Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Chuva Dourada!





Eu estava no maior amasso com o Marcos, ele quando começa não sabe parar.
Pois é, mas é difícil parar quando estamos no auge do êxtase.
Adrenalina a mil.
Ah Marcos estou cansada já transamos duas vezes agora de noite me deixaeu dormir um pouquinho.
_Deixo sim, mas com uma condição!
_Ah Marcos agora faz chantagem comigo é seu safadinho?
Ah Marcela hoje estou tarado, por mim transava a noite toda, mas você hoje não quer nada comigo!
Marcos safado como diz uma coisa desta de sexta-feira para cá já fudemos umas oito vezes.
Poxa deste jeito você quer fazer calo na minha xoxota, seu safado.
Rsrrsr... Boa idéia você ir ao calista rsrsr.
Argh para de zoar, e diz logo que proposta é esta, boa coisa não deve ser você quando está assim me aparece com cada idéia maluca.
Só espero que não seja fazer swing nem tão pouco ménage.
Ah... Não eu não quero mais dividir você com ninguém da ultima vez quase morro de ciúmes quando eu vi você gozando embaixo do meu colega de trabalho.
E aquela estaca negra metendo toda em você rindo de alegria não é?
Vai dizer que não gostou?
Claro que gostei, mas você que propôs ser alguém de seu conhecimento e eu lá sabia que teu colega era um super dotado!
_Mas deixa para lá já passou e ele me deu a mulher dele também para comer
_ETA nega gostosa que gozava no meu cacete como se fosse derreter.
_Acho que foi de alivio porque receber aquela manjuba do marido dela enorme sempre deve arregaçar tudo. Rsrsr
_Pois é, mas que foi bom isto foi à senhora chorava no pau e não largava.
_Mas mudando de assunto você com seu mastro ainda deste jeito me excita mais ainda.
_ah... Marcelinha ainda bem que você é boazinha ,hum que cheirinho gostoso tem tua xoxota,parece que esta sempre no cio.
_dizendo isto já vem com seus lábios me acariciando a xoxota.
_ah você é danada não é Marcos já me deixou excitada, mas diz que tu queres logo.
Ah só vou dizer quando eu conseguir...
Ah e como vou saber?Entregue a meus carinhos amor meu.
Marcos safado me deixando doida de tesão.
_vem amor senta aqui na boquinha de Marquinhos deixa te sentir, seu mel escorrendo entre meus lábios.
_Ah meu safado vou sim te encher de meu gozo.
Meu cacete de ouro que me faz delirar de prazer.
Hum... Delicia ...
_Minha safadinha gostosa rebola na cara de teu garanhão, usa meus cabelos como crina e se solte.
_Galope meu amor.
_Minha boca é sua...
_Marcela me banha com sua chuva de prata... Vai amor me banha com seu xixi..
_Vai Marcela enche meu rosto de seu precioso líquido rateado.
_Marcelaaaaaaaaaaaaa.
_Vem
_Anda amor estou doido para sentir tua chuva em meu rosto.
_Ah Marcos safado me deixa alucinada de tesão.
_Xiiiii...Esta língua enfiada na minha gruta me deixa louca de prazer.
_Marcossssssssssss.
_Lá vaiiiiiiiiiiiiiiii.
_Deliciaaaaaaaaa
_Gostosa safadaaaaaaaaa
_Sabia que você não deixar de me satisfazer.
_Minha safada gostosaaaaaaaaaaaaa.
_E assim Marcela despejou seu xixi em todo rosto de Marcos que estava radiante de alegria pois sua namorada ter mais uma vez ter atendido e satisfeitos seus desejos.



Ps.• Para quem não sabe a chuva dourada é denominada quando a namorada faz xixi no rosto do namorado, ou em qualquer outra parte do corpo que ele queira.
• Mas para ser bem feita tem que ser feita no rosto. para molhar e aguçar todos os sentidos.
• E com seu rosto molhado começar a meter seu membro rígido na xaninha de seu amor e com estocadas firmes e fortes levar sua parceira ao auge do êxtase.

Docecomomel (hgata)
Imagem do Google
“Não confundam o autor com sua obra”

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Dádivas de meu Ser


Dádiva de um grande amor
Sentir meu corpo enfim
Clamar carinhos e desejos por ti
Paixão que alimenta a minha alma
Que na penumbra da noite
Sonha e espera por vir.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Luxuria e Traição!


Eu sou a Marcela como alguns já sabem conto algumas aventuras pessoais minhas.
Pois bem esta aconteceu recentemente.
Vou compartilhar com vocês uma das minhas aventuras extraconjugais.
Sempre é bom compartilhar momentos de alegria euforia e porque não aventuras sexuais.
Sempre tem as que não dão pra esquecer.
Já fico excitada bem antes de começar a digitar.
Oh. coisa gostosa é transar.
Certa vez tentei imaginar como seria fazer sexo oral enquanto o Ricardo dirigia, eu queria saber se daria pra o fazer gozar desse jeito, se não o atrapalharia afinal teria que prestar atenção no transito.
Pois bem, resolvi fazer o teste São tome acredito vendo.
Bem ia sair naquele dia ai eu resolvi que iria tentar, afinal iríamos para um motel e um aquecimento no percurso não seria tão ruim assim.
Sem dizer nada eu comecei a beijá-lo na orelha, no pescoço... Dizer coisas em sussurros em seu ouvido... A acariciar todo seu corpo.
Resolvi ir mais adiante e deixá-lo louco de desejo mesmo.
Foi quando comecei a passar a mão nas pernas dele enquanto o beijava
Pude perceber que ele já estava começando a ficar ofegante.
Isso me deixou mais excitada, então comecei a passar a mão entre as suas pernas e abrindo sua braguilha comecei acariciar seu cacete, que estava rígido como uma tora de madeira.
Não pensei que isso pudesse deixá-lo excitado a ponto de querer gozar logo.
Seu cacete duro e latejante soltava uma babinha que eu chamo de pré-gozo.
Delicia que eu discretamente lambia.
Assim que pegamos a auto-estrada eu não mais resistindo de tanta vontade de chupá-lo, me abaixei lentamente na direção do seu cacete, comecei a mamá-lo ferozmente.
Mas era exatamente isso que ele queria que eu fizesse, assim que minha língua e meus lábios tocaram a cabeça do seu cacete gemeu muito.
Isto só fez aumentar minha vontade e desejo, de querer fazê-lo gozar na minha boca em um local quase publico.
Entramos no motel e assim que estacionou o carro ele fechando o portão; Começamos e transar ali mesmo, muito antes de ir para o quarto.
Percorria todo seu cacete delicioso com a minha língua e lábios antes de começar a colocá-lo dentro da minha boca.
Com uma gulodice enorme.
O que me deixava mais molhada a cada instante.
Comecei a gemer muito enquanto eu o chupava e lambia lentamente, como se estivesse mamando.
Adorei quando ele me pegou pelos meus cabelos e começou a forçar a minha cabeça contra o corpo dele, e ele dizia entre gemidos
"Quer me fazer gozar na sua boca minha putinha?
Então me chupa gostoso do jeito que só você sabe.
Nossa, o jeito com que ele falou comigo me deixou louca de excitação, adorei ser chamada de putinha e safadinha.
Dessa vez, era diferente eu estava me comportando mesmo como uma safada.
Mas era tão gostoso sentir-se assim, que eu não parava de chupar aquele cacete.
Acho que assim como nós que ficamos excitados quando adrenalina age em momentos de luxuria e lascívia.
Os homens em sua maioria ficam alucinados de excitação em uma ação de traição isto os deixa super excitados quando está dirigindo-se a um encontro em um motel ou outro lugar qualquer.
Ah como é bom uma relação amorosa extraconjugal. O ápice do prazer nos deixa inebriados de excitação.
Aquele jeito tão alucinado de querer transar me deixava louca e super excitada.
Bem depois de chupá-lo o máximo possível o anuncio do gozo era eminente, o Ricardo disse que iria gozar, porque ele sabe que eu adoro ouvir quando ele vai gozar. Amo sorver de seu liquido precioso.
Senti o seu jato quente que rapidamente me encheu a boca toda.
Eu sou gulosa é claro, como sou uma boa moça, engoli todinho, não deixei nenhuma gotinha escapar e fiquei ali mamando ele bem devagar, até sentir seu pau gostoso ficar mole na minha boca. Adorei tanto essa pratica que ali mesmo na garagem de nossa suíte o Ricardo me chupou e sorveu do meu néctar.
Bem antes de entrarmos para nossa alcova pra complementar nossa noitada.
Ah como é bom ter um bom amante para poder compartilhar do nosso prazer.
Afinal o meu corpo por direito é meu usar e usufruir as delicia dele só cabe a mim de direito escolher.

Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Dei a meu vizinho Voyeur!


Vou contar o que ocorreu entre mim e um vizinho meu.
Como estou trabalhando em casa, eu não tenho saído muito e como moro sozinha, algumas vezes passo sem ser notada.
Afinal os vizinhos quase não me vêem.
A casa do meu vizinho e a minha, são separadas por uma parede e quando estamos no primeiro andar vemos tudo da casa do outro.
As janelas de nossos quartos fazem frente uma para a outra.
Ele é um cara moreno-afro, 37 anos, casado acredita que trabalha pela noite, pois o vejo perambulando pela sua casa de short de dormir em plena segunda-feira.
Vária vez já o viu trocando de roupa em seu quarto, não sou voyeur, mas fica impossível de não olhar.
Quando o vejo sair do banho com seu corpo negro e seu cacete a amostra.
Claro que olho sim e ainda fico excitada, se ele sabe que eu o vejo não sei, mas que é bom exemplar de macho isto é com certeza.
Acredito que ele já notou, pois certa vez, o vi demorando ainda mais para vestir a roupa
E disfarçadamente olhava em direção a minha janela.
Como sempre troco de roupa no banheiro, ele nunca me viu nu, mas certo dia eu fiz de propósito e fiquei bem perto da janela.
Eu sentia que estava sendo observada e fiz um verdadeiro streaper demorei a vestir-me me acariciava suavemente.
Acredito que o levei a bater uma punheta rsrsrsr.
Depois de passado alguns dias o encontrei na saída de casa e vi e sentir seus olhares de gula sobre meus seios.
Cumprimentamos-nos e cada qual seguiu seu destino. Sem antes não deixar de andar sensualmente rebolando em demasia,para deixá-lo mais louco.
Depois recebi um telefonema dizendo que queria falar comigo a sós. Claro que pedi que viesse até minha casa.Concordou prontamente dizendo que a esposa iria trabalhar na sexta feira e ele estaria de folga em casa.
Ufa. O cara é assanhado mesmo me fez uma proposta,a qual aceitei na hora.
Sempre que a sua esposa não estivesse em casa, pois ia ficar muitas vezes só ficaríamos nus em nossos quartos, um apreciando o outro. Um jogo de sedução e estase.
Loucura total
Ele não tinha coragem de marcar um encontro comigo por que a esposa é linha dura e caso descobrisse jogava-o na rua, promessa dela. rsrsr
Mas para ele era sacrilégio viver sem mulher, pois os horários de trabalho de ambos era complicado.
Por causa disso ficamos ainda umas duas vezes nós observando. Caracas o cara ficava doido me vendo trocando de roupa masturbava mesmo.
Depois eu decidi acabar com isto, terminado assim nossas fantasias pelas janelas. O que fez com que sentisse muita falta.
Mas um dia desse ele veio até minha casa e pediu-me uma carona até o centro da cidade.
Eu educadamente concordei dizendo que já iria sair ,mas na verdade não iria, queria mesmo que ele tomasse a iniciativa e me convidasse para sair com ele afinal nossos corpos reclamavam por isto. Foi exatamente o que ocorreu.
Perguntei onde estavam seus filhos e esposa respondeu que estavam na casa de parentes aproveitando as férias escolares.
Pois bem, desde há hora que entrou no meu carro eu pude observar que seu cacete estava em estado de ereção. Depois de alguns minutos calados ele entendendo a sua mão começou a acariciar minha xaninha por cima da roupa.
Vendo que não me opunha acariciava descendo até sentir toda minha excitação.
Eu já estava molhada.
Seu membro rígido parecia que iria rasgar a calça.
Como fazer?
Transar em casa seria muito arriscado.
Disse que se eu quisesse poderíamos ir para um motel e, que só dependia de mim.
Combinamos e saímos em direção a um bairro afastado da cidade pra evitar que fossemos vistos juntos.
Ao chegar ao quarto do motel, ele nem bem esperou eu tirar minha roupa e já começou a me ajudar tirando peça por peça. Fomos ao banho e lá fiz um boque te bem gostoso.Viemos para cama e o sessenta e nove gostoso.
Foi triunfal sentir seus lábios carnudos entre os meus.Meu clitóris era sugado como um doce.
Não agüentou muito o Valter.
Suspirava delirando para que eu gozasse logo em sua boca.
Deliciaaaa Marcela.
Queria todo meu mel naquela boquinha gulosa sedenta de calor de uma xaninha diferente.
Sem pensar muito prontamente atendi seu pedido.
Estava eu tão carente quanto ele. Tive um orgasmo intenso e prolongado
Mudamos de posição e enquanto me penetrava eu o acariciava e ouvia-o dizer: “me fode meu vizinha safada, acaba com estes desejos que me consome, me faz ser seu garanhão cavalga em teu macho.
Minha putinha... Safada.
AHH...Quantas punhetas já bati pensando em tu minha safada gostosa!
Quanto mais ele gemia mais eu rebolava a sua frente, recebendo seu mastro rígido e preto de cabeça vermelha.
Delicia de foda, me penetrava vorazmente seu cacete duro me deixava enlouquecida de prazer, ele gemia dizendo estar sentindo muito prazer e pedia pra não diminuir o ritmo que já ia encher de porra quentinha a minha Xaninha fogosa.
Ficamos por uma quatro horas no motel.
Ficamos saciados e exaustos dei muito a ele.
Ainda assim ficamos outras vezes, mas sempre com a maior descrição.
Digo que a hora que ele quiser vai ser um prazer receblo em minha casa
Ele é muito covarde neste ponto.
Mas adora ficar me espionando e como eu gosto de me exibir algumas vezes faço um showzinho particular para ele quem sabe toma coragem e pula a minha janela e vem dá uma foda gostosa na minha cama.
Estou a espera afinal estou sozinha e vizinho é para estas coisas para ajudar e servir aos outros.

Docecomo mel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

É... dando que se recebe.


Gifs at Giftube.com
Pois bem algumas pessoas adoram pescar não esquecem de levar Vara... É isso ai!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Força e Tesão!



Faz exatamente um mês que tive a sorte ou azar de pegar uma carona com um colega de faculdade. Mas ele agiu de má fé e já na saída do campus Universitário deu carona a um amigo dele.
Eu não conhecia o rapaz, era negro alto e com dentes brancos e olhos pretos.
Como você deve ter pensando um negão.
Mas para evitar problemas vamos dizer um verdadeiro exemplar de um rapaz afro descendente brasileiro fica mais sutil.
Racismo é crime.
Mas os afros são ótimos amantes eu já sabia disto depois do episodio que vou relatar foi que tive a confirmação 100% de certeza.
Bem como eu havia dito peguei a carona, todos que conhecem a minha cidade sabem que alguns bairros são bem distantes principalmente na periferia.
Eu não moro muito longe, mas também não posso dizer que é perto. Mas da faculdade é meio difícil o acesso.
Assim fui eu o Carlos meu colega de sala e seu amigo o Paulo.
Íamos nosso trajeto tranqüilo até que o amigo de Carlos disse e ai será que poderíamos tomar umas cervejas para relaxar depois da prova estou precisando!
Carlos disse se a Marcela não se opõe a nos acompanhar topo sim.
Tudo bem rapazes eu aceito.
Assim paramos em um barzinho e começamos a tomar cerveja.
Já estávamos a umas duas horas no barzinho eu ficando impaciente, pois notei que Carlos estava bebendo demais.
E direção e álcool não combinam.
Assim depois de alguns minutos o Carlos desabou literalmente.
A única opção existente seria levar o Carlos para casa e depois seu amigo (Paulo) me levaria em casa voltando para a sua residência que era bem mais distante.
Acordo feito assim seguimos em nossa caminhada
Deixando Carlos em sua casa aos cuidados de sua mãe. Assim que deixamos o Carlos o Paulo começou acariciando minha perna.
E com sorriso nos lábios disse-me.
Marcela já que nossos planos foram alterados que tal uma esticada em um local tranqüilo!
Não Paulo, eu preciso ir para casa.
Mas você tem algo contra mim por ser negro?
_Claro que não de forma alguma.
Mas eu quero você nem que seja a força.
Dizendo isto mudou o roteiro indo para um bairro distante, Paulo você errou de caminho!
Errei nada sei para onde estou te levando!
Mas!
_ Nem mais nem menos quero você e já está decidido.
Pelo tom de voz austero calei-me, fiquei com medo de alguma violência.
Assim seguíamos viagem até que Paulo parou em uma rua escura e deserta.
Mas Paulo aqui é perigoso!
Não! Tem vigia em cada entrada da rua e são amigos meus.
Sempre venho pra cá em tempos de pouca grana.
Sem muita cerimônia começou me abraçar e logo veio tirando meu soutien e suspendendo a minha blusa começou mordiscar meus seios.
Que com o caricia já ficou com os bicos eriçados.
Avançadinho o rapaz.
Não deu outra comecei a corresponder aos carinhos e sentia seu mastro rígido dentro da calça, mas logo ele abriu a braguilha e foi logo dizendo
_Vamos Marcela pague um boquete gostoso ai vai sinta a tora de seu negão.
_Ops... E que tora até parecia uma tocha acesa com aquela cabeçorra vermelha, enorme o membro acredito que deveria ter uns 22 cm.
De nervos e muito fogo.
Cai sim de boca em seu cacete o chupando com avidez e gulodice
Sentia seus dedos entre a minha calcinha, que dedilhava meu clitóris, fazendo-me gemer muito.
Que delicia era sentir prazer inusitado em um local a esmo. O medo deu vazão a um louco desejo de ser possuída por aquele macho de cacetão!
Passamos para o banco de trás do carro e Paulo começou a sugar meu grelinho.
Eu gemia alto, estava com muito tesão.
Ele tirou minha blusa me deixando só com a saia sem calcinha que já tinha sido rasgada.
As laterais fininhas não resistiu a tanta impetuosidade de suas mãos.
Logo que!
Quando ele tirou a sua calça e vi todo seu cacete vibrei de prazer.
Fora do normal senti aquele mastro grosso, do jeito que eu gosto.
Cai de boca e mamei muito.
Que delícia.
Até que ele me pegou no colo e dizendo que eu iria ser fodida como nunca, que eu iria me apaixonar pelo cacete dele e iria querê-lo sempre.
Mas até parecia que estava adivinhando.
Pois o tesão do homem era demais.
E com palavras debaixo calão me incitava demais.
Ahhhhh... Senta aqui minha safadinha!
Deixa essa xoxota engolir meu mastro todo vem ...
Que xoxota gostosa e apertada...
Está apertando meu cacete todo.
Ahhhhh... Como adoro uma chupetinha.
E eu rebolando por cima dele sentia suas coxas baterem entre as minhas em um vai e vem gostoso.
Acredito que o carro balançava de tanta volúpia que nossos corpos explodiam.
Eu mais cheia de tesão ficava de vê-lo chamar-me de safada e gostosa.
Explodi em um orgasmo que fiquei mole.
A força dele era tamanha que impulsionava meu corpo de cima para baixo.
Sentia todo seu potente mastro me arregaçar.
Foi um gozo inédito e longo.
Senti como se fosse desfalecer.
Mas que nada:
Comecei a sentir com mais vigor suas estocadas.
Com jeitinho me colocou de quatro e começou em um ritmo cadenciado.
Cada estocada de seu cacete sentia-me totalmente preenchida.
Fiquei com um tesão enorme ele me cavalgando com firmeza segurando-me pelos quadris.
O ritmo louco e alucinado veio como uma explosão quando o Paulo entre gemidos e sussurros disse.
Ahhh... Marcelinha teu garanhão vai te afogar de leite... Toma sua safadaaaa .
Sentindo ondas vi quando seu orgasmo inundou minhas entranhas deixando-me saciada e feliz.
Mas é claro que ele estava usando camisinha quando o tirou vi a enorme quantidade de sêmen que o meu afro gostoso despejou.
E abraçando me disse está bom assim?
Já... Já quero seu rabinho minha safada gostosa.
Eu como havia recebido seu membro sabia que o espaço não era condizente para uma relação anal calma e tranqüila.
E com beijos molhados fui dizendo.
Não amor hoje não que é tarde, mas amanha após a aula dá para você pode vir a minha casa!
Posso?
Claro!
E assim tive inúmeras aventuras com o Paulo meu afro pra lá de gostoso cacetudo que só.
Fico excitada só de lembrar!


Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Provando de meu Mel



Meu nome é Rita alguns me chamam de “Ritinha a danadinha” sou solteira tenho 1,68 62 kg 36 anos branquinha falsa magra, alguns me acham um pitéu.
Eu nunca saí com mulheres, mas na verdade tenho esta fantasia.
Com homens sim alem do meu namorado o Marcos houve vários.
Eu sinto esta necessidade.
Mas meu namorado nem sonha com isso.
No começo do dezembro do ano de 2010 meu namorado foi viajar e ficou três dias fora, Um desses dias, estava eu teclando no MSN conversando com uma amiga e comecei a falar de experiências sexuais. Quando disse a ela!
Até que eu gostaria de sair algum dia com uma mulher também, ela ficou surpresa e riu muito. Ai comecei a me exibir na cam,dizendo será que acho alguém que se interesse por este material.Indicando meu corpo.Ai fui no quarto coloquei uma calcinha vermelha fio dental e comecei a mostrar pra ela.
Ela riu achando que estava brincando.
Quando percebi na janela da casa vizinha havia uma moça estava vendo tudo, porque minha janela da sala estava aberta.
Poxa... Que coisa !
Parei na hora de me exibir, mas ela a minha amiga continuou a teclar.Mas eu já tinha mudado de pensamentos.
Desliguei a webcam.
Fiquei excitada ao saber que estava sendo espionada.
Ai... Pensei será que a moça da janela minha vizinha,gostou de ver meu corpo e minha traquinagem via MSN!
E rir da minha falta de juízo.
Fui até a janela com descrição.
E surpresa minha!
Comecei a olhar de novo pra ver ela se ainda estava no mesmo lugar.
Para minha surpresa e alegria, estava sim e com gestos notava que estava acariciando-se.
Esta foi uma ótima e bela surpresa e comecei a tremer de vontade e desejo.
Quando eu tirei a calcinha e mostrei o bumbum pra ela.
Ela me sinalizou que queria vir até minha casa.
Concordei fazendo gestos, que viesse logo que estaria a sua espera.
Logo já estava tocando a campânia da minha porta.
Despedi de minha amiga dizendo que depois lhe diria tudo que acontecesse.
Assim que ela entrou fechei a janela e a porta. E ela já começou a chupar meus seios.
Apertava minhas coxa e nádegas e começou a falar que nunca imaginava que eu gostava de mulher
Respondi que era apenas um desejo insano.
Ela me confidenciou que é lésbica assumida que adora uma xoxota.
E vai me amar me levar ao paraíso com seus dotes de mulher.
Que ama outras mulheres e adora deixá-las satisfeitas sexualmente.
Começou devagar me elevando a loucura.
Com beijos molhados.
E como sabia explorar de meus pontos sensíveis.
Ficamos de inicio no sofá.
Era gostoso ser seduzida, acariciada e chupada.
As sensações eram diferentes.
Era o proibido e desconhecido até então.
Metia língua dedos.Eu estava adorando ser induzida a amar e sendo amada.
E simulava gestos com seu corpo como se tivesse um pênis para me comer.
Esfregava-se toda sob meu corpo. Uma êstase total.
A exploração de meu desejo adormecido de ser amada por outra mulher.
Cada metida de língua dentre a minha vagina era um gemido que eu dava de prazer Ficamos alguns minutos entre amassos e logo começou a falar que não estava agüentando que já estava quase gozando.
Virei rapidamente e comecei a lhe chupar, não demorou muito sentir o seu intenso orgasmo.
Seu néctar fluía do seu ser aos borbotões.
Eu sugava com gosto fui fazendo o mesmo que ela fazia comigo.
Senti o seu sabor descendo na minha boca, engolindo todo aquele néctar, chupei muitoseu clitóris ,adorei ter todo aquele mel.
Que estava delicioso.
Esta foi mais uma aventura, que aconteceu por acaso, mas que adorei e assim quando tenho oportunidade.
Lá esta a minha mulher para me dá prazer.
Com descrição sempre minha amiga Marta me visita e deixa-me saciada e feliz.


Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua Obra"
(Estou na Recanto das Letras aguardo sua visita)

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Transei com meu sogro ! E Agora?


Transando com meu sogro

Era uma quarta feira e como de costume meu marido foi jogar futebol com os amigos. Eram por volta de 17 horas quando meu sogro chegou à minha casa. Sr Mário (nome fictício), estava muito calmo e sorridente veio do interior fazer um check-up.
Fazia alguns meses que não nos víamos.
Ele é um coroa forte e se cuida muito bem. E depois que ficou viúvo vive como se fosse um garotão,até na forma de se vestir.
Ouço dizer que lá na cidade dele é pulador de cerca danado de bom.
Meu marido diz que a propaganda que corre por entre as coroas é que ele tem um cacete enorme.
Ai já viu as moças solteiras e casadouras ficam de olho nele.
Afinal é viúvo e mora sozinho por opção.
E tem bom padrão financeiro.
_Quando me indagou pelo filho e eu respondendo que havia ido jogar futebol, com um aceno negativo de cabeça afirmou.
_Homem que sai para correr atrás de bola e deixa mulher em casa sozinha, quer mesmo é um par de chifres!
_Ainda mais uma moça tão linda como você Marcela um verdadeiro pitéu.
_Ah meus tempos não deixava passar mesmo.
Rimos e prontamente fui levar a seus aposentos.
Então conversa vai e conversa vem, percebi que já estava ficando tarde e nada do Marcos chegar, algumas vezes eles se juntam tomar algumas cervejas, para recuperar as energias.
Foi o que disse para meu sogro, ele havia notado minha impaciência esperando meu marido.
Depois de alguns minutos Marcos chegou como eu havia deduzido com cheiro de bebidas, ficou surpreso com a visita de seu pai.
Quando conversaram seu Mário chamou atenção de seu filho por beber em dias de semana.
Mas abraços e risadas foram dados e assunto encerrado.
Quando estávamos deitados eu e meu marido este exclamou.
Poxa com painho aqui em casa, sei que você não se sente bem de namorar não é querida?
Não gosta de transar no silencio.
Pois é Marcos e hoje estou com um tesão danado.
Amanha painho vai embora e tiramos o atraso!
Dizendo isto me deu beijo e foi dormir.
Eu pensativa disse para mim mesma é Marcos você que pensa que o coroa vai embora amanha vamos ficar vários dias sem transar!
E virei e fui tentar conciliar o sono.
Passados dois dias eu e Marcos ficamos zangados, pois o mesmo chegou tarde a casa e isto não é certo ainda de fazer meus afazeres fazer sala para o sogro.
Caramba!
Isto é demais.
No dia seguinte a minha zanga com Marcos eu estava muito chateada e meu sogro notou, veio me indagando porque estava triste!
Respondi-lhe sinceramente que o Marcos estava impossível andando com mulheres na rua e até nossa intimidade estava comprometida e me deixava carente de sexo e amor.
Meu sogro viu-me chorando e abraçou.
Um abraço ternos, mas que teve efeito oposto.
Em seus ombros chorei e meu pranto lhe deixou excitado, sentia seu membro rígido encostado a meu púbis.
Ele desconcertado afastou-se, mas eu notava o brilho de seus olhos e sua excitação com minha aproximação.
No dia seguinte fui levar meu sogro em uma clinica bem distante de minha casa. Quando fui lhe buscar e já estávamos bem próximos a minha casa sentia que seu olhar percorria meu corpo.
Olhar incrustador que diz muita coisa.
Como desejo e tesão.
Eu fiquei excitada quando pensei o que meu marido me disse que o seu pai era super dotado. rssss
Imaginei e pronto enrubesci.
Mas seguir minha viagem calma e tranqüila.
Estacionei o carro e estava pronta para descer até que ele (sogro) me fez uma pergunta.
Perguntou-me se eu o achava atraente e se era de seu tipo de homem.
Sem saber dá a resposta exata, respondi que sim que ele era atraente e muitas mulheres gostariam de ter como parceiro.
Algo me surpreendeu meu sogro me deu um beijo de imediato que me tirou o fôlego.
Aquela boca tinha um gosto de pecado, másculo, sua língua aprofundando entre os meus lábios.
O que era proibido e permissivo tornou algo sensual senti faltar meu chão.
Meu intimo diz não.
Meu corpo clama por amor e muito sexo.
Não eu não poderia fazer isto!
Mas meu corpo traia meus pensamentos não resisti me entreguei a seus carinhos e quando vi já estava com suãs mãos em cima de mim.
Ele me beijava meu pescoço e mordiscava minha orelha, passava a mão em todo o meu corpo e se esfregava como se estivesse no auge do desejo.
AFF...Que loucura!
Quando ouvi entre sussurros Marcelinha vamos para um motel!
Vamos quero te mostrar como você merece ser tratada, como mulher e deusa.
Vamos... Minha gostosa!
Pois bem meus amigos sabem o que fiz?
Fui e me dei bem, que garanhão que macho no sentido maior da palavra.
Fui amada intensamente como há muito tempo não sabia como era ser desejada e cortejada.
Eu há tempos não sentia tantos prazeres. Este fogo que ainda existe e permanecia amortecido em meus desejos.
Depois desta traição que não foi provocada por mim.
Mas fui induzida pelo desejo de meus sentidos.
Muita coisa mudou na minha vida.
Continuo casada com o Marcos, mas anseio de verdade as visitas de meu sogro.
Que deixaram de ser esporadicamente e continuam sempre a me surpreender.
E que loucuras cometemos em nossas tardes de amor e muito sexo.
Mas ainda respeitamos o ambiente de nosso lar.
Só vamos a motel para tornar algo impessoal.
Como o Mário mesmo diz não deixar vestígios na mácula de nosso matrimonio.
Loucura ou desejos!
Bem nem sei responder, mas que é bom isto é demais.
Meu sogrinho bem dotado
Bom de cama.
Deliciaaaaaaaaaaaaaaaa.

Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam autor com sua obra"

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Meu Primo Safadinho!


Olá, como sabem eu me chamo Marcela sou baiana apimentada e uma das coisas que mais gosto é de uma boa transa, Estou atualmente solteira, idade? Que importa!
Faz alguns dias um filho de uma prima minha do interior veio aqui para capital, fazer vestibular, um gatinho de 19 aninhos com carinha de anjo.
Bem seus dotes masculinos adorei conhecer!
Já no ultimo dia das provas do vestibular, ele (Erick) me pediu meu Notebook para ver alguns emails, eu é claro deixei, mas por descuido meu não deixei minhas imagens que coloco em meus contos em secreto.
O Erick estava vendo seus emails enquanto eu via TV, no meu quarto mesmo, na minha mesa de trabalho havia montes de fotos e imagens minhas.
_O Erick olhava seus emails e disfarçadamente via minhas imagens,quando eu notei,não quis dá uma de mal educada, apenas disse Erick aí no PC tem umas coisas meio pornô coisas de meu trabalho espero que não se importe se por acaso os ver.
_Nada Marcela tudo bem, não verei não.
_Já vendo e ficando super excitado.
Homens alguns são mais curiosos que mulheres.
Sai do quarto e fui tomar um banho quando retornei, não poderia deixar de notar os olhares vorazes de Erick sobre minha pessoa.
Ufa que faço?
_ Sozinha carente com um homem, mesmo jovem é homem e super excitado.
Quando entrei no quarto o Erick me olhava e para disfarçar indaguei se queria pizza, que ia pedir pelo telefone.
_ Quero sim Marcela e se possível com uma cervejinha afinal depois de dias de tensão preciso relaxar e muito, se tivesse no interior iria passar a noite toda com uma namorada dando e recebendo prazer!
+È mesmo, mas você já vai retornar depois de amanha e mata sua carências!
_È se não der um troço daqui pra lá to doido de vontade de amar!
E olhava para mim acariciando seu membro rígido disfarçadamente.
Caramba eu estava ficando doida, não é que só de imaginar o que tinha dentro daquela bermuda estava ficando excitada também!
Aproximei da mesa do PC e Erick levantou-se abruptamente, encostando seu corpo ao meu.
Como uma explosão nos agarranos, não foi ele nem eu foi a nossa excitação que nos jogou de encontro.
Ai começou a maior pegação.
_Marcela você é uma gata estou doido por você.
Você Erick e muito bonito e jovem. também quero você.
Pronto foi o estopim nossas roupas eram tiradas, bocas e línguas se entrelaçaram. mãos se pegavam.
Era a explosão do desejo !
Eu uma balzaquiana com um jovem cheio de tesão para dá, eu é claro para receber.
_Ah Marcela você me mata!
_Só de se for de amor Erick.
_Você que me mata de tanto desejos.
_Fomos para a cama.
Ele logo caiu de boca na minha xoxota, chupou-me durante uns minutos, depois se levantou e foi pro banho e eu fui logo atrás dele!
Chegamos ao banheiro abraçados e começamos as caricias, seu cacete lindo e cheiroso com a cabeça latejante com um vermelho vivo.
Sem que ele pedisse.
Eu comecei a chupar bem gostoso chupava com gulodice intensa.
Ele com pequenos gestos dos quadris movimentava de encontro a mim.
Chupei muito ele, quase chega a gozar na minha boca!
Mas queria prolongar nossos momentos o maximo possível.
E fomos para a cama
Não agüentava mais implorava por ele, pedindo e gemendo muito Erick!
Vem me come agora vai, coloca esse pau gostoso na minha xoxota!
Sem reclamar ele me atendeu, abrindo minhas pernas bem devagar comecei a sentir seu cacete todinho na minha xoxota ,rasgando-me as entranhas me deixando louca de prazer em um vai e vem gostoso.
Os gemidos e urros em um bailar delicioso de nossos corpos sem parar!
Começamos um sessenta e nove novamente.
Gostoso sentir seus lábios a me sugar,minhas respiração já ofegante quando depois de um tempo, ele me pediu pra gozar na boquinha dele!
_Goza na minha cara vai gostosa, me deixa eu sentir seu mel na minha cara boca deixa!
_Gostosa minha priminha tarada e safada.ufa estas palavras entoavam em meus ouvidos me instigando a rebolar mais.
Huuuuummmm, delícia!
_Vem se derreter comigo minha priminha safada!
Gostoso o priminho jovem, mas um garanhão.
Incansável prolongava seu orgasmo o máximo, explorava do meu corpo com grande maestria.
Quando eu ...
Fiquei de quatro e com cuidado ele veio até mim bem devagar!
Empurrava a cabeça e tirava todo seu cacete e voltava a meter novamente,AFF eu adorando sentir seu cacete e gemia muito.
E ia empurrando até entrar tudo!
E tirava para meter mais fundo ainda.
Segurava-me pelos quadris e, bolinava minha xoxota e acariciava meus seios, uma deliciosa dança de nossos corpos a bailar.
Até que explodimos em um gozo intenso explodir todo seu leite dentro de mim!
Mesmo de camisinha sentimos o ápice do orgasmo.
Depois tomamos um banho juntos e ficamos abraçados um bom tempo para relaxar, para um novo recomeço.
E ele disse agora virei aqui todo final de semana e vamos nos amar sempre você tem algo a se opor?
Minha gostosa?
Eu quero que venha sempre, mas precisamos manter segredo afinal sua mãe minha prima pode não gostar.
Ou gostando ou não virei sempre e vamos fazer tudo isso que fizemos hoje e mais alguma coisa, nos amaremos muito gostoso?
Você é uma gata muito gostosa e fode demais de delicioso!
Toda vez que ele vem à capital se hospeda em minha casa e nossos finais de semana.
São cheios de emoção e transamos muito!
E é gostoso demais!


Docecomomel(hgata)
Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua Obra"

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Sonhos e Desejos realizados !




Eu estava trabalhando em um escritório de representação comercial como estagiária e o que vou relatar marcou muito minha vida por muito tempo. Um dos sócios do escritório tinha um filho que me chamava atenção pela sua voz e jeito despojado de jovem. Sentia uma excitação sempre que o via. Eu ficava imaginando como ele deveria ser gostoso na cama, isto me excitava demais. Um calor imenso subia do meio de minhas pernas.
Eu me excitava só de imaginar as coisas mais inusitadas que poderíamos fazer. Quando chegava em casa me masturbava pensando naquele jovem.
Que coisa gostosa meus prazeres secretos.
Certo dia, ela chegou vestido tipo esporte e mostrava a musculatura de seu bíceps.
Ufa que coisa me dava um fogo.
Eu algumas vezes me levantava e observava os seus músculos.
Poxa eu realmente fui fisgada pelo charme do rapaz.
Aqueles cabelos ondulados, seus olhos negros e seu jeito doce com ar infantil e sexy. Não sei quantos pensamentos surgiam a minha cabeça quando eu o avistava. A toda hora o desejava queria lhe beijar e sentir o gosto daqueles lábios. Já na hora de encerrar o expediente o Marcos me chama pedindo para ir até o seu escritório para resolver um problema.
Fui logo ver o que acontecia, ah é a máquina de imprimir. Depois de mexer em tudo enfim descobrir o problema Quando descobri o que era afirmei:
-Senhor Marcos, o problema é na rede.
Ele riu e disse quem cai na rede é peixe, ou não!
-Como assim, não entendi...
Nada apenas pejorativo.
Depois de alguns instantes, eu conectei o cabo da impressora e dirigi-me para o Marcos falando pronto já resolvido o problema do cabo.
Cabo! Qual o meu não resolveu nada.
Como assim?
Veja como estou só de olhar para você enquanto mexias com estas tralhas.
Eu sem entender direito olhei e o vi segurando seu cacete por cima da calça com um volume enorme.
Enrubesci, e foi falando pronto vai me dizer que também não se sente atraída por mim. Sinto seus olhares de desejo e estou aqui pronto pra curtir alguns momentos de prazeres. Sei que você é solteira e está sem namorado.a tua colega me passou as informações.
_Eu sem graça fiquei estupefata, pois não sabia de seu interesse por minha pessoa.
Topei sair com ele sim, eu sempre tive desejos por ele e acredito que devo aproveitar sim bons momentos com ele afinal sou livre e ele também. Fechamos o escritório e fomos direto para um motel.
No Caminho Marcos estava doido mesmo já ia enfiando sua mão por baixo de minha saia, eu estava super excitada e seus dedos saiam lambuzados de meu mel. Assim que entramos O marcos já veio tirando minha roupa.
Eu também fiz o mesmo e assim que tirei sua calça e a cueca e surgiu aquele maravilhoso cacete supere rígido. Ele segurando seu cacete me disse venha minha gostosa mostre-me o que pode fazer para me satisfazer.
Ele imediatamente foi me puxando em direção a cama e com seu jeito de safado me beijou na boca como se estivesse faminto de desejo. Nossas línguas se entrosavam freneticamente... Começou a me beijar meus seios e ir descendo sua língua pela barriga até chegar ao meio das minhas pernas. Eu fiquei ansiosa para sentir seus lábios na minha xoxota,mas castigava beijava ,mordiscando toda minha região pubiana, me instigava me provocava demais, mas não demoramos muito caímos de boca em nosso sexo, em um sessenta e nove gostoso e frenético.
E nós começamos gemer e falar coisas desconexas, Quando vi que ela já estava louca de tesão eu vir-me-ei de costas e encostada na cama ele me penetrou como louco e um alucinado galope me puxava pelos quadris de encontro a seu corpo.
Eu sentia um calor imenso seu cacete me preenchia, e nossos corpos em junção de idas e vindas. Era excitante demais.
Eu sentia que minha xoxota apertava seu cacete deixando mais ainda alucinado da forma fantástica que entrosávamos.
Quando ele me disse as palavras mais suaves que já tinha ouvido nos últimos tempos, em sussurros não suportei e comecei a gemer mais alto ainda.
Marcela minha gostosa vou com força e vontade e no fundo de teu ser te encher de meu leitinho.
Logo em alguns segundos ele goza de forma intensa, apertando o seu pau dentro de minha xoxota em chamas.
E eu quase desmaiei de tanto prazer.
Depois desta noite, continuamos nos encontrando casualmente e metendo gostoso, e até no escritório tirava um sarrinho quando ia até sua sala, sem preocuparmos com compromisso.
Onde o prazer que sentíamos era a coisa mais importante. Quer coisa melhor que isto?
Afinal filho de chefe é quem manda!

Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"



quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Amizade Desejos e algo mais!


Há mais de 13 anos eu não via a Sonia, uma amiga minha do tempo de colégio.
Fui efetuar uma venda de uma casa de um condomínio que estava com propriedades disponíveis.
A cliente que havia agendado a visita.
E quando a mesma abriu a porta de sua residência eis minha surpresa.
Sonia minha ex-colega de colégio que há muito tempo não a via.
Logo me apresentou seu marido um mulato forte com um sorriso muito simpático. Estranhei pois nos tempos de colégio todos sabiam e diziam que ela era lésbica assumida.
Mas com certeza mudou de gosto tudo muda não é verdade?
Depois de mostrar todos os prospectos à Sonia e seu marido. Que adoraram ficaram de ir à imobiliária no dia seguinte para concretizar a compra.
Efetuando pagamento e assinar contratos.
Já ia saindo quando insistiram para eu ficar para almoçar.
Aceitei. Comemorar a nossa compra disse Sonia radiante de alegria.
O Paulo marido da Sonia muito legal e gentil convidou-me para ir a seu sitio no domingo, iria ter um churrasco
Aceitei de imediato.
Logo eles frisaram para levar roupa de banho.
No domingo bem cedo me dirigi ao local era bem próximo a cidade, chácara muito bonita com ar puro e uma piscina enorme.
Mas os convidados não fui apenas eu. Se é que ouve convites!
Pensei na certa devem chegar mais tarde.
Na piscina eu e Sonia conversávamos animadas até que em um momento o Paulo mergulhou e veio até nós e ficando bem próximo a mim, abraçou-me por trás.
Com suas mãos enormes apalpando meus seios.
É claro assustei-me, e olhando para sua esposa que ria com meu embaraço.
Foi logo me dizendo liga não Marcela o Paulo adora tirar sarro com as minhas amigas.
Mas e você não se importa?
Eu? Participo com ele das brincadeiras somos livres, o sexo entre nós é liberal!
Paulo continuava segurando meus seios e já sentia seu cacete rígido encostado a minha bunda.
E no meu ouvido sussurrou poucas palavras, mas muito perturbadoras.
_ Se você quiser continuamos nossa brincadeira fora da piscina, senão paramos aqui e agora.
Respirei fundo e... Respondi e sua Esposa?
Ah ela esta tão querendo quanto eu!
Mas eu posso entrar em seu jogo, mas só com você não me interesso por mulheres.
Claro que sim.
Serei você eu e Sônia só comigo, está bem assim?
Bem se você e Sônia não se importam como eu posso me incomodar!
_ Oi Sônia você concorda com que Paulo esta me dizendo?
Claro assino embaixo tudo que ele quer eu quero também.
Sônia de sorte.
Liberal e, além disto, seu marido é um belo exemplar de macho.
Eu dizendo isto já corria minhas mãos por baixo da água acariciando seu cacete rígido.
Paulo muito safado tirou a sunga e ficou nu.
Sonia dizendo Marcela pode ficar a vontade com Paulo que não me incomodo.
Ficando sentada na borda da piscina vendo seu marido me beijando com volúpia.
E acariciando sua xoxota sob a roupa de banho.
Paulo está afoito e com jeitinho tirou minha parte do biquíni, ficando mordiscando meus seios.
Sabe isto me deixava excitada é claro, mas também muito embaraçada afinal a esposa estava ali presente, mas pelos seus olhares estava adorando ver seu marido me bolinando.
Depois de beijos e muitos amassos na piscina Sonia veio até nós e confidenciou-me para irmos para seu quarto.
Saímos e fomos direto para o quarto, o cacete de Paulo estava super rígido, e no trajeto a Sônia ia segurando nele que ria muito dizendo.
Ah Paulo meu gostoso está do jeito que gosto!
Chegamos ao quarto à cama era imensa e Paulo deitando-se ficou a mercê de nós duas.
Famintas e devoradoras.
Sônia chupava seu cacete enquanto ele me chupava que delicia sentir sua língua voraz adentrando minha gruta dos prazeres.
Sua barba por fazer fazia um leve caricia entre minhas coxas.
Causando mais prazer, eu rebolava em sua cara melecando-o todo com meu mel.
Gozei abundantemente e pelos movimentos de seu corpo senti que o Paulo estava prestes a gozar.
Quando em um movimento rápido Sonia começou a cavalgar em seu mastro como se fosse uma dançarina com liberdade de movimentos sentia seu marido explodir em um gozo enchendo sua xoxota de esperma.
Os gemidos saiam altos pareciam animais no cio.
A cena realmente era muito linda Paulo apertava as nádegas de sua esposa.
Que extasiada do prazer do marido queria também gozar.
Paulo com gestos chamou-a para sentar em sua boca.
Assim eu saí dando lugar a Sonia que escancarou suas coxas na cara de seu marido e sem cerimônia começou a sugar a xoxota dela que escorria de seu leite que Paulo sorvia com gosto.
Foram muitos gritos de gozo dos dois.
Eu continuava ali presente a cena acariciando seu cacete que já respondia aos carinhos.
Logo após o gozo de Sonia ela me confidenciou que o desejo de Paulo de ter duas mulheres era bem antigo que eu caí do céu.
Pois a relação deles andava balançada.
Sei que adorei gozar na boquinha gulosa dele, mas ainda temos o dia todo de sacanagens.
Fomos tomar um banho e começamos uma nova sessão de sacanagem,
Ufa... Paulo tinha um vigor!
Já de cacete duro disse-me que ia comer nós duas ao mesmo tempo.
Rimos e indagamos como.
Já vocês verão minhas gatas gostosas e bolinando os seios de nos duas, uma mão para cada uma.
Fomos para cama!
A Sonia estava super feliz com todo aparato de nossa cena, disse está realizada.
Coisa gostosa eu e Sonia em posição de receber seu cacete e Paulo acariciando uma e outra, era lábios mãos e cacete, revezava em deixar as duas satisfeitas.
Sônia estava exultante e dava para ver que queria que Paulo gozasse em mim.
Como ela mesma disse era uma fantasia dele.
Ela apenas colaborava em sua vontade.
Quando ele estava preste a gozar Sonia entre gemidos pedia para ele gozar, amor goza na Marcela, eu só quero ver você sentir prazer.
E com estocadas firmes e cadenciadas eu recebia o Paulo, na posição de papai e mamãe.
Seus quadris mexiam em ritmos rápidos e fortes.
Que causava uma sensação incrível de prazer.
Em poucos momentos chegamos ao orgasmo e Sônia louca alucinada batia uma siririca, vendo seu marido e seu amor transar com outra mulher.
Ambos felizes por realizar uma fantasia.
E eu sou claro feliz por ter um macho forte e viril, deixando-me cheia de prazer:
Assim por algum tempo o Paulo era freqüentador assíduo de minhas noites, ele sempre me visitava e com conhecimento da esposa.
Ele me disse que quando chegava a casa relatava todos os detalhes de nossas transas, ela ficando feliz por ele.
Fazia muito sexo, estavam muito felizes.
Que bom não é!
Sentiam que recomeçaram uma vida nova no casamento.
E estavam muito gratos.
Eu que estou feliz também de ter aquele mulato sempre a me aquecer nas noites frias de inverno.
Paulo um incansável na arte de amar, ainda tem uma boca que me eleva aos céus sempre.
Há... Delicia de macho!


Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

So...Hoje!




Só hoje direi que não te amo
Mas direi que te adoro
Meu pescador de ilusão
Catador de almas feridas
Mas Só hoje...
Amanhã serei tua...
Para sentir o teu êxtase a envolver meu corpo
E seus braços em meus abraços
O seu sexo a encher e preencher o meu
Só hoje direi que te quero
Para sempre no meu coração
E no vai e vem alucinado de seu corpo
A embrenhar o meu
Meu desejo de ser possuída
Apenas por ti.
Mas só hoje
Meu grande Amor.
Meu tesão por ti
É imenso e avassalador
Meu corpo em brasa.
Clama e por ti chama.
Mas... Só hoje!

Docecomomel(hgata)
imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra'

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Swing Prazeres Compartilhados!


Swing


Adoro sexo, respiro sexo, penso nisso o dia inteiro, adoro ler e escrever contos eróticos de forma a que me deixe bem tarada.
Eu e meu marido sempre tivemos vontade de fazer um ménage, mas temos muito medo de nos envolvermos emocionalmente.
E nossa relação em vez de melhorar pode piorar ele é muito ciumento.
E eu também.
Mas outro dia o assunto voltou à baila.
Apos uma discussão nossa fomos pra cama e por está muito chateada não tive orgasmo. Foi quando ele me disse que nosso casamento estava caindo na rotina.Pensei e concordei em fazer um ménage.
Eu concordei com o Marcos de tentarmos, mas precisávamos esta consciente que seria sós momentos de prazer, assim que sairmos do motel deixaria toda a duvida para trás.
Ele afirmou que seria assim mesmo.
Quando eu li um anuncio em uma revista de renome sobre um casal propondo um ménage.
De imediato escrevi, não teríamos um ménage, mas sim um swing.
Marcos ficou eufórico e feliz de eu ter topado.
Mas digo com certeza minha insegurança era total.
Quando tivemos a resposta e entramos em contato com o casal, eles eram de uma cidade bem próxima a nossa.
Eram casados e assim como nós, estavam procurando afirmação no relacionamento querendo vivenciar aventuras seguras e sem compromisso.
Pois bem agendamos de nos encontrarmos em um restaurante e lá fomos nós eu e Marcos meu marido.
Foi um encontro de amigos onde o sexo exalava de nossos corpos.
Para irmos a um motel foi muito rápido o casal que darei o nome de Cláudia e Mary estavam super excitados, ele com 36 anos ela com 30.
Muito simpáticos.
Pagamos a conta e saímos, fomos a um carro só o nosso.
Conhecíamos Salvador bem melhor que eles, mas deixamos o carro deles em nossa garagem no prédio onde moramos, melhor segurança.
Mary foi no banco da frente com o Marcos, que já ia acariciando seu joelho enquanto dirigia.
Claudio foi mais afoito passado à mão pelos meus ombros tocava de leve meus seios, que mostravam os bicos eriçados.
Eu estava cheia de excitação, e sem muita cerimônia apalpava o cacete de Claudio.
Afinal íamos transar muito e não brincar de namorar.
Eu precisava entrar no jogo de Marcos.
Chegando ao motel por concordância de todos pegamos dois apartamentos, colado um no outro.
Fui com Claudio e Mary com Marcos.
O Cláudio assim que entramos no quarto já me veio despindo, já de cacete em riste super rígido.
Eu ainda estava com receio, mas entreguei-me a seus carinhos, è seria uma troca de casais, logo nos juntaríamos para complementar nossa aventura.
Queríamos que a primeira experiência fosse com calma e tempo para que a aproveitássemos em sua plenitude.
Sei que para os homens habituados dar seus puladinhos de cerca fica mais fácil, mas nós mulheres envolvemos muito o sentimento difícil transar só por prazer carnal.
Adoro chupar e ser chupada, Cláudio não perdeu tempo e iniciou uma chupada gostosa em mim e eu olhava para o seu cacete rígido, logo comecei uma deliciosa e gostosa punheta.
O sessenta e nove mais gostosa que já fiz nos últimos tempos.
Gozei na boquinha de Claudio que adorando falava palavras de carinho.
Sugou-me gostoso.
Uma delicia sentir cócegas de seu bigode farto em meu clitóris.
Ah delicia de gozo.
Cláudio queria meter gostoso pedindo para eu ficar de quatro e já lubrificada como estava, veio com seu cacete já encapado com camisinha, comecei a sentir em minha xoxota sua vigor de macho.
Com estocadas firmes e rápidas senti seu orgasmo.
Claudio continuava seus carinhos apalpando meus seios enquanto metia cupidamente na minha xoxota.
Delicia a experiência de um novo macho trepando, descobrindo novos pontos de êxtase e prazer.
Assim abraçados ouvimos o celular tocar era o Marcos indagando se iremos para o quarto dele ou eles viriam.
Claudio disse que poderiam vir.
Abrimos a porta e fomos tomar banho, logo estávamos os quatro no chuveiro entre carinhos e sorrisos de satisfação.
Marcos me beijou e perguntou e ai querida está feliz com seu amante.
Claro!
Ele é ótimo amante e você?
Ah a Mary também e ótima demos uma boa trepada a sós.
Muito bom Amor, que bom que você esta gostando.
Eu e Cláudio fizemos de tudo um pouco. Você sabe até onde vai minha limitação.
E dizendo isto começou apalpar meus seios e com linguadas mordiscando-os me deixando excitada.
Éramos dois casais, cada qual com seus desejos e anseios.
Claudio veio até nós e confidenciou com Marcos algo, logo Marcos me disse que eu ficaria só vendo e acariciando a ambos.
Assim fiquei a Mary deitada e os dois lhe dando um trato.
Hum... Que delicia um sugando seus seios e outro sua xoxota que poderia fazer eu a não ser punhetar os dois.
Deliciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.
Quando o Cláudio deitou-se e Mary sua esposa foi por cima. Arrepie-me de imaginar o que sucederia, Mary como enlouquecida rebolava no cacete de seu marido.
Com gemidos alto de ambos.
Quando visualizei o Marcos se aproximando já de cacete apontado com camisinha senti ondas de prazer, ele ia enrabar a Mary ali agora naquele momento excitante iria presenciar uma DP.
Coisa que desejo no intimo com ardor.
Com seu cacete apontando na portinha do rabinho da Mary, que estava lubrificado esperando ser penetrada por Marcos com seu cacete, não muito grande, mas de espessura fenomenal.
Que colocava apenas a cabeça para sentir o desejo de ambos e abrindo suas nádegas com as mãos introduzia somente um pouco, para poder acostumar.
O ritmo do rebolado de Cláudio empurrava sua esposa de encontro a Marcos que acariciava a bunda de Mary esperando o momento ideal.
Sem muita demora em um golpe de mestre introduz seu cacete todo no rabinho da Mary que geme e grita para ele meter todo.
Vi e senti prazer de ver a cena.
Os três em um ritmo alucinado de vai e vem explodem em um gozo.
Eu bem próxima estava apenas participando com Claudio batendo uma deliciosa siririca que me levou a um orgasmo.
Queria também uma DP.
Os três exaustos do gozo intenso, Marcos com um sorriso me disse já e sua vez minha gostosa.
Ah fiquei excitada de imaginar ser possuída por dois machos em uma DP que desejo muito.
Deixarei para relatar em outra ocasião.
Abraços e se cuidem a vida só é vivida uma única vez.Desfrute o máximo dela.

Docecomomel(hgata)
Imagem do Google

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Amor E Sexo

Composição: Rita Lee / Roberto de Carvalho / Arnaldo Jabor


Amor é um livro
Sexo é esporte
Sexo é escolha
Amor é sorte...
Amor é pensamento
Teorema
Amor é novela
Sexo é cinema..
Sexo é imaginação
Fantasia
Amor é prosa
Sexo é poesia...
O amor nos torna
Patéticos
Sexo é uma selva
De epiléticos...
Amor é cristão
Sexo é pagão
Amor é latifúndio
Sexo é invasão
Amor é divino
Sexo é animal
Amor é bossa nova
Sexo é carnaval
Oh! Oh! Uh!
Amor é para sempre
Sexo também
Sexo é do bom
Amor é do bem...
Amor sem sexo
É amizade
Sexo sem amor
É vontade...
Amor é um
Sexo é dois
Sexo antes
Amor depois...
Sexo vem dos outros
E vai embora
Amor vem de nós
E demora...

Amor é cristão
Sexo é pagão
Amor é latifúndio
Sexo é invasão
Amor é divino
Sexo é animal
Amor é bossa nova
Sexo é carnaval
Oh! Oh! Oh!
Amor é isso
Sexo é aquilo
E coisa e tal!
E tal e coisa!
Uh! Uh! Uh!
Ai o amor!
Hum! O sexo!

Safadeza na Noite.



Sou morena jambo quase afro mistura de pais descendentes africanos com portugueses, alguns poucos aninhos, 1.65, gostosinha.
Alguns me acham quem provou não reclamou quer mais.
Eu simplesmente adoro uma relação amorosa bem safada, melhor ainda se precedida de um bom clima romântico, que relaxa, dando uma excitação incrível.
A estória que eu vou relatar aconteceu realmente comigo quando ao sair do trabalho, um colega me ofereceu uma carona para me levar em casa, sendo que, na companhia de outro colega, antes, de irmos paramos para tomar um chope.
Lá fomos nós, já com algumas idéias na cabeça.
Paramos em um barzinho próximo a minha casa, que ficava em um local meio deserto, mas bem tranqüilo. Como já era tarde da noite, ficamos até mais tarde.
Depois de conversarmos muito com meu colega e seu amigo, onde demos muitas risadas.
Meu colega o Diogo foi ao WC.
Em um momento de distração minha, o cara que estava conosco me deu um beijo delicioso de tirar o fôlego, sentindo a minha reciprocidade,
Quis avançar mais, como Diogo esta voltando do WC ele se conteve.
Assim logo fomos embora e Diogo dizendo que o seu amigo iria levá-lo em casa, pois ia ficar em com seu carro, para depois me deixar, não vi problemas. Mas.
Assim fizemos deixamos o Diogo em casa e fui para casa, mas assim que o carro parou nosso amigo o Thiago começou a me agarrar.
Começou a alisar meus peitinhos, enquanto com outra mão desceu até minha xaninha, acariciando ainda por cima de minha calcinha, mas eu já estava molhadinha.
Assim ficamos em carinhos.
Eu apalpava seu cacete por cima da roupa até que...
Já estávamos ficando animadinhos quando ele levantou a minha saia e sentindo minha xaninha toda, meladinha colocou a calcinha de lado e meteu dois dedinhos nela, Com o tesão que eu estava, minha xoxotinha engoliu os dedinhos de uma só vez.
Eu fazia movimentos com os quadris, eu estava me sentindo a rainha da safadeza.
Ufa quando ele abriu sua braguilha e sacou de seu cacete e ficando em punho, Bem próximo o meu rosto assim que vi aquele membro tão pertinho sentia a excitação brotar por todos s poros do meu ser.
Pequei aquele cacete delicioso e comecei a chupar! Não me fiz de rogada, abocanhei aquele pau duríssimo e chupei como uma verdadeira putinha safada.
Bem do jeitinho que ele estava querendo, e eu também.
Seus movimentos em minha xaninha continuavam e seus dedos lambuzados de meu mel.
Logo ele tirou uma camisinha, vestiu o seu membro que fazia uma curva em direção a seu umbigo.
Parecia um arco de tão rígido.
E com jeitinho veio até mim e entre as minhas perninhas, começou a meter gostoso.
Suas estocadas eram com força e vontade.
Thiago mexia seus quadris em um ritmo cadenciado, sem pressa do orgasmo final.
O prazer que ambos sentíamos era imenso.
Nossos gemidos eram verdadeiros urros de prazer.
Eu gemia feito uma cadelinha no cio sentindo todo torpor de meu corpo naquele momento.
Já saciada e quase satisfeita senti completamente melada.
E num momento
Gozamos junto feitos loucos.
Mas era hora de ir para casa e o Thiago queria mais. Como era muito tarde.
Marcamos para outra data em um local mais confortável, para podermos desfrutar de nossos desejos.
Mas chegando a casa eu simplesmente não resisti e acariciei com meu “maridedinhos” a minha xoxotinha, ainda meladinha de tesão.
E tive mais um orgasmo logo fui dormir saciada, mas muito satisfeita e feliz, pensando naquela trepada deliciosa que acabara de acontecer.
Já marcamos de fazermos isso mais vezes.
Prometo relatar em breve... Outra safadeza de final de semana.


Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"
Meus Contos estão no Recanto das letras.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Eu e meu primo Felipe.


Comecinho do mês de janeiro estava em ferias da faculdade e resolvi ir passar alguns dias na casa da minha avó, que mora no interior da Bahia, ela mora com um neto um rapaz jovem de idade, mas de físico é muito forte.
O Felipe é loiro de olhos verdes já vai fazer 18 anos.
É uma sensação no meio da garotas da cidade.
Minha avó é uma pessoa muito legal e jovial.E freqüenta baile da saudade da 3ª idade.Assim ela saiu mas deixou o meu primo para fazer “sala” para mim,ou seja ser meu anfitrião.
Como estava cansada da viagem no sábado nem quis sair.
Conversa vai e vem ela me diz que meu primo Felipe foi levar a namorada em casa e logo chegaria eu não iria ficar sozinha.
Não demorou muito ele chegou .
Meu deus como meu primo estava lindo, um rapaz loiro alto e charmoso.
Como fazia alguns meses que estava solteira, fiquei excitada ao visualizar meu primo àquele jovem bonito.
Pois é só de eu ver aquele corpo já me excitou e minha xaninha ficou molhadinha, mais tentei disfarçar.
Pois sabia que isso poderia ser problema além de ser jovem era meu primo.
Quando veio até a sala estava sem camisa, só de short, olhei discretamente e vi volume de seu membro.
Começamos a conversar amenidades tipo estudo trabalho namoros.
Achei engraçado que ele disse que a namorada não libera o cabaço até se casar, e que já esta de mãos finas de punhetar. E Não quer sair com mulher de programa. Mas que anda doido dá uma trepada gostosa real mesmo .O Felipe é muito liberal em conversar sua s particularidades.
Indagou-me sobre a minha vida e sem muito rodeios eu disse que estava só a meses e muito carente de sexo..Não iria mentir sobre minha carência ele havia notado meu olhar em direção a seu cacete que mostrava está alteradoSó em conversar ,imagine se aprofundar assuntos.
.Então prima estamos os dois na seca,poderia nos juntar.
Mas,Felipe isto não combina!
Claro que sim você com fome de amor e eu também, pior é ficar carente e dizendo isto me abraçou e encostando-se a mim sentir toda firmeza de seu cacete latejante, na hora aquele volume aumentava mais ainda.
Não sabia que tinha uma priminha tão gostosa assim, que delicia!
Ergueu minha blusa e começou a chupar meus peitos, minha xaninha ficou encharcada na hora.
Colocou seu cacete pra fora, era pequeno mais bem grosso, logo comecei a apalpar e segurando entre os lábios a cabeçorra enorme meti com gulodice mais na minha boquinha, que delicia de cacete!
Pronto em instantes estava em um sessenta e novo voraz.
Fome de dois loucos para amar.
Sua boca descendo ate minha xoxotinha Felipe me chupava muito me levando ao delírio , em poucos minutos de oral gozei deliciosamente na boca do meu priminho, que gemia e me chamava de putinha gostosa.Mudamos de posição e...
Eu fiquei de quatro e Felipe começou a meter com muita vontade,estocava incansavelmente e eu gemia muito cheia de tesão.
Que coisa gostosa sentir seu ritmo cadenciado, ele me dava até uns tapas na minha bunda.
Enquanto estocava seu cacete desesperadamente.
Sempre acariciando meu clitóris com seus dedos.
Foi uma das transas mais alucinante que já tive em toda minha vida.
Eu delirava de prazer sentindo aquele cacete na minha xoxota, o toque de seus quadris com seus pelos pubianos a roçar em mim dava um Q a mais no ato.
Nossos gemidos eram verdadeiros urros.
Foram momentos de ondas de prazer por todo meu corpo.
Ate ele avisar que ia gozar, tirou o cacete da minha xoxota e gozou muito entre meus seios.
Fomos tomar um banho e ele queria mesmo me comer de todas as formas, queria meu rabinho, mas eu não concordei, pois minha avó estava para chegar, mas demos uma boa trepada em pé no Box.
Ficando de complementar nossa aventura outro dia afinal eu estava de férias.
Só precisávamos disfarçar.
Para minha avó não escandalizar ela ainda acha que somos crianças a seu ver.
Se for possível isto com a vontade que ambos estávamos
. Depois eu conto como foi o restante de minhas férias com meu primo Felipe
Um garanhão iniciando sua carreira de deixar mulheres apaixonadas por sua performance na cama.
Eu fui uma delas e suspiro de saudades quando relembro nossas traquinagens escondidas na casa de minha avó.
Tantos lugares e horários inusitados para darmos uma boa trepada não faltaram e não perdemos tempo.
Um amor de férias sempre é temporário, mas muito bom.
Ou se é!
Bom demais da conta.


Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Eu e meu garoto de programa!


Eu...E Meu Garoto de Programa

Enquanto o marido viaja caio na safadeza!
Fiquei estarrecida quando ouvi uma amiga minha dizer estas palavras.
Mas Cátia porque fazes isto?
Ah Marcela adrenalina pura ter um amante é tudo diferente.
Não tem a preocupação de dormir cedo, para acorda no ouro dia mais cedo ainda, você já vai para cama preocupada não se entrega.
Com o outro parece que sente maior prazer.
É você que está dizendo deixa eu quietinha com meu marido mesmo que estou satisfeita!
_Duvido, aposto que dá uma vira pro outro lado e dorme!
_Nem sempre é assim Cátia!
Mas quase sempre Marcela sabe disso, pois meu marido é assim, mas com o Pablo aquele que te disse menina que coisa o cara me deixa nas nuvens de prazeres.
Tenho vários orgasmos.
Se você quiser o deixoele sair com você só tem que pagar o motel, é claro sempre dou uns presentes para ele.
Afinal merece e muuuiiiiiiiiitooooooooooooo.
Não Cátia, deixa como estou to ótimo.
-Se você resolver passo o numero dele, rrsrs olha do cacete é 22 cm rrsrs.
Ah Cátia maluquinha você não tem jeito, mas é verdade o cacete dele são 22 cm nós mesmos já medi só pura tentação.
Está bem Cátia depois te ligo até foi um prazer revê-la. bjus
E continuei na minha peregrinação de fazer minhas compras de supermercado.
E com meus pensamentos em turbilhão aquela conversa com Cátia mexeu comigo, Reconheço que não ando muito satisfeita sexualmente com o Marcos.
Até parece que Cátia advinha quando disse que dá uma transa e dorme.
Mas fazer o que não é?
Mas que sinto falta de uma verdadeira noite de amor como era nos tempos quando me casei há dez anos.
Isto sinto sim!
E seguindo para casa dirigindo fiquei pensando será que teria coragem de contratar um garoto de programa para me satisfazer?
Passado alguns dias...
Alô Cãtia qual numero do seu garoto?
Iupiii Marcela até que fim você se decidiu sei que não vai se arrepender, o numero é _XXXX_ diz que foi eu que te passei e marca com ele se você quiser vá para o motel de tarde e melhor dá menos na vista.
Está bom Cátia vou seguir teu conselho bjus depois te ligo.
Boa sorte e muitos orgasmos o Pablo vai te levar aos céus Marcela!
Espero porque se meu marido descobre sei que vou direto prá o inferno.
_Vai nada ai que ele fica esperto.
No mesmo dia liguei senti um suor frio ao contatar com Pablo, mas agora já tinha dado o primeiro passo, e irei ate o final.
Droga do Marcos não me dá opção de escolha!
Bem no outro dia as 14 h me dirigi ao local marcado para pegar Pablo para ir pro motel.
Sem muita conversa mesmo ia era transar e pronto não ia ficar de namorico.
Ele bem sabe das carências de mulher casada e infeliz.
Ele já me avistando veio de encontro ao carro nos cumprimentamos e saímos.
Muito bonito realmente um gato, não era tão jovem tinha seus 30 anos e experiente na área com mulheres casadas.
Logo chegamos ao nosso destino.
Entramos e fui tomar banho queria está cheirosinha para ele.
Ainda ofereceu-me fazer companhia, mas não aceitei.
Enquanto tomava meu banho pensava nos prazeres que iria sentir com aquele jovem e fiquei excitada.
Humm... Muito bom acordar a libido.
Quando voltei para o quarto mal me continha de tamanhas vontades e desejos
Fiquei ansiosa e pensando em ser fodida por aquele cacete de todas as formas e maneiras.
Olhei e vê-lo sem camisa com seu tronco a mostra foi um friozinho na espinha que senti.
Pablo veio até mim e com carinho começou acariciar minha face dando beijo leve de lábios.
Uauu..
Que sensação maravilhosa, em poucos minutos estava abraçada sem roupa.
Acariciava meus seios mordiscando eu correspondia com gemidos de prazer.
Nem sabia se era eu mesma que estava ali, tamanha excitação que estava sentindo com um homem estranho que não era meu marido.
Levou-me em seu colo para cama e as caricias continuava cada vez mais acentuadas
Logo Então ele se abaixou, abriu minhas pernas e tirou minha calcinha.
Fiquei louca de tesão.
Ele ia me chupar!
Escancarei as pernas o mais que pude para senti-lo e levei a cabeça dele de encontro à minha xoxota.
E sem titubear começamos um sessenta e nove delicioso.
My Good!
Ele caiu de boca e que maravilha ele fez.
Chupou como nenhum homem havia me chupado antes.
Eu adorando sentir sua boca gostosa, com aquela língua quente passeando pela minha xoxota.
Ele chupava e mordiscava o meu clitóris.
Mas fiquei ensandecida quando O Pablo mudando de posição levantou minhas pernas fazendo com que eu apoiasse os calcanhares nos seus ombros me sugando continuamente dizendo palavras desconexas.
Nesse momento não agüentei e explodi em gozo. Quase desmaio de tanto gozar na boca dele.
Foi um gozo prolongado e intenso.
Eu pedi que ele se deitasse queria mamar naquele cacete duro. Ele adorou a idéia e. Minha cabeça subia e descia fazendo o cacete entrar e sair na minha boca.
O garoto gemia gostoso, elogiava minha boca, Eu não queria parar.
Queria lhe do prazer como eu havia sentido em seus lábios. Depois de um tempo. Levando-o à loucura, chupando seu mastro, ele gozou na minha boca. Era a primeira vez que isso acontecia. Jamais havia sorvido de tal liquido,mas desta vez não desperdicei e gostei de sentir todo seu leite descer minha garganta.
Logo começamos uma sessão de carinhos e Pablo rapidamente já ficou excitado.
Montei naquele cacete que entrou todinho rasgando, mas dando uma sensação de prazer. Comecei a cavalgar lentamente e fui aumentando os movimentos levando-o ao prazer intenso. Seu cacete me preenchia por completa.
Sentia-me realizada ali naquele momento era a mulher mais feliz da vida. Sem parar continuava cavalgando em seu mastro,nossos corpos se encontrando,em uma dança sensual onde a melodia era a busca do prazer constante.
Mesmo de camisinha senti a jorrada de seu sêmen dentro de mim.
Caí por cima dele.
Ambos estávamos suados, ofegantes...
Mas muito satisfeitos, em breves momentos para recomeçar.



Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...