Desejos do Facebook

Valeu ...O reconhecimento!

Grata aos seguidores.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Um Sexo Diferente? E Gostoso!





O amor que sinto que brota de meu coração. por muitas vezes me tira a razão.
Eu sempre tive a minha preferência sexual Hetero.
Mas um dia conheci uma colega de trabalho e apaixonei-me.
Não paixão de querer transar, mas a paixão de querer está junto sempre conversar trocar idéias.
Uma ajudando a outra.
E o tempo foi passando e achei que não poderia viver sem ela.
Sempre achamos que o Mundo tem uma visão única.
Meus dias tornavam-se alegres e festivos.
Sua presença indispensável.
Mas tinha um detalhe não muito grande, rsrsrsr, mas existia.
Como poderíamos ficar sem o sexo.
Ela sabia que eu a adorava, e idolatrava, mas sexo! Eu nunca havia pensado neste assunto para não conturbar as idéias, e minha personalidade.
Cada dia os laços iam estreitando-se
O tempo inexorável vilão traia-me queria sempre a presença.
Era minha Luz.
Eu fazia de tudo para agradar-lhe, o primordial para mim era vê-la feliz o restante não importava.
Sentia magoas e tristeza, mas procurava não passar isto.
Seu sorriso era alegria de minha vida.
Até que começamos a sentir falto do contato físico.
Como não somos compromissadas acabamos nos envolvendo fisicamente.
Sem querer, mas desejando.
Saímos um dia nós duas e entre conversas e brincadeiras, chegamos a um assunto que sempre povoa a mente de todos os seres: Sexo.
-Marcela me diga uma coisa você teria coragem de ter relações sexuais com uma mulher, roçar botar as bichinhas, (xoxotas) pra se esfregar rsrsrsr?
Entre risos a pergunta foi feita.
Também respondi entre sorrisos.
Bem...
Mas estava escolhendo as palavras adequadas para responder
-Poxa você agora me colocou em um beco sem saída que nem sei te responder!
-E você teria coragem?
-Eu sempre só provei de macho, mas a minha colega que converso MSN é gay e disse que é mais prazeroso com mulher por que não são exclusivistas, iguais alguns homens.
Você sabe tudo existe exceção.
Mas de verdade creio que todos têm a curiosidade de saber se tem tendência e se gosta.
È verdade!
Assim seguimos o nosso trajeto e por obrigação teríamos que passar em um bairro onde tem vários motéis.
Creio que todos que moram em Salvador sabem ali nas proximidades da paralela.
De repente a Claudia com uma conversa fulminante diz
Marcela!
Que foi?
Que tal já que somos amigas de unha e carne tirar esta duvida.
Que tal transarmos?
Mas Cláudia
Que idéia maluca!
Mas fazemos assim entramos e começamos, se sentir prazer nas caricias continuamos senão paramos.
Vixe parece que estamos doidas ou bêbadas
Não estamos nada disto somos amigas confidentes carentes em busca de carinhos, Isto não quer dizer que somos ou ficaremos lésbicas.
Deixa-me eu pensar você me aparece com cada uma!
Ah... Marcela somos jovens e poucos têm juízo rsrsr;
Está bem Claudia vamos conhecer um motel.
Ouvindo isto Claudia deu um sorriso e entrou no primeiro motel que achou a frente.
O calor infernal, ar ligado começamos a conversar, coisas amenas. Claudia segurava minhas mãos.
Com carinho.
Um afago que transmitia prazer.
Aproximamos deitadas de roupa caricias um beijo na nuca, um roçar nos lábios.
Um arrepio.
Explosão e êxtase.
Claudia tira minha blusa eu a dela começamos as caricias.
Ah “MAR’ você tem seios tão fofinhos!
Os seus também CLAÚ só são maiores beleza pra...
E caí de boca naqueles seios grande e fartos, sentia-se arrepiadas.
Pois bem me visualize morena Clara com uma mulher negra com quadris largos, seios enormes.
E um apetite.
Louquinha desbravar os prazeres desconhecidos de nosso corpo.
Assim ficamos nuas.
Sim nuas as caricias entre braços e pernas.
Beijos, abraços, Claudia me beijava com volúpia.
Não vou negar que não sentia prazer!
Sentia sim e muito.
Os desejos de ambas em conhecer o desconhecido.
Começamos fazer um sessenta e nove, no inicio tímido, mas depois sentia a língua de Claudia percorrendo minha xoxota, sentia tremores de excitação.
Eu por cima escancarada de chuta aberta na cara de Claudia que me chupava, murmurando palavras, desconexas.
Mas o hálito quente me fazia gozar e muito.
Já estava no segundo orgasmo.
Quando comecei a chupar-lhe sua Xoxota, quente com lábios grossos e firmes.
Vermelhos ao estremo e seu clitóris meio esticadinho (grandinho) delicioso de chupar.
Adorei sugar aquele grelinho durinho.
Soltei todos os preconceitos e me dediquei a dá e receber prazer.
Quando já fazia tempos de chupação, prazeres sentidos.
Carinho dados e recebidos.
Gozamos muito...
Parecia que estávamos soltando uma verdadeira cachoeira de mel.
Nossas caras encharcadas de gozo.
Delicia sentir sua língua acariciando cada cantinho do meu sexo.
Que jamais havia sido tão acariciado daquela forma.
Entregamo-nos aos prazeres ali naquele momento éramos dois seres sedentos de amor, sexo, sem cobranças,
Único intuito era o Prazer.
Já saciadas ficamos conversando abraçadas, e conversamos um bom tempo e chegamos a um termo quando quiséssemos poderíamos ter nossas horas de carinho.
Sem exigir reciprocidade, nem exclusividade.
Afinal ainda não tínhamos certeza se a preferência era esta.
Mas que foi um dos momentos que mais prazer sentir em uma cama.
Mas... Muito prazer mesmo isto jamais poderemos negar.
Ah Cláudia me confidenciou que quando era mais nova deixava uma mocinha colega dela chupar sua Xoxota.
Mas que era só chupada e que foi a 1ª vez dela também.
E que ela só tem orgasmo se for chupada!
Hum ...Explicado então.
Passou alguns dias Claudia me confidenciou que ficou balançada.
Mas...
Ah...
A Claudia está de namorado novo.
Disse-me se quiser podemos dividir ele um dia no motel!
Bem tive olhando o cabra o calibre dele é tipo GG. (grande e grosso)
Uau.... Delicia depois conto este fato se ocorrer é claro.



Docecomomel (hgata)
Docecomomel(hgata)
“Não confundam autor com sua obra”
Imagem do Google

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...