Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Trai por não suportar abstinência.







Olá meu nome é Alberto tenho 40 anos sou casado e até pouco tempo vivia bem com minha esposa e nunca havia á traído  desde que casamos. Mas minha esposa começou a frequentar uma igreja e isto mudou bruscamente nossa intimidade. Conversamos que isto nada tinha a ver com nossa intimidade sexual que sempre foi muito boa.
Não adiantou nada eu reclamar e exigir que voltássemos a ser aquele casal fogoso que de tudo fazia na cama, agora ela só fazia o tradicional papai e mamãe.
Mas Renata isto não está certo eu falei.
-Mas Alberto você tem que compreender que o pastor  foi bem claro falando nas aberrações que a maioria dos casais fazem, sexo é para procriar então contente-se Alberto.
-Está bem Renata eu entendo não vou exigir que você faça o que não aceita, mas também não me exija que eu seja celibatário, pois ainda tenho muito fogo e pau para queimar.
-Renata me abraçou e falou compreendo meu amor só quero respeito, se você sair com outra mulher seja discreto e continuaremos felizes como sempre fomos, me dê um tempo por favor!
Tudo bem Renata agora as sextas-feiras eu vou sair com os amigos da empresa apenas para relaxar em algum bar da cidade. Ela concordou pois enquanto eu ia para o bar farrear ela ia para igreja orar com as irmãs. Nada contra isto de minha parte apenas não satisfeito com o rumo que tomou nossas vidas.
-E assim eu comecei a sair com os amigos da empresa íamos a bares tomava todas e vez ou outra a farra acabava em algum motel.
Sempre conseguia alguma mulher para passar alguns momentos e o sexo livre e solto era bem aproveitado por ambos.
Mas entrou uma moça na empresa para estagiar. Logo m interessei por ela adoro mulher de bunda grande e Rosa tinha umas ancas enormes empinada que passou a ser cobiçada por todos da empresa, ela não dava bola a ninguém. Foi assim que todos do escritório saiu na sexta –feira para comemorar o aniversário de um colega.
Todos conversavam trocava gentilezas e tal ai o tempo foi passando e aos poucos quase todos iam embora.
A estagiária havia bebido um pouco estava mais conversadeira com todos ai foi perguntado quem iria dá carona a ela, como morava mais ou menos perto de mim então eu fui o escolhido para deixar a linda moça em casa.
É claro que atrapalhou meus planos que tinha intenção de sair à caça de alguma mulher para aliviar as tensões da semana e nada melhor do que com muito sexo.
Mas já nada podia fazer, saímos a colega entrou no meu carro sentou e ficou largada as pernas descobertas dava para ver as coxas linda que ela tinha. A saia mostrava quase tudo e ainda deu para imaginar como deve ser gostosa na cama.
E assim fui conversando com ela, que respondia em monossílabas, ai me perguntou se eu era casado e se vivia bem com minha esposa. Passei a relatar o drama que estava vivendo os 2 últimos anos de casado, ela lamentou e falou que tem mulheres que não compreendem que o sexo sustenta a relação do casal. Ai eu perguntei como era a vida dela?
Ela demorou um pouco a responder mas depois começou a falar que foi noiva e perto do casamento terminaram pois descobriu que o noivo era bissexual. Ela não aceitava isto então terminaram já quase 2 anos e depois disso só dedica-se ao trabalho.
-Ah entendo mas precisa arranjar alguém sexo é saúde é vida!
-Eu sei mas por enquanto não quero me envolver com ninguém!
-Mas poderia unir suas magoas as minha assim teríamos um ombro para apoiar o outro.
-Seriamos amigos e como dizem teria sempre um pau amigo, sem cobranças onde o principal seria o prazer de ambos.
-Eu nunca tinha pensado assim Alberto, mas agora que você me alertou vou pensar com carinho nesta hipótese.
-Me diga amanhã é sábado poderíamos ir jantar? Eu nem acreditei quando ela me perguntou isto.
-É claro que poderíamos ir jantar sim. Eu estava tão envolvido que se tivesse compromisso com o papa eu faltaria só para ter esta bela moça por algum tempo ao meu lado.
Deixei-a na portaria do seu prédio e fui embora, pensando radiante que com certeza no dia seguinte teria mais como cortejar a bela morena bunduda.
No sábado sai com esposa fazer compras, depois me barbeie fiz depilação nas partes intimas coloquei um pacote de camisinha na carteira levei a esposa na igreja aquele sábado teria uma vigília passaria a noite orando.
Então teria o tempo necessário só bastaria chegar em casa antes dela e assim as 20 horas estava na portaria do prédio esperando minha colega descer pois iriamos jantar e se desse certo dá uma esticada no motel.
Ela desceu linda cheirosa com sorriso lindo.
Pensei está no papo eu vou me dá bem com ela e de hoje não passa.
Abri a porta do carro para que pudesse entrar, fomos até um bom restaurante pedi uma garrafa de vinho conversamos muito foi aí que perguntei se tinha pensando sobre o assunto de ontem?
-Ah claro quer dizer que poderíamos ser amigos íntimos, sem cobranças apenas sexo ambas as partes nutrir seus desejos e fantasias?
-Exatamente linda tenho certeza que será ótimo para nós dois.
-Sei e onde seria nossos encontros?
-No motel é claro!
-Acho muito impessoal, mas hoje iremos a um motel quem sabe depois você terá acesso ao meu apartamento afinal moro sozinha!
-Hum delicia.
Caracas que delicia de mulher direta e objetiva se pudesse pular a parte do jantar eu iria direto para o motel, mas tinha que me manter fiel a cordialidade.
Já eram quase 22 horas quando saímos do restaurante, o vinho deu um calor. Nem perguntei em qual que deveria levar fui logo em um que já fui e acho as instalações boas limpas e higiênicas afinal tinha que agradar a princesa. Entramos fechei a garagem abri a porta do carro segurei em sua mão ajudando a descer e ali mesmo comecei a beijar ela.
Ah Alberto você está ein?
-Estou louco por você Rita desde que começou na empresa que sonho por este momento. E beijava dando liberdade para que retribuísse e assim a safadinha fez, nos beijamos e fomos entrando na suíte agarrados um ao outro.
Na passagem da porta segurei pelos braços e peguei-a no colo levando até a cama. Ali fui por cima e aos poucos fui tirando sua roupa até que ficou só de calcinha. Me afastei para apreciar, linda com a calcinha de renda vermelha bem sexy, ai tirei minha camisa e calça joguei longe e cai por cima da queridinha colega tesuda, cai de boca mesmo quando me aproximei com a boca de sua calcinha puder perceber como ela estava excitada a calcinha estava úmida, afastei a calcinha de um lado e meti a língua. Ela soltou um gemido alto, ai pronto eu me apossei de seu corpo por completo tirei a calcinha e chupei sua pepeka como se tivesse saboreando uma fruta adocicada. Rita gemia gostoso segurava em minha cabeça. Parecia que queria que eu entrasse pela pepeka ai ela gozou em abundancia, delicioso saborear cada gota de seu mel.
Mudei de posição e agora era ela que me proporcionava um delicioso boquete. A moça sabia das coisas, chupava deliciosamente, me fazendo estremecer quando cabeça da minha pica tocava em sua garganta, precisei me controlar ao máximo para não gozar de imediato.
Ai mudamos de posição. Coloquei-a de barriga para cima, entrelacei suas pernas em minha cintura e comecei a meter gostoso fazendo com que ela gemesse alto. Ai parava tirava a pica de dentro deixando só cabeça e logo em seguida metia com força, foi ai que ela pediu que a fodesse rápido e com força, metia sem pena ela acompanhava os ritmos acelerados de cada estocada que eu dava. Ai ela disse que queria cavalgar gostava de se sentir dona da situação. Ai eu deitei a safada começou a rebolar em cima de mim e ia descendo até sentar por completo na minha pica. Ficava cavalgando gostoso, eu socava de baixo para cima apertava sua bunda com as duas mãos, as vezes ela descia seu corpo sobre o meu eu podia mamar seus seios deixando-a com marcas de chupão.
Sorri e falei e para marcar meu território sua safada agora você é minha, gostosa puta.
Estava difícil segurar o gozo por mais tempo eu me segurava com todas as forças que tinha!
Mas ai a  safada acabou com as minhas forças quando durante a cavalgada subiu devagarzinho depois desceu rebolando e gemendo e no finalzinho desceu de uma vez fazendo com que minha pica tesa tocasse seu útero, foi uma enterrada tão forte eu  não conseguir resistir e gozei muito naquela pepeka gulosa!
Uau que gozada ela rindo falou. Fiquei desconcertado de não ter me controlado um pouco mais, ela não perdeu tempo caiu de boca deixando minha pica limpinha que não teve tempo de ficar mole, em instantes fomos para o banheiro e dentro do boxe a safada me pediu que a chupasse, Caracas ela toda gozada mas afinal o gozo era meu sem nojo e sem demora cai de boca lambendo sua pepeka que estava assada pela forma que fodemos há poucos minutos. Terminamos o banho e voltamos para cama Rita ficou de quatro(4) e sem perder tempo comecei a foder gostoso vez ou outra uns tapa nas ancas, um beijo e uma dedada em seu anel que estava receptivo a todos os carinhos.
Em pouco tempo a vontade o desejo de ambos então começamos a gozar, Rita gemia e gritava. Ficou quieta por alguns minutos foi ai que eu a virei de lado e comecei a pincelar minha pica em sua bunda em pouco tempo roçava em seu anel.
Ai ela de 4 na minha frente minha pica roçando de um lado para outro em sua bunda e com jeitinho eu fazia com que tocasse seu anel, ai não teve jeito abaixei dei uma boa salivada deixando-a toda meladinha e pronta botei uma camisinha e com jeito comecei a comer sua bunda. No início ela reclamou gemeu mandou ter cuidado, mas fui paciente e fui enfiando cada cm de minha pica sempre segurando forte em seus cabelos longos, eu me senti metendo numa potranca ai com a outra mão masturbava seu grelinho.
Eu segurando firme em sua cintura e puxando seu cabelo, metia com força quase que até os bulhões entrava também. Parei com a pica toda enterrada segurei em seus cabelos forçando a gemer e recomeçamos freneticamente a mexer nossos corpos causando um barulho que ecoava pelo quarto inteiro.
Parecia que não íamos parar nunca mas logo não demorou e ela gozou gostoso, Soquei o máximo possível para lhe proporcionar muito prazer ai depois de sentir suas pregas latejar muito apertando minha pica. Eu parei dei um beijo nela e falei agora putinha aguenta que teu garanhão vai gozar, E então vi que ela prendeu a respiração quando eu segurei firme em seus quadris e comecei a socar com força sentindo seu corpo indo e vindo no balanço do meu. Mas eu a segurava com firmeza ela se abaixava para que minha pica entrasse até o talo ai depois de alguns minutos explodi em um gozo intenso. Rita ficou rebolando com minha pica encravada em sua bunda eu caprichei com os dedos e ela gozou novamente.
Caracas que mulher um vulcão já gozou umas 5 vezes. Ai minha pica amoleceu tomamos banho ficamos descansando relaxando até chegar a hora de eu ir embora. Levei-a até sua casa e nos despedimos como casal de namorados.
Nosso pacto é sexo livre sem neuras e ciúmes e por enquanto manter sigilo.
Sei que vai ser difícil vê-la e lembrar como é gostosa e fingir que é apenas uma colega de trabalho. Mas em nome dos bons costumes farei isto afinal quem come e guarda come outras vezes. Nunca tinha sequer imaginando de ter uma amante mas agora ficuo marcando os dias e hora de poder tê-la em meus braços.
Ai vocês dizem e a esposa?
Ela vai bem se contenta com uma foda por semana ainda mais no papai e mamãe e pronto.

Até a próxima.

Docecomomel (hgata)
Instagram :docecomomel 2011
Feira de Santana, 27 de agosto de 2017.
Bahia e Brasil.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...