Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Transando Com meu Genro lll






Transando Com meu genro III.
Depois de muito tempo que estava de caso com meu genro enfim minha filha casou.
Uma pena!Não que ela tivesse casado com Diogo, mas sim porque foram morar em uma cidade próxima.
Mas nada que pudesse impedir que eu e Diogo tivéssemos nossos encontros.
Agora com mais maturidade e responsabilidade de um homem casado, mas muito safado.
Afinal sua sogrinha havia lhe ensinado muita coisa.
Na arte de amar e da safadeza.
Pois sou muito da safada não basta apenas ter uma foda com um orgasmo e dizer que foi prazeroso, precisamos elevar nosso êxtase ao máximo.
 Usufruir de todos os sentidos que o prazer possa lhe proporcionar naqueles momentos de prazer e luxuria.
Bem para encurtar a estória no feriado de 1º de maio fui visitar minha filha e genro.
Não fui à intenção que pudesse ter momentos de prazer com meu genro, mas se a oportunidade aparecesse.
Claro que não iria deixar passar em branco.
Como sempre adoro transar e com Diogo mais ainda.
Já tinha dois dias que eu estava na casa de minha filha, estava tudo tranquilo, até fiz um boquete rapidamente na sala da casa da minha filha enquanto ela tomava um banho.
Foi muito gostoso a adrenalina.
Enquanto eu chupava aquele delicioso cacete minha filha no banho preparando-se para seu marido.
E eu dando maior trato naquele cacete gostoso.
 Diogo é fogoso demais, mas naquele dia não segurou muito já encheu minha boca de leite.
Até desculpou-se dizendo que estava tão gostosos meus lábios que não queria deixar de me dá leitinho na boquinha.
Bem mamei gostoso no cacete dele e assim que gozou fui ao banheiro rapidamente não queria que minha filha desconfiasse de nada.
E na solidão do banheiro bati uma deliciosa siririca pensando no meu genro safado e gostoso.
Uma delicia meus dedos brincarem com meu grelinho, logo explodir em um gozo solitário, mas muito prazeroso.
Dei um sonoro gemido que até pensei que iam ouvir da sala.
Mas como a TV estava ligada não fui ouvida, ainda bem não é?
Já sai do banheiro tomada banho e na sala encontrei com minha filha e seu marido entre beijos e abraços.
Já deu pra perceber que a noite deles vai ser de muita safadeza.
Minha filha meio tímida perante minha presença.
Bem que gostaria mesmo era de participar de uma boa foda a três, mas quem sabe algum dia meu genro não convença minha filha de realizar esta proeza.
Mas enquanto isto não acontece me contento de ser encochada nos cantos da casa na ausência de minha filha. Quando Diogo me disse que Kátia no dia posterior iria fazer um concurso na cidade vizinha fiquei radiante teria o dia todo só para ele.
Que maravilha só de pensar nas safadezas que fizemos fico super excitada.
Logo bem cedo Kátia viajou seu marido Diogo foi embarca-la na rodoviária, eu fiquei em casa, sabia que Diogo não iria trabalhar naquele dia, mas o safado não disse nada a Kátia, pois sabia que ela poderia querer que o levasse até a cidade próxima.
Então vocês já podem deduzir que a safadeza estava já em seus planos.
E nos meus também.
Quando Diogo retornou eu estava no banheiro tomando um banho morno e me preparando para ele.
Sabia que o dia prometia.
Como Diogo adora fazer oral e eu também já estava com a xoxota lisinha do jeito que ele gosta.
Vocês imaginam a quantidade de orgasmos que iria ter naquele abençoado dia com meu genro, porque ele jovem e eu uma coroa com muita sede de cacete.
Bem para encurtar a estória ele já veio chegando me chamando na porta do banheiro. Marcela minha sogrinha safada abra, já voltei para te dá muito cacete minha putinha safada.
Abra...
Ainda enrolada na toalha abri a porta.
- Oi meu lindo estou aqui me preparando para você meu tesão de genro safado e gostoso.
E Kátia?
Deve está chegando já no colégio do concurso, mas deixa ela lá agora o dia é nosso e estou cheio de tesão para te dá.
Olha como meu cacete está parece um porrete!
-Hum... Delicia esta se derretendo de tesão.
-Está sim doido para meter na mulher mais safada que conheço minha sogra putona.
_Ah Diogo não sou assim safada você que me faz liberar meu lado mundano.
-E sem mais palavras Diogo se abaixou a meus pés começando a dedilhar minha xoxota que estava super encharcada e cheia de tesão.
_Safado brincava com meu grelo e lambia os dedos.
_Hum que delicia este mel minha safadinha sabia que você não estava se aguentando perto de mim sem poder transar.
Acredita que fodi ontem tua filha lembrando de tua xoxota quente!
Ela é muito gostosa mais ainda não é safada como eu gosto você sim é uma puta safada, tem relações sexuais deixando qualquer macho satisfeito.
-Hum...Que delicia de xoxota quente e gulosa.
-Rebola nos meus dedos puta vai... Quero sentir teu gozo escorrendo pela minha mão ...
-Aí delicia, que mel gostoso.
-Não aguentei e comecei a gozar enlouquecida com seus dedos acariciando meu clitóris.
-Aí já sabe não deu outra Diogo tirou sua roupa e com cacete rígido como um porrete começou a meter gostoso na minha xoxota gozada.
Pois fiquei super molhadinha com meu gozo.
Começamos na posição de frango assado ali no chão do banheiro.
Diogo metia com movimentos compassados.
Seus gemidos pareciam que ecoavam pela casa.
Claro que estava muito gostoso senti seu porrete afundar na minha xoxota, mas não queria logo o seu gozo queria explorar de seu tesão ao máximo.
Ele metia eu rebolava sempre segurando com as pernas em sua cintura.
Tinha momento que até pensava que ia meter até os culhões.
Diogo tinha um cacete de tamanho mediano, mas o que aumentava o tesão era cabeçorra grande até parecia um cogumelo gigante de puro nervo.
_Uma delicia o senti atochando com movimentos acelerados.
-Já tínhamos uns dez minutos.
- E a foda transcorria solta.
-Quando anunciou o seu gozo.
-Ah Minha putinha num aguento mais vou te encher de leite.
-Quer onde minha sogrinha safada?
Como animais no cio rapidamente Diogo tirou o cacete de minha xoxota e enfiou na minha boca.
Estava lambuzado de nossos fluidos.
Cheiro adocicado de sexo.
Misturava-se a minha saliva.
Estávamos cheios de excitação
E em um momento de intenso êxtase fechei os olhos e comecei sugar sua seiva.
-Quanto mais eu chupava mais Diogo gozava intensamente dando gemidos alto feito um animal felino em pleno êxtase do cio.
-Diogo sabia despertar meu lado profano.
-Chupava com tanta vontade que só tirei aquele mastro lindo da boca quando não tinha mais nem uma gota de sêmen.
-Com um sorriso nos lábios lhe disse... Querido não pode deixar desperdiçar deste precioso leitinho.
E com sabor de porra nos lábios nos beijamos com fervor.
Diogo não se abalava nem parecia que tinha acabado de gozar seu cacete já estava rígido e entramos no chuveiro e com nossos corpos molhados recomeçamos a transar.
-Coloquei-me de costas ficando com as mãos na parede senti Diogo me penetrando com muita força e vigor.
Puxava meus cabelos como se fosse um apoio a cada investida um gemido de prazer e em pouco tempo a explosão mutua de prazer.
Senti seus espasmos explodindo no colo de meu útero.
Passou alguns minutos e com respirações ofegantes ficamos abraçados com palavras de excitação e imensa paixão.
Ah meu querido genro uma pena que não o conheci em outro tempo onde nossas vidas pudessem ser vividas com intensa paixão.
Mas fazer o que não é.
Genro é como se fosse parte da família.
-Enquanto pudermos desfrutar de momentos felizes com certeza que faremos.
Mas mudando de assunto deixe-me relaxar um pouquinho que ainda temos uma tarde de muita transa e como Diogo é safado tenho certeza que não vai dispensar meu rabinho.
Mas fazer o que é tão gostoso sentir seu cacete atochado no meu rabo.
Que nem dou importância ao ardor que sinto quando a cabeçorra passa alargando minhas pregas.
Mas que é uma delicia isto jamais poderei negar.

Docecomomel(hgata)
Imagem do google
Vejam meus blogs.
Seja meu amigo:
www.feirabook.com

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Um antigo e safado "Caso de Amor"





Um Antigo e Safado caso de amor.
Um beijo apaixonado!
Foi que recebi de surpresa quando fui visitar um amigo que havia acabado de chegar do estado do Rio de janeiro.
Willem foi um antigo namorado que tive na época que estudávamos juntos.
A imaturidade natural da idade fez com que nós separássemos.
Assim Willem foi servir à marinha e a distância nos separou definitivamente
Bem agora estou bem pertinho dele e meus pensamentos são um torvelinho de emoções.
Willem está muito bonito com um corpo atlético. Com um sorriso sensual de deixar qualquer mulher assanhada.
Claro que não serei exceção.
Logo me convidou a sair na sexta feira. Assim acertamos de ir a boate.
Adoro dançar.
Estávamos na boate dançando e estava superlotada.
Sentia o toque leve de seu corpo de encontro ao meu logo estávamos bem juntinhos. Ficamos ali dançando um bom tempo.Como eu estava de vestido  e era um pouco curto Willem não tirava os olhos de minhas coxas e bunda.Começou a passar uma musica mais agitada e o clima esquentou entre nós.Willem ficou bem pertinho de minha bunda e qualquer movimento que eu fazia encostava em seu cacete ,que já estava bem rígido.
Caramba assim eu dançava mais provocante encostando-se a  Willem que já estava cheio de tesão.
Depois de um tempo a musica mudou e Willem me abraçou por trás dando um beijo em meu pescoço.
-Murmurando... Marcella  você me mata de tesão.
_Prontamente respondi e eu também estou morrendo de tesão por você!
-Ele falou olha como estou me disse apontando pra o cacete duro.
Eu também Willem estou louca de tesão por você. Estava super excitada,morrendo de vontade de transar muito com  Willem.
Sem mais palavras Willem meteu sua mão por baixo de meu vestido, e com dedos ágeis foi direto na minha xoxota que esta toda molhadinha.
-Uau... Que delicia ele afirmou!
Marcelinha está encharcada de mel. Ah que delicia!
Marcella vamos sair daqui senão seremos botados para fora da boate por falta de pudor!
Ah Willem!
Para onde vamos!
_ Dá uma volta pela cidade! Vamos?
Saímos abraçado indo em direção ao carro de Willem.
Começamos a rodar sem destino até que Willem estacionou o carro em uma praça meio escura onde se avistavam alguns casais namorando. Ou quem sabe transando!
Ali próximo tinha uma pizzaria.
Willem foi até o estabelecimento e trouxe duas cervejas bem geladas.
Começamos a beber e entre beijos e abraços.
Nossas mãos se acari cavam.
Logo fiz um boquete delicioso em Willem que gemia muito ficou super cheio de tesão mas controlou-se e não gozou.
Mas que adorei sentir seu cacete cabeçudo na minha boca isto não posso negar.
Logo estávamos no banco de trás do carro e Willem afastou minha calcinha de lado e começou a me chupar bem gostoso.
Uma delicia sentir sua língua de um lado e de outro com a calcinha encharcada de sua saliva e meus fluidos.
Não aguentava mais de vontade de ser possuída e pedi com voz manhosa.
Ah Willem vem come sua putinha safadinha que está se derretendo de tesão.
Willem sentou no banco do carro e com cacete em riste me puxou.
Fui lentamente de encontro a seu cacete que minha xoxota molhada recebeu com intensa alegria.
Comecei a cavalgar com muita vontade.
Parecia uma exímia amazonas.
Pulava em seu cacete o som de nossos corpos, que pareciam que  iam ser ouvidos a kms de distancia.
Fiquei enlouquecida de excitação.
-Willem socava com força seu cacete em mim, que recebia com intenso êxtase.
-Os gemidos ensurdecedores exaltavam o prazer.
-Comecei a gozar Willem me puxava de encontro a seu cacete.
-E com estocadas firmes me fazia gemer mais ainda.
-Não aguentei de tanto excitação meu orgasmo foi intenso, fiquei minutos com a respiração ofegante.
-Rapidamente Willem mudou de posição e caiu de boca me chupando.
-Ah delicias este seu mel Marc Ella.
Ah minha putinha safada que gostinho doce você tem.
-Eu apenas segurava sua cabeça entre minhas pernas e sentia seu halito quente.
-Isto me provocava arrepios de prazer.
Comecei uma sequencia de orgasmos coisa que jamais havia acontecido comigo “Orgasmos Múltiplos”!
Foi um dos mais belos momentos de êxtase que já senti em toda minha vida.
Willem me colocou de joelhos no banco do carro e começou a meter seu cacete com muita vontade. Ai que delicia... Eu rebolava como uma insana sentindo-me toda preenchida por seu porrete grosso.
Quanto mais eu gemia mais Willem me castigava metendo todo seu cacete em mim com estocadas firmes e aceleradas, ate que comecei a sentir sua respiração ofegante.
Seus gemidos mais altos e explosão de seu gozo, jatos de esperma inundavam minha xoxota.
Parecia que fazia tempos que Willem não fodia com tanta intensidade assim.
Ficamos atracados até sentir seu cacete sair de dentro de mim.
Willem estava radiante de alegria. Me confessou que não sairia mais de perto de mim.Adorei esta afirmação.
Nós vestimos e fomos para nossas casas.
Mas com a certeza que tinha acabado de conhecer o homem da minha vida do jeito que gosto safado e de boa pegada.



Docecomomel(hgata)
Vejam meus blogs
Estou No:www.feirabook.com
http://Noisdafeira.blogspot.com
http://sensacoescomemocoes.blogspot.com/
http://desejosdeinsanos.blogspot.com/
http://sedentosdesexo.blogspot.com/
Imagem do google

domingo, 6 de maio de 2012

Ménage com duas "Safadas e Gostosas"




Continuação mas sem presença do corno:
Comendo a Safada o marido "Corno" Vendo e gostando de ver a esposa rebolar no meu cacete.
Olá meu nome é Marcos tenho 34 anos sou solteiro por opção, sou um cara simpático.
Sou hetero adoro mulher, e se for safada, ai que me amarro mesmo.
Depois que narrei aqui que comi uma mulher casada muito da gostosa e safada, as coisas melhoraram muito.
Pois a safada gostou tanto de gemer no meu cacete que já ficou freguesa.
E o seu marido “Corno” concorda que ela me dê sempre.
Só impõe a condição de ele ficar a vendo gemer no meu cacete enquanto se masturba.
Bem tem corno que adora ser corno.
Fazer o que não é?
Há gosto para tudo e não serei eu que vou deixar de satisfazer, uma mulher só porque tem alguém vendo eu foder muito gostoso com ela.
Adoro. Até parece que dá mais prazer.
Sua mulherzinha é uma potranca.
É uma putinha safadinha, mas muito da gostosa quanto mais eu meto mais ela quer.
Na última vez que eu fui à casa de Elza ela me confidenciou que uma colega sua de trabalho soube que estávamos curtindo e também se interessou. Seu nome é Regina uma viúva há dois anos.E depois que ficou viúva nunca mais transou.
-Hum... Pensei deve está com um fogo!
Só que Elza me disse que quer participar do encontro sem o marido saber.
Eu perguntei por quê?
Ela respondeu que a amiga Regina é bissexual e seu marido corno não sabe.
Aí vocês imaginam o que Elza estava tramando.
Eu teria que comer as duas e Regina ainda dá um trato na Elza que andava cheia de fantasias.
_Bem eu nem me importei, pelo contrário já comecei a fantasiar como vai ser gostoso comer Regina a vendo gemendo na frente da minha vara atochada em sua xoxota e ainda chupando a xoxota de Elza gulosa.
Hum... Só de pensar já fico de cacete teso.
_Ah claro que vou adorar foder a Elza e sua amiga Regina, mas e o marido?
Como sempre acontece algo!
As duas mulheres planejaram que iríamos à casa de Regina.
Sem que o marido corno de Elza souber.
Coitado vai ficar pensando que sua mulherzinha safada está no salão se arrumando e vai está e tomando leitinho nos quartos.
Logo na quinta-feira Elza confirmou nosso encontro.
Com endereço em mãos fui de encontro às duas.
Quando cheguei quem abriu a porta foi Elza, estava muito bonita com um vestido preto tomara que caia.
Fui logo dando um beijo de língua e senti seus seios se arrepiarem de encontro a meu tórax.
Como eu já sabia o que ia acontecer já veio preparado, com estoque de camisinhas.
_Luiza já me perguntou e ai Gostoso está preparado para saciar duas mulheres carentes e safadas?
-Hum... É claro que serei escravo de vocês. De repente!
Quando me surge na sala uma mulher de aproximadamente um 40 anos de cor negra, cabelos presos estilo afro.
Com um sorriso lindo.
Cacete ficou em estado de ereção na hora.
Minha fantasia.
Foder uma negra.
Apresentei-me e lhe beijei a face.
Ela riu notando meu cacete se avolumando na calça e com maior cara de pau alisou dando uma sonora gargalhada dizendo.
Hum... Já vi que meu garanhão esta com fogo ein?
_Sim estou com fogo para vocês apagarem...
_Elza o cara é safado mesmo ein?
_Poe safado nisto!
Então Regina segurou em minha mão e levou-me guiando até seus aposentos e foi dizendo Elza fecha a casa e liga o som.
Não quero que meus vizinhos estranhem os gemidos que vou dá recebendo cacete, pois bem sabes que estou a perigo.
Regina já foi tirando a roupa e quando chegamos até seu quarto estava só de calcinha e soutien.
Uma visão extraordinária.
Sua calcinha branca mostrava a umidade que saia da calcinha dela.
Seu clitóris estava... eriçado de tesão.
Regina ajoelhou-se a meus pés e começou acariciar meu cacete, abrindo a braguilha logo minha calça veio ao chão. Estava eu de cacete duro só de meias com uma mulher a meus pés abocanhando cabeçorra do meu cacete ,como se fosse um pirulito.Regina metia meu cacete garganta a dentro que eu sentia todo calor de sua garganta.
Uma delicia um boquete guloso, seus lábios percorria meu cacete da cabeça aos culhões, uma sensação prazerosa. Estocava levemente puxando-a com delicadeza sua cabeça de encontro a meus quadris.
-Ah Regina que boca santa minha putinha safada tem, para senão eu gozo na tua boca!
_ah é isto mesmo que quero faz tempo que não provo de leitinho direto na boca.
-Humm... Que delicia!Que cacete gostoso você tem em?
-Tem razão de a Elza fazer tanta propaganda dos prazeres que sente com você.
-Ah meu safado goza na boquinha da tua Elzinha dá leitinho pra ela dá!
_ Com um pedido feito assim, meu cacete atochado entre seus lábios. Aí gente quem aguenta?Segurei com força pelos cabelos e com firmeza dei uma estocada que foi no fundo da garganta e soltei leite pra dentro.
A puta parecia que ia arrancar meu cacete de tanta gulodice, chega balbuciava palavras de êxtase, enquanto continuava lambendo meu leite.
Parecia uma bezerrinha faminta.
_Sorveu todo sem deixar desperdiçar nada.
_Retirei meu cacete ainda meia bomba e puxando-a pela cintura de encontro a mim comecei a meter gostoso na xoxota de Regina.
-Rebolava e gemia tanto que aumentava minha excitação parecia que estava pisando em brasa.
-Aiii... Delicia mete gostoso fode com tua viuvinha carente vai porra meteeeee!
-Ah ai que delicia eu vou GO ...GO...zarrrrrrrrrrrrrr.
Dei mais umas estocadas com força e segurei em sua cintura sentindo a intensidade do seu orgasmo.
Caramba parecia que era uma fonte seu fluidos encharcavam, que escorria pelas pernas.
Bem que Elza com carinha de puta falou quando íamos até o quarto que era pra está preparado, pois a viúva estava seca.
Mas eu adorei deixar ela molhadinha. Depois que gozou muito Regina...Ficou com seus olhos vidrados, respiração ofegante amparei-a levando em meus braços para cama e coloquei-se de bruços.
Dei-lhe uns dois tapinhas na bunda falando.
-Papai quer agora este rabinho gostoso e apertado, dá pro papai dá.
Com um sorriso safado nos lábios acenou com a cabeça afirmando
-. Dou sim meu gostoso mas tenha cuidado tá bom este seu cacete é muito grosso!
Mas trás Elza pra ficar aqui disse apontando cabeceira da cama, hum queria que Elza ficasse sentada em sua frente.
Elza que já tinha batido uma siririca, enquanto olhava eu comendo sua amiga veio mais que depressa.
Era mais uma xoxota para meu cacete.
Elza aproximou com cara de safada foi dizendo ah deixa eu dá uma chupadela antes de você comer Regina. Claro meu amor meu mastro é todo seu!
Estava com cacete bem duro que parecia um porrete Elza se abaixou e começou a me chupar.
Chupava-me e olhava para mim e para Regina que já veio de mansinho acariciar a xoxota da colega.
Uauu...
Que cena deliciosa!
Regina batendo siririca em Elza enquanto ela me fazia um gostoso boquete.
A visão era maravilhosa dando mais intensidade ao prazer.
Meu gozo veio me segure i tirei o cacete da boca de Elza, que reclamou ,falou-me que nunca mais tinha tomado um leitinho.
E queria muito o meu naquele exato momento, mas como não poderia negar um pedido tão extremo, comecei a despejar em sua garganta toda minha seiva. O leitinho quente e espesso.
Com uma gulodice Elza não deixava perder uma gota sequer. Entre gemidos e suspiros gozei montes,mas ainda tinha muito tesão para acabar como o fogo das duas safadas.
Sai rapidamente fui ao banheiro deixando as duas mulheres se lambendo. Regina provava de minha porra através da boca de Elza.Que safada as duas ein.
Voltei logo tomado banho e me deparei com uma cena digna de subir qualquer cacete.
Elza na cabeceira da cama de pernas abertas com a cabeça de Regina entre elas com o rabo pra cima, nem falei nada e me juntei à dupla.
Meu cacete cada vez mais duro.
Encostei-me à portinha da xoxota de Regina e dando umas tapinhas em sua bunda comecei a meter.
A puta gemia muito. Meu cacete saia molhado de sua xoxota.Depois de bem lubrificado.
Coloquei camisinha e encostei-me a seu anel.
O gemido que ouvi foi como se fosse um pedido.
_Ah que delicia de cuzinho Regina.
-Vai amor castiga esta sua putinha, sem mais palavras comecei a forçar meu cacete em seu rabo.
-A puta rebolava vindo de encontro a mim.
Estoquei mais duas vezes até que a cabeça entrou arregaçando suas pregas.
Dei um tempo. Até ela se acostumar.
-Só ouvia o som de seus lábios segurando o clitóris de Elza que gemia muito, falando putaria.
-Ah que delicia esta boquinha Regina ai chupa minha putinha safada.
-Ah que gostoso desejava isto há tanto tempo... Meu fetiche uma mulher me chupar.Oh delicia.
Regina com boca na xoxota de Elza fazia movimentos circulares rebolando intensamente com meu cacete atochado em seu rabo.
Ai já sabe.
Elza puxava seus cabelos, gemia apertava sua cabeça de encontro a sua xoxota quente e cheirosa.
Comecei com um galope frenético e não demorou muito explodi em um gozo alucinado sentia seu cuzinho mordiscando meu cacete.
Metia com mais vontade ainda batendo na bunda da minha potranca safada.
Aí quando mais ela gemia mais eu a empurrava cacete pra dentro, foi um gozo atrás do outro. Elza se debatia de tesão, mas não soltava a cabeça de Regina que lambia e chupava seu grelo. Eu gozei muito no rabo de Regina uma viúva insaciável,safada e gostosa.
Acabei meu gozo tirei meu cacete do rabo de Regina, joguei camisinha no canto da cama e fiquei junto a Elza...
Que sem palavras entendeu meu pedido.
Começou lamber meu cacete deixando limpinho.
Assim que meti a cabeça em sua boca ela deu um gemido alto e Regina saciada de seu gozo, entre suas pernas, falou com um sorriso.
Cuidado com minha cadelinha... Ainda falta ela provar do meu sabor!
Pensei. Hum delicia agora vou comer a Elza enquanto ela chupa a xoxota de sua colega.
Mas vou inverter a posição quero olhar bem para as duas safadas enquanto fodo com Elza.
Regina safadinha já estava com as pernas abertas esperando Elza se encaixar.
Êta viúva fogosa! Quente e apertada muito boa de levar cacete.
Elza nem se fale com um marido ainda achava que é pouco cacete para abaixar seu fogo.
_Bendita minha amiga que me deu este canal de pura safadeza e muito prazer.
Eu como sempre sou macho para satisfazer as duas e quem mais aparecer.
Alguém se habilita?

Docecomomel(hgata)
“Não confundam o autor com sua obra”

Imagem do google.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...