Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Abusada enquanto dormia por um nativo





Olá eu sou a Luana tenho 30 anos sou solteira, trabalho em um escritório de advocacia e estou de férias. Viajei para passar alguns dias na casa de minha avó que é uma senhora idosa e mora a beira mar em uma pequena casa. Sua cuidadora dorme durante a semana indo para casa só no sábado voltando na segunda-feira. Como a cuidadora trabalha há muitos anos com minha avó é considerada uma pessoa da família, então em finais de semana ela sempre dá um jeito de um de seus filhos fazerem companhia a minha vó.
Naquele sábado vi quando chegou aquele rapaz moreno, alto forte entrou em casa cumprimentou minha avó com beijo e foi apresentado a mim.
Bonito rapaz nativo bronzeado do mar, seu nome era Jonas.
Minha avó disse que como eu estava lá fazendo companhia caso ele não pudesse vir dormi não teria problema.
Ele sorriu e com jeito carinhoso, me dispensando ei vozinha.
-Não meu querido neto é que você jovem precisa sair minha neta fica comigo afinal não sou assim tão dependente!
 –Verdade vózinha você é avo dos meus sonhos e com beijo saiu. A noite caiu minha avó se recolheu eu fiquei assistindo televisão depois fechei as portas e sonolenta fui para o quarto.
Estava descansando mesmo afinal a correria da cidade grande é estressante e cansativa. Adormeci tranquilamente.
Acordei bem tarde ainda sonolenta e percebo alguém no meu quarto tentei abri os olhos e não conseguia, me sentia dopada.
Ai vi que a pessoa se aproximava, eu não conseguia acordar mas via tudo, meu Deus o que está acontecendo comigo pensei?
Foi aí que senti mãos másculas percorrer meu corpo, alisava carinhosamente uma voz ao longe chamava meu nome. Eu não conseguia abrir os olhos.
Ai senti que minha camisola era tirada cuidadosamente, uma boca úmida tocava em meus seios, e uma voz falava palavras doces, linda com um anjo e em pouco tempo eu me sentia excitada bloquei meus pensamentos e decidi viver aquele momento que tenho certeza seria um momento ímpar na minha vida.
Senti minha calcinha sendo tirada, um respiração ofegante minhas pernas foram abertas delicadamente ai uma língua morna começou a lamber minha buceta, a língua entrava e saia me causando tremores pelo corpo ai eu gozei ouvi uma risadinha e uma voz sussurrando goza minha putinha, goza na minha boca, ai nada mais poderia fazer me entreguei ao êxtase Passado alguns minutos eu ainda sonolenta sinto algo latejante encosta em minha xoxota.
Oh meu Deus vou ser estuprada e tentei em vão acordar, ai como um passe de mágica ouvia uma voz falando bem longe.
Princesa linda não sabe como sonhei por este momento!
Curta comigo sei que você está gostando curta meu amor.
E percebo minhas pernas ser entrelaçadas a cintura de um homem, eu percebia seu corpo não via seu rosto me parecia alguém e conhecido parecia um sonho e assim ele encostou a cabeçorra do cacete na porta de minha buceta e foi lentamente empurrando, eu sentia uma ardência, gemia ele parava em instantes me sentia completamente preenchida.
Com movimentos de quadris ele estocava em um ritmo as vezes lento as vezes acelerado foi ai que eu obtive meu primeiro orgasmo, eu tremia me debatendo ele não parou e depois de sucessivas estocadas fortes e vigorosas senti um segundo orgasmo e ele me encheu de esperma grosso e quente.
Fui ao delírio, queria acordar beijar aquela boca gostosa ciente do que estava fazendo, mas eu não sabia o que estava acontecendo comigo assim me postei na cama por alguns minutos sentindo o peso do corpo que estava sobre o meu. Depois eu percebi que ele levantou-se tirou o cacete de dentro foi até a escrivaninha mexeu no meu notebook fez alguns movimentos como se tivesse pegando algo ai eu pensei que estava tudo acabado, mas me enganei. Ele apenas estava pegando camisinhas e creme umidificante.
Oh meu Deus o que seria agora percebi ele em pé a meu lado com seu cacete meia bamba passou no meu rosto sentia, quente ai esfregou na minha boca, minha vontade era de abrir a boca e me acabar chupando aquele cacete, mas eu não conseguia reordenar meus pensamentos estava anestesiada na luxuria. Foi assim que percebi alguém subir na cama me puxar a seu encontro e em poucos instantes estava sendo comida por via anal.
Foi doloroso no início mas ele soube lubrificar, lambendo e eu não senti muito e com movimentos de entra e sai, de para e empurra eu conseguir receber cada centímetro do cacete que agora latejava atochado em minha bunda.
Loucura total e ele me segurou pelos quadris e socou imponentemente me fazendo sentir seus golpes de macho alfa até eu chegar ao orgasmo. Ele dedilhava meu clitóris me causando espasmos de prazer me aquietei e ele falou... agora é minha vez putinha dos meus sonhos, ah como eu sonhei te comendo inúmeras vezes e sem falar mais nada.
Começou a socar tendo uma gozada indescritível, eu tremi com seu gozo ai ficamos parados por alguns segundos ele tirou seu cacete amolecido ai vi como a camisinha estava quase cheia de muito esperma que ele jorrou. Ele levantou mexeu no meu notebook novamente se limpou pegou suas roupas e saiu.
Fiquei ali prostrada na cama sem saber o que estava acontecendo só acordei as 9 horas da manhã, olhei para os lado em busca de alguém me toquei achando que tinha sido um sonho ou pesadelo, mas não foi ali estava a prova embalagem de camisinha no chão e marcas no meu corpo.
Levantei senti  o esperma escorrer pelas pernas e literalmente meu corpo doía fui tomar um banho e minha mente passava uma retrospectiva e eu não conseguia identificar quem era o intruso. Fui tomar café e para surpresa minha encontro o filho da cuidadora de minha avó todo a vontade na cozinha vestido apenas com um short sem camisa.
Dei bom dia ele respondeu com um sorriso logo em instante chega a minha avó e com alegria o cumprimenta eu sabia meu neto que você viria tomar o café comigo!
Na verdade vozinha eu cheguei ontem de noite, mas quando fui dormi precisei fazer algumas coisas antes só acordei faz pouco, mas acredito que fiz meu trabalho bem feito que com certeza ganhei uma cliente mais que especial.
Minha avó sentou e falou ah que alegria seria se estes meus dois netos se gostassem!
-Ele sorrindo falou só depende dela vozinha porque se depender de mim já caso, e caiu na risada e falou adorei sua neta vozinha ela deliciosamente... educada. Enrubesci e matei a charada foi o tempo todo ele, afinal só ele tinha chave da casa. Tomei meu café e voltei até o quarto liguei meu notebook e lá estava eu sendo literalmente fodida por um homem não via seu roso mas pelo corpo descobri ser o filho da cuidadora.
Safado me fodeu dormindo ou dopada isto eu vou saber já. Pensei em como abordar mas não encontrei a resposta. Sei que fiquei satisfeita apesar de não ter tido uma participação ativa. Mas até que não foi ruim pois ele apesar da situação foi gentil e soube me deixar totalmente satisfeita.
Estou sentindo uma letargia em minhas entranhas, mas estou feliz, feliz por ter gozado algumas vezes.
Vou esperar o desenrolar quem sabe nesta noite de domingo não tenha novamente só sei que vou evitar tomar qualquer coisas que possa me fazer dormi quero está bem ativa e ser participativa nestes momentos de aventura e êxtase.

Docecomomel

Feira de Santana,14 de agosto de 2017
Bahia Brasil
Instagram docecomomel2011

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...