Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Minha 1ª traição foi com um novinho da Web.









Olá eu sou Marcela tenho 30 anos completados agora neste mês de agosto, sou casada e como muito sabem escrevo contos eróticos.
Entre postagens de contos em sites e blogs, uso muito as redes sociais para divulgar e num destas redes acabei conhecendo um rapaz, que por coincidência é baiano assim como eu.
Seu nome é Alexandre, segundo ele afirmava ter 23 anos e trabalha com criações de sites ou seja é um programador e web designer. Através do interesse em saber sobre a origem dos meus contos fomos conversando no dia a dia até que nos tornamos amigos com conversas diárias via online. Para um entrosamento foi algo rápido e fácil, acredito por ser gentil e todas as manhãs sempre me deixava um bom dia. Ao contrário de muitos que são arrogantes e logo querem enviar nudes, tolos que acham que mulher quer é ver fotos de seus membros e não sabem cativar a mulher.
O tempo foi passando e o desejo de nos conhecer foi aumentando, ele não sabia como eu era nem eu sabia como ele era apenas por dados passados um ao outro. Mas a expectativa foi criando uma ansiedade até ponto de querermos nos conhecer.
Mas apesar de morarmos no mesmo estado a distância nos impedia, além de eu ser casada, mas com conflitos entre eu e meu marido que estávamos a um passo da separação, tudo continuava entre conversas virtuais até que uma sobrinha minha me chamou para fazer uma viagem pois a mesma iria fazer um concurso. Topei afinal seria um final de semana para conhecer um lugar que eu sempre desejei visitar. Assim nos arrumamos para viajar na quinta feira pois seria um final de semana prolongado. Um dia anterior a nossa viagem conversei com meu amigo dizendo que iria ficar ausente, ele procurou saber para onde eu iria e quando eu falei o destino ele ficou radiante pois seria cidade onde ele mora. Assim marcamos de nos conhecer eu concordei mas não tinha ideia que isto poderia ir além de uma amizade saudável então na noite de sexta-feira quando minha sobrinha falou que iriamos sair para jantar eu concordei e disse a ela que tinha marcado com um amigo de nos encontrar, assim eu passei o endereço do local onde iriamos.
-Ela sorriu e disse amigo hein tia cuidado para não se apaixonar esse pessoal daqui e muito paquerador. Fomos para a orla fluvial e fomos até um restaurante onde é servido comidas típicas. Minha sobrinha e seu noivo começaram a dançar um forró música tradicional da época do ano e eu fiquei ali na mesa a cada pessoa que entrava meus olhos ansiosos cintilavam na esperança de ser o Alexandre. Foi assim que desviei minha atenção da entrada fiquei observando os casais dançando até que percebi um homem parado ao meu lado, quando ele disse boa noite Marcela meu coração disparou achei que ia desmaiar, pois a emoção foi imensa, levantei nos cumprimentamos com beijo na face o convidei a sentar-se; assim começamos a conversar ele disse que eu era bem mais bonita do que na foto e eu também disse que o achei bem simpático e seu corpo era bem diferente do que na foto.
Rimos muito ele pediu uma garrafa de vinho e ficamos conversando, logo minha sobrinha voltou a mesa com seu noivo eu os apresentei e ficamos conversando como se fosse um casal de enamorados, Alexandre segurava em minha mão e volta e meia dava um beijo, algo simples mas um gesto muito carinhoso. Já se passava de 21 horas quando o noivo de minha sobrinha chamou par ir embora, logo minha sobrinha disse que não era preciso eu ir que poderia ficar mais um pouco com meu amigo. Alexandre dividiu a conta e falou que queria me levar para conhecer um lugar muito bonito. Assim minha sobrinha saiu e eu fui com Alexandre conhecer uma parte da orla onde tem uma praça que leva até um píer onde casais ficam observando as luzes da cidade e da Lua refletida no rio.
Lindo lugar começou a ventar um pouco senti frio, mas Alexandre me abraçou o calor de seus braços me aqueceram, mas a excitação da proximidade de seu corpo me excitava os pelos dos meus braços estava arrepiados.
 Foi ai que Alexandre me falou assim Marcela você está feliz com seu casamento? Seja sincera!
-Bem Alexandre até há pouco tempo eu me considerava feliz, mas depois que algumas coisas aconteceram entre eu e meu marido sinto que mudou muito e nossa intimidade é algo mecânico você entende?
 Entendo e dizendo isso ele me segurou pela mão e saímos andando em direção ao píer que era próximo de onde estávamos, foi ai que ele falou então Marcela porque não me dá uma chance?
-Mas Alex você é bem mais novo que eu!
-Sim eu sei mas o que sinto por você não tem nada a ver com idade sinto atração carinho e muito tesão.
E com movimento fez com que minha mão passasse sobre seu membro que estava bem teso.
-Alex eu gritei e tirei a mão rapidamente e falei estamos em um lugar público.
-Eu sei mas podemos ficar só nos dois em algum lugar mais discreto o que você acha?
-Bem eu não sei Alexandre, tenho medo nunca sai com outro homem além do meu marido.
-Entendo Marcela mas sempre haverá uma primeira vez.
-E sem me dá tempo para responder Alexandre me deu um beijo na boca, fui pega de surpresa mas eu não me afastei e assim ficamos igual casal de namorados nos beijando, fiquei sem reação já sentia minha xoxota meladinha, seu pau latejava encostada a minha púbis.
Me dê esta chance Marcela por favor!
Está bom Alexandre vamos para algum lugar sossegado. Eu falei era notório que eu queria tanto quanto ele.
-Podemos ir até minha casa meus pais estão no sitio mesmo. A casa este final de semana é só minha.
-Sem perder tempo tomamos um taxi e fomos até a casa de Alexandre, ele mandou parar na frente da casa pagou a corrida abriu o portão e entramos.
-Não repara não Marcela eu sai hoje cedo deixei tudo fora do lugar minha mãe já reclama mas hoje ela não está aqui.
Entendo Alexandre...
-Foi ai que ele perguntou se eu aceitava uma taça de vinho.
-Aceito sim estou um pouco envergonhada. Quero tomar coragem
Ligeiro ele trouxe duas taças de vinho me chamou para sentar no sofá e ficamos bebericando, logo já estava fazendo calor ele tirou a camisa, aí percebi que não tinha pelos no abdômen, mas até que era atlético, ele conversava sempre com a mão em minha perna. Ai Alexandre levantou colocou uma música e me tirou para dançar, a música suave em poucos minutos estávamos no beijando, Alexandre se apossava de minha boca com volúpia eu me arrepiava o corpo inteiro, ai quando paramos de dançar no meio da sala Alexandre baixou as alças de minha blusa, e tirou-a jogando longe, logo em instantes Alexandre começou alisar meus seios que já estavam com os bicos eriçados, logo a saia também foi tirada ele se afastou para poder apreciar-me seminua. A calcinha preta de renda destacava em meu corpo moreno, Alexandre fez um assobio de fiu fiu que fiquei envergonhada ai ele disse bobinha estou te achando deliciosamente linda e gostosa. Ai foi minha vez de ajuda-lo a tirar suas roupas, já estava sem camisa abri o cinto e fui puxando sua calça jeans minhas mãos estavam tremulas. Quando terminei de tirar a calça ele me ajudou a tirar a cueca boxer, Caracas que tesão quando eu vi seu cacete senti que minha boca encheu de agua. Alexandre tinha 1,70 de altura moreno nem gordo nem magro acredito que deva pesar 83 kg e um membro de 21 cm, grosso cabeçudo estava tão teso que fazia um curva para cima. Ai pronto nada tínhamos a esconder um do outro mais. Fomos tomar um banho e no banheiro mesmo, Alexandre me chupou embaixo do chuveiro onde lhe ofertei meu primeiro gozo em pouco tempo ambos já não tinha mais vergonha de nada quando me ajoelhei e comecei a pagar um boquete Alexandre fechou os olhos e com uma das mãos me ajudava movimentando minha cabeça de um jeito tão gostoso que eu conseguia engolir quase seu cacete inteiro.
As vezes engasgava, mas a saliva escorria pelo canto da boca ai eu parava e recomeçava novamente ai Alexandre disse que já estava quase gozando me perguntou onde eu queria
A resposta foi que eu queria entre os seios... Ele socou um pouco mais na minha boca depois tirou o membro teso latejando e com movimentos nas mãos tipo se masturbando começou a gozar explodindo com fortes jatos de leite pelos seios meu rosto.
Foi o nosso primeiro momento de muito êxtase, terminamos o banho e fomos para seu quarto. Alexandre nem se deu o trabalho de fechar a porta, ele me levou no colo me colocou na cama, começou a fazer carinhos com a boca, um verdadeiro banho de gato eu me contorcia na cama, ai começamos a fazer um sessenta e nove (69) delicioso, Alexandre por baixo eu por cima, segurava sua pica latejando me chupava muito fazendo gemer gostoso enquanto ele me chupava inteira sua língua morna percorria minha xoxota e com muita safadeza me dava umas lambidas no meu anel (cú)* que eu estremecia de tesão.
Gozei deliciosamente em sua boca, ele esperou eu me recompor do êxtase me pediu para ficar de quatro (4) veio e ficou de joelhos atrás de mim e segurando sua pica com um movimento  de seu corpo para frente me penetrou, Caracas meteu com tudo  a força e vigor de sua pica me fez gemer alto afinal, sua pica era bem grossa e cabeçuda , ele pediu desculpas ficou alguns segundos sem se mexer depois começou com movimentos, socando forte nossos corpos se batiam que ouvia-se o ecoar  pela casa inteira,ficamos um bom tempo em um bailar sensual onde o final da dança era o orgasmo final.
Teve momentos que ele tirava a pica inteira de dentro de mim deixando só a cabeça e socava de vez, eu gemia parecendo que estava urrando, meus gemidos eram de puro tesão mesmo, ele alisava minha bunda laceava meu cuzinho me fez todos tipos de carinhos possíveis a provocar um grande êxtase. Fiquei enlouquecida tive vários orgasmos.
Quando Alexandre não estava aguentando mais explodiu em um intenso gozo meu corpo estremecia com as sensações que ambos estávamos sentindo. Foi algo fenomenal.
Ficamos abraçados na cama conversando, foi que vi que já era tarde telefonei para minha sobrinha dizendo que nos veríamos no café da manhã na pousada. Depois que desliguei Alexandre sorriu ainda bem Marcela que vamos ficar o resto da noite juntos...
Levantamos fomos tomar um banho sem parar os carinho e no boxe do banheiro Alexandre ficou me esfregando o corpo inteiro ai o tesão já tomava conta de nós dois, foi ai que Alexandre me ensaboando com a pica duríssima falou: "-Como eu gostaria de comer esse cuzinho!".
E eu lhe dei a resposta com um sorriso sacana: "Ué, por que você não come!?"
Alexandre pensou que eu estava de brincadeira, mas foi aí que eu disse: "-Vem e faz gostoso e devagarinho. Se doer você tira, está bom?"
O meu tesão foi ao extremo. Ele pensou que eu estava de sacanagem.
Ai Alexandre me pediu para me apoiar na parede e ficou esfregando sua pica que já estava babando, ele me ensaboou foi até o armário pegou uma camisinha e depois de colocada se posicionou-se atrás de mim, deu uma salivada no cuzinho ambos parecendo que era a primeira vez em fazer sexo anal, meu medo era o tamanho da cabeça da pica, mas já lubrificado Alexandre encostou e foi empurrando aos poucos até que cabeça entrou eu gemi, ele falou calma minha princesa que vou ter cuidado, deu mais uma metida e foi a metade da pica para dentro, ai ele gemeu e disse Oh coisinha gostosa, como é apertado princesa...
A cabeça entrando e sentindo o atrito, parecia que minha pregas iam explodir.
Depois de muitos carinhos ambos bem relaxados eu senti que Alexandre forçou mais um pouco e finalmente a pica estava enterrada até o fim.
"-Oooooh delicia ele!" exclamou:
"-Que delícia de pica Alexandre eu falei aí eu sentia mesmo a pica latejando dentro de mim.
 -Ai ei falei se eu soubesse que traí era tão gostoso não tinha perdido tanto tempo de minha vida!
Ai Alexandre falou ainda temos tempo de recuperar o tempo perdido minha princesa!
E recomeçamos a sacanagem ele dava umas estocadas com calma e eu rebolava mais ainda.
Sentindo-o por completo ambos atracados foi ai que dei mais uma rebolada gostosa, Alexandre deu umas 4 estocadas sucessivas não aguentamos mais (afinal não somos de ferro) e ele explodiu em um gozo intenso quase estourando a camisinha eu sentia seus espasmo de gozo.
Ele gozou feito um cavalo.
Eu rebolei forte e forçava o corpo contra o meu.
Foi uma loucura.
Afinal, também era a primeira vez que ele comia meu rabinho.
Ufa que delicia nossa respiração ofegante era o sinal do clímax que ambos estávamos sentindo.
Ficamos atracados por um bom tempo ai vi que já era tarde fomos tomar banho pois precisava ir embora logo bem cedo, amanhecemos o dia eu fui para pousada cansada mas bem leve eu e Alexandre no entendemos, ficamos triste por nos separar durante o dia mas tivemos a certeza que o final de semana estava apenas começando. E seria muito bom.

Docecomomel

Feira de Santana.20 de agosto de 2017.Bahia Brasil
Meu Instagram.Docecomomel2011

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...