Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

sábado, 25 de junho de 2016

Tesão em ser corno!




Olá eu sou Paulo sou um cara normal, muito popular entre meus amigos do bairro que moro.
Tenho 30 anos sou moreno com 1,80 e 78 kg. Sempre sai com varias meninas e nunca assumia um namoro sério.
Eu estava sem namorada até o mês passado quando comecei a namorar uma colega de trabalho.
Eu já tinha dado uns pegas nela.Depois a convidei para sair ela se negou dizendo que só sairia se fosse com namorado.

Então como eu morria de tesão por ela aceitei namora-la.Mas eu queria mesmo era transar muito, ela sempre foi bem assediada por todos os homens que chegavam na loja, mas nunca deu bola para nenhum deles.Pelo menos eu nunca havia percebido nada anteriormente.

Mas eu sabia que ela era bem safadinha na cama e quando fomos a um motel pela primeira vez,foi tudo maravilhoso eu nunca tinha transado tão gostoso com uma mulher como foi com ela. Fez me sentir o melhor dos homens, fizemos de tudo. O sexo mais prazeroso da minha vida, as meninas que eu havia saído antes nunca tinham deixado fazer anal logo na primeira vez,mas com  ela foi maravilhoso. Ver Marli de quatro rebolando com meu cacete todo enfiado em seu rabo foi uma das melhores visões que tive nos últimos tempos, quando eu gozei pensei que estava morrendo, pois foi o ápice do prazer. Fiquei com  corpo tremendo de tesão.

E quando eu deitei de barriga para cima e em pouco tempo minha namorada veio e me pagou um boqute fiquei louco e pensava meu Deus obrigado por colocar esta mulher maravilhosa em meu caminho. Em pouco tempo noivamos e casamos.
Nossos dias passavam rápidos e quando chegávamos em casa fazíamos muito sexo. Marli parecia insaciável, depois de  seis (6) meses de casados eu estava com aparência de doente. Noites mal dormida.Muito sexo.

Minha esposa mudou de trabalho ficou só trabalhando um turno em outra loja de departamento.
Mesmo cansado eu não negava fogo. Mas depois de um ano de casado comecei a perceber que Marli estava cada vez mais distante. Muitas vezes não estava querendo transar, mas depois de muito eu insistir ela topava, mas não era com muito entusiasmo , demonstrava gestos mecânicos.Eu comecei e ficar sem procura-la por dias para ver a intenção dela.

Fomos a uma festa onde tinha muitos colegas nossos de trabalho,eu e Marli ficamos em uma mesa com alguns amigos,Marli dançou com alguns deles eu não me importei porque minha esposa nunca me deu motivos para sentir ciúmes.Já um pouco tarde eu fui até o banheiro entrei no reservado e vi que dois rapazes entraram conversando fiquei ouvindo a conversa deles e levei um choque,quando um deles disse assim.-Já viu Jonas como a Marli depois que casou está nais gostosa?
-Sim a putinha safada paga de santa perto do marido que é otario não sabe o que ela apronta quando ele está trabalhando!

-Fiquei em estado de choque pensando será que é minha esposa mesmo!
-Quando o outro completou já mandei watts app para ela confirmando de sair com ela quarta-feira,é ruim porque vou faltar a academia ,mas melhor treino do que fuder uma potranca gostosa não tem -Logo os dois saíram rindo.Eu sai do reservado so para poder ver quem era os dois que conversavam.E para indignação era um ex-funcionário da loja que trabalho o outro atual colega ainda.

Fui para mesa com rosto vermelho de raiva pensando será que minha gostosa estava me dando galha?
Mas eu não estava com ciúmes ,mas sim surpreso. Sempre desejei ver uma mulher minha fudendo com outro,senti foi tesão isto sim de imaginar minha mulher trepando gostoso com outro.

A safada estava me negando sexo enquanto dava para outros.Quando  voltei à mesa logo Marli foi dançar eu também fui com uma colega e fiquei observando como o colega encochava nela tinha momentos que ela rebolava mesmo provocando esfregando a xoxota no cacete do seu parceiro.

Voltei para mesa e fiquei só observando,sentia tesão de ver minha esposa dançando ,mas controlei não podia ficar excitado em lugar publico. Fomos para casa já ás 3 horas da manhã,como eu havia bebido quem foi dirigindo foi Marli,estava linda com os cabelos assanhados com cara de safada,quando passamos por uma rua escura enfiei uma das mãos por baixo de seu vestido.Surpresa Marli estava sem calcinha.
-Ué cadê a calcinha?
Ela sorriu e disse dei ao garçon como gorjeta!
Eu fingi acreditar,mas com certeza ela veio foi sem  calcinha para festa.Enfiei dois dedos em sua xoxota e senti como estava meladinha.
Ah que delicia minha putinha você está toda meladinha!
-Sim estou assim pronta para sua língua seu safado,ela falou.
Eu disse vou te chupar gostoso nem vou esperar tomar banho te quero assim com gosto de puta assanhada!
-Ah Paulo não diz assim que deixo você fazer isto mesmo, seu maluco tarado.
-Marli te adoro te quero do jeito que você vier.Chegamos em casa fomos tomar banho e no banheiro demos uma foda bem gostosa.
Marli estava eufórica me provocou,gozei bem gotoso sem camisinha terminamos o banho e fomos para cama. Quando deitamos ela disse Paulo agora quero que você me chupe, amor seu desejo é uma ordem e fui pra cima de frente chupando...Com muito gosto logo minha Deusa linda e safada enche minha boca de seu gozo.

Assim terminamos a madrugada,Marli cavalgou gostoso me fazendo gozar mais uma vez,adormecemos abraçados e quando Marli falou amor se você soubesse que eu traio você o que você faria?
-A resposta mais simples que eu poderia dá,querida se você quer sexo além do casamento eu só tenho que apoiar sua vontade afinal o corpo é seu você sabe de suas necessidades!
-Huum amor eu não esperava por esta resposta!

Quero você feliz é preferível ser um corno de uma mulher gostosa do que não ter você,mas só quero que seja discreta ninguém precisa saber que deixo você livre quando quer.
-Ah amor você é maravilhoso, serei discreta mesmo viu, eu te amo mais que nunca.Vocês podem  estranhar, mas eu não ligava, pois bem sabia que ela era muito fogosa era uma tarada só bastava um espaço livre já estava trepando.

Nem sempre se dava ao luxo de manter descrição.
Pois Marli estava trepando com colegas meus e amigos do seu trabalho.
Sempre era pela tarde teve um dia que liguei para seu celular ela atendeu enquanto estava fodendo e eu ouvia seus gemidos enquanto estava sendo fodida.

Neste dia eu fiquei tão excitado que precisei bater uma punheta senão não aguentava esperar chegar ate de noite. Quando cheguei em casa ela estava linda me esperando trepamos gostoso só achei um pouco folgada mas foi muito bom foder com ela.
Ser corno tem suas vantagens, pois por onde você anda com sua mulher você percebe como  ela é
 desejada e cobiçada por todos os que nos conheciam.

E assim entre conversas entre meus amigos poucos faziam brincadeiras comigo.
Como  faziam entre si chamando-o de corno. O único que era corno no grupo nunca era chamado pelo nome de corno. Acredito que tinham receio de que me zangasse sem saber que todos que faziam parte do meu circulo de amigos alguma vez já tinha transado com minha Marli.
Todos os homens sempre são cornos bastou à mulher ir à rua sozinha já e apalpada paquerada então já somos cornos natos.
-Não disse nada, mas eu não queria que meus amigos soubessem que adoro ser corno.
Amo meter na minha esposa e encontrar ela meladinha de tesão por ter acabado de trepar com outro, isto é uma delicia sentir o gosto de esperma de outro na boquinha gulosa de minha esposa que amo e adoro é uma delicia.

Mas Marli começou a ser mais exigente me disse que queria que eu visse com quem ela andava saindo,estava cansada de ir pra motel em pleno dia.Mas amor o que fazemos então.
-Ora Paulo se não quero ir a motel eles que venham até a minha casa!
-Sei não querida podem ficar desconfiados com medo que eu os pegue no flagra.
-Deixa comigo que veremos como fazer.
-Logo eu me vi obrigado a convidar amigos de trabalho a frequentar minha casa.Todos eles não tirava os olhos de minha esposa um ou outro mais corajoso acertava  para depois uma visita. E assim fomos vivendo.
-Marli queria assim e eu sabia que ela precisava para ter maior liberdade.
-Sempre era assim às 17 horas saia do trabalho e dava um toque no celular de minha esposa Marli algumas vezes ela retornava e ao longe eu ouvia gemidos e sussurros, ai pensava a minha putinha esta trepando é hoje que me acabo em chupar sua xoxotinha.E assim viviamos felizes.

-Eu ficava radiante e feliz de saber que minha mulherzinha safada tinha trepado gostoso de ficar cansada, e  isto me excitava muito chegava em casa  louco  ,só esperando a hora de ir para cama.
Eu como bom corno ajeitava nosso jantar e logo íamos dormir algumas vezes percebia que Marli não queria sexo, mas como eu estava com tanto tesão ela me dava.

Eu gozava horrores pensando como seria o Ricardão que tinha deixado à xoxota de minha putinha safadinha toda vermelhinha e assada. Adorava chupar seu grêlinho sentia que estava mais úmida do que normal. Eu sabia o que tinha acontecido e isto me dava mais tesão.

Assim ficamos por mais de três anos até que um dia Marli me disse que queria conversar comigo e que era sério. Eu assumia que era corno manso, só para minha esposa.
-Fiquei preocupado, com a conversa que  ela queria ter mas entrei de cabeça no papo e deixei minha esposa safada abrir o verbo e confessar que não merecia um marido como eu que queria a separação  que ela gostava de dá pra outros homens que não queria se sentir presa a ninguém que não seria justo  ficar sempre me enganando.
-Marli falou por vários minutos e eu apenas quieto sem expressar nenhuma reação até que comecei a falar.
-Marli meu amor eu sei que você me trai desde o primeiro ano de casados, sei que você sai com outros homens, sei que você diz que vai  pra motel trepar... Sei que já saiu ate com dois machos e chegou a nossa casa exausta dizendo que não estava sentido bem.

-Sei de tudo meu amor. E concordo plenamente você não esta me enganando querida fique calma.
-Sabe? E não se importa?
-Não é bem assim... Eu nada tenho a dizer sobre isto a não ser que te amo e te aceito como você é.
-Eu gosto de saber que minha mulher é desejada, é gostosa e sabe trepar como ninguém.
-Eu gosto de ser corno meu amor. Tenho prazer de ver você feliz.

-Te amo mesmo assim com qualidade e defeitos, aliás acredito que não seja defeito gostar de sexo. Entre surpresa e assustada Marli ouviu a tudo sem contestar e depois veio me abraçando, começamos a chorar.

Pois ali naquele momento houve um juramento de amor eterno. Eu aceitando minha esposa como ela é estava declarando meu amor por ela. Marli muito feliz me beijava e entre soluços fomos para o quarto e começamos a transar desesperadamente.
E depois daquele dia minha esposa tornou-se mais amorosa comigo continuava suas transas extraconjugais ,só que agora eu era participante, pois minha mulher tirava fotos, filmava me ligava, enquanto era fodida e depois me mostrava durante nossas fodas foram ficando cada dia mais espetaculares.

Eu amava sair de braço dado com minha esposa safadinha e por acaso encontrar com algum macho dele e perceber a saia justa que me ficava ria de ver o jeito que eles ficavam,  sem saber que cada gozo me era relatado e cada tipo de tara eu sabia. Ser corno é ser feliz.
Como algum sábio afirmou em algum dia para ser corno tem que ser manso e daí? Eu adoro ser corno e cada gozo com outro macho que minha mulher tem é um prazer intenso que sinto.

Docecomomel (hgata)



Feira de Santana 19 de junho de 2016.
Bahia :Brasil

Traição fora do comum.




Meu nome é Marcela sou casada tenho 30 anos sem filhos.
Meu marido é engenheiro florestal está sempre viajando e acabo eu tendo que resolver todas as pendencias da casa. Nunca havia traído ele, mas aconteceu um fato que acabou me jogando nos braços de outro homem.
Um macho rustico e viril que me fez esquecer o juramento de fidelidade. Pois bem nossa casa apareceu alguns pontos de infiltração e meu marido Edgar procurou um colega que indicou dois profissionais para efetuar o serviço. Primeiro veio o pedreiro senhor com mais de 50 anos sem muita conversa fez seu serviço em dois dias. Depois foi a vez do pintor. Ah este soube me levar no bico e logo me deixei ser seduzida por ele.
No primeiro dia de serviço Artur este é o nome do pintor agilizou e deu massa em todos os pontos que seriam pintados. Foi embora dizendo que no dia seguinte já poderia lixar para pintar.
Olha eu fiquei olhando para ele enquanto fazia seu trabalho e ver seu corpo másculo me chamou atenção. Artur percebeu que olhava para ele e não esboçou nenhum tipo de constrangimento, ele que estava vestido com uma calça de moletom de cor cinza e uma camisa grosseira tipo de empresas patrocinadas.
Quando teve um momento eu olhei para ele e percebi que estava excitado.
Caracas o tamanho do cacete dele parecia um porrete atravessado na frente.
Meus olhos ficaram vidrados e brilhando, ele percebeu que fiquei louca de desejo e tesão:
Depois de algum tempo eu sai de perto dele e fiquei observando as paredes da sala que seriam pintadas e não percebi que ele se aproximou por trás e com um abraço forte me enlaçou em seus braços.
Dizendo assim sei que é loucura, mas estou louco de tesão por você!
Você tem toda razão se me botar para fora se quiser ,mas eu percebo que quer tanto quanto eu. Sinto seu corpo vibrar de tesão. Eu estática sem reação alguma demorei a responder minha voz saiu baixa, mas ele conseguiu entender quando eu falei assim.
-Eu também quero fazer amor com você, meu marido está trabalhando eu quero sentir esse cacete entrar na minha xoxotinha apertada e meladinha de casadinha safada fogosa.

Artur ficou louco quando ouviu me assumir que o queria também e começou me beijando e me puxando pela mão fomos andando em direção até meu quarto.
O safado já conhecia minha casa e assim que entramos me fez deitar na cama e logo começou a tirar minha roupa quando estava só de calcinha, ele ficou só me olhando admirando eu só uso calcinhas de renda vermelha ou preta e neste dia estava com uma vermelha bem devassa que desenhava minha xoxota cheinha. Artur se inclinou e começou alisar minha xoxota e afastava calcinha de um lado e outro. Artur enfiava a língua e lambia minha xoxotinha rosada e lisinha, ficou minutos só metendo a língua brincando com meu clitóris, foram minutos de muito tesão que ele chegou a rasgar a minha calcinha e enfiar sua boca gulosa e me chupar com muita sofreguidão.
Não aguentei muito gozei horrores me sentia uma presa se debatendo nas garras de um animal caçador. Logo ele também estava nu sobre a cama e com cacete em riste, grosso cheio de veias cabeçudo parecia o dobro de tamanho do meu marido. Ele esfregava seu porrete em minha xoxota, que latejava de tesão. Eu parecia enlouquecida de tanto tesão que estava sentindo.

Quando Artur meu amante começou com movimentos de quadris eu sentia toda pressão da cabeça do cacete roçando na entrada da xoxota provocando sensações de muito prazer eu delirei. O Safado me provocava mandando que eu pedisse que ele me fudesse.
Eu sem querer dá o braço a torcer querendo afirmar que estava sentindo prazer como nunca havia sentindo em minha vida com meu marido.
Só curtia seus movimentos de quadris com seu cacete roçando a entrada da minha xoxota ate que o prendi com as pernas e com movimento de cintura de cima para baixo forcei para que ele metesse gostoso. Senti a cabeça de o cacete entrar dilacerando abrindo caminho entre minhas carnes ate seu cacete grosso está todo alojado dentro da minha xoxota.
Fui aos céus de tanto prazer era delicioso demais, ele ficou ali parado só me beijando e mamando meus seios com muita vontade, enquanto eu gemia de prazer, gozava gostosinho.
Quem diz que tamanho não e documento nunca foi fudida por um cacete de 17 cm e depois se depara com um de 21, para perceber a diferença. Pois eu me sentia realizada tenho um macho bem dotado, num caso extraconjugal me fodendo gostoso dentro da minha casa na minha cama e fazendo coisas que jamais meu marido teve a ousadia de fazer. Parecia um sonho
Quando ele viu que já não aguentava mais de vontade de gozar fez um movimento de corpo e me colocou de quatro e ficou acariciando minha bunda dando tapinhas de leve para não deixar marcas. Ate lamber meu anel ele fez, foi uma sensação inesperada que me causou um arrepio pelo corpo inteiro que já estava em chamas de tanto tesão. Ele posicionou-se bem atrás de mim abriu um pouco as minhas pernas para que pudesse ficar brincando com minha xoxota também se certificando que estava todo atochado. Assim começou a enfiar o cacete e tirar novamente de dentro da minha xoxota, em segundos começou a mexer devagarinho e aumentava os movimentos e tirava o cacete deixando só cabeça dentro e forçava de vez me causando tremores de excitação, eu só conseguia mesmo dedilhar meu grelinho. Gozei, gozei várias vezes assim eu nem sabia que tinha orgasmos múltiplos. .
Logo ele disse que ia gozar me puxou contra seu corpo segurando pelos cabelos de maneira forte forçou o cacete bem fundo.
E como um garanhão não parava mais de gozar... Muito gostoso sentir seus espasmos de gozo até pensei que camisinha ia estourar se Artur não parava mais de gozar... Caracas que loucura eu estava fazendo traindo dentro da minha própria casa, mas estava tão bom que ate esqueci minha condição de mulher casada. Ficamos abraçados alguns minutos e fomos tomar um banho. Ambos na minha suíte embaixo do chuveiro. Mão aqui e ali causou sensações maravilhosas.  Quando ele já de cacete duro me abraçou por trás e cochichou no ouvido que queria algo mais senti pânico e ao mesmo tempo me sentia tentada, sai do Box fui até o armário voltei com camisinhas um pote de creme umedecedor ele pegou de minha mão com sorriso de alegria. Pronto se é pra trair que seja uma traição completa.
-Não querida se você não quer tudo bem!
Quero sim tanto quanto você só seja cuidadoso. Abaixou-se deu uma salivada no meu anel. Deixando-o meladinho depois encheu de creme deixando meu cuzinho mais aliviado e relaxado colocou a camisinha me apoiou na parede do boxe e começou a forçar, como estávamos bem cheio de tesão a penetração foi fácil em segundos me estava fodendo gostoso, cada vez mais rápido ele socava.
Meu cuzinho já estava relaxado, recebeu aquela jeba imensa causando uma sensação de estar toda preenchida.
Logo ele disse que ia gozar.
Senti que seu cacete se dilatava e com força ele me segurou pelos quadris e gozou, sentia seu cacete latejando, pulsando e explodindo aquela imensa quantidade de esperma dentro da camisinha que  teve momento pensou que ia estourar derramando todo seu leite em meu cuzinho.
Assim meus amigos foi a minha primeira traição, mas não foi a ultima, pois o pintor me prometeu entregar a obra em cinco dias e passou mais de uma semana e nada de acabar o serviço também em vez de está pintando eu e ele estava era pintando o sete em nossas tarde de muita safadeza. Já se passaram um bom tempo e nunca nos desligamos totalmente vez ou outra marcamos e vamos até um motel e curto muito com ele.
Afinal ter um amante bem dotado não é pra qualquer uma.
Estou feliz assim... Apaixonada por um homem safado e muito tesudo!


Docecomomel (hgata)
Feira de Santana
Bahia Brasil.


quinta-feira, 2 de junho de 2016

Comi gostoso meu ajudante.



Olá pessoal eu sou o Marcos sou um negro de 182 de altura com 80 kg olhos negros e meu cabelo é grande uso dread looks. Gosto muito de reggae e por opção minha não nego minha raça e minha cor.
Minha família é do interior como eu trabalho a semana inteira aqui em Salvador aluguei uma pequena casa e só vou ver a família na sexta-feira e retorno na segunda. Sou casado tenho 32 anos sexualmente sou super. Ativo, mas gosto muito de sexo anal e com este gosto pessoal meu sempre durante a semana acontece de sair com algum passivo.

Afinal só duas noites de sexo com minha mulher não dá para saciar minha vontade. Meu cacete tem 20 cm é bem grosso cheio de veias com cabeça bem avantajada, bem vermelha.
Eu trabalho com construção civil, na obra que estou trabalhando que é um prédio de cinco (5) andares tem vários rapazes, mas tem um em especial que me chama muito atenção ele é sobrinho do mestre da obra veio trabalhar recentemente na fase de acabamento de pisos.

Eu sou assentador de pisos. Este rapaz tem uma bunda bem grande e já me peguei olhando pensando será que ele aguenta minha ferramenta de prazer dentro deste rabo gostoso? Como Deus sempre me ajudou naquela quinta-feira meu ajudante faltou ao trabalho e o mestre designou seu sobrinho para ser meu ajudante naqueles dois dias para finalizar o piso de um dos apartamentos.
Assim começamos os trabalhos meu ajudante era bem ágil o trabalho corria normalmente já perto das 17 horas o mestre me perguntou se não queria fazer um extra para terminar de assentar o piso da sala do apartamento. Respondi que por mim tudo bem, mas dependia do ajudante.

O mestre disse que sem problemas que seu sobrinho não se incomodava afinal no dia seguinte era sexta-feira iriamos todos para casa. Então ficamos acertados de trabalhar ate às 22 horas.
Juarez era o nome do ajudante continuava o serviço sem muita conversa, ai as 18 horas todos os outros peões foram embora só ficando eu o ajudante e o mestre que logo saiu foi providenciar um lanche para eu e seu sobrinho.
Aqui Marcos o lanche de vocês, mas poderia me fazer o favor de depois que terminar a tarefa você levar meu sobrinho até minha casa não fica muito longe de onde você mora.-Tudo bem eu o levo sim, mas olha como estamos pouco atrasados se ele quiser pode dormi lá em casa amanha começamos mais cedo para terminar logo.

Entende começamos cedo para terminar cedo afinal vamos viajar e de noite é ruim transporte, pois não vou para casa com a motocicleta. Tudo bem se Juarez não se opuser.
-De bom tio na mochila tem uma muda de roupa escova e sabonete.
-Legal então boa noite para vocês Deus queira que termine logo amanha antes das 15 horas quando o engenheiro vem aqui.

-Tranquilo mestre lhe garante lhe dá todo pronto amanha não é Juarez?
-Claro só vou comer meu lanche e mãos a obra.
O mestre entregou uma sacola com lanches e refrigerantes e saiu dando boa noite. Lavamos as mãos sentamos em uma caixa de porcelanato e começamos a comer. Puxei conversa com Juarez e soube que não tem namorada nem é casado.

Ainda zoei com ele, mas cara então você fica na mão grande? Ele meio sem graça não falou nada mais sorriu quando eu levantei e segurando o cacete falei. Pois é Juarez a distinta aqui quer comer todo dia, como a mulher está longe sempre dou um jeito de cair na safadeza.
Ele perguntou como?
-Olha tu é novo ainda, mas quando gostamos da fruta e não tem até um rabo de gay dá tesão e vou te falar  uma coisa tem uns gays que sabem mexer melhor que muita mulher.
-Ele apenas abaixou a cabeça e falou como se tivesse resmungando... Sei. Perguntei a ele se já comeu algum rabo de macho?Ele ficou vermelho e abaixou a cabeça. Fiquei matutando será que o rapaz gosta da coisa? Bem vamos terminar que senão a noite acaba e ficamos só na prosa.
-Ele apenas disse vamos sim Marcos e levantou passando bem perto quase raspando a bunda no meu cacete que depois da conversa ficou meio assanhado. Continuamos o trabalho hora ou outra eu olhava para o Juarez e percebia que ele sempre estava me olhando e quando via que nossos olhares se encontravam procurava desviar.

-Pensei ai tem coisa quando finalmente foi assentado a ultima pedra de porcelanato respiramos fundo e dissemos graças a Deus. Vamos? Ele disse vamos só vou tomar um banho rápido, eu disse também vou passar no bar perto de casa tomar uma gelada.
Legal também estou desejando uma loira gelada, eu disse a loira preferia quente a cerveja quero gelada. Sem vergonha fui ate o banheiro tirei toda minha roupa e comecei a tomar banho ele parado me olhava, quando disse anda cara senão fica muito tarde amanha precisamos vim mais cedo.
Percebia que ele estava com vergonha de ficar nu na minha frente, então eu falei está com medo disto aqui é?
Falei segurando o cacete.
-Ele me disse não tenho medo de cacete, tenho medo de minha reação quando vejo um.
-O que você está dizendo Juarez? Que sou bissexual, mais meu tio não sabe, me deixa louco quando esta no quarto comendo a mulher dele acha que esquecem que está com gente estranha em casa. Diga-me Juarez o que acha do meu cacete?Já vi e provei maiores, mas grosso assim nunca tive oportunidade de chupar um assim não.

-Então Juarez aproveita, vem provar do negão aqui.
Aqui? Que tem só estamos nós dois mesmo. Ele disse que é perigoso. Nada rapaz vem o fazer ficar manso terminamos de brincar lá em casa. Como eu já estava todo limpo já estava me enxugando Juarez veio se abaixou a meus pés segurou no meu cacete e começou a lamber com a língua circulando por toda cabeça, estremeci de tesão, fiquei esperando ele, aos poucos fui introduzindo meu cacete em sua boca que quase não fechava e com maestria começou a me pagar um dos melhores boquetes.
Logo eu segurava em sua cabeça com firmeza e metia com ritmos compassados, ele chupava e me olhava com olhos de pidão, de puta vadia quando quer leite.Ai começou a mexer e dizer ai Ju... Já
estou quase gozando ai delicia... Ele fingindo que não ouvia continuava me pagando um dos melhores boquetes ai segurei com firmeza em sua cabeça acelerei as estocadas e explodi em um gozo intenso, Juarez com gulodice bebeu tudo sem deixar desperdiçar uma gota sequer, ficamos um pouco mais me lavei ,ele também e fomos para minha casa.

Ele na garupa da minha moto quando passávamos por ruas sem movimento ficava apertando meu cacete.Perto de casa parei no bar ele desceu comprou quatro latinhas e fomos para minha casa.Entramos fechei a porta liguei a TV, para que os vizinhos não pudessem ouvir nada e tirei minha roupa ficando pelado no sofá. Ele foi ate cozinha trouxe dois copos e começamos a beber.
Fui direto ao assunto e falei que queria comer ele bem gostoso, ele riu e falou só se eu tivesse muito cuidado porque o meu cacete era muito grosso.Terei maior cuidado com minha putinha, ainda mais você vai ser minha mulherzinha por esta noite. Vem cá senta aqui do meu lado. Ele veio todo acanhado, segurei em seu ombro dei um abraço e comecei a tirar a camisa dele, bermuda e finalmente a cueca.O cacete dele era pequeno, mas estava bem teso, quando eu disse relaxa Juarez. Ele disse estou relaxando, ansioso sentir você todo dentro de mim, isto é se eu aguentar. Rsrsr
-Aguenta sim minha putinha.

Peguei fiquei ao lado dele só masturbando vendo a diferença do meu cacete para o dele, que parecia ser de um menino foi quando perguntei. Juarez você já foi chupado?
-Não o máximo que já fiz foi chupar alguns colegas ainda adolescentes e meu padrasto me violou.-Você nunca teve uma relação completa com ninguém Juarez?

-Não nunca como disse só chupava logo os rapazes já gozavam e iam embora. E sem pensar nem dizer nada me inclinei e comecei a chupar o cacete dele, teso saia um caldinho, toda durinha cabeça vermelha tenho certeza não passava de 13 cm. Gostoso também estava sendo algo novo para mim que sempre fui ativo, só comia e pronto. Logo Juarez estava deitado no sofá e eu por cima. Ele tentava com muito custo abocanhar meu cacete todo, mas coisa impossível. Fiz o possível para lhe proporcionar momentos diferentes e logo ele soube o que era ter um orgasmo na boca de outro homem.
Deliciosamente aproveitei cada gota. Sua respiração entrecortada me agradeceu por ter lhe proporcionado imenso prazer. Calma o melhor está por vir.

E peguei um pacote entreguei em suas mãos e falei, vá ate aquela porta e se vista depois me chama, pode deixar só a luz do abajur acesa se preferi. Logo ele me chamou dizendo esta tudo pronto. Ansioso foi ate o quarto sentado na cama estava Juarez com uma blusa de alças e uma minissaia, com uma calcinha de oncinha.

Delicia Ju... Assim fica mais gostoso aquilo me deu um tesão. Ele disse estou me sentindo mulher me faça sua puta vai Marcos me faça ser sua mulher. E sem falar mais nada me aproximei, meu cacete parecia um porrete, acariciei seu corpo, logo eu suspendia sua saia pedi que ficasse de quatro e me encostei-me a ele. Meu cacete babava foi quando peguei uma camisinha, coloquei e com creme umedecedor lambuzei a cabeça do cacete, afastei a calcinha de lado e lambuzei seu anel e falei.
 Relaxa minha putinha juju que agora você vai ser minha fêmea. Ele ronronava de prazer, dizia ai Marcos que delicia ser sua puta, ai lhe dei um tapa na bunda e falei, segura o tranco safada. Ele sorriu foi quando o puxei mais pra perto e coloquei-o de quatro na beirada da cama fui tirando sua calcinha bem devagarinho, ele ansioso gemendo de prazer, quando acabei de tirar comecei a passar a mão na sua bunda ele foi gostando e ficou louco quando dei uma linguada no seu cuzinho , comecei enfiar o dedinho nele, todo cheio de creme escorregava, entrava todo ele gemia.

Ai percebi que já estava pronto para o abate final. Aproximei-me fui forçando meu porrete preto em seu cuzinho, quando dava uma forçada mais forte ele gritava e pedia para eu parar um pouco. Eu me segurava mais a vontade era de meter todo de vez para ver seus gemidos. Mas como prometi minha palavra é lei. Empurrei mais um pouco para ele ir se acostumando e vi que já tinha passado da metade, fui acariciando sua bunda fazendo com que relaxasse ate que forcei mais um pouco e já estava todo atochado.
Ele gemeu como se tivesse choramingando ai falei calma que já está quase todo dentro mentira só tinha os culhões de fora. Ele foi se acalmando falei para ficar quieto senão poderia doer.Ai comecei a mexer lentamente, ele arfava eu falava calma Juju putinha, ele disse estou calmo chega tô de cacete duro de novo!-Hum ah é? Está com tesão minha putinha está?-Sim me come gostoso!
Com um pedido deste não teve jeito agarrei ele pela cintura e falei, era isso que você queria putinha um cacete no seu rabo? Então é isto que você vai ter.Ele balançou a cabeça e disse que era minha vadia que fizesse o que quisesse com ele. Comecei e meter sem parar, tirava quase todo cacete deixando só a cabeça dentro e socava novamente, dizia que era minha vadia gostosa, que ia querer sempre.

Seria só meu. Ele gemia rebolava botava uma mão para trás pra saber se estava todo dentro ai fiz o que ele queria. Teve uma hora que tirei o cacete todo e vi o rombo quase cabia minha mão dentro. Ai soquei de vez causando arrepios e tirando gemidos de JuJu minha nova putinha safada. Olhei no relógio era quase meia noite vi que estava tarde ai, segurei na cintura dele e soquei por sucessivas vezes até sentir que suas pregas apertavam meu cacete o fdp estava gozando ai não me aguentei e comecei a gozar novamente.

Caracas que delicia sentir as pregas comprimirem apertando meu cacete.
Ai perguntei se tinha gostado ele balançou a cabeça negando, não gostou porra e gozou assim.Ele ainda com meu cacete no rabo sorriu e disse eu não gostei Adoreiiiiiiiiiiii. Fdp safado. Foi assim que falei agora você já sabe que todas as vezes que eu quiser você vai me dar, ele mexendo com a cabeça confirmando. Claro agora você é meu macho. Até fazer o teste de ser comido por ele eu fiz, mas só fez cocegas.
Ai disse mais cuidado com o povo da obra senão tua vida vira um inferno. Depois disso transamos varias vezes, na obra, em casa e até em motel eu fui com Juarez (juju). Mas depois que acertei uma mulher para sair junto ele deu ciúmes e acabou por estes tempo estamos afastados. Mas bem sei que ele espera ansioso um convite meu. Mas não me importo ele estava dando muita bandeira. Melhor assim não é verdade? Peão quando pega no pé é fogo meu trabalho em primeiro lugar depois a safadeza se não é Juju sempre tem outros querendo provar do negão aqui. Até me colocaram um apelido na obra.
Marcão pé de mesa.


DocecomoMel (hgata)
Feira de Santana, 26 de maio de 2016 .
Bahia Brasil.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...