um pouco arrebitada.
Estudo e pratico esportes.
Sou personal trainir...
Ando diariamente no condomínio que moro.
 Eu sempre que vou fazer minha caminhada pela manhã encontro um vizinho que me olha com cara de safado. Outro dia ele passava a mão em seu cacete com vontade enquanto eu estava fazendo aquecimento na quadra.
Era algo proposital, ele consciente ou não estava me assediando.
Foi aí que procurei saber quem era ele, a empregada da minha casa tinha a ficha dele completa. Quando eu perguntei a Ana ela logo me respondeu rindo.

Ah deve ser o senhor Gustavo, e eu dei o retrato falado e ela confirmou.
É senhor Gustavo Marcela ele é divorciado, mas é muito safado já comeu quase todas as diaristas do condomínio.
Um tarado e caiu na risada, safado ele é, mas é muito gostoso.
E Ana ria e eu deduzi que até ela caiu na benga do coroa... Foi quando ela com cara de safada começou a falar!
E foi dizendo sabe como é ele me ofereceu carona e acabei dando para ele dentro do carro.
Quase me afoga com tanto gozo.
Eu ri dizendo, mas você não tem jeito em Ana?
Ah Marcela o meu marido só pensa em ficar na venda bebendo cachaça.
E eu na seca, nada demais umazinha para aliviar a pobre aqui e riu.
E ainda tem mais a mulher que se engane com seu Gustavo, pois é muito bom de foda.
Assim os dias foram se passando e meu vizinho eu nunca mais encontrei até que um dia...
Estando sozinha na piscina quando o encontro. Estava bonitos seus cabelos com fio brancos brilhava ao sol.
Eu estava tomando banho com biquini azul e tinha acabado de sair da água, vesti uma saída e me dirigia ao bar quando passei por ele e com um gracejo disse-me.
Bem que me disseram que sereias existem!
Apenas sorri e fui tomar meu sorvete sentado em uma mesa que ficava de frente para ele não era muito perto, mas dava para notar seus olhares.
Depois de muito me olhar ele veio ate minha mesa e pediu licença e sentou e veio se apresentando.
Olá eu Sou o Gustavo seu vizinho e já não estou aguentando ver você tomar este sorvete, sem deixar de pensar como gostaria que eu fosse ele para sentir seus lábios saboreando-o como você esta fazendo com este delicioso sorvete de creme.
Entre a surpresa do momento eu fiquei sem palavras para responder.
E ele ficou ali sentado bem perto com os olhos vidrados no colo de meus seios. Depois sem mais nem menos ele convidou-me para comer uma pizza na sexta-feira à noite. Olha é claro que se  seu namorado não se importar de você sair com um pobre velho apenas de companhia.
-Ah não se preocupe meu namorado está viajando para os Estados Unidos fazendo um curso, creio que não vá se importar que eu saia com um bom amigo e vizinho.
Com certeza que não vá se importar mesmo afinal que mal faz em sair para comer, não é mesmo, mas eu bem sabia que sua intenção era bem outra.
Na sexta-feira me arrumei vesti um vestido tomara que caia preto com uma abertura lateral e uma minúscula calcinha de renda preta que ficava enfiada no rego da bunda. Uma maquiagem simples e esperei seu Gustavo vir me buscar. Quando ele chegou achei-o muito bonito com uma calça jeans impecável e uma camisa polo bem alinhada.Seu sorriso nos lábios mostravam sua aprovação quando me olhou.
-Uau gata você está linda... Está vestida para matar este pobre velho vai ser invejado por todos hoje na pizzaria.
-Ah Seu Gustavo o senhor é muito gentil.
-Mas me faça um favor não me chama de senhor pode me chamar de Guto como todos os amigos o fazem!
 Esta bem Guto, Obrigado por me considerar uma amiga. E assim fomos ate a pizzaria o Guto era só gentileza e xavecou-me o tempo todo, bebemos apenas um chope. E ficamos conversando e a todo momento sua perna tocava na minha ,realmente eu estava esperando apenas o tempo passar que com certeza iria esticar a noite com ele.
Que mal há. Sou livre de meus atos ele divorciado simpático e gostei muito dele com sua forma de tratar uma mulher desejando, mas sem ser vulgar.
Quando ele falou se eu gostaria de tomar uma bebida em sua casa antes de ir para casa.
-Aceito sim Guto afinal é bem melhor do que beber e sair dirigindo por ai, podendo causar um problema tanto para nós como para os outros!
-Menina de juízo é assim mesmo que penso, então vamos tem certeza que quer ir mesmo, pois bem sabes que a noite pode ter uma surpresa mais agradável.
Uau adoro surpresa e sorri sabendo o que estava por vir e desejando é claro... Esta conversa de gato e rato estava me deixando excitada.
Assim fomos quando ele parou seu carro na garagem de sua casa mandou esperar ate abrir a porta e eu entrei. Ele fechou a porta acendeu a luz e veio me abraçando e com seus lábios mornos começou a me beijar, sua língua entrava em minha boca deixando um gosto de morango.
Ah Marcela não sabe como te desejo... Ah Guto eu nunca nem notei, apenas via você me olhando e nada mais.
-Não sabe quantas punhetas bati em sua intenção quando a via passar andando com suas roupas de Cooper meu desejo era correr atrás e te prender e comer você até exaustão.
-Calma agora estamos aqui e cadê à bebida... Ri alto quando ele disse é mesmo agora estamos aqui e a sós e vamos aproveitar cada minuto deste precioso tempo. Ele saiu indo em direção a cozinha e voltou com duas taças de Martine com gelo.brindamos a nossa saúde e ficamos sentados no sofá ele veio me abraçando me beijando,apertava meus ombros acariciava meus seios,estávamos no maior clima quando ele levantou apagou a luz deixando apenas o ambiente em meia luz dando um clima mais ameno e prazeroso.Quando suas mãos encontraram o zíper do meu vestido lentamente foi abaixando,eu também procurei tirar sua camisa e ele tirou a calça assim ambos ficamos de roupas intimas.Sua cueca boxe preta mostrava em sua extensão um cacete volumoso que parecia que nem ia caber mais dentro da cueca.Quando seus dedos ágeis procuraram a minha xaninha e ele suspirou quando sentiu o fundo da calcinha úmida...Apalpou e levou ao nariz sentindo o aroma. Ai as gentilezas foram para o espaço Guto tinha uma boa pegada e foi me segurando pela cintura e falando ao meu ouvido.
Vem minha puta gostosa, vou fazer de você a maior vadia na cama... Vem gostosa deixa a vergonha de lado quero sentir você bem excitada rebolando com meu cacete atochado nesta xoxota gostosa...Sou seu macho agora e vou querer foder de todo jeito e posição quando seu namoradinho chegar vai te encontrar bem arrombadinha...
Ai delicia e sem dó nem piedade começou a esfregar seu cacete em minha xoxota que estava ensopada de tesão, quando me dei conta estava de quatro apoiada no encosto do sofá e Guto só roçando seu cacete que lambicava de tesão. Quando Guto começou a meter o cacete vi estrelas,pois me senti dividida ao meio era bem grosso o cacete e entrou rasgando e com estocadas fortes Guto metia sem dó nem piedade ,dava tapas na minha bunda dizia palavras obcenas.
Rebola minha safada... ah que delicia...
Eu vou gozar... ah safada vou te deixar arrombar de tanto te fuder...ai...Eu vou gozar.
E a cada minuto o prazer aumentava, ate que senti seu cacete se avolumar mais e Guto segurar com firmeza em meus quadris explodindo em gozo. Foi simultâneo também gozei de imediato ,sentia meu mel escorrer na cabeça de seu cacete.
Minha respiração ficou em compasso com as metidas e foi amenizando até ficarmos atracados fazendo planos e trocando juras de amor eterno. Ai já sabe depois deste dia o Guto é meu amante permanente e meu namorado corno em suas viagens fica se especializando para podermos casar. Enquanto isto vou me divertindo com meu amante e cada dia nossas transas são mais espetaculares.O Guto ate andou cogitando para que eu fique com ele permanente,mas eu disse que vou pensar.Que vocês acham desta ideia.
Eu acho que quem tem dois tem um então...


Docecomomel
11/112013

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Estuprada pelo cunhado.



Eu senti quando ele colocou minha calcinha um pouco para o lado e começou a passar a língua levemente em minha virilha, eu suava frio e gemia baixinho.
Estava sonolenta e alcoolizada. Sabia que ocorria comigo me sentia em transe meu corpo não reagia e minha vontade não prevalecia fiquei entregue ao êxtase.Quando ele tirou minha calcinha completamente e colocou dois dedos na minha xoxotinha lisa sem nenhum pelo,  e lentamente passava a língua com gosto em meu grelo.Eu rebolava sentindo o toque de minha virilha em sua barba por fazer.
Depois de alguns minutos explodi em um intenso gozo e com vontade puxava seus cabelos, forçando sua cabeça de encontro a minha xoxota e segurava meus gritos e gemidos para ninguém acordar.
Foram momentos de intensa magia. Depois percebi o peso de seu corpo e com as pernas escancaradas entrelaçadas em sua cintura fui  violentamente castigada com golpes de seu instrumento rígido e grosso.Foram incontáveis estocadas e em um vai e vem de seu corpo sobre o meu sentia sua boca morna procurando meus lábios ,minha língua era sugada e com espasmos violentos senti todo seu leite quente explodir em minhas entranhas.
Aquietamos-nos e por poucos segundos ouvi uma voz ao meu ouvido... Soava longe bem longe...À noite eu volto minha putinha...Lentamente senti que saiu de dentro de mim e com  uma das mãos limpou-me com papel toalha cobriu-me com um lençol fino e eu continuei a dormi.
Quando ouço alguém chamar meu nome levanta e fica sentada no colchonete.
Acorda menina isto são horas? Abri mais os olhos e vi minha irmã em pé na porta sorrindo.
-Oi, Desculpe Luana por te acordar, mas já e quase a hora do almoço?
- Ah tem nada não minha irmã, mas o vinho de ontem me pegou feio e não consegui levantar cedo.
Todos perderam a hora mesmo... Até o Edson perdeu a hora hoje e olha que acorda é cedo,eu que não bebi tomei meu calmante dormi muito bem.
Quando minha irmã falou no nome de seu marido eu estremeci sentindo um arrepio imediato.
Apenas fui tomar banho já com a certeza que fui violentada enquanto dormia.
Comecei a esfregar-me e percebi manchas nos meus seios e dentre as coxas.
Quando comecei a lavar minha xoxota senti escorrer um liquido pegajoso e esbranquiçado.
Foi à certeza que precisava ter que meu cunhado aproveitou-se de minha sonolência e bebedeira e transou comigo inconsciente.
Minha mente despertou e pude Lembrar como em um filme as cenas do que havia acontecido.
Chorei copiosamente sem saber o que fazer, minha irmã me parecia tão feliz com seu marido e dois filhos e eu uns dias de férias que chego para ficar com ele sou estuprada. Que coisa que fazer agora e só voltarei para casa ainda no próximo domingo.
Ainda me restam quase uma semana.
-Quando acabamos de almoçar e minha irmã disse que tinha consulta com oftalmologista e perguntou se eu poderia ficar com as crianças depois que a empregada fosse para sua casa.
Claro Lys que fico sim as crianças são uns amores, fico sim vendo TV com elas. Logo que minha irmã saiu as crianças cansadas de brincar foram dormir a empregada foi embora e quando o relógio marcou as 17 horas minha irmã ligou avisando que houve um atraso e só voltaria mais tarde,mas que não se preocupasse que seu marido iria buscar.
-Nem bem desliguei o telefone ele chega.
-E ai cunhadinha tudo bem? Você dorme que é uma beleza ein?
-Tudo bem sim Edson minha irmã acabou de ligar, e disse que você iria busca-la...
-Ah eu vou sim ela vai me ligar quando estiver perto de ser atendida, mas vim em casa ver você e. as crianças.
_Estamos bem brincaram tanto que dormiram de cansadas.
-Maravilha assim podemos aproveitar um pouco a sós, uma hora e meia dá para fazer o que passei o dia todo pensando em fazer com você.
- Ah Edson não estou entendendo...
-Ah não! Você me parece ser uma mocinha sabida como que não entendeu, então eu explico quero trepar com você e agora.
-E dizendo assim segurou em minha mão me fazendo ajoelhar a seus pés.
- E falou com a voz bem ríspida, calma cunhadinha se você não me percebeu te comi gostoso durante a madrugada é agora que você vai ter participação ativa.
E abriu a braguilha colocando cacete meia bomba de fora e empurrou na direção de minha boca, mas Edson... Nem mais nem menos cala boca putinha que estou doido pra gozar na tua boca e forçou segurando pelos meus cabelos,sem outra opção comecei a lamber a glande.Ele forçava e seu cacete entrava com força em minha boca,eu estava apavorada,mas a sensação era prazerosa,sentia minha xoxota se encharcar,era algo que eu não conseguia controlar.Depois de alguns minutos sinto em minha garganta jatadas de esperma.Edson como safado que é me fez engolir tudo.
Depois olhei com raiva par ele, mas ele nem se importava estava satisfeito, mas o cacete não abaixava e me jogou no sofá.
E veio por cima, nem colocou camisinha e começou a meter, parecia um animal em cio. Seus gemidos grotescos enquanto me fodia me deixavam assustada.Falava palavras obcenas,que eu era bem putinha apertadinha que ia me arrombar que queria gozar gostoso no meu cú.
Que era meu cavalo que ia me ensinar a gemer gostoso enquanto me fodia do jeito que ele sempre faz com as vadias dele.
O bem da verdade o cara era gostoso mesmo falando obscenidades e forçando-me a trepar com ele na ausência de minha irmã sua esposa eu estava sentindo imenso prazer. Quando Edson me colocou de quatro(4) (posição que adoro )e com estocadas fortes batendo bem fundo eu gemia muito,ele dizia geme tesudinha que vou te encher de leite,ai que delicia de mulher cavaluda e com estocadas fortes senti novamente ser preenchida pelo seu esperma quente.Foram fortes jatos de leite.Me abraçou e ficamos assim por um bom tempo,até ouvi o toque do  seu celular. O Safado ainda com cacete dentro de mim responde todo meloso para esposa que estava preso no transito em instantes chegava onde ela estava.
Desligou e sorriu e tirou cacete de dentro de mim e eu sentis sua porra quentinha escorrer entre os lábios até as pernas e Edson com cara de safado aproxima-se e dizendo.
Vem putinha lambe teu cacete que já vou buscar tua irmã e ela não pode sentir cheiro em mim.
Eu Lamb a saboreei deixando todo limpo.
-Vá tomar banho e caladinha senão quem vai sofrer as consequências é tua irmã e você bem sabe que ela adora o marido dela... Não sabe?
-E já ia saindo quando parou na porta com a chave do carro na mão e diz...
Hoje bem tarde pode esperar que quero comer seu rabo gostoso putinha... Hoje e todos os dias que você permanecer aqui...Estamos entendido e pegou algo e colocou na cintura,ai sim pude contatar que estava a mercê de meu cunhado que além de me chantagear andava com uma arma na cintura.
Depois eu conto como foram meus últimos dias na casa de minha irmã e como meu cunhado sempre dava um jeito de trepar comigo todos os dias.


Docecomomel
05/11/2013.
Vejam meus blogs

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...